Destaques

Começou a manobra militar “Obangame Express 2017”

A guarda costeira de São Tomé e Príncipe, está a partir de hoje envolvida no exercício Obangame Express 2017. Um exercício organizado pela marinha de guerra dos Estados Unidos. A manobra militar que vai decorrer em toda a região marítima do Golfo da Guiné, conta com a participação da marinha de guerra dos países do continente americano, da Europa e o Brasil em representação da América Latina.

A região do Golfo da Guiné foi subdividida em 5 áreas. Os militares da guarda costeira de São Tomé e Príncipe estão a operar na área D, que envolve o mar territorial do país. Combate a pesca ilegal não regulamentada e não reportada, luta contra a poluição, busca e salvamento e operações militares para por fim a situações de sequestro no mar, são os 4 objectivos da manobra militar.

O mesmo cenário de operações vai acontecer noutros países do Golfo da Guiné, em sintonia com o centro de coordenação do exercício baseado em Doula – Camarões.

Wander Daniel, segundo tenente da guarda costeira, disse a imprensa que «com esse exercício vamos criar condições para lidar com as situações que hão vir. Estamos no golfo da Guiné onde as ameaças estão a crescer», pontuou.

navio guarda costeiraMarinhas de guerra de Portugal e do Brasil, participam no exercício que é comandado pelos Estados Unidos de América.

Sam Colton, Tenente da marinha de guerra dos Estados Unidos, participou na cerimónia de lançamento do exercício em São Tomé, nas instalações do ministério da defesa. Considerou que juntos as forças armadas dos países do Golfo da Guiné e aliados internacionais, vão provocar a redução das ameaças à segurança na região.

O Chefe de Estados Maior das Forças Armadas o Brigadeiro, Horácio Sousa, presidiu a cerimónia.

Segundo o segundo tenente Wander Daniel, as operações da guarda costeira no âmbito do exercício só terminam no dia 28 de Março. Esta manhã estão a decorrer nas águas da ilha do Príncipe manobras da guarda costeira, contra a pesca ilegal e não regulamentada.

O mesmo exercício vai ser desenvolvido nas águas da ilha de São Tomé, que também será palco de exercícios da guarda costeira para combater e dissuadir situações de poluição marítima. «Dia 27 busca e salvamento e no dia 28 teremos o cenário de sequestro em que abordaremos um navio», explicou o segundo tenente da guarda costeira.

Abel Veiga

 

    6 comentários

6 comentários

  1. ANCA

    24 de Março de 2017 as 11:08

    Muito bom

    Para São Tomé e Príncipe, os militares participarem neste e noutros exercícios militares, bem como o reconhecimento territorial e marítimos, em colaboração de países irmão, países que colaboram conosco na área da defesa,…

    De modo a ganhar experiência, reconhecimento nacional, regional, internacional.

    A formação em direito internacional, nesta matéria faz-se sentir,…águas internacionais, defesa, abordagem ao terrorismo, e pirataria marítima.

    Ciente das questões de investimentos, apetrechamento militar interno, quer em infraestruturas, engenharia militar, armamentos, logística, formação, qualificação militar, segurança, policiamento, organização e procedimentos, disciplina militar, a questão do direito, da justiça, do combate ao crime organizado, etc, etc,… tendo sempre em conta a nossa dimensão Territorial/Populacional de Administração, do Poder.

    Acredita somos capaz

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  2. ledi di alami

    24 de Março de 2017 as 11:49

    Isso mesmo metem com americanos depois vao virar KADHAFI………….Burros

  3. ANCA

    24 de Março de 2017 as 13:33

    De recordar a importância da participação neste e noutros exercícios militares, a questão da segurança marítima, navegação marítima, proteção dos recursos piscatório, fauna e flora marinha, hidrocarbonetos,garantia segurança para o desenvolvimento da economia do mar, cluster do mar, pois o nosso Território marítimo é maior que terrestre, a questão de pirataria marítima, o Turismo, etc, etc…
    É de importância extrema para a nossa corporação militar.

  4. Tony

    25 de Março de 2017 as 10:11

    Depois durante o resto do ano as lanchas rápidas não andam por falta de combustível….

    Participar è positivo, mas aplicar o que se aprende no dia a dia deveria ser um objetivo essencial.

    Fui

  5. Cicilio Pontes

    27 de Março de 2017 as 8:03

    Os piratas têm melhores lanchas e muito bem apetrechadas que estas latas que nem sequer estão operantes

  6. Nuno Miguel de Menezes

    27 de Março de 2017 as 12:26

    O Nosso Povo tem muito que aprender em todos os sentidos,no sentido A guarda costeira de São Tomé e Príncipe, está a partir de hoje envolvida no exercício Obangame Express 2017. Um exercício organizado pela marinha de guerra dos Estados Unidos, isso ‘e uma boa iniciativa, mais no entanto a terra e o mar parece a mim que A guarda costeira de São Tomé e Príncipe estao preparados, E no ar os elicopterero sera que estao Preparados?
    Existe alguem dentro de Sao Tome e Principe que saiba conduzir elicopterero que pertence ou possa pertencer a guarda costeira de São Tomé e Príncipe?
    A informacao que tenho apenas Tem Piloto de Aviao que os Mesmos sao Pilotos de Sao Tome e Principe que assim sabem conduzir o Aviao da TAP ou aviao de Sao Tome e Principe.

    Quem sabe com o Tempo Sao Tome e Principe Ganha seu Primeiro elicopterero e ao mesmo tempo o Governo tem que criar uma base area para esse fim…

    Muita infrastructura Sao Tome e Principe precisa assim Fazer…

    Nuno Menezes
    Reino Unido, Lincoln
    Tel: 00447534444803
    Tel: 00447534444170

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo