Sociedade

Estudantes da Universidade Pública suspenderam greve

A greve na Universidade Pública de São Tomé e Príncipe demorou mais de uma semana, e foi marcada por uma manifestação dos estudantes diante do Gabinete do Primeiro Ministro Patrice Trovoada.

A Associação Académica da Universidade, anunciou no último fim de semana a suspensão imediata da greve após negociações com a reitoria  da Universidade.

O Governo, através do Ministro da Educação Olinto Daio, considerou a greve que paralisou a Universidade Pública como um acto criminoso.

As negociações entre os estudantes e a reitoria permitiram  a resolução das principais reivindicações.

 

1600 alunos estiveram envolvidos no movimento grevista.

Téla Nón

    4 comentários

4 comentários

  1. NUNO MIGUEL MENEZES

    23 de Abril de 2018 as 13:17

    SOCIEDADE Estudantes da Universidade Pública suspenderam greve,No meu ponto de vista ho Senhores Estudantes fizeram muito bem susper a greve, a palavra diz Tudo aonde toca a sociedade e o Mundo em que estamos Somos Estudantes quem nao passou por isso??!Entao Temos que usar essa Palavra Estudante e usar com a intelegencia,atravez de jornais Online e a facebook passei a saber as razoes da Greve DOS ESTUDANTES,e SE aplicar um pouco de intelegencia essa MESMA situacao nao acontecia, vejamos dentro de Sao Tome and Principe existe Embaixada de Portugal,Embaixada de Brazil,Embaixada da China e outras mais embaixadas e organizacoes internacionais, sendo eu estudante fazia isso; escrevia eu, sendo eu representante de Estudante da universidade em causa ESCREVIA EU uma carta AMIGAVEL para todas as Embaixadas que assim existe dentro de Sao Tome and Principe a explicar a situacao, e ao mesmo tempo pedia ajuda nos LIVROS escolares,e tambem outros tipos de Problemas que assim existe nesta mesma universidade explicava por escrito,e podem ter a certeza uma Mao Amiga sempre da ajuda e aparece, a razao para tal Nao existe ninguem no mundo que nunca foi estudante apartir do seculo em que estamos.Do que fazer uma triste figura e final da triste figura nao consiguiram os resultados, e o resultados obtidos
    foi: O Governo, através do Ministro da Educação Olinto Daio, considerou a greve que paralisou a Universidade Pública como um acto criminoso.

    O Ministro da Educacao Senhor Olinto Daio,considerou com um acto criminoso, mais no entanto escrevendo uma carta da forma como assim expliquei concerteza nos consideramos uma VERGONHA.

    No Mundo em que estamos existe sempre uma mao amiga, quando era crianca aprendi em Portugal o seguinte quando era ajudante de Padre na Igreja de Oeiras Portugal tinha eu mais de 6 anos, o Padre catolico Portugues informou a Todos nos o seguinte: Nuno se um dia estiveres perdido na rua no Outro Pais que nao Pertence a Republica Portuguesa deves perguntar a alguem aonde fica a Igreja catolica,os mesmos ouve o teu problema e te dao ajuda,pao,leite,um lugar quente para dormir e encaminha a ti para um local seguro,e tudo isso em Nome do Senhor Senhor Cristo que ‘e a prestacao do Bem que cada um de nos fazemos a outras pessoas,ou seja um para o OUTRO.

    Amém

    Nuno Menezes
    Lincoln,Reino Unido

  2. Carlos da Graça Lima

    24 de Abril de 2018 as 11:03

    Primeiramente quero aqui definir ”Greve” para depois apontar os futuros advogados e magistrados ( estudantes de Direito) que cometeram erros gravíssimos. A greve é uma suspensão colectiva da prestação de serviços ao empregador por tempo parcial ou total, com o objectivo de exercer a defesa e/ou conquista de interesses colectivos dos trabalhadores.

    Ela é realizada de maneira temporária e pacífica, combinada na maioria das vezes entre os operários com as associações e os sindicatos específicos dos trabalhadores para reivindicar a defesa dos seus interesses.

    Perante esse triste cenário e atendendo serem na sua maioria estudantes de Direito, deviam sim fazer uma manifestação e não greve com paralisação das aulas. Esses estudantes não prestam serviços nem tão pouco são trabalhadores da USTP. Embora ser um instrumento legal e legítimo, não abrange os estudantes. Por outro lado, qualquer paralisação tem custo avultado ao estado. A Direcção da Universidade em particular e o Ministério de Educação, deviam tomar medidas para mitigar esse custo e que a paralisação não estendesse todo esse tempo. A quem imputar as responsabilidade e custos associados? Não gerir devidamente uma situação que acarreta custo ao Estado os gestores devem por cargo à disposição. Como estamos num País que povo paga sem saber quando e como paga, tudo fica ja assim….

    • NUNO MIGUEL MENEZES

      24 de Abril de 2018 as 17:27

      SENHOR Carlos da Graça Lima

      Eu vou comecar a vestir o senhor comecando eu do seu Pe ate a cabeca.
      O senhor escreveu assim;Como estamos num País que povo paga sem saber quando e como paga, tudo fica ja assim…. Se o senhor vive em Portugal deixa dessas coisas,seja honesto para si mesmo e para o proximo que esta perto de si.Portugal pagam muito mais o Povo Portugues aqueles que la vivem do que o Povo de Sao Tome and Principe,o senhor nao Sabe o que ‘e Pagar concerteza,e tambem dentro de Portugal existe tambem Milhares de Pessoas desenpregada com muita coisa por pagar e tambem comida para comprar.
      O Povo de Sao Tome and Principe neste sentido tambem existe pessoas sem trabalho,mais no entanto GANHA o Portugual em questao de comida, a Mae Natureza de Sao Tome and Principe oferece banana pao,cacau,banana madura,outros frutos tropicais que assim existe por FREE , e em PORTUGAL nada disso existe,aonde as pessoas com fome pode ir buscar por free, 1 banana custa se calhar 25 pence coin igual a Reino unido, apenas 1 banana esse valor, e em africa com fome o senhor vai a MATO e vai buscar por free sem pagar,peixe para o senhor comer juntamente com a banana,o senhor vai a grota o MATO e apanha peixinho,e a sua refeicao esta feita,e vinho Portugal nao existe por free, em Sao Tome and Principe, existe vinho de palma, apenas ‘e subir a palmeira e fazer a retirada do vinho da cor BRANCA que em Sao Tome and Principe se chama vinho de PALMA, conclusao ficamos nos os EUROPEUS a olhar as voltas com fome e nada por free assim temos que a Mae natureza oferece a nos, quero dizer tudo na europa tem seu valor.Uma forma Natural de comparacao,esquecendo a hipocresia,atencao tudo Natural.

      Agora estou a vestir as meias ao senhor, o senhor escreveu: Não gerir devidamente uma situação que acarreta custo ao Estado os gestores devem por cargo à disposição, existe dois tipos de universidade, universidade Privada sao pessoas Privadas com certo numero de capital (dinheiro) gerem eles a universidade dentro de Sao Tome and Principe, e o governo em causa apenas acompanha, e tambem existe universidade estatal, isso quer dizer universidade do ESTADO do governo Sao Tome and Principe aonde o estado com o seu capital (dinheiro) gere a situacao em causa e responsabeliza por tudo dentro da mesma.

      Agora estou a vestir o senhor as calcas o senhor escreveu o seguinte: Perante esse triste cenário e atendendo serem na sua maioria estudantes de Direito, deviam sim fazer uma manifestação e não greve com paralisação das aulas. Esses estudantes não prestam serviços nem tão pouco são trabalhadores da USTP. Embora ser um instrumento legal e legítimo, não abrange os estudantes.
      Sendo eles os estudante de Direito deveriam ser mais intelegentes,uma carta AMIGAVEL para a embaixada de Portugal,Embaixada de Brazil,Embaixada da china pedir ajuda nos livros escolares,e existe sempre uma mao amiga que ajuda,falta de internet, existe pessoas que podem pagar internet a estudante por 1 mes ate a situacao ser resolvida,livros tambem. FACEBOOK na eurpa pessoas com muito dinheiro fazem doacao a pessoas que nao conhecem por motivo de uma doenca Porque nao na AFRICA??
      So se os EUROPEU ao sair da europa irrem para a africa levam a informacao consigo NAO AJUDAR, ajuda apenas na nossa organizacao.

      Bem….Agora,com suas proprias maos o senhor vai puchar o seu fecho-ecler

      Estou de Saida fica bem e com Deus

      Nuno Menezes
      Lincoln,Reino Unido

  3. original

    24 de Abril de 2018 as 14:47

    Este Sr.escreve muito bem eu é que tenho dificuldades em saber onde é que seu comentário rima com o tema da suspensão de greve.

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo