Política

MLSTP : “Patrice é o principal coordenador da Máfia nacional”

O maior partido da oposição, o MLSTP, reuniu-se em conselho nacional alargado no último fim de semana, e lançou duras críticas ao Primeiro Ministro Patrice Trovoada.

Pela voz do seu Presidente Aurélio Martins, o partido começou por lamentar e condenar, «a infeliz intervenção de Patrice Trovoada, no caso de tentativa de corrupção no Supremo Tribunal de Justiça. «Reveladora de um desrespeito total pela separação de poderes conferida pela nossa Constituição do Estado de Direito e numa tentativa frustada de envolver o MLSTP/PSD, com julgamentos e condenações antecipadas na praça pública, um acto desprezível de politização da Justiça, como oportunista político sobejamente conhecido por todos», declarou o Presidente do MLSTP.

A celeridade imprimida pelo Ministério Público, e a intervenção do Primeiro Ministro garantindo todo apoio ao Ministério Público para o esclarecimento do caso levou o MLSTP, a reivindicar ao Procurador Geral Frederique Samba mesma celeridade para «queixas-crimes feitas desde 2012/2013, contra o Senhor Patrice Trovoada, congeladas até a presente data nas instâncias judiciais», frisou Aurélio Martins.

Porque na sua intervenção política no caso de tentativa de corrupção no Supremo Tribunal de Justiça, o Primeiro Ministro Patrice Trovoada, denunciou a existência de uma Máfia instalada no país, o MLSTP pela voz do seu Presidente, acusou o Primeiro Ministro, de ser o principal coordenador da Máfia instalada no país. «Com que moral o Senhor Primeiro Ministro fala de uma «rede de máfia», quando ele próprio está envolvimento e acusado no caso de branqueamento de capitais de somas avultadas em Euros, autorizadas por ele e que foram depositadas numa conta do Banco BGFI, em Libreville, Gabão?», interrogou.

O MLSTP em conselho nacional prosseguiu com as interrogações. «Com que moral o Senhor Primeiro Ministro fala de corrupção, se a Nação desconhece, até hoje, o paradeiro dos trinta milhões de dólares americanos, emprestados a uma empresa chinesa sediada em Hong Kong? Com que moral o Senhor Primeiro Ministro fala de transparência, quando recaíem sobre si, fortes acusações de ter sido o financiador do Golpe de Estado de 2003? Com que moral o Senhor Primeiro Ministro fala de «rede de máfia», quando é público e notório, que foram encontradas na sua residência caixas de milhões e milhões de dólares americanos, euros e francos CFA, no episódio de Setembro de 2015, envolvendo um dos seus antigos membros de escolta? Quem não se lembra do documento, exibido na Assembleia Nacional, em que se verificava que os navios camatarãs estão em seu nome pessoal? Foi uma denúncia pública, feita por um representante do povo pequeno que o Senhor diz defender, e não vimos da parte da Procuradoria Geral da República, qualquer iniciativa visando o cabal esclarecimento deste caso». pontuou.

A acusação veio depois, «nessa perspectiva, estamos de acordo com o Senhor Primeiro Ministro, da existência de máfia organizada no País e que ele é o seu principal coordenador e daí, a necessidade urgente de desmantelalar a rede e punir os prevaricadores, uma acção que contará com todo o nosso apoio e disponibilidade», concluiu o Presidente do MLSTP.

Abel Veiga

    4 comentários

4 comentários

  1. EX

    19 de Dezembro de 2017 as 10:52

    Demissão do Procurador Geral da República.

    • WXYZ

      19 de Dezembro de 2017 as 16:20

      Concordo plenamente. Esse procurador ja ha muito que tem vindo a fazer jogadas com sucessivos governos e presidentes. E nao tem demostrado coptencia alguma.

  2. DITADURA DA PEDRA

    20 de Dezembro de 2017 as 8:34

    Samba deve Pedir a demissão, é uma vergonha quando pessoal perpectua no poder mesmo com tanto vexame, deves dar tratamento iguais para todos de mesma forma, tanta queixa contra o seu chefe mas nunca foi dito nada, assim é tratamento desigual.

    faz sai

  3. Descamisado

    20 de Dezembro de 2017 as 11:06

    Filho de alto dirigente do regime de Partido único, ainda adolescente e com sinais claros de tendência à delinquente; beneficiou, sob influência do pai, de uma Bolsa de Estudo e foi para Cuba. Foi desde logo dos maiores caloteiros e traidores que estudantes (seus colegas) conheceram. Regressou ao País e logo deu provas da sua condição de delinquente e imoral,drogado e bêbado.Aliás, já em Cuba era consumidor e traficante de drogas. O pior aluno africano da época em Cuba em termos de comportamento. Na última crise de intimidade com o seu Patrão,Patrice Trovoada;quem o amparou, foi a amiga conhecida por Chinha Cão à quem chulou o máximo que pôde.Quem quiser saber e confirmar a verdade poderá realizar um inquérito com a finalidade de conhecer o carácter do homem que é o senhor Augério Amado Vaz no seio das populações,local de trabalho, onde vive,onde trabalha, entre amigos ou vizinho. Teve problemas com a família e passou a gastar o dinheiro fácil que ganhava com os seus actos corruptos, com as amantes que conseguia, comprando carros e prometendo o que não tinha, chegando mesmo a levar cornos de toda a espécie. Desesperado, passou de Juíz corrupto e incompetente ao exercício Público de defesa dos seus clientes como angariador e chulo de prostitutas e servidoras sexuais, lambe-botas sem o mínimo de receio e vergonha. Num acto de suicídio moral e intelectual, só vende para o serviço de enxovalhar e denegrir a imagem de pessoas de Bem e íntegras, se comparadas com ele o seu Patrão Patrice Trovoada. O senhor Augério Amado Vaz é dos principais responsáveis pela degradação do Sistema Judicial em S. Tomé e Príncipe. Este senhor (Augério Amado Vaz) foi o último classificado com nota MEDIOCRE no concurso para o cargo de Juíz. O senhor Augério Amado Vaz só foi Juíz em Lembá, embora com a classificação MEDIOCRE, graças aos expedientes feitos pelo seu pai e sua irmã (Ilsa Amado Vaz) actual Ministra da Justiça, Administração Pública e dos Direitos Humanos. O senhor Amado Vaz depois de conseguir entrar para a Magistratura com a ajuda da DRA Alice Carvalho(Prima do seu pai senhor Amado Vaz),tornou-se traficante e criminoso, de todas as decisões que proferiu nos Tribunais. Senhor Augério Amado Vaz desviou impunemente os Fundos postos à disposição pelo Governo Americano para a vedação e restauração do Tribunal de Lembá e aviários de uma Empresa. É o único juíz expurgado(expulso) da Magistratura,devido os seus actos de corrupção e incompetência. O senhor Augério Amado Vaz está metido até ao pescoço no polémico caso ROSEMA. Os detalhes deste caso, serão divulgados brevemente.

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo