Desporto

Sporting Clube da Praia Cruz safou-se

Vencedor do campeonato nacional de futebol, o Sporting Clube da Praia Cruz, vai participar na pré-eliminatória da Liga dos Campeões Africanos. Após intensa polémica por causa da não inscrição do clube nacional no sorteio da CAF, uma luz apareceu no fundo túnel.

A CAF afastou a equipa campeã da Argélia, que já estava inscrita no calendário dos jogos da pré-eliminatória da Liga dos Campeões africanos e inscreveu o Sporting Clube da Praia Cruz, que por sinal vai defrontar a o campeão do Mali já no dia 8 de Fevereiro no Estádio Nacional 12 de Julho em São Tomé.

O Presidente da Federação de Futebol, Idalécio Pachire deu a notícia ao Presidente do Sporting Clube da Praia Cruz, Nino Monteiro. «No domingo por volta das 22 horas recebi um telefonema do Presidente da Federação de Futebol a me dizer que Praia Cruz foi admitido a participar na liga dos campeões africanos e que iriamos competir no dia 8 de Fevereiro», declarou o Presidente da Praia Cruz.

Nino Monteiro fez tais declarações no Estádio 12 Julho no momento em que o campeão nacional treinava exactamente para o confronto de 8 de Fevereiro. «Os atletas estavam todos desmoralizados. Tínhamos suspendido os treinos por causa da não inscrição da Prai Cruz», referiu.

Nino Monteiro que no auge da polémica sobre a não inscrição da Pria Cruz no sorteio da CAF, tinha prometido que a culpa não morreria solteira, continua sem saber onde mora a culpa. «Nós não sabemos quem errou, se é a CAF ou se é a Federação de Futebol. Essa equipa maliana deveria jogar com uma equipa da Argélia, uma vez que a Praia Cruz não participou no sorteio. Não sei porque razão a equipa da Argélia foi afastada ara entrar a Praia Cruz», frisou.

O Presidente do Sporting da Praia Cruz e a equipa técnica desconhecem o adversário. Chama-se Stade de Mali.

A primeira mão joga-se dia 8 de Fevereiro em São Tomé e a segunda mão acontece duas semanas depois, na capital do Mali.

Note-se que a equipa da UDRA, vencedora da Taça de São Tomé e Príncipe em Futebol, também não foi inscrita na Taça das Nações Africanas. O Presidente da UDRA António Monteiro vai falar a imprensa esta tarde.

Abel Veiga

    7 comentários

7 comentários

  1. nilton carvalho

    16 de Janeiro de 2014 as 16:22

    tudo muito bonito,tudo muito lindo,mas agora so resta saber qual foi o motive do afastamento da equipa argelina.DUma vez que o sorteio ja estava feito.muito cuidado,pode haver algo estranho.

  2. floga bodon

    16 de Janeiro de 2014 as 18:12

    Muito obrigado, Abel. de facto, como vc disse foi uma mão magica. A FSF, resolveram,parcialmente o problema, talves pq sabe, que, Nino pode detona-la. Mas, fica por explicar, ausência da UDRA. E quero ver como isso vai ficar…

  3. incrédulo

    17 de Janeiro de 2014 as 8:15

    Falta a UDRA.

    A UDRA também deverá participar nas competições Africanas porque é um direito seu.

    Se for a incompetência da FSF ou da CAF, cada uma deverá assumir a sua falha.

    Pelo menos, vamos ter futebol de alta competição em Fevereiro.
    Há tanto tempo…

    Não se podem esquecer que MALI é uma das mais competitivas seleções de futebol Africano.
    Logo as suas equipas também devem ser muito boas e muito competitivas.

    Não há margem para brincadeira Praia Cruz. faz-nos (santomenses) felizes e derrotam esses malianos, e não nos envergonham como a outra equipa nossa no ano passado.

    Força Praia Cruz!

  4. Eterno Madiba

    17 de Janeiro de 2014 as 8:40

    É o que dá quando se quer ser tudo ao mesmo tempo!

  5. Fedê cá dóxi

    17 de Janeiro de 2014 as 8:46

    Para o interessante é que pelo menos resolveu-se um problema. O resto ver-se-á

  6. Fókótó

    17 de Janeiro de 2014 as 9:46

    Meus senhores não brinquemos com coisas sérias.
    Essas organizações internacionais tem prestigio a defender.
    Nunca voltam para trás por erro de um membro qualquer, sobretudo S.Tomé e Principe que não tem peso.
    Nesta óptica, está mais do que evidente que o erro está obviamente da parte da CAF.Tanto é que fez este expediente para que a nossa Praia Cruz pudesse participar.
    Quanto a UDRA talvez não conseguiram encontrar uma formula.
    A Federação Santomense de Futebol não tem qualquer poder de inverter nem decidir nada nessas condições, senão a própria CAF, quando assume que o erro está do lado dela.
    Não vamos ser tão maus crucificando esta Federação que está fazendo muito bem o seu trabalho e que nenhuma culpa tem neste processo de participação das nossas equipas nas competições da CAF para 2014.

  7. Ngue plixipi

    17 de Janeiro de 2014 as 11:24

    Exalto aqui o esforço da FSF e faço votos que o problema da UDRA conheça também final feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo