Sociedade

Mais um recado dos Estudantes no Brasil para o Ministro da Educação

Estudantes bolseiros de São Tomé e Príncipe em Brasil, vimos por este meio lhe colocar a par dos fatos inerentes ao problema que supostamente tenha havido concernente a transferência, de forma que isso não acarrete detrimentos a nós, desde já suplicando a vossa ampla e urgente intervenção junto ao Banco ou outros Órgãos e Instituições vinculadas .

Carta dos Estudantes bolseiros no Brasil

Exmo. Srº  Ministro da Educação e Cultura

Estudantes bolseiros de São Tomé e Príncipe em Brasil, vimos por este meio lhe colocar a par dos fatos inerentes ao problema que supostamente tenha havido concernente a transferência, de forma que isso não acarrete detrimentos a nós, desde já suplicando a vossa ampla e urgente intervenção junto ao Banco ou outros Órgãos e Instituições vinculadas .

Somos clientes do Banco Real, cujo com o passar do tempo, entre 2010 e 2011, foi vendido ao grupo Santander, passando o mesmo a ter denominação de Banco Santander.
Com a nova gerência, o mesmo passou por diversas alterações não só em relação ao sistema, como também concernente aos dados inerentes a clientes e os códigos referentes ao Banco, o que fez com que houvesse impactos como sempre negativos ao nível de envio e recebimento da quantia que nos é devida entre outras burocracias que enfrentamos cotidianamente.

O Banco com a nova denominação supracitada adotou os seguintes dados:

Nº do Banco- 033
Nº da Agência- 3193
Código Swift- BSCHBRSP

Segue a lista dos alunos e dados referentes à suas respectivas contas;

Ednilde Dias de Oliveira Viegas- conta nº 01008003-2
Miguel Ângelo Correia Vaz da Conceição- conta nº 01007133-3
Josina Carvalho Dias da Costa- conta nº 01007702-3
Berlay Gonçalves dos Santos- conta nº 01007995-3
Carla da Cruz Bandeira D´Almeida- conta nº O1OO7719-5

Isto exposto, aguardamos desde já intervenções férteis da vossa parte de forma a nos alicerçar diante disso, para que possamos nos emergir o mínimo que seja nesse patamar caótico cujo encontramos, e assim suprir as nossas necessidades primordiais enquanto cidadãos e alunos que somos ávidos do conhecimento, com valores absolutos inerentes a nós, suplicando que façam o possível ou mesmo impossível para nos reenviar a quantia o mais tardado, daqui a uma semana, pelo que vencimentos de muitos processos já se avizinham, agradecendo desde já a vossa inteira compreensão e colaboração.

Atenciosamente os subscritores;

Ednilde Dias de Oliveira Viegas
Josina Carvalho Dias da Costa
Carla d Cruz Bandeira D´Almeida
Miguel Ângelo Correia Vaz da Conceição

Fortaleza, 30 de Janeiro de 2012

    18 comentários

18 comentários

  1. Pedro Albano

    31 de Janeiro de 2012 as 13:50

    O que o ministro tem a ver com a compra e venda do Banco?

    Penso que os estudantes eh que deviam atualizar estes dados atempadamente.

    Abel, todos nós sabemos que voce é contra o atual governo, mas sinceramente, manipular desse jeito já é demais! Por favor altere o título para:
    “Compra de Branco Brasileiro embaraça estudantes santomenses“

    Abcs

    • SELA ZÉMÉ

      31 de Janeiro de 2012 as 14:17

      Olha so manos n comecem a envergonhar os outros colegas, essa carta q acabam de escrever eh uma vergonha, vcs acham q basta atirar as palavras q elas fazem sentindo!!??
      Vcs sabem como a sociedade santomese eh, as pessoas são bastante superfluoas, então procure escrever com maior rigor, porque daqui a pouco cairemos na boca dos malfeitores

      Do vosso colega no brasil

      • Zzzzzzz

        31 de Janeiro de 2012 as 19:04

        Pois é meu caro! tem toda a razão. A carta devia ser mais simples e directa sem muitos ….

  2. luana

    31 de Janeiro de 2012 as 15:25

    olha Pedro Albano, pelo que eu sei também, os estudantes do banco santander tem seus dados atualizados e mesmo assim nao receberam a transferencia…Parece que so os do banco itau é que receberam

  3. OP Angola/ STP

    31 de Janeiro de 2012 as 18:34

    Saudações

    Caros Colegas

    Torna se pertinente analisar os requisitos antes de expormos algumas informações ou de atribuirmos responsabilidades pelo seguinte:

    1. Se houve compra e venda de um banco todos os assuntos relacionados à migração de contas antigas para as novas contas é de responsabilidade do banco, informar previamente o cliente desta mudança dentre outros processos administrativos.

    2. O cliente ciente das alterações deverá comunicar aos seus familiares, patrocinadores e demais envolvidos sobre as mudanças ocorridas.

    3. A missão do governo é dispor os montantes com base nas informações obtidas dos acadêmicos, em hipótese alguma e desprovido de informações atualizadas iria responsabilizar se pelo não recebimento.

    Recomendação => Efetuar contato com o gerente da vossa agência atualmente denominada Santander e informem o que ocorreu, procurem certificar se da localização do montante , caso esteja no Brasil e não receberam devido à descrição de conta e agência, lembrem se que na ordem de pagamento do exterior também tem o vosso nome completo e CPF o banco consegue resolver isso em tempo hábil. Outrossim, se não chegou ou foi devolvido por causa das mudanças realizadas pelo banco Santander e que eventualmente vocês não comunicaram previamente aos demais envolvidos, entrem em contato com o Ministério da Educação com o intuito de atualizarem os vossos dados e solicitem o reenvio da verba.

    Espero ter dado o meu contributo.

  4. Bettoni

    31 de Janeiro de 2012 as 21:11

    que tristeza de carta!! por favor, estudantes universitários voltem para STP!!

  5. alunas Carla e Josina

    31 de Janeiro de 2012 as 21:31

    Lamentamos imenso pelo ocorrido.
    É certo que tivemos problemas com a transferência sim, mas não tivemos conhecimento desta publicação, incluindo os nossos nomes e os nossos dados pessoais que a ninguém diz respeito.Um dos nossos colegas enviou a carta para a publicação sem o nosso consentimento o que era desnecessário. Por este motivo, pedimos ao senhor jornalista Abel Viegas que retire essa publicação.
    Pedimos imensas desculpas pela repercussão causada.
    Atenciosamente,
    Carla D´Almeida
    Josina Carvalho

    • Hugo Menezes

      1 de Fevereiro de 2012 as 16:06

      Meus caros colegas e futuros quadros na Diáspora, sejam mais organizados por favor, estejam em feedbacks…

      Quem é culpado disso tudo é Jornal Tela Non por ter publicado esta informação….

  6. Engenheiro

    1 de Fevereiro de 2012 as 0:10

    Esse ministério precisa de um outri ministro e não o “CABEÇUDO”. Os estudantes de Portugal basicamente ficaram mudos, já não pronunciam nada nem mesmo por este meio. Tornaram-se covarde e mesmo sabendo que precisamos desse dinheiro para resitirmos e insistirmos com a formação.

    É no mínimo cruel o que se tem feito com os estudantes bolseiros em portugal.
    Há alunos que neste ano lectivo não conseguiram se matricular porque o estado deve-nos desde o ano lectivo passado e para vergonha disso tudo, o primeiro semestre já termonou.
    Como é que o Ministério tem a moral de se indignar com cadeiras em atraso de alunos, sabendo que se vivi aqui para pagamento de tudo com 250euros.
    É incrível. E também não se entende que tipo de funcionário existe no BANCO CENTRAL, responsável pela transfeência que leva quase um mês para transferir dinheiro para meia dúzia de alunos….
    Finanças confirma que Banco tem tudo pronto há mais que duas semanas e o BCSTP, na moleza, no seu leve-leve, aumentando ainda mais a frustração de alunos.
    QUE DEUS FAÇA CAIR UMA BRASA DE FOGO SOBRE A CABEÇA DE TODOS AQUELES QUE CONTRIBUEM PARA AFLIÇÃO DOS MAIS DESFAVORECIDOS…

  7. bisnerro

    1 de Fevereiro de 2012 as 8:35

    STP-Somos todos parentes.
    Sr Ministru nunca foi aluno,o Sr 1º ministru nunca precisou da bolsa do estado,então porque percupar com estes,

    Viva ADI,
    estamos a crecer toma.

  8. Paz

    1 de Fevereiro de 2012 as 10:22

    Santo Deus só em S.T.P que as pessoas não podem pedir ajuda a quem do direito,mas uma vez tou chocado com tanta babaridade de comentário que tem surgido referente a este caso,uma que os alunos encontram numa situação imbaraçadora eles têm todo o direito de pedir ajudar a quem eles achão que os possam ajudar enquanto nós não deixar de lado ignôrança,partidarismo,e a boreza e primar pela competencia tamos perdido na caverna tanto é que nao saimos de aonde tamos aproveito para agradecer ao jornaliste Abel pela brilhante tafera que tem feito em informar a sociedade civil nao t deixa intimidar pelos ditadores e aqueles que de fato nao conhece o verdadeiro papel de um jornalista de comunicação mais uma vez muito obrigado por tudo tu merecia um premio pela tua brilhante carreira

    • DIASPORANO.CV

      6 de Fevereiro de 2012 as 16:40

      Sr Paz,tb concordo consigo de que os estudantes têm e devem ter o direito de pedir ajuda e, não me parece que esse direito lhes foi ou é negado. a par do direito há a obrigação, por se tratar de estudantes universitários, saberem usar a língua, os preceitos que obedece todo o género textual. Mas, sobretudo, a clareza.
      Será que o Sr tem olhos para ver? ( É pleonasmo, claro!)

  9. tiocego

    1 de Fevereiro de 2012 as 11:01

    Sinceramente. Isto não é recado algum para Ministro.

    Concordo com a opinião do Pedro Albano. Abel Muda o Tútulo.

    Bem Haja.

  10. Leopaldo

    1 de Fevereiro de 2012 as 15:53

    Caros estudantes… tenham mais cuidado quando estiverem a escrever ….como estudante universitário devem escrever bem …

  11. Augusto

    1 de Fevereiro de 2012 as 15:56

    este estudante deveria ter vergonha de escrever assim tão mal.

  12. Agitador

    2 de Fevereiro de 2012 as 10:16

    Estudante da Universidade
    Vergonha nacional
    Cuida-te

  13. DIASPORANO.CV

    6 de Fevereiro de 2012 as 16:32

    Por se tratar de um estudante no exterior, digo,no ensino superior ( ? ), esta carta deverá servir de reflexão às autoridades responsáveis pela educação …. Alguma coisa vai mal!… Rever programa do ensino? actualização da metodologia? Mais rigor na transição? Melhor formação dos docentes?
    É urgente porque a comunicação deve ser clara e objectiva o que não se verifica na carta dos referidos estudantes.

  14. incontestável

    6 de Setembro de 2012 as 12:56

    Nem vou comentar…
    Foi o que eu disse para presidente de associação de Guarda e Beira Interior para que tenha mais cuidado na escrita quando está a dirigir uma carta para uma instituição. O que recebo como recompensa são palavrões e maus agradecimento.

    Uns santomenses têm manias quando alguém lhes emendem…
    Se continuarem à ser ignorante mas vale não regressarem a terra prometida.

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo