Política

Evaristo sem saudação da oposição em 2018

O Presidente da República Evaristo Carvalho, recebeu hoje no Palácio do Povo, cumprimentos por ocasião do ano novo. Uma cerimónia tradicional em São Tomé e Príncipe de saudação ao Presidente da República e Chefe de Estado.

Uma cerimónia que demonstra a missão conciliadora, promotora de unidade nacional que é conferida ao Presidente da República.

Todas as forças vivas do país, sobem as escadas do Palácio do Povo, para desejar bom ano, ao mais alto magistrado da nação, no fundo ao árbitro isento, cujas decisões e acções visam e reflectem a defesa dos interesses do país e de todos os são-tomenses. São Tomé e Príncipe é o seu único alvo, e a constituição política a sua bíblia sagrada. O Presidente da República em São Tomé e Príncipe deve é o factor de coesão nacional.

Mas, pela primeira vez nos últimos 42 anos de São Tomé e Príncipe como país independente, e com realce para os últimos 27 anos de democracia pluralista, o Presidente da República, não recebe cumprimentos da oposição.  O país está dividido em dois, e o Presidente da República é acusado de ser um árbitro parcial e consequentemente forjador de maior crispação e divisão. «O Presidente da República, que deveria velar pelo respeito escrupuloso da Constituição, transformou-se numa autêntica marionete do líder do ADI, e deixou de ser um presidente de todos os são-tomenses», defenderam as forças políticas da oposição.

Todas as forças políticas que formam a oposição em São Tomé e Príncipe, rejeitaram a cerimónia de cumprimentos ao Presidente da República e Chefe de Estado de São Tomé e Príncipe.

Enfileirados diante da Igreja da Sé, edifício vizinho ao palácio do povo, os partidos políticos, ex-dirigentes do país, assim como todos os deputados a Assembleia Nacional que integram as bancadas da oposição, definiram o bloqueio à cerimónia de aperto de mãos de Evaristo Carvalho, como sendo um protesto contra as últimas decisões do Presidente.

Decisões  que segundo as forças da oposição, violam a constituição política, nomeadamente o facto do Chefe do Estado ter promulgado a lei que cria um novo Tribunal Constitucional, no entanto eivado de vários aspectos inconstitucionais.

As forças da oposição apoiadas por muitos cidadãos que protestam contra a violação da constituição política, que ameaça o regime democrático, prometem mais luta em 2018, até que o texto constitucional e o regime democrático sejam novamente assegurados em São Tomé e Príncipe.

Téla Nón

    10 comentários

10 comentários

  1. Sofia

    9 de Janeiro de 2018 as 13:16

    Orgulhosamente sou santomense devido vocês. Obrigado oposição. Vocês não têm noção de quão bem estão a fazer para o país. Junto podemos… Junto podemos salvar a nossa jovem democracia. Para próxima vez tentem alterar o texto da constituição da República k proíba um carpinteiro, com todo respeito por quem tem essas profissões, ser presidente da República tem muitas responsabilidade, não pode ser um assina só. Tem que ter uma pessoa formada. Obrigado oposição

  2. Ditadura em Marcha

    9 de Janeiro de 2018 as 14:27

    Isto está complicado. Muito complicado. Eu sempre disse que o senhor Evaristo seria um Pau Mandado sem caráter para assegurar com dignidade estas funções. Ai está o que eu andei a dizer. Este homem não tem capacidades, caráter, condições nem dignidade suficiente para ocupar o cargo de presidente da república. Vai acabar e porcamente, sujando o nome de todos os Sãotomenses e do país. Já dizem que o presidente português desmarcou a viagem para S.Tomé por causa dele e dos acontecimentos. É tudo muito triste isto que está a acontecer no meu querido país. Temos um primeiro-ministro de quem toda a gente desconfia, que não é sério e que tem muitas casos suspeitos na justiça. Temos agora um presidente que “assina só” sem saber o que está a assinar e disse isto mesmo ainda na campanha eleitora. Temos um governo desnorteado que não sabe o que anda a fazer. Há quem diz que já estamos pior do a Guiné Bissau. Sempre a subir!!!!!

  3. Original

    9 de Janeiro de 2018 as 16:16

    O respeito para com alguém depende do seu comportamento.Sendo Presidente de ADI e para satisfazer os seus caprichos,que seja saudado por sua camarilha.

  4. EX

    9 de Janeiro de 2018 as 16:22

    Agora sim esta começando a demonstrar a rejeição a essa Elite ADIsta.

  5. Jornalista Frustrado

    9 de Janeiro de 2018 as 16:54

    Agora é que eu estou a ver a oposição a trabalhar. Isto é que é fazer oposição sobretudo num momento de autêntica implementação de ditadura no país, desordem institucional e desrespeito pelas decisões judiciais. O país não é das família Trovoada. Onde já se viu uma coisa desta. Eu nunca pensei que este homem seria capaz de ter o atrevimento e coragem para fazer o que ele está a fazer. Juro que nunca pensei que ele fosse homem para pensar que este povo iria ficar de mãos cruzadas perante estes abusos todos ao ponto de pensar que o país é da família dele.

  6. Pedrogao grande

    9 de Janeiro de 2018 as 23:15

    Fradique queremos ouvir a tua voz. Patrice tem razao ou nao tem. Agora andaste a bajular para os Ninos,para te dar 500 grades de cerveja por semana quer saber a tua opiniao. És culpado de tudo o que esta a acontecer neste momento.Oportunismo mata-te

  7. Ralph

    10 de Janeiro de 2018 as 0:23

    Infelizmente, isto é o que acontece de vez em quando num sistema democrático. Só se tem de olhar aos EUA para ver um exemplo da porcaria que uma democracia pode entregar, ou seja, Donald Trump. Às vezes, os eleitores vão eleger uma pessoa que não convenha ao cargo. Todavia, a beleza de uma democracia é que os eleitores terem sempre uma oportunidade de apagar a sua asneira. O problema é que, quando as pessoas cometem tal erro, passa-se anos antes que possam voltar às urnas e consertar a asneira.

  8. Bem de S.Tomé e Príncipe

    10 de Janeiro de 2018 as 7:12

    Patrice Trovoada é igual ao carvão. Quando não queima, suja.Quer todo o poder para instalar a ditadura.Ele até é pessoa para se deixar de lado, pq a sua natureza já é ruim. É ” Plôco mandjoca”. Os verdadeiros traidores da democracia santomense, são os militantes e os deputados do ADI, sem esquecer como é evidente, PR da Republica e PR da Assembleia, porque estão a seguir o homem cegamente.Mas tarde ou cedo eles vão pagar.

  9. O Castelo

    10 de Janeiro de 2018 as 8:48

    … E está chegando o início do fim do reinado Trovoada. Vai ser difícil, mas o povo ordena!
    Viva STP!

  10. Descamisado

    10 de Janeiro de 2018 as 9:33

    Força os Partidos da \Oposição que levaram em diante esta manifestação que teve aderência mais que suficiente das populações Santomenses. Nas manifestações deste tipo ou envergadura num País que se caminha para a ditadura não se interessa quantidade de participantes, mas sim, do seu objectivo cumprido que se fez passar nas comunicações internacionais através de canais digitais. Como sabemos tanto a TVS como a Rádio Nacional são órgãos afectos ao ADI e ao serviço do Governo liderado pelo Primeiro Ministro Patrice Emery Trovoada. Mesmo com os curandeiros vindos da República da Mali, Terra da esposa do senhor Primeiro Ministro fez desmotivar a participação dos populares. Estes ditos exercícios físicos realizados por todo o País através do Ministério da Juventude e Desporto, tem haver com os compromissos das promessas feitas por estes curandeiros ao senhor Primeiro Ministro, muito enfeitiçadas pelos líderes africanos. Ao cumprir escrupulosamente a lei para a constituição do Tribunal Constitucional são precisos para além da maioria que tem o ADI na Assembleia da República, dois terços dos Deputados, logo aí já está chumbado.Só comprando os deputados da oposição que só colhem hoje,esquecendo o amanhã. Logo essa aprovação pela maioria dos deputados do ADI, juntamente com a promulgação do Diploma pelo Presidente ASSINA SÓ (EVARISTO DE CARVALHO)mais o seu Governo, é Inconstitucional. É tão simples quanto isto.

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo