Política

União Europeia diz que o projecto “REHDES” em São Tomé está alinhado com os ODS

Rosário Bento Pais, embaixadora da União Europeia para São Tomé e Príncipe, foi uma das figuras de destaque no lançamento na quarta feira do projecto “REHDES”.

O projecto que pretende devolver à cidade de São Tomé o estatuto de mais limpa da África Central, apresenta outras valências no âmbito do empreendedorismo, e reutilização do lixo.

A embaixadora da União Europeia, destacou a promoção da economia circular. «A gestão dos resíduos urbanos, permitirá mitigar a degradação ambiental através do uso eficiente dos recursos naturais e da promoção da recolha selectiva dos resíduos, reduzir os níveis da pobreza através da promoção da economia circular e apoiar o combate a insalubridade e as doenças a associadas», referiu a diplomata da União Europeia.

Um projecto financiado pela União Europeia, em mais de 2 milhões de euros, e que envolve dois países de língua portuguesa. São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

«Pretende fortalecer as capacidades da câmara distrital de Água Grande na prestação de serviços públicos na área de gestão dos resíduos sólidos urbanos, e pretende também reforçar processos de democracia participativa fomentando a interacção entre as autoridades locais e a população», acrescentou Rosário bento Pais.

A União Europeia prevê um grande impacto do REHDES, na melhora da qualidade de vida dos habitantes do distrito de Água Grande. «A expansão dos serviços de recolha do lixo, que até a data só atingiu 38% da população do distrito de Água Grande, vai contribuir para a redução de lixeiras informais, mitigando os efeitos ambientais da expansão urbana acelerada que caracteriza o distrito, e agrupa 14 localidades incluindo a capital», pontuou.

Segundo Rosário bento Pais, o projecto REHDES ao fomentar a economia circular em Água Grande, vai gerar novas microempresas e empregos estáveis relacionados com a recolha selectiva e o tratamento dos resíduos sólidos.

A representante da União Europeia, garantiu aos presentes na cerimónia de lançamento do projecto, que o REHDES «está alinhado com os objectivos de desenvolvimento sustentado da agenda 20/30, que é de criar cidades e comunidades sustentáveis».

A par da formação dos quadros do poder local de Água Grande, o projecto da União Europeia pretende sensibilizar e formar populações de Água Grande e os seus líderes comunitários, sobre a gestão dos resíduos sólidos e a sua reutilização para fins económicos e sociais.

Abel Veiga

    1 comentário

1 comentário

  1. Mepoçom

    29 de Abril de 2021 as 15:51

    Sinceramente, qual é este demagogo que quer ganhar dinheiro à custa da demagogia? Pelo amor de Deus não incentive vergonha. Além de cidadão, fui funcionário da Câmara Municipal antes de 25 de Abril, e sei qual é o tratamento da cidade.. Se você veio das cavernas volte p’ra lá que é o melhor local, homem primitivo…

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo