Mulheres do MDFM/PL, esticam linha de micro-crédito a favor das colegas mais carenciadas

Publicado em 07 Ago 2008
Comentários; fechado

O asimbolo-mdfm1.JPGnúncio da linha de crédito foi feito pela líder das mulheres do parrtido de inspiração do Presidente da República. Cristina Dias, ex-ministra da economia, garantiu que o apoio financeiro a ser distribuído as mulheres mais pobres do país, será um contributo do MDFM/PL na luta contra a pobreza no país. A campanha de sensibilização das mulheres mais carenciadas no sentido de fazer o melhor aproveitamento do micro-crédito começou na vila da Ribeira Afonso.

A campanha de sensibilização consite segundo Cristina Dias na orientação das mulheres no sentido da criação de associações ou cooperativas de forma a que a ajuda financeira tenha maior impacto no aumento do rendimento das famílias e no desenvolvimento das comunidades. A linha de crédito será aberta ainda este ano. «Nós temos uma luz no fundo do túnel. Não queremos dizer que é uma luz verde, amarela ou azul. Mas se deus quiser ainda este ano nós começaremos com a actividade», garantiu Cristina Dias, sem avançar  o montante que sera posto a disposição das mulheres mais carenciadas.

Note-se que logo após a sua reeleição para o cargo de Presidente da República e Chefe de Estado, Fradique de Menezes que é líder espiritual do MDFM/PL, prometeu criar por iniciativa própria, sem qualquer participação do estado, uma linha de crédito a favor das mulheres vendedoras de peixe(palaiês) e não só.

Na altura Fradique de Menezes disse que ia fazer Chiquilá com as mulheres, mais desfavorecidas. Chiquilá é um termo vulgar, que se utiliza no arquipélago para definir exactamente a permuta de financiamentos entre duas ou mais pessoas.

Abel Veiga