Sociedade

Novo ano lectivo arranca oficialmente no dia 18 de Setembro

O anúncio escola.jpgdo ministério da educação sobre o início do novo ano lectivo, ganhou força com a intervenção do Sindicato dos Professores e Educadores de São Tomé e Príncipe, dando conta que o ano lectivo 2008-2009 vai começar num clima de paz e concórdia entre o sindicato e o governo.O sindicato dos professores e educadores de São Tomé e Príncipe(SINPRESTEP), confirmou o anúncio do ministério da educação segundo o qual o novo ano lectivo inicia oficialmente no próximo dia 18 de Setembro. O acto central terá lugar no distrito de Lembá a norte de São Tomé. Mas o contacto dos alunos com os professores terá lugar no dia 22.

O SINPRESTEP, garante que o pagamento dos subsídios aos professores e educadores está acordado com o governo, e que as verbas estarão inscritas no orçamento geral do estado para o próximo ano. «Relativamente ao estatuto de carreira docente há uma garantia de dentro de 20 dias no máximo, o ministério fará chegar ao conselho de ministros para possível aprovação», explicou o líder sindical Miguel d´Apresentação.

Manuais e outros meios necessários para o êxito do ano lectivo estão assegurados, por isso mesmo, o SINPRESTEP, considera que «o ano lectivo 2008 e 2009 começará num clima de entendimento, paz e concórdia», sublinhou.

Já o responsável pela administração educativa do ministério da educação e cultura, explicou que para os alunos da terceira e quarta classes, os novos manuais não chegarão a tempo. Pequenas brochuras vão animar as aulas, até a chegada dos novos manuais. «O ministério tem envidado esforços no sentido de fazermos pequenas brochuras, para dar resposta no primeiro período, até que na realidade os novos manuais cheguem ao país», frisou, Pedro Leite.

Para além da construção de novas salas de aulas em diversas localidades do país, o governo está a reabilitar cerca de 76 escolas primárias que vão dar corpo ao novo ano lectivo.

Abel Veiga

Recentemente

Topo