Sociedade

Carta às Autoridades Nacionais

Carta às Autoridades Nacionais

(Governo, Ministério Público, Polícia Nacional, etc)

 

Tendo em conta alguns acontecimentos estranhos que vêm tendo lugar em S. Tomé e Príncipe, nos últimos tempos, decidi quebrar o silêncio…

No dia 23 do passado mês de Maio entre as 19 e as 20 horas vi, mais uma vez, passar um drone na zona da minha residência, nos arredores da cidade capital. Essa passagem tornou-se notícia especial porque o drone, subitamente, entrou no “espaço aéreo” do meu quintal, baixou de tal modo de altitude que cheguei a acreditar que o aparelho iria cair; no entanto não, manteve-se durante um “bom tempo” a poucos metros do solo, friso bem, dentro do quintal da minha residência. Tal como entrara, quando se “sentiu saciado com a visita”, subitamente, voltou a partir, sobrevoando a casa e rumando em direção à cidade capital.

Convenhamos que isso não é normal nem aceitável!

Primeiro: Queria manifestar total repúdio por esse ABUSO que traduz claramente, tremenda falta de respeito, violação de privacidade, tentativa de intimidação, coação e violência  psicológica contra os residentes, etc.

Segundo: Quais eram/são as reais intenções da visita? Foram fazer o diagnóstico/levantamento da situação do quintal e da casa? Para que fins? Têm ou estão a preparar algum plano macabro? Sim, porque fiquei a saber de alguém cuja casa foi também visitada por um drone; competirá a cada um fazer a denúncia quando e se assim entender.

Terceiro: Nesta residência vivem duas pessoas, Combatentes da Liberdade da Pátria e atualmente membros da Direção do PCD (Partido de Convergência Democrática), partido de oposição: Camélia Barros e Olegário Tiny, sendo este último Vice-Presidente do PCD e ex-Diretor Executivo da Autoridade Conjunta Nigéria – São Tomé e Príncipe.

Que estranha coincidência! Precisamente nesta residência é que se recebe pela calada da noite “uma visita malandra” de um Drone suspeito!

Quarto: Queria recordar que, no passado ainda muito recente, foi cometido um bárbaro homicídio contra a pessoa do Sr Dr Jorge Santos, ex-Presidente do Conselho de Administração da Autoridade Conjunta Nigéria São Tomé e Príncipe. Na altura, várias informações /boatos circularam sob a forma de justificações/ motivações para o crime incluindo a hipótese de “queima de arquivos”.

Nesta residência, cujos donos foram supramencionados, ninguém vendeu “armazém e guardou dinheiro em casa”, ninguém vendeu loja ou o que quer que seja nem tão pouco guarda dinheiro em casa. Quanto a eventuais “documentos comprometedores” de que também se falou, se existissem, por razões óbvias, não seriam guardados justamente nesse lugar.

Quinto: Nos dias de hoje, em São Tomé em que se vive num clima de tanta arbitrariedade, queria deixar bem claro aos “Violadores”, às instituições Policiais, aos Santomenses em geral e a todos a quem possa interessar, que qualquer eventual “acontecimento estranho” sob qualquer capa, que possa por em causa a integridade física ou psicológica, dos residentes do aludido espaço e/ou seus familiares próximos, dentro ou fora do recinto da casa, deverá implicar em primeira mão a responsabilização dos donos dos drones e/ou pessoas que tenham encomendado os respetivos serviços, e de uma forma geral, das autoridades encarregadas da defesa e segurança de todos os cidadãos deste país.

Sexto: Queria lembrar aos Violadores que, por ocasião da comemoração dos quarenta e três anos da Independência Nacional, já é tempo de aprenderem que em São Tomé e Príncipe se lutou pela Independência nacional, e pela LIBERDADE e Desenvolvimento do País. São Tomé e Príncipe é pertença de todos os Santomenses (no Interior e na Diáspora) e, por isso, tem que haver espaço para todos, independentemente das suas opções, até porque a participação de todos nós nesse processo é absolutamente indispensável.

Camélia Barros

(Médica, santomense, Combatente da Liberdade da Pátria

BI n. 13812)

    17 comentários

17 comentários

  1. Maria DeSantiago

    18 de Julho de 2018 as 22:28

    Se a Camélia que escreve é a mesma que conheço, deixo-lhe os parabéns pela sua coragem. Já que como médica, num caso específico, criou-me as maiores dúvidas como protetora de uma jovem menina.
    Os serviços secretos – violadores como afirma – vão ter o seu fim.
    Tudo uma questão de defender a independência como o Jornal que dirijo e a mobilização dos jovens e menos dos velhos da guarda viciados em maus costumes. O futuro da sociedade já não depende de nós, mas do futuro: OS JOVENS. Neles esta a mudança. Com eles a mudança vai acontecer.

  2. Job

    19 de Julho de 2018 as 7:17

    Inaceitavel!se algum drome sobrevoar a minha casa sera abatido. Se entrar no meu quintal sera abatido. Nao obdico do meu direito a privacidade como cidadao honesto e trabalhador. Se alguem por em causa esses mesmo direitos tb sera abatido.kkkkk nao seria capaz de priva-lo do direito a vida que e sagrada.

  3. mezedo

    19 de Julho de 2018 as 7:42

    meu conselho e que quando vêm drone no quintar não deixam sai mais pega na pistola e aplica logo uma bala, e tenta retirar todas informações que puder para descobrir quem esta por de trás disto.

    Depois de ter informações publica-la e pedir intervenção da PJ, Ministério Público se ainda existe em STP, não se fala de tribunais porque não existe, ou então apoio da comunidade internacional.

  4. original

    19 de Julho de 2018 as 8:47

    A senhora não tem uma boa fisga em casa?se fosse meu tempo e com pontaria que tenho arrumava com esse drone

  5. Fernando

    19 de Julho de 2018 as 9:07

    Isto está bonito!!! Deram ao homem tanto poder que ele está a transformar-se paulatinamente numa espécie de REI que controla a vida de todos os cidadãos, faz o que quer e o que bem entender na quinta dele contra tudo e contra todos. Ainda por cima tem um batalhão de polícias e seguidores prontos a darem a vida por ele, caso seja necessário. Está a ficar bonito, pois está!!!!

  6. Descamisado

    19 de Julho de 2018 as 9:19

    Uma vez que estamos num País desnorteado, a solução no meu entender para este caso de violação grosseira por parte do Governo é fazer cair o Drone quando violar o espaço aéreo de um cidadão.

  7. Adeliana Nascimento

    19 de Julho de 2018 as 9:25

    Uh, São novas técnicas do poder, para silenciar uns e outros?

  8. Tristeza

    19 de Julho de 2018 as 9:28

    Mas isso é gravissimo!!! Agora nem em casa temos sossego, nem em casa podemos falar sem medo?Nao podera o casal estar a vontade no seu quintal, tendo que partilhar a casa com uma “visita voadora”.
    A relacao que fez entre a morte do ex-Diretor Executivo da Autoridade Conjunta Nigéria – São Tomé e Príncip com o facto Olegário Tiny tambem ex-Diretor Executivo da Autoridade Conjunta Nigéria – São Tomé e Príncipe……..revela preocupacao/medo que agora o casal passou a ter. Ate a data nao vi pelo menos nenhuma noticia sobre o desfecho das investigacoes e a detencao dos envolvidos ( autor moral e o suposto autor material do crime). Trata se de uma crime que ate hoje nao foi devendado pela Policia Judiciaria.
    Sera que em Sao Tome temos que comecar a nos preocupar com a nossa seguranca a esse nivel?
    Nao falando e ja falando da conversa fria e calculista que ouvimos da alegada tentativa de execucao do primeiro ministro?A linguagem que foi usada, a metodologia que iria ser executada…. estavamos a falar de atirador furtifero. Coisa nunca vista em Sao Tome. Nao sei se corresponde ou nao a verdade mas nao é isso que esta agora em causa. O que esta em causa é que nós os santomenses temos que comecar a nos preocupar a nossa integridade fisica, com a nossa seguranca, com a nossa vida e a vida dos nossos filhos.
    Dra Calmerita, esta sendo vigiada e quem sabe sob escuta. Nao gosto muito de falar de politica mas agora com lei de escutas telefonicas e o facto de nao haver separacao de poderes ( politica e judicial) revela uma grande preocupacao porque o cidadao normal ja nao esta protegido. Nao ha garantia da justica. Coisa nunca vista.
    Um pais tao pequeneo com tantos problemas. 180 mil habitantes? Nem precisariamos de tantos ministros e presidentes de camara. 180 mil habitantes!!!! meia duzia de pessoas.
    Enfim. Parece que nao querem ver esse pais avancar. Jovens delinquentes, corruptos, dirigentes inexperientes, grande parte da populacao jovem que nao quer trabalhar, nao se pode cultivar, nao se pode criar gados, nao se pode ter uma casa sem que a janela seja reforcacada com gradeamentos, porque so querem roubar roubar e roubar. O hospital que deveria sem fechado porque nao tem condicoes de saneamento basico, os doentes defecam nos baldes e colocam debaixo nas camas, as casas de banho fechadas, ha carencia de medicamentos. Bem é melhor parar por aqui……..
    Dra Camelia, Dra Olegario Tiny, voces sao pessoas espetaculares e gostaria de dizer que partilho aqui a vossa preocupacao. Que corra tudo bem com voces.
    Muito triste isso tudo.

  9. sotavento

    19 de Julho de 2018 as 9:55

    O povo agora tem uma oportunidade de ouro para por fim a essas merd@ s. Vem as eleicoes e o melhor é sacar esse anao do poder.É preocupante o que está passando em STP.A oposicao tem que se unir , organizar e fazer algo.Nao se pode admitir que um tomto , uma amostra humana venha a retirar a liberdade e a privacidade aos cidadaos em pleno séc XXI , ´so porque pensam contrario a ele.A democracia é mais bonita quando há ideias opostas que generam debates e consensos.Forca povo …

  10. António cunha dos santos

    19 de Julho de 2018 as 10:32

    Olhem, viram no dia 11 para 12 de julho na Praça da Independência o drone sofisticado que voava ali? Viram quem os manejava, não viram? são uns pulas ligados ao poder.
    Qualquer drone e qualquer um não dirige drones a noite com precisão( coordenadas) e filma como deseja. São profissionais, CUIDADINHO.
    ABATEM-NO

  11. Burro sem nexo

    19 de Julho de 2018 as 12:23

    Desculpa mais este teu manifesto não tem fundamento, se viste um Drone sobrevoar a sua casa, descendo ate teu quintal para espionar ou algo do genero deverias distruir o mesmo, és um burro e esta palhaçada que vc escreveu, demostra que és uma medroso. tinhas toda legitimidade para destruir o objecto não fizeste poorque tavas a gostar.

  12. peter lopes

    19 de Julho de 2018 as 13:30

    Minha Cota CAMELIA nao tenha medo que teu filho te protegera sempre

  13. original

    19 de Julho de 2018 as 18:40

    Quando um drone faz reconhecimento,alguém está num compartimento com um monitor a register informações on line ou retirar depois as informações que ficaram memorizadas.o ideal é retirar informaçôes em directo para evitar destruiçâo da mesma caso o drone seja abatido e informações ficarem retidas pelo atirador.
    Sugestão técnica,a partir de agora,yôyô com drone.

  14. Seabra

    20 de Julho de 2018 as 1:33

    Então , o téla nón continua bloqueado para as publicações de certos internautas, cujo eu faço parte ?

  15. Nuno Menezes

    20 de Julho de 2018 as 12:25

    passar um drone… Existe tanta coisa por fazer em Sao Tome and Principe,umas das coisas a Lei dos Drone.
    Legislação de Drones Em Portugal- Tudo o que precisas de saber segundo as leis
    Quem sabe podemos mudar o nome dessa forma :Legislação de Drones Em Sao Tome and Principe- Tudo o que precisas de saber segundo as leis.
    Na Europa ‘e assim que fazem dinheiro…Paga a multa se nao obedecer,normalmente quem tem drone tem dinheiro 😉
    Mais no entanto Gostei do Desabafo desta Carta às Autoridades Nacionais,esquecendo tambem Legislação de Drones Em Sao Tome and Principe.

    Nuno Menezes
    Lincoln,Reino Unido

  16. Carlos Manuel

    20 de Julho de 2018 as 15:49

    Senhora Camelia
    Esta é a atividade do senhor Gaudêncio Costa
    Ele anda a procura do alvo para a sua caça
    O Gaudêncio está de volta agora com outros alvos
    CM

  17. Seabra

    21 de Julho de 2018 as 2:02

    Como tenho exposto em todos os comentàrios feitos,onde menciono regularmente sobre o crime BÁRBARO e ODIOSO, que ocorreu hà 1 mês e duas semanas, com o assassinato do economista sãotomense Jorge Pereira dos Santos, pedindo justiça. Sublinhei que havia muito silêncio e mistério sobre este Horrendo crime,sobretudo lembrei que ninguém está à abrigo, visto a política caôtica do governo PT-ADI.
    NUNCA HOUVE UM MEMBRO DO GOVERNO,OU AMIGOS DO MALOGRADO ECONOMISTA JORGE DOS SANTOS, UM MEMBRO DE VÀRIOS PARTIDOS DENUNCIAREM PUBLICAMENTE ESTE CRIME,onde a victíma foi ESPANCADA só na cabeça (acto de um professional ),até à morte e nenhum vizinho ouviu, apesar da violêcia da agressão, disse alguém à 100 métros da presidência (onde há guardas). Tinha tão bons amigos,o Jorge, que ele passou très dias em casa, morto, e ninguém deu conta da ausência dele. Neste caso o melhor mesmo é não ter amigos.
    Hoje, depois de um mês e duas semanas apôs o seu assassinato, o nome dele foi citado públicamente, porque parece ter passado algo de preocupante, que leva a suspeitar que há mais pessoas visadas .
    Não se pode e nem se deve viver com opressão e medo, no seu próprio país.

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo