Opinião

A Mentira, os Segredos e a Protoditadura

Não vejo com nenhum espanto ou admiração aquilo que tem acontecido, nos últimos dias, em S.Tomé e Príncipe, revelador da clareza do caminho, escuro e insustentável, que alguns escolheram trilhar, em nome do “povo pequeno” que dizem representar.

Aliás, a única novidade que esta crise trouxe, para mim, é a facilidade e velocidade com que os segredos da corte foram revelados por aqueles que tinham, de acordo com as características do regime que querem instalar no país, a finalidade de os proteger, em qualquer circunstância. É verdade, contudo, que, ainda, só vamos na primeira parte da revelação de tais segredos que sustentam a protoditadura que está em marcha. Há, ainda, muito segredo escondido, que um dia havemos de saber.

Por isso, volto a repetir, a única “coisa boa” que esta crise nos trouxe, involuntariamente, é que começamos a conhecer alguns segredos da corte que suportavam o projeto de consolidação da autocracia que nos querem impor.

Em primeiro lugar, todos ficamos a saber que, como eu questionara no artigo anterior, a famosa reforma da Justiça, há sensivelmente 6 meses das eleições legislativas, reiteradamente propalada pelo governo atual,  não passava de um expediente político, bem arquitetado, cujo objetivo era, afinal de contas, criar condições para domesticar os Tribunais, manter e privilegiar a defesa de interesses privados em detrimento dos interesses coletivos, como o caso  Rosema parece denunciar, e criar condições de conforto político para o período eleitoral que se avizinha. Portando, a mentira, relacionada com o propósito governamental de realização da reforma da Justiça,  exaustivamente propalada, que contou com a colaboração propagandística de alguns analistas e comentadores políticos, bem colocados, para o seu amparo e defesa pública, afinal de contas, comportava o segredo de aniquilação ou condicionamento de toda a atividade organizativa dos Tribunais em prol da satisfação de interesses privados que nada tinham a ver com os nossos interesses comunitários.

Dois factos concorrem para esta constatação. Em primeiro lugar, não se pode reclamar e mobilizar ninguém para a tarefa de reforma da Justiça, como instrumento de melhoria da nossa democracia e da própria cidadania, simultaneamente, atropelando, todos os dias, os pilares deste mesmo Estado de Direito Democrático como, por exemplo, o Governo, por um lado,  os deputados do ADI e alguns do MLSTP, por outro, fizeram, ao não acatarem as ordens do Supremo Tribunal de Justiça, relativamente ao caso Rosema, recorrendo, com tal, às tropas especiais para este expediente e, posteriormente, votando uma resolução na Assembleia Nacional, sem autoridade para tal, com vista à exoneração dos juízes do referido Tribunal que proferiram a sentença em causa. Isto é inadmissível num Estado de Direito Democrático.

Como é que eu, como cidadão, posso acreditar na bondade das pessoas que manifestam interesse em apresentar e fazer uma eventual reforma da Justiça no meu país quando estas são as primeiras, através de entidades que têm a missão de preservação e manutenção da ordem pública, que são os polícias, a recusarem o cumprimento de uma ordem judicial proferida por um Tribunal Superior? Se estas pessoas, (governantes e deputados) como representantes do povo, fazem isto, o que é que esperam daqueles a quem chamam de “povo pequeno”?

É óbvio que eu não posso acreditar nestas pessoas nem nos objetivos da reforma de Justiça que querem implementar porque tal propósito, aparentemente,  encerra uma grande mentira.

Portanto, para além do propósito da dita reforma de Justiça ser uma mentira, ficamos a saber, também, pelo contrário, que era um segredo ou plano secreto muito bem escondido com objetivo de condicionar, no futuro, a organização e toda a atividade da Justiça e dos Tribunais no nosso país, para defesa de interesses de natureza privada e político-partidária, cujo caso Rosema é um dos exemplos flagrantes.

Em segundo lugar, ficamos todos a saber que a Rosema era uma empresa nacional imprescindível para os interesses do ADI e, especialmente, para o seu líder, bem como para a sobrevivência política do MLSTP, em contextos político-eleitorais específicos, como, aliás, o líder da bancada parlamentar do MLSTP fez questão de afirmar. Pois, segundo Jorge Amado, seria uma injustiça, a decisão do Supremo Tribunal de Justiça de retirar a Rosema aos irmãos Monteiro porque estes eram os principais financiadores do MLSTP e, por isso mesmo, não retiraria a sua assinatura que suportou a subscrição do projeto de resolução da Assembleia Nacional visando a exoneração dos três juízes do referido órgão. Ou seja, para o senhor Jorge Amado a questão central, relacionada com a Rosema, não era de natureza jurídica mas, sim, de natureza pessoal e político-instrumental, constituindo a referida empresa a fonte de financiamento das atividades políticas e eleitorais do MLSTP e, por isso mesmo, justificava-se a exoneração dos juízes que tomaram a decisão em causa. Para mim, especialmente, tal facto constituí a revelação de um segredo, guardado a sete chaves, só conhecido pelo “povo pequeno” por questões especiais relacionadas com a decisão do Supremo Tribunal de Justiça.

Todos ficamos a saber, da boca de um deputado da nação, que a Rosema existia para financiar as atividades do ADI e do MLSTP, para além de financiamentos pessoais e, por isso mesmo, os deputados deveriam votar uma resolução a favor da exoneração dos juízes do Supremo Tribunal de Justiça que, com tal decisão, estariam a prejudicar os irmãos Monteiro e, em última instância, o MLSTP e o ADI. Ou seja, os deputados da nação, perante uma decisão da Justiça que, indiretamente, prejudicaria os seus interesses ou os interesses político-partidários em presença, resolveram retaliar exonerando os Juízes do Supremo Tribunal de Justiça que tomaram a decisão em causa.

Passamos a saber que os nossos deputados existem para defenderem os interesses privados e de natureza político-partidária em detrimento dos interesses coletivos. É caso para perguntar: e quem defende o povo? Se os deputados do ADI e o seu líder, Patrice Trovoada, bem como alguns do MLSTP, só estão interessados  na defesa dos seus interesses privados justifica-se, em nome deste propósito, a exoneração de Juízes do Supremo Tribunal de Justiça, que tomaram a decisão em causa, num processo de retaliação ignóbil que não tem nada de defesa de interesse público? E a partir de agora será sempre assim?

Sempre que os nossos juízes, quaisquer que sejam, tomarem uma decisão que coloque em causa interesses privados e/ou de natureza político-partidária, serão exonerados pelo nosso primeiro-ministro e pelos nossos deputados? Não estaremos já no domínio da ilegalidade? Podemos continuar a falar na independência dos juízes estando eles, momentaneamente, perante as decisões que eventualmente venham a tomar, em quaisquer processos, na presença do dilema de serem exonerados pelo primeiro-ministro e pelos deputados do ADI?

O Ministério Público que, entre outros, tem a função de defender a legalidade democrática, a independência dos Tribunais e velar para que a função jurisdicional se exerça em conformidade com a Constituição e leis da república vai ficar acantonado, quieto e mudo, cumprindo a sua missão de inutilidade crónica no nosso ordenamento jurídico, depois do presidente da república ter resolvido hibernar por tempo indeterminado?

Prometeram-nos uma coisa, antes das eleições, e estão a fazer outra, totalmente oposta, desde o início da legislatura, num manto de segredos e mentiras. Estas são as duas palavras que suportam a estratégia da atual maioria: mentiras e segredos.

Daí a importância conferida ao controlo da comunicação social, por parte do ADI e do seu líder, com a finalidade, por paradoxo que pareça, de nos esconderem as reais intenções que suportam o caminho que pretendem trilhar. Ou seja, quanto mais aparecem a falar, todos os dias, na comunicação social, prometendo-nos mundos e fundos, estão a esconder-nos as suas reais intenções porque sabem, perfeitamente, que uma grande parte da nossa população (não é inocente a expressão “povo pequeno”) não tem meios ou instrumentos para controlar a veracidade daquilo que afirmam.

O festival dado ontem por Patrice Trovoada, na TVS, sem qualquer contraditório, é uma espécie de ensaio, de fuga para frente, somando mais mentiras aos segredos que ele nos quer esconder com vista à materialização do seu projeto protoditatorial.

Há uma frase de Elias Canetti que define na plenitude aquilo que está a acontecer momentaneamente no país. Diz ele: o segredo está no núcleo mais interno do poder (…) quanto mais segredo um homem guarda, mais poderoso ele se torna. Por isso, segundo Canetti, é preciso criar um sistema no qual todo o segredo seja guardado, pois, uma grande parte do poder que assegura a sobrevivência das ditaduras está relacionada com a força do segredo.

Estamos numa fase muito complicada da nossa vida comunitária, perante uma ameaça real de subversão do regime e revolta-me, como cidadão, a ideia do segredo e da mentira, como conduta política, porque denunciam, genuinamente, o desprezo pelo povo, considerado como tolo porque não é capaz de descortinar os referidos segredos ou; em alternativa, como incapaz porque não é capaz de refletir de forma crítica sobre a mentira que reiteradamente nos apresentam nos órgãos de comunicação social. Por isso, a expressão “povo pequeno”, reiteradamente utilizada, não comporta o simbolismo político de aproximação mas, sim, voluntária ou involuntariamente, de diferenciação, antagonismo e desprezo.

Se o poder legislativo, perante a resolução ilegal apresentada na Assembleia Nacional, contra os juízes do Supremo Tribunal de Justiça,  é o primeiro a subverter a ordem constitucional vigente, pressionado pelo poder executivo e perante o silêncio ensurdecedor do presidente da república, só nos resta, como  alternativas, a resistência e desobediência, porque não é possível recorrer à qualquer outra autoridade pública.  Este não é, definitivamente, o momento para silêncios!!!

Adelino Cardoso Cassandra

    34 comentários

34 comentários

  1. ADI a cair no poço

    8 de Maio de 2018 as 19:01

    Plenamente de acordo.
    Desobediência Civil.

    • WXYZ

      8 de Maio de 2018 as 22:22

      Ee muito facil parar la, mandar bocas advocando desobidiencia civil e anarquia. Tenta vir aqui pa terreno constatar a realidade. Alias, pelo menos nesse artigo ja vejo o Sr. Adelino fazendo um esforcozinho de ver a realidade. TAMBEM FALOU UM POUCO DE MLSTP. Ainda bem que o caldo transbordou provocando um pouco de incomodo em si atraves do seu vapor.

      • Kwatela

        9 de Maio de 2018 as 7:58

        Meu caro bom dia
        Não confundamos as coisas
        Vc não vê o perigo em que estamos?
        Se o governo não respeita uma ordem judicial a quem ele vai respeitar?
        Está na hora de sairmos do leve-leve e agirmos como um todo.
        As forças armadas não podem ficar impávidas e serenas quando os direitos dos cidadãos são violados grosseiramente todos os dias

  2. Zani

    8 de Maio de 2018 as 19:29

    Eu tô a gostar!
    Assim veremos se povo de são Tomé entra na linha!
    Povo rebelde obstinado!
    Não querem trabalhar! Só boa vida! E corrupção!
    Excluindo alguns claro que neste grupo são minoria!

  3. Ana Refilona

    8 de Maio de 2018 as 19:38

    Eu não compreendo o que é que está a fazer este homem. País está cheio de problema, não tem dinheiro, não tem nada, não sabe como vai dar volta a tantos problemas, mas este primeiro-ministro está a perder tempo com porcarias, a mostrar que é ele que manda, que pode fazer tudo, que pode mandar em toda a gente… Xiê!!!! Que raio de coisa é esta, minha gente. O senhor em vez de meter a mão na massa, pedir ajuda a outros partidos, a outros orgãos de poder, mobilizar todas as pessoas, os jovens, povo pequeno e povo graúdo para alavancar o país está a meter em confusões, a insultar toda a gente, a perseguir toda a gente, ninguém pode falar nada senão é perseguido… Onde é que vamos parar com estas coisas é que e não sei.

  4. Martelo da Justiça

    8 de Maio de 2018 as 20:12

    Realmente, este não é o momento para silencio. Eu sempre desconfiei da passividade do MLSTP, como maior Partido da Oposição. Afinal, a Rosema foi de forma inteligente utilizada para corromper a cúpula desse Partido. Sabe-se agora que todos eles recebem grades e grades de cervejas. O financiamento do MLSTP vinha da Rosema. Alias, diz-se por ai que o próprio Patrice dizia isto mesmo. Por isso é que essa gente toda entraram em pânico quando o STJ devolveu a fabrica ao Mello Xavier, o seu legitimo proprietário, ao ponto de colaborar com ADI na exoneração do Presidente e juízes Conselheiros do STJ. Que pouca vergonha!! Será que os Camaradas do MLSTP não se aperceberam que o Patrice Trovoada atirou-lhe uma casca de banana?? O que se diz por ai é que de facto a Rosema é de Patrice Trovoada e não do Nino. Senão vejamos: como é que um Governo que se diz tão sério, permitiu que a Rosema não pagasse imposto esses anos todos? Qual é a justificação?? Todos sabemos que a justiça vai muito mal em São Tomé e Príncipe. Por isso é que inteligentemente o Patrice tem aproveitado essa circunstancia e sob a capa de realização de uma reforma da justiça, para afastar todos aqueles que lhes podem barrar o seu apetite ditatorial. Eu garanto-vos que num futuro breve saberemos a verdadeira intenção deste senhor.

  5. Revoltado

    8 de Maio de 2018 as 21:32

    Deixe-me dizer lhe que quase de certeza a Rosema não financiava o MLSTP, que aliás anda cheio de dívidas. E o facto da assinatura daqueles 3 indivíduos lhes custarem os respectivos cargos que detinham no partido parece ser prova disto. Essa empresa é uma máquina de branqueamento de capitais. E por isso financia, ou melhor paga as contas de uns e outros indivíduos. Essa promiscuidade é transversal à sociedade santomense. Para manter o Império era preciso haver tentáculos em vários sectores nacionais.Porém, as garras que o governo vem mostrando, clarifica quem é o verdadeiro “dono” da empresa.

    • Martelo da Justiça

      9 de Maio de 2018 as 12:29

      Será que és um daqueles da cúpula do MLSTP que recebe grades de cerveja para vender??Será que tem duvida que o Patrice através do Nino financia o MLSTP?? Consegue arranjar uma explicação porque que a Rosema não paga impostos?? Tenha atenção e abra os olhos. Esses gananciosos do MLSTP com Aurélio a cabeça estão claramente a fazer o jogo do Patrice Trovoada de forma consciente e premeditada. Muitas coisas ainda estão por esclarecer. Estão a brincar com Patrice. Ele vai beneficiar da divisão dentro do MLSTP e quando não precisar mais vai denunciar todos esses traidores do MLSTP. Alias, ele já começou. Ouviu a entrevista dele ontem??

  6. Barão de Água Izé

    9 de Maio de 2018 as 0:05

    Face ao silêncio do PR Evaristo Carvalho, só resta a insubordinação, a revolta, para impedir que uma ditadura pessoal domine a nossa Terra.

  7. verdade

    9 de Maio de 2018 as 5:36

    Invejosos dos santomenses. Os irmãos Monteiros vão ficar com a fábrica sim pk eles também compraram legalmente como Melo comprou. Não sou a favor da política do PT mas neste caso Rosema concordo plenamente com ele. Todos nos sabemos do caso dos envelopes contento muitos euros por dentro mas todos preferem ignorar este assunto pk não lhes convêm. Preferem apenas falar da exoneração pela Assembleia pk isso sim não vai de acordo vossa vontade mas que tém a consciência que é legal. Depois de alguns dias que o presidente do stj ter denunciado o caso dos envelopes, veio a comunicação social dizer que estava sendo muito precionado como se tivesse feito algo muito errado por não ter aceite os tais envelopes e agora ele inverte sentido sem mudar da faixa. Portanto não lhe pode acontecer outra coisa senão chorar com outro que sempre esteve na sua faixa e no mesmo sentido.

    • NONE

      12 de Maio de 2018 as 6:30

      Meu carro , nao sou de partido politico nenhum. Mas neste caso Rosema devias aporar melhor dos factos antes de tirar a tal conclusao. So para te dizer que a fabrica sim pertence a Melo Xavier dado que ouve um errosim no nosso sistema judicial, banhado pelo partido no poder na governacao na altura que decidiram vender a fabrica. De tambem citar que os Monteiros o minimo que podiam fazer e pedir uma imdemizacao ao estado Sao Tomense. Mesmo assim, nao o defenda porque sendo a mais empresa do pais como e possivel que nao pagam imposto a dois anos ?

  8. Quilixe Furtado

    9 de Maio de 2018 as 6:46

    O verdadeiro DONO da Cervejeira Rosema é o senhor Patrice Emery Trovoada. O seúnico principal sócio e gerente é o Domingos Monteiro, vulgo “Nino”.
    Nino dava grades com cervejas a alguns altos dirigentes do Mlstp. Mas a grande massa era canalizada para o sócio maioritário Patrice Trovoada.

  9. antonio José

    9 de Maio de 2018 as 8:37

    Cada porco tem o seu natal. O natal do Sr. Patrice Trovoada está preste a chegar não tardará muito tempo. O sr. PT tem que saber que o homem manda com o tempo e Deus manda para sempre. Patrice Trovoada é um ignorante, mentiroso e aldrabão. Ele é chamado de Dr.. Gostaria de saber aonde que este homem estudou.

  10. Homem da Resistência

    9 de Maio de 2018 as 8:37

    Demolidor, meus parabéns.

  11. Lusíada

    9 de Maio de 2018 as 9:15

    Depois de prometer tanta coisa, que iria fazer isto, que iria fazer aquilo, que ele era o melhor de todos, que ele tinha muita influencia no mundo, que o dinheiro para ele é capim, que ele consegue muitos investimentos, que ele é o maior, etc., etc., etc., agora a única coisa que nos deu é a DITADURA. É para isso que eu lhe dei o meu voto??? Palavra de honra. O senhor e os seu lacaios vai pagar isto muito caro. O sofrimento nem o abuso dura para sempre. Pode acreditar nisto que eu estou a dizer.

  12. Flor da Terra

    9 de Maio de 2018 as 9:18

    Grande bandido que este homem me saiu. A minha consolação é que ele não consegue enganar toda a gente por um tempo indeterminado. Vai chegar o momento que ele vai cair de podre e vai levar todos os seus colaboradores com ele. Bandido.

  13. Homem Grande

    9 de Maio de 2018 as 9:43

    Patrice pegou terra estragou de tal forma que é quase impossível qualquer outro governo consertar. S.Tomé e Príncipe está completamente estragado. É só inimizades, confusões, mentiras, maldades, perseguições, disse que disse, aldrabices e coisas piores. Consertar este país vai demorar pelo menos 50 ou 60 anos sobretudo porque o país não tem meios para erguer. Está tudo muito estragado. Se ele fez de má fé ele vai pagar isto um dia. Nunca pensei ver a minha terra nesta situação tão triste. Até uma Organização de Direitos Humanos da Guiné Bissau emite comunicados a nos criticar devido esta ditadura e perseguição que Patrice está a fazer. S.Tomé: quem te viu e quem ti vê agora.

  14. Rato

    9 de Maio de 2018 as 9:46

    Muito obrigado caro compatriota Adelino Cardoso Cassandra, por mais um brilhante artigo, pois eles são para mim, fontes de inspiração para continuar a acreditar na justiça divina, que falha, mas não tarda. De facto, “só nos resta, como alternativas, a resistência e desobediência, porque não é possível recorrer à qualquer outra autoridade pública. Este não é, definitivamente, o momento para silêncios!!!”

  15. Bem de S.Tomé e Príncipe

    9 de Maio de 2018 as 10:27

    O PT é ruim por natureza. 2008 enganou bem o Fradique, este demitiu o Vera Cruz e colocou o PT, este como não sabe governar, pq no seu sangue só corre bandidagem, maladragem e negocios escuros, um grupo de deputados decidiu fazer cair o governo. 2012 ganhou com maioria relativa e como o caracter não muda, fintava sempre o parlamento, pq não tinha argumentos para convencer a maioria dos deputados, estes, voltaram a deitá-lo abaixo. 2014 com trunfo de que não o deixaram trabalhar, ganhou a “maioria absoluta”. E com ela, está violando leis, impondo clima de medo com fim esclusivo de centralisar todo o poder na sua pessoa.
    Todo mundo sabe que Rosema é de Melo Xavier. Proprio Patrice, Nino, Varela e alguns de MLSTP tb sabem.Como Tribunal Supremo, na altura fez cambalacho para passar p Nino, o Tribunal era bom, mas agora que Tribunal decidiu bem a favor do verdadeiro dono, o Tribunal é corrupto.
    Pergunte ao Nino à quem ele comprou a fábrica.
    O Posser desde a 1ª hora disse: Quem comprar essa unidade fabril irá ter problemas.
    Mas o Nino Monteiro, diz agora que não é tido nem achado nessa polemica da cervejeira Rosema. Que idiotice!

  16. luisó

    9 de Maio de 2018 as 10:32

    Mais uma vez lúcido, esclarecedor e assertivo.
    Fotografia exacta da coisa.
    Obrigado.

  17. CA'mucuço

    9 de Maio de 2018 as 11:10

    Mais uma lúcida abordagem do Adelino.
    As nossas linhas de pensamento andam, aliás, muito próximas.
    Está tudo dito!

  18. Triste

    9 de Maio de 2018 as 11:54

    Dudxi, dudxi … não há necessidade nenhuma para Patrice Trovoada estar a arranjar tantos problemas para o país. Se houvesse necessidade eu próprio compreenderia ele e até entendia que é mesmo da política estas coisas acontecerem. Mas sinceramente que eu não vejo razão nenhuma para ele estar a criar estes problemas todos e deixar o país na miséria e sem crédito internacional nenhum. É muito triste. A não ser que existem coisas escondidas que eu nem o povo conhece. De resto eu acho que tudo isto é desnecessário. Todos nós estamos a sofrer porque este senhor é teimoso e está a transformar-se num ditador.

  19. Crisotemos Café

    9 de Maio de 2018 as 13:08

    Não compreendo como é que um homem”adulto” pode ser tão hipócrita mentiroso assim. Ainda mais quando se trata de primeiro ministro.
    A Rosema nem sequer paga impostos, o tipo vem dizer que é o segundo maior contribuinte. Mostre lá os papeis dos impostos a público.
    E por outra, como é que os irmãos Monteiros adquiriram a fábrica? Aonde é que os irmão Monteiros registaram a fábrica como sua? Em STP? Será que pagaram o SISA? Quem o recebeu? Tu meu lider? Então como não está registado?

    Explique lá sem Complicar.

  20. Manuel Queirós dos Anjos

    9 de Maio de 2018 as 13:29

    WXYZ identifique-se sua vadia Achas que isto vai bem?

  21. Zani

    9 de Maio de 2018 as 13:34

    Povo é burro mesmo!

    Basta ler as declarações do deputado Jorge Amado do MLSTP/PSD pra ter ideia clara do que se passa a volta da cervejeira Rosema!
    Promiscuidade clara entre Juízes do Supremo e Partidos Políticos da oposição!

  22. Paulo Jorge dos Reis

    9 de Maio de 2018 as 13:39

    Mas eu não percebo o porquê de tanta preocupação do Patrice. Porquê que não é a Assembleia Nacional, através de um porta voz falar da resolução e da situação criada? E que é o senhor Primeiro Ministro que vem a correr para justificar, defender , acusar tudo e todos? Se ele estava fora na boa vida, como é que se inteirou direitinho no assunto? Isto quer dizer que ele é parte, ou seja o arquitecto da coisa

  23. Ismael Afonso

    9 de Maio de 2018 as 13:53

    Uma vergonha!!!!! Enfim!!!!

  24. Raul Cardoso

    9 de Maio de 2018 as 14:32

    Caro cidadão, Adelino Cardoso Cassandra, muito obrigado pelo excelente artigo de opinião, a propósito de mais um atropelo grosseiro à nossa Constituição Política e as outras leis da nossa República. Subscrevo na integra o seu artigo.
    Há quem afirmou que São Tomé e Príncipe é neste momento, “um Estado perigoso”. Esta declaração vindo de quem veio é razão mais que suficiente para todos nós, enquanto são-tomenses, estarmos muito preocupados. Mas não basta estarmos preocupados, devemos agir, devemos todos lutar contra a tentação totalitária no nosso São Tomé e Príncipe.
    “Este não é, definitivamente, o momento para silêncios!!!” Muito obrigado por este apelo!
    Vamos todos salvar a nossa Democracia!

  25. Fulano

    9 de Maio de 2018 as 14:35

    Abaixo a Ditadura. Viva a democracia. Fui

  26. Romão

    9 de Maio de 2018 as 17:10

    o povo tem de acordar e mandar este senhor embora. já chega de tantos atrevimentos e discórdia no país.

  27. MILITANTE DE LAMA/LAMA

    9 de Maio de 2018 as 20:50

    Patrice Trovoada e feiticeiro, tal pai tal filho, ainda se recordam o k aconteceu no 15 de agosto? Onde esta Taty, Almeida, Kraky e outros. O Alfredo Marcal ficou deficiente portanto pra veremos k estamos perante um fora da lei internacional. Acham k PT veio trabalhar em beneficio do povo pequeno como diz? Estao enganados ele sim esta delapidando o k tem pra delapidar e fechar o cu quando a panela furor completa mente. Dizem k ele tem empresa no estrangeiro, digam-me onde situa sua empresa em STP. CONVENHAMOS. Ele prometeu emprego pra jovens onde esta. JUVENTUDE cuidado vcs com essas marchar, nao se trata do cumprimentos de uma promessa pra eleicao que ai vem. Abracos o olho pk estao num sono profundo e urge a necessidade de acordar. Nao diga k nao vos avistei.

  28. rostov

    9 de Maio de 2018 as 21:33

    Eh bila vungu de de Ayder India(Sangazuza) ” Kuma non canta Nuemya, de vota ce non ka de ni Radio bila musse ni televisom mo chinemaA. Tátá ka bem ni panu. Punda fia sá sucli fga sá libô. Bwwa . Lega deçu ku mundi dê.

  29. Seabra

    9 de Maio de 2018 as 22:08

    Esta expressão ridícula de “povo pequeno”,copiado e colado da terminologia utilizada pelo ex1o ministro françês Raffarin ” les français d’en bas”,nada tem a ver com a situação social e política de STP, pois que o PT e família viviam e eram assistidos pelos serviços sociais franceses, viviam das prestações de desemprêgo (ASSEDIC ),de alocações familiares da CAF ( ajudas para pagar a renda da casa, para receber auxílio financeiro escolar etc), seguros sociais para serem medicalmente e gratuitamente tratados à nível da saúde.
    Nunca morreram de fome,viviam bem, graças à assistência doS serviços sociais de ajuda,da França. …é portanto faziam parte do povo pequeno. Ao passou que em STP,o povo pequeno e até médio mesmo,morre de fome por causa da sua política corrupta e ditaturial. Até quando?
    PT, um povo oprimido e maltratado, é um perigo,você é os seus “larbins”estão sentados em cima de uma gigantesca pólvora que pode a todo o momento explodir.
    Atenção ! !!!

  30. amanuel Reis

    22 de Maio de 2018 as 20:36

    O Patrice pode ter ligações satanicas,mais Deus está acimia de tudo e de todos.
    Rezemos todos os dias com o nome deste senhor e todos os seus seguidores e verão como irão cair todos como couves com a falta de água.
    Credo para os catalicos e outras religiões ao seu modo venceremos.
    Se vencemos Carlos Gorgulho com Gandu venceremos PT com Zemu Zemu musica de Africa Negra.

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo