Iubi Homo ibi societas, iubi societas ibi ius.

Significado: Onde existe homem, existe a sociedade; e onde existe sociedade, existe o Direito.

É com tristeza e grande preocupação que escrevo o presente artigo.

Desde 08 de Março de 2017, que a Justiça Institucionalizada, encontra –se suspensa em São Tomé e Príncipe (S.T.P.).

Todos os que vivem e pretendem viajar para S.T.P., estão em perigo eminente.

Neste momento, ocorre e há possibilidade de ocorrência de todo o tipo de  arbitrariedade aqui no solo sagrado (S.T.P.).

O Comando da Polícia Nacional tornou-se o Ministério Público e os Tribunais respectivamente.

Cidadãos são agredidos pelos agentes da polícia nacional até defecarem no corpo.

Mulher em visita do seu marido é agredida no Hospital Dr. Ayres de Menezes sem justificação por agentes da polícia nacional.

Os primeiros interrogatórios judicias estão a ser feitos pelos policiais, nos respectivos comandos da polícia.

Os detidos, cumprem prisão preventiva nas celas da polícia. E os outros são mandados para sua casa, com o Termo de identidade e residência (TIR), podendo ser chamado a todo o tempo para mais interrogatórios.

 

Neste momento em S.T.P., está vedado o acesso dos reclusos aos seus respectivos Advogados de defesa, por ordem do Ministério de Tutela (Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos).

Os Funcionários judiciais que encontram-se em greve, estão a ser ameaçados, humilhados e perseguidos, até pelos magistrados.

As legítimas revindicações destes, a semelhança do que ocorreu com os professores, estão a ser pura e simplesmente ignoradas, até que os mesmos se cansem e retomem as suas funções.

Advinha-se perdas no salário, no fim da greve, à maioria dos grevistas.

… etc.

O Homem é lobo do homem.

A Democracia é Anarquia controlada pela norma jurídica (Direito).

E só existe normas jurídicas, caso esteja assegurado a punição pela sua violação através dos órgãos competentes (os Tribunais/Ministério Público/Advogados)

E neste momento não existe Tribunal em S.T.P..

A Ordem jurídica são-tomense, por mais incrível que pareça, encontra–se suspensa.

Cada cidadão deve acautelar–se de modo a que não venham a sofrer assaltos, violações, agressões físicas, retalhações, vinganças ou ajuste de contas da parte do seu inimigo ou opositor directo.

Tomem cuidado com quem e por onde andam, para não serem surpreendidos, pois regressamos aos tempos em que não existia Leis (Direito/Justiça) os Tribunais/Ministério Público/Advogados.

O Estado deixou de oferecer garantias constitucionais e legais, tanto aos nacionais como aos estrangeiros residentes em S.T.P..

Está consumada a inversão dos princípios gerais do Estado de Direito, da Ordem Jurídica, da República e do Estado de Direito Democrático Nacional consagrados na Lei nº 1/2003 – A Carta dos Magna dos Cidadãos São-tomenses.

Sejam vigilantes e tenham cuidado.

Existe fortes indícios da subversão do funcionamento das instituições do Estado, da Soberania e da Independência Nacional.

São Tomé e Príncipe, 21 de Março de 2017.

O autor:

Dr. Miques de Jesus Bonfim

( Advogado – CP. 108 – OASTP)

Notícias relacionadas

  1. img
    Jose Pereira Responder

    Boa tarde, Abel! Chamo atenção somente para a correção: não “Iubi Homo ibi societas, iubi societas ibi ius”, mas sim “Ubi homo ibi societas, ubi societas ibi ius”. Obrigado, com humildade

  2. img
    so coragem Responder

    Mas que raio de “Dr.” és, que não sabes assinar um artigo??
    Não aprendeste que um artigo deves colocar apenas o teu nome???
    Dr. Miques de Jesus Bonfim???
    No teu Bilhete de Identidade está”Dr.”????
    Burro

    • img
      Vexado Responder

      Burro és tu. Ao menos ele escreveu. já escreveste algum artigo com este teor?

      Quando assim, lê e não comenta. Besta !

    • img
      Vila Nova Responder

      Sinceramente, há pessoas que só quer humilhar a outra ao invés de olhar para o conteúdo em si. Meu irmão, achas que essa correcção vale a pena agora, diante de um assunto tão sério?

  3. img
    homem sério Responder

    Como é que é?
    Caro Miques de Jesus Bonfim porque colocar Dr. antes do teu nome???
    É normal as pessoas te chamar e tratar de Dr. Miques de Jesus Bonfim. Mas agorar vc escrever um artigo e colocar Dr. já é muita estupidez…

  4. img
    luisf Responder

    Caro Dr. Miques de Jesus Bonfim, na minha humilde opinião era desnecessário colocar Dr. antes do seu nome ao assinar o seu artigo.

  5. img
    mezedo Responder

    Caros leitores, devíamos preocupar com a situação que vive o país e o estado de Direito Democrático que esta em perigo, em vez tentar fazer correcção com ignorância, as mensagem do Advogado.

    A situação é preocupante e acho que os Santomenses não intenderam a gravidade da situação.

    O País esta de rastos e ninguém diz nada, faz nada até onde vamos parar com isto.

  6. img
    Gongo Responder

    O país está doente. Muito doente. Para quem prometeu tanta coisa ao povo e até se designou como advogado e defensor do povo pequeno é muito triste constatar isto agora. Vocês vão pagar por aquilo que estão a fazer contra o povo.

  7. img
    PEIXE SALGADO COM FUBA Responder

    Este artigo vem mais uma vez confirmar que o verdadeiro ditador nunca foi nem é o Dr. Pinto da Costa.O verdadeiro ditador está diante de todos-DONO DA EMPRESA ADI!Andou disfarçado DE CORDEIRO até conseguir o poder totalitário.Agora despiu-se da pele de CORDEIRO e vestiu-se do LEÃO!Povo que correu atrás de arroz, agora come pão q o DIABO AMASSOU!BEM-FEITO! PAU CONVOSCO.

  8. img
    Lede di alami Responder

    Gravata ta torta DR……………………………………………………….

  9. img
    Adriano Responder

    Gostei muito de ler este artigo. Excelente!

  10. img
    Filho da terra Responder

    Eu conheço bem este indivíduo a milhas cheira suor, dorme Mato enfim
    Um pobre coitado
    A culpa é do outro que escreve o artigo é lhe dá pra publicar, falta de humildade

    Por outro lado já és Dr?

  11. img
    jorpalha Responder

    Desculpem a minha ignorância.
    Existe Advogado sem amenos ser lincenciado em Direito?
    Qual atributo ou merito que se dá pqrq alguem formado: Sr. ou Dr.?
    É muita igonarância da parte dos comentadores deste artigo.
    Saibam que foram infeliz ao fazer estas corecções.
    o que me parece é que o Titulo do Artigo está escrito em latim. Do pouco conhecimento que tenho, o latim é uma lingua morta e de uso especifico.
    Pode ser que o autor tenha escrito de forma errada, mas quem nos garante isso, ja que aqule comentador que proferriu a correcção não apresentou a fonte que sustenta a sua correcção?
    O Autor que escreveu este artigo, por mais miseravel que ele seja, demonstrou o que quase mais ninguem tem em São Tomé e Príncipe, descernimento, coragem e sentido patriotico, ao demonstrar o risco que todos nós estamos a correr.
    Parabéns autor.
    Fala e escrita

Deixe um comentario

*