Política

ADI aprovou a alteração da lei de isenção de vistos aos estrangeiros

A maioria parlamentar da ADI, aprovou na generalidade esta quarta – feira, o diploma proposto pelo Governo que  altera a lei em vigor que isenta visto para cidadãos estrangeiros que visitam o país.

A lei em vigor permite que cidadãos da Europa, da América do Norte, e de vários outros países africanos, e alguns países asiáticos, possam entrar em São Tomé e Príncipe sem visto e por um período de permanência de 15 dias.

A proposta de alteração que foi aprovada com 31 votos da maioria parlamentar, estende o tempo de permanência dos cidadãos estrangeiros que entram em São Tomé e Príncipe sem visto de 15 dias para 6 meses.

A oposição votou contra, e justificou a rejeição da proposta, com o facto de o executivo não ter explicado quais os verdadeiros objectivos do alargamento do tempo de permanência de estrangeiros que entram no país sem necessidade de visto.

Os 3 partidos da oposição, nomeadamente o MLSTP, o PCD e a UDD, consideram a proposta do governo de suspeita, uma vez que a alteração da lei, é realizada nas vésperas das eleições locais e legislativas marcadas para 7 de Outubro próximo.

Abel Veiga

    21 comentários

21 comentários

  1. JOAO CARLOS

    16 de Agosto de 2018 as 10:54

    Vejo a cara desses deputados da ADI, só vejo bandidos ali…

    • Seabra

      18 de Agosto de 2018 as 22:12

      ABSOLUTAMENTE ! Vejo a carocha do descarado ex PM GC, ex colaborador directo e homem no 1 da campanha para o regresso fatalista da família Trovoada. Todos os colaboradores devem assumir as suas responsabilidades, na situação actual de STP.
      Durante a 2a guerra mundial, todos os colaboradores foram procurados para serem julgados ….porque tinham contas a dar, pouco importa o grau da atividade na sua contribuição pessoal.
      A ver vemos.

  2. MIGBAI

    16 de Agosto de 2018 as 11:39

    Em cheio!
    A isto chama-se em qualquer parte do mundo “Saber governar”.
    Aprendam senhoras e senhores barrigudos do MLSTP.
    É assim que os estrangeiros aqui vão deixar os dólares e euros.
    Agora neste caso em partivular o governo merece o meu apoio e de muitos apartidarios.

    • Ralph

      17 de Agosto de 2018 as 7:09

      O Migbai parece ter ficado um pouco cínico à perspetiva disso! Mas está correto em fazer isso porque há, hoje em dia, muitos governos que agem dessa maneira e trairiam os interesses do seu próprio país se acham que uma iniciativa mal-avisada lhes trouxesse mais votos e, por isso, uma extensão do seu tempo em poder.

      • MIGBAI

        17 de Agosto de 2018 as 15:08

        Meu caro é estimado amigo Ralph.
        Sabe que todos os palhaços que por aqui gravitam gostam e nem podem viver de outra forma a não ser criticar e criticar sem contudo apresentarem uma única razão válida em que se possam basear a não ser o ja gasto interesse nacional.
        Primeiro foi o desnecessário visa para entrar no país que iria ser a desgraça nacional, agora voltam àc arga com o interesse nacional. Ralph este meu povo ilustrado sabe bem o que quer e posso-lhe dizer que o que eles querem é o desmando o desgoverno que o mlstp sempre brindou os amigos.

    • Nanana

      18 de Agosto de 2018 as 15:42

      É, e também vão deixar muita Sida, muito crime e muita droga, sem contar que deixam de pagar o visto, o que contribuiria para as finanças de um país pobre como o nosso

      Num pais com tudo precário: controlo alfandegário, segurança, saúde, e cheio de analfabetos e pobres, é mesmo um campo fértil de atracção de tudo quanto é criminoso.
      Só mesmo algumas cabecinhas para aceitar semelhante escancarada da porta.

      É já agora, negociaram a reciprocidade? Será que eu também poderei viajar para ir ver o Trump? Ou só a máfia deles é que poderão ir a STP?

      E digam pó também por favor, o país de origem dos mercenários da tropa pessoal do PT também tem as portas de STP escancaradas?

      Deus, perdoe os inocentes!!!

  3. Bem de S.Tome e Principe

    16 de Agosto de 2018 as 11:41

    Já era sabido que ia passar.Qdo o chefe diz é para aprovar, tem que ser aprovado.Mesmo sabendo que vá prejudicar o país.Nao viram como eles discutem no parlamento?Até o presidente do parlamento, o comportamento deste diz tudo. Não estão interessados em saber se é bom ou não é bom p o país.

  4. Zani

    16 de Agosto de 2018 as 15:26

    Que oposição fraca temos nesse país!
    Toda proposta de alteração ou mudança da leí eles fazem barulho!
    Não sabem eles que as sociedades mudam e com ela novas leis e regras!
    Querem mazê que a situação permaneça pra que possam gozar das benfeitorias do estado.
    Essa oposição dá preguiça!

  5. António Nazaré

    16 de Agosto de 2018 as 17:56

    O que se pode esperar de um governo ditatorial com deputados servis.
    Todas as asneiras passam violando a constituição e o estado de direito democrático.
    Ex:
    O ministro da educação, Olinto Daio faz o decreto-lei nº19/2017, publicado no 7º suplemento do diário da república, número 194 de sexta-feira, 29 de Dezembro de 2017, aproveitando-se do cargo para arrumar o seu tacho, para que quando em 7 de Outubro próximo, o povo escorraçar Patrice Trovoada e o seu governo ditatorial, continue folgado.
    O Art. 85, alínea a) do decreto- lei em referência, é claro:
    a)“O membro do governo que tutela a educação em efetivo serviço de funções ou ex-membros de governo com mínimo de 3 anos ou de dois mandatos de mínimo 2 anos cumulados de serviço prestado com a pasta de educação e que à data da publicação do presente estatuto, sejam detentores de um doutoramento ou com o processo de doutoramento em curso, transitam para a categoria de professor-titular da USTP no escalão A.”
    Olinto Daio encaixa-se perfeitamente neste perfil. É um grande malandro.
    É gravíssimo. Como ainda não tem doutoramento entrará como quadro “top” a usufruir dos bens do estado através dos impostos pagos por este povo sacrificado.
    Quem garante que Olinto Daio Que não deu provas em nada vai passar no grau de doutoramento?
    O próximo governo que sairá das eleições de 7 de Outubro terá que agir em conformidade, anulando este e todos os desmandos de P.T. e seus lambe-botas.

    • Artur Daio

      18 de Agosto de 2018 as 12:04

      Este Olinto Daio é mesmo um oportunista serve-se do povo para resolver os seus problemas.
      Como padre e ministro não deu provas. Agora professor universitário no escalão A!!!! CREDO!!?

  6. Onde mesmo?

    16 de Agosto de 2018 as 18:46

    De certeza que atrás desse angu tem osso.

  7. original

    16 de Agosto de 2018 as 19:22

    Desgraçados, um dia serão julgados Pelo povo.

  8. Renato Cardoso

    16 de Agosto de 2018 as 19:38

    Esta lei configura o autismo do Governo pelas piores razões.
    É inconcebível que no período pré eleitoral possa aprovar—se a referida lei.
    Este sinal é elucidativo do que pretende—se.
    A oposição deve utilizar todos os mecanismos previstos na Lei Eleitoral e acautelar as manobras do Governo.
    Atenção porque esta atitude do Governo é sinal que irá uma vez mais usar o expediente que sempre usou. Porque o banho não é suficiente irá usar outro meio.
    Para este clube ou dito partido do povo pequeno todos os fins justificam os meios.
    A oposição deve ser mais ousada e fazer o seu papel sob risco de reviver o passado de ingenuidade passe a expressão.
    Muita calma nesta hora.

  9. Paulo

    17 de Agosto de 2018 as 3:29

    Senhores!
    Um bem haja a todos.
    Se o partido da oposicao quer ganhar as eleicoes, deve trabalhar noite e dia e mais. Nao accredited em probabilities fortes.
    Tome como licao as eleicoes nos US que levou o Trump ao poder..
    Ninguem esperava um tal desfecho.
    Que Deus abencoe São Tomé e Príncipe

  10. Ralph

    17 de Agosto de 2018 as 7:01

    Faz todo o sentido qualquer país permitir a entrada e livre circulação de cidadãos de outras nações de confiança por algum período restrito. Isto faz sentido por razões turisticas e por razões de investimento e negócio. Porém, um período de seis meses é simplesmente demasiado longo. A maioria de países ao redor do mundo têm período de isenção de visto de mais ou menos 30 dias. Parece-me que tal período iria também funcionar muito bem para STP, permitindo-lhe atingir as metas de atrair mais turistas e mais investimento mas impedindo que demasiadas mal confiados chegem e ficarem por tempos prolongados.

    • MIGBAI

      18 de Agosto de 2018 as 3:41

      Meu caro Ralph.
      Sou totalmente contra a sua opinião de que 30 dias é um período mais que suficiente para investidores efetuarem os seus investimentos. Num país como o nosso em que todo e qualquer funcionário público pode travar o processo de estudo de viabilidade de um investimento, por motivos relacionados com banho, um mês de permanência nem dá para começar a pensar quanto vai ter de possuir para dar banho em todos os que se atravessam no investimento. Os seis meses não é para o Turismo, mas sim para os investidores e por isso acredite que não é muito tempo. Ninguém consegue preparar um investimento num mês meu caro Ralph e STP precisa de investidores como o povo precisa de pão patá a boca. São estas mentalidades com pouca visão do futuro que andam por aqui a criticar só por criticar sem se aperceberem das nossas críticas necessidades de investidores. Mais triste fico quando vejo a posição do Ralph ser contra o progresso do meu pobre e necessitado pais. Quando damos a nossa posição sobre um determinado assunto, devemos ponderar imenso sobre o mesmo antes de escrevermos algumas, e desculpe o termo, “patéticas” opiniões.

      • Ralph

        22 de Agosto de 2018 as 6:57

        Caro Migbai,
        Obrigado por ter respondido o meu comentário. Sob reflexo, está correto em dizer que seguramente demorará mais de 6 meses para levantar um negócio, principalmente num país em que se enfrenta dificuldades administrativas. Concordo com isso. A única coisa que quis representar foi que um país não deveria permitir a entrada de qualquer pessoa por um período de seis meses antes de primeiro fazer alguma verificação do seu nível de confiabilidade. Isso é um assunto de segurança nacional. Deve haver algum compromisso entre a entrada ilimidada de qualquer cidadão de qualquer país e um sistema de entrada muito permissível para quem haja de países de confiança. Só estou a tentar continuar o debate de forma educada e endendo completamente a sua posição.

  11. Estou com sede de Governar STP

    17 de Agosto de 2018 as 16:16

    Se nos EUA, um dos paises mais desenvolvido do mundo, vemos pessoas de todas as nações, inclusive gentes de oriente médio, um dos lugares do mundo onde eles acham que têm mais inimigos, porque razões é que em STP não se pode abrir portas à malta estrangeira. Têm medo de quê? Votamos no ADI, Ha quase 4 anos, e voltaremos a Votar Tantas e Quantas vezes forem necessárias, para que tomem todas e qualquer medidas que acharem pertinentes como estas e outras para o desenvolvimento de STP. Se temos santomenses em toda parte do mundo porque razão não poderemos ter gente de outra terra aqui? Sou do mlstp (mov.dos ladrões de São Tomé e Príncipe)e não concordo com a posição do partido que me deu a mim e a outros lotes de terras em santa margarida ex empresa agrícola, onde eu tenho lá minhas amoreiras a ficarem velhas e eu só vendo pra uma serração que está localizada ao subir de ponte Tavares e vou tirar meu cacau e vender pra satocau num leve leve.

  12. Wanba

    17 de Agosto de 2018 as 17:49

    Esses depotados são todos pau mandado, e se eles não aprovar vão todos pra rua, são inocentes

  13. Madredeus.igreja

    18 de Agosto de 2018 as 7:05

    Quando a população não tem tratamento hospitalar. O único hospital de referência em s.tome, carece de tudo tipo de imateriais.Entras vivi e sais num caixão.

    Quando a cidade capital, está a cair aos bocados, lixos tomaram conta da cidade, criando moscas e mosquitos e, vai dar o quê: doenças, vamos tratar aonde, debaixo da terra.

    Quando há emprego nem trabalho, estamos com milhares de jovens, adultos, pessoas com idade trabalhar e, não a uma resposta do governo, nem uma medida para atenuar este sofrimento.

    Vem o governo, mais os deputados da sua cor política aprovar uma lei a correr para entrada de estrangeiros para 6 meses sem vistos? Em nenhum país isto acontece.

    Qual é o objetivo? Se não temos nossa casa arrumada.

    Deus nos livre desse ADI, vem os outros, porque somos mais que 200 mil

  14. Rapaz de reboque

    21 de Agosto de 2018 as 12:08

    Nao querem estrangeiros ca mas muitos se podessem sair de ca para o estrangeiro a ilha ficava deserta ,um pais que depende dos outros em todo sentido desde a saúde até ao vestuário ainda a quem canta de galo.

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo