Política

Adelino Izidro do MLSTP/PSD e Delfim Neves do PCD, mais uma vez em confronto

deputado-adelino-izidro.jpgA rivalidade entre estas duas figuras da política são-tomense, já produziu vários episódios no passado e promete mais cenas para o presente e futuro. Na porta do tribunal o advogado e deputado do MLSTP/PSD, Adelino Izidro acusou Delfim Neves do PCD, como sendo o orquestrador do mandado de detenção em conluio com o juiz Augério Amado Vaz. Segundo Adelino Izidro as suas recentes declarações públicas no âmbito do caso PCD-Trading(STP-Trading), terão atiçado Delfim Neves a preparar a sua detenção numa parceria com o juiz Augério Amado Vaz que de acordo ao deputado, é sócio da empresa de Delfim Neves.

Os dois jovens políticos são-tomenses, Adelino Izidro e Delfim Neves, já se confrontaram várias vezes. O combate mais renhido entre os dois aconteceu em 2007 por causa de um terreno na zona do campo de milho. Os dois homens brindaram o bairro da cidade com tiros de caçadeira e de AK-47. Os dois já tinham-se confrontado também na zona de Santa Margarida durante a campanha para as eleições legislativas de 2006. São mesmo dois valores desentendidos da política são-tomense. Apesar da aproximação entre o PCD e o MLSTP/PSD, para governar São Tomé e Príncipe sob comando de Rafael Branco, Adelino Izidro e Delfim Neves, não conseguem coabitar. A ira, a rivalidade entre os dois pode até por em ricos a estabilidade nas relações entre os dois partidos.

Nos últimos dias, Adelino Izidro, tem-se posicionado como um dos principais contestatários do processo de importação de produtos alimentares do Brasil. Chegou mesmo a dizer que Delfim Neves deputado do PCD, procurado pela justiça no âmbito do escândalo STP-Trading, lidera uma Gang de corrupção que tem tentáculos em todos outros partidos políticos, incluindo obviamente o seu MLSTP/PSD. Adelino Izidro defende ardentemente que o deputado Delfim Neves seja mandado para a cadeia central, onde já estão outros dois directores da STP-Trading.

Por tudo isso, pelo combate cerrado que tem dado a Delfim Neves na qualidade de director administrativo e financeiro da STP-Trading, Adelino Izidro, jura que o mandado de detenção contra ele emitido pelo juiz Augério tem mãos do seu eterno rival. «Eu presumo que seja produto de uma certa orquestração em função da minha intervenção por não aceitar toda uma avalanche de corrupção que anda neste país, tendo tomado uma posição contra o PCD-TRADING, porque acho que num país com tanta miséria com tantos problemas sociais haja um grupo de indivíduos capitaneados pelo senhor Delfim Neves, a desviar fundos que deveriam ser postos a disposição da sociedade, isto é uma perseguição contra mim», afirmou Adelino Izidro.

Delfim Neves, já respondeu. «O senhor Adelino Izidro elegeu-me como alvo, e não é de hoje. Sempre que aparece alguma questão que envolve o meu nome ele aparece para confrontar-me. Quando aparece alguma coisa contra ele, acha ele que eu estou por dentro. Para mim o senhor Adelino Izidro é uma pessoa inexistente. Nota-se que o senhor Adelino Izidro está a procura cegamente que Delfim Neves entre para a cadeia a qualquer custo mesmo como inocente, mas deus é o homem mais alto e fará justiça», suplicou o deputado do PCD.

Por sua vez Adelino Izidro, apresenta as razões que o leva a dizer que Delfim Neves, está por detrás da tentativa frustrada do Juiz Augério Amado Vaz em detê-lo. «Nós sabemos que antes de ontem(Terça-Feira), o senhor juiz Augério Amado Vaz estava a jantar com o senhor Delfim Neves na casa do senhor Delfim Neves. Isso está devidamente confirmado. Ontem enquanto estávamos preocupados com esta questão passamos na porta do senhor Delfim Neves vimos o carro do senhor Augério na casa do senhor Delfim Neves, é público e notório que o senhor juiz Augério é sócio de uma empresa que está envolvida neste caso de PCD-Trading,  a D&D, e é a razão que leva o doutor Augério a tomar uma medida desta», desabafou.

Delfim Neves, desmente tudo. «Em primeiro lugar devo dizer que o senhor Adelino Izidro não passa de um mentiroso. Repito é o maior mentiroso desta república. O senhor Augério nunca esteve na minha casa, aliás não é meu amigo e muito menos jantar comigo e passar algum tempo em minha casa. Mais ainda na minha casa tenho segurança e tenho sistema de vigilância electrónica. Avaliei os registos e constatei que o senhor Adelino Izidro nem os seus comparsas passaram no perímetro da minha casa pelos menos nos últimos dias», concluiu.

No que concerne a denúncia do juiz ser sócio da empresa D & D, Delfim Neves desmentiu tendo pedido a imprensa para investigar o texto da sociedade e assim comprovar se efectivamente Augério Amado Vaz é sócio da D&D.

Abel Veiga

 

Recentemente

Topo