Sociedade

São Tomé queima toneladas de medicamentos

São medicamentos essenciais para o tratamento de doenças rotineiras no país, como as infecções respiratórias habituais nesta altura do ano. Foram ofertados pela Ordem de Malta desde o ano 2009.

A negligência e o desgoverno de São Tomé e Príncipe, ficam provados com a queima dos medicamentos ofertados pela Ordem de Malta. O lote de medicamentos que inclui soro fisiológico, fundamental para tratamento dos surtos diarreicos como aconteceu há alguns meses atrás, vacinas e xarope para tratamentos de doenças respiratórias, ficou no porto de São Tomé desde o ano 2009, ao sol e chuva.

A Ministra da Saúde Ângela Costa(na foto), que denunciou a situação disse que o lote de medicamentos está deteriorado e por isso mesmo vai ser queimado.

Exactamente desde o ano 2009 que São Tomé e Príncipe se depara com uma crise de medicamentos no hospital central Ayres de Menezes.

Abel Veiga

    36 comentários

36 comentários

  1. sankhara

    14 de Dezembro de 2010 as 9:01

    se já estao deteriorados, pois nao há nada a fazer.

    melhor queimar do que utiliza-lo para outros inventos ou pequenos usos que se queira dar como ultima instancia, e ao fim e ao cabo, serem propensos causadores de outros males a psteriori.

    melhor assim! fruta podre deita-se fora.

    • santola

      14 de Dezembro de 2010 as 9:27

      Sinceramente, claro, agora queima-se e tudo esta bem?Isto e gravissimo. Mais um exemplo de ma fe, incompetencia.O causador deste disperdicio de certa forma poderia evitar sofrimento e ate mesmo a morte de alguem, Se os medicamento fossem usados.Portanto, tristeza maior e saber que a justica nao funciona e ninguem sera chamado a responsabilidade…

    • Atenta.

      15 de Dezembro de 2010 as 1:33

      Caro Abel, investiga bem isso, vai ouvir o anterior ministro, porque pra mim, isso é uma manobra pra tirar atenção do caso São Lima. Coisas do senhor Varela, rei de intriguisse e batotisse.

  2. Terra Minha

    14 de Dezembro de 2010 as 9:31

    Infelizmente é o país que temos; na minha modesta opinião, os responsáveis do governo, na altura em que esses produtos chegaram a STP e foram negligenciados, deviam responder perante a autoridades porque não se entende tamanha falta de respeito para com o povo. O pior é que esses desgraçados ficam impunes.

    • FC

      14 de Dezembro de 2010 as 9:39

      É verdade… e boa parte deles quando não vão parar às clinicas privadas agora sabe-se que ficam a apodrecer nos contentores.

      Enfim… mas porque que isto aconteceu? Penso que as pesssoas tem o direito de saber quem são os responsáveis por isto.

  3. Moreno

    14 de Dezembro de 2010 as 9:46

    Esta e uma noticia triste.Ate seria melhor que nao fosse divulgada. Nao ha nada a fazer.Oxala nao se repita mais caso igual.

    • Fernanda Alegre

      14 de Dezembro de 2010 as 15:05

      É como tu disses-ti oxala que isso ñ se repita, mas com esses governantes k temos acredite k vai acontecer.

      Eles ñ têm coração, alhas nem sabem o significado da palavra amor aos proximos!!

      Porque se assim fosse,ñ comportariam dessa maneira deixando medicamentos k seriam util a nossa sociedade estragar.

      Só se vê essas coisas no nosso País, pior ainda kuando se trata de oferta, pois mostra k ñ valeu a pena.

    • António Veiga Costa

      15 de Dezembro de 2010 as 1:53

      é cidadão-avestruz, enfia a cabeça no buraco e faça vistas grossas para todas as bandalheiras dos governantes, para vc ver aonde vai parar nosso País.

  4. Voz do Povo (Num Estado democratico, a voz do Povo eh a vontade e palavra de Deus)

    14 de Dezembro de 2010 as 9:47

    Num Estado de Direito, o Ministro da tutela naltura(Ministro da Saude) tanto como o primeiro ministro deviam ser ouvidos pela procuradoria da republica a rasao de tamanha falta do sentido do Estado de terem deixado os medicamentos no Porto a luz do sol e chuva, enquanto provavelmente tenha morrido alguem resultado da falta de assistencia medica. Isto conclui que ouve negligencia da parte do Estado(Ministro da Saude e Primeiro Ministro) em salvar vidas aos Sao-Tomenses. Como tal, deviam ser ouvidos e sancionados pela negligencias. Pois, o envio destes mesmos medicamentos nao so custou dinheiro para manufactura-los, como tb para transporta-los a Sao Tome. E em Sao Tome, tb custou a Estado dinheiro para garantir combustiveis aos bateloes para ir fazer os descarregamento dos mesmo ao Porto de Sao Tome. Isso eh que Justica, chamar responsabilidades a todos. Senhor Procurador faca alguma coisa faz favor, a Procuradoria em um orgao judicial defensor do povo(Advogado do povo).
    Minha gente, eh muito triste essa noticia. Agora, a questao eh, porqueh k nao se procedeu a distribuicao dos tais medicamentos sabendo k era pertenca do Estado e um producto essencail a vida humana? Sera k ha ouve algum interesse individual ou politico nesse despacho? Se ouve, entao devem ser punidos os actores porque realmente isso pos em causa a vida humana. Aonde esta ordem dos advogados? Aonde esta o senhor Oscar Baia defensor de direitos humanos? Aonde esta o senhor Aureleo Martins presidente da comissao dos direitos humanos da assembleia nacional? Justica meus senhores, Justica! Cadeia para aqueles k nao tem piedade a vida humana. O ministro da saude naltura era e eh medico, mas com essa atitude desconfio muito que tenha moral do que eh ser um, do que eh salvar vidas….
    Obrigado! Bem haja! Justica minha gente! Justica!

  5. edy

    14 de Dezembro de 2010 as 9:52

    Ha maldade nisto tudo. Eu nao defendo a tioria de ki um pais como STP tem ki pedir sempre ajuda,se fosse comprado talvez poderiamos usar. E claro esta ki certamente morreu pessoa por causa da falta de medicamentos. A ki se chamar reponsabilidede.

  6. Macarofe

    14 de Dezembro de 2010 as 10:09

    É certo q não se pode fazer nada com medicamentos fora de prazo. Mas não implica da mesma forma que não se pode fazer nada com as pessoas envolvidas nesta tamnha negligência. Os responsáveis deste maldoso acto deve responder na justiça, trata-se decrime contra nação. Uns envidam esforços bilaterais para detreminados objectivos eoutros negligenciam simplesmente. Este um falta de respeito contra nação. Cada país merece o dirigente que tem….

  7. Celsio Junqueira

    14 de Dezembro de 2010 as 10:28

    Caros,

    Essa situação é reveladora da desorganização e da “bagunça” que tem sido a Governação do nosso pais de 1975 até os dias de hoje.

    Ainda bem que foi divulgada e publicitada, para que os doadores fiquem informados do que acontece as suas dadivas.

    O Ministério Público não apura as responsabilidades??? A “culpa” vai morrer solteira outra vez?

    Damos conta que em STP tudo é estranho, existe uma mão invisivel e ninguém sabe de nada. Ou seja, então o que fazem os supostos governantes a “part-time”???

    Assim, não há motivação e vontade que aguente!

    Bem haja,

  8. Pico Papagaio

    14 de Dezembro de 2010 as 10:38

    Ministra Corta Fita da Saúde e Solidariedade.

    • António Veiga Costa

      15 de Dezembro de 2010 as 1:57

      Mas foi a “Corta-fita” que foi fiscalizar e divulgou a safadeza.

      • Pico Papagaio

        15 de Dezembro de 2010 as 11:45

        Os corta Fitas só serve para isso mesmo divulgar coisas que toda gente sabe. Isso já tinha passado na RTPafrica. Quando houve surto de diarreia nos meados deste ano.
        A ministra corta fita devia dizer quais são medidas que vai tomar dada a situação. Mais como Ministros corta fita não toma medidas, só obedece ordens e corta fitas, só mandada a denunciar isso para as pessoas esquecerem o mal que vai no Governo dos Ministros corta fitas.

        Todos nós já sabemos o mal que graça o nosso país, sendo assim queremos governantes que resolve problemas e não limitar a denunciar.

        Esse Governo desde que entrou só limita a fazer denuncia, já se sabe disso por isso é que foram eleitos. Queremos trabalhos e deixar de perseguirem os jornalistas e outros concidadão no seu próprio país.

        • António Veiga Costa

          15 de Dezembro de 2010 as 21:22

          Ainda prefiro dar crédito – voto de confiança em ministros corta-fitas de PASSADO LIMPO, do que os fanfarrões que adoram estar na mídia “inaugurando” obras sem orçamento, e dizendo que fazem e vão fazer.
          Qualquer Governo sério, antes de estar fazendo alguma coisa, arruma a casa – que, diga-se de passagem, está uma michordia.
          Meados desse ano o Govern tinhan acabado de assumir. Cobrar 3 décadas em 100 dias é injusto.

  9. Dlima

    14 de Dezembro de 2010 as 11:16

    É o País que temos…
    É de lamentar que coisas destas ainda aconteçam num País que tanto precisa destas ajudas.
    Aposto que se fossem carros de luxo para o ministério de certeza que não ficariam tanto tempo mas, como não se trata de bens materiais para se exibirem na praça pública… olha, que estrague…
    É infelizmente esta a mentalidade dos nossos dirigentes.

  10. Mimi

    14 de Dezembro de 2010 as 12:03

    Propaganda! Manobra de Distraccao!

  11. Venâncio

    14 de Dezembro de 2010 as 12:33

    como alguém já frisou pena que ninguém paga por isso. um dos exemplo disso é só darmos uma olha nos nomes da administração da CST.
    Acredito já ter ouvido envolvimento de muitos desses nomes em escândalos financeiros até mesmo como maus gestores (Improbidade Administrativa), mais estão assumindo altos cargos na empresa, por isso coisas dessas acontecem.

    MESA DA ASSEMBLEIA GERAL
    Presidente: Dr. Felisberto Afonso Lima Neto
    Vice-Presidente: Dr. Nuno Pinto Gonçalves
    Secretário: Eng. Jorge D’Alva Torres
    CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
    Presidente: Eng. José Manuel de Briosa e Gala
    Vogais: Eng. José Rodrigues Jardim (Administrador Delegado)
    Dr. Alcino Martinho de Barros Pinto
    Dr. Pedro Brandão Rodrigues
    Dr. Evaristo do Espírito Santo Carvalho

    CONSELHO FISCAL
    Presidente: Dra. Maria dos Santos Tebus Torres
    Vogais: Teresa Jordão
    Dr. Luís Paulo Reis Cocco
    Vogal Suplente: Dr. Zeferino dos Santos Ceita

  12. Batepá

    14 de Dezembro de 2010 as 12:43

    Sinceramente!!!

    Penso que esta situação sim, merece o accionar dos mecanismos legais vigentes, para que sejam apuradas responsabilidades.

    A Srª Ministra autorizou fazer o que é esperado, melhor prevenir, sob pena destes medicamentos serem vendidos na nossa praça.

    Dr. Rapouso, situações como essas sim, merecem que o Ministério Público faça investigação.

    Viva o meu lindo país.
    FUI

  13. De Longe

    14 de Dezembro de 2010 as 13:23

    Ex.ma Sra. Ministra
    Valeu como informação. Mais nada!
    A revelação dos males devia começar a ser substituída por ou complementada com propostas – no caso de um dirigente, directrizes – para sairmos da situação em que nos encontramos.
    Por esses erros e por outros que ainda não foram divulgados, o anterior governo já foi demitido pelo povo.
    O que significa voltar a falar de o que eles fizeram?
    Não esperamos propagandas políticas. Esperamos soluções da parte de alguém a quem confiamos tão digna missão. Avancem para vos ajudarmos e vos mantermos enquanto valerem para o bem da terra.
    Pensemos:
    1 – Um homem vai à varanda e grita em tom alto à esposa que ela é uma porca por ter a casa em mau estado de higiene;
    2 – Outro homem diz à esposa que conta com ela para melhorar o estado de higiene em casa e apresenta-lhes orientações nesse sentido.
    Pergunto: qual dos homens terá a casa com melhor apresentação e harmonia e os filhos mais bem-educados?
    Para a reconstrução ou construção da nossa terra, precisamos mais de amizade pela própria terra que de inimizades políticas.
    Por isso, volto a gritar:
    UNÁMO-NOS

    • António Veiga Costa

      15 de Dezembro de 2010 as 2:02

      Mas que comentário tosco. Então fiscalizar, descobrir e expor essa vergonha é propaganda política e inimizades políticas??

      Dá até raiva ler certos comentários!

      • Polvo Paul

        15 de Dezembro de 2010 as 11:51

        Quando num país vê-se ministro a fazer fiscalização, então algo de muito mal vai na administração do país.
        Ministério da saúde não tem equipas de inspecção? Direcção das alfândegas não tem inspectores?
        Esse país está entregue a bicharadas.
        Uma ministra de saúde sem curso superior só em STP, Francamente……

        • António Veiga Costa

          15 de Dezembro de 2010 as 21:27

          Até parece que vc não conhece Seu país.
          A corrupção tb impera nos 3ºs, 4º e 5ºs escalões. Desde qdo fiscalização funcionou em STomé???

      • De Longe

        16 de Dezembro de 2010 as 18:04

        António Veiga Costa,
        Fico triste por ter provocado raiva a quem quer que seja.
        Falei em o governo trabalhar para bem comum, ser apoiadao por nós e nós os mantermos na governação se forem resolvendo os problemas colectivos.
        Para isso é necessário o empenho de todos incluindo a oposição.
        Se quisermos fazer uma obra e decidirmos incluir toda a gente para ela avançar, alguma vez poderemos contar com as pessoas de quem dissemos mal?
        Não era melhor dizer que o mal já lá vai e que contamos com todos?
        Não quero atingir pessoas ou grupos. Apelei sempre pela união no sentido da construção.
        Por outro lado, se o governo usar entidades mais indicadas para falar de descobertas policiais ou outras e a ministra aparecer para divulgar projectos, incerntivar adesões para a tão desejada construção nacional (no âmbito do seu pelouro, não pereceria mais respeitável?
        Agradou-me que tenha manifestado a sua raiva porque sem o seu comentário, eu não saberia que não fui suficientemente claro.
        Um abraço

  14. Alberto Nascimento

    14 de Dezembro de 2010 as 13:25

    Entao a redaçao nao poderia ter colado uma outra photo da jovem ministra?

    • Fernanda Alegre

      14 de Dezembro de 2010 as 15:12

      Ñ HÁ MAS NADA K TI PREOCUPE A Ñ SER ISSO,
      COM COISAS MAIS SERIAS.

      A CULPA Ñ É SÓ DELES É TAMBÉM DE PESSOAS COM ESSES TIPOS DE COMPORTAMENTO.
      LOL

  15. rapaz de riboque

    14 de Dezembro de 2010 as 21:56

    uma vergonha um pais com tanta necessidade dar ao luxo em deixar estragar medicamentos preciosos para a saude do seu povo para depois queimar isso mostra os bons dirigentes que temos no nosso pais credo

  16. Cantagalo

    15 de Dezembro de 2010 as 0:05

    Mais uma prova cabal de que os políticos santomenses não gostam servir o seu povo, mas sim servem-se do povo. O povo que vá passear, que fique a mamar o dedo, enquanto eles (políticos) vão vivendo as suas vidas. Quando tenhem dores de cabeça lá vão eles pegar o avião da Tap rumo à Lisboa.

  17. António Veiga Costa

    15 de Dezembro de 2010 as 2:05

    A matéria carece de mais informações, tipo: qual o nome do indivíduo responsável à época pela liberação desses medicamentos???
    Porque não entrevistá-lo para vermos qual desculpa esfarrapadas terá para dar??
    O assunto é sério e vergonhoso.

  18. Mario Pinto

    15 de Dezembro de 2010 as 8:38

    Incopetencia == Made in Sao Tome e Pincipe

  19. mano

    15 de Dezembro de 2010 as 9:53

    Faltou a noticia de Abel informar que os medicamentos estão no país há mais de um ano, desde o entigo governo de MLSTP/PCD. Como é que o Primeiro Minstro e a Ministra da saúde vão ser ouvidos? A campanha ainda nao começou.
    A noticia de Abel falta muitos dados. Este Governo quando tomou posse os medicamentos já se encontravam há meses no porto em condições poucos aconselhaveis. Em 2009 quando houve falta de medicamentos no hospital, os tais medicamentos , “supõe-se” que estavam no porto. Se éverdade. Dá para acreditar?
    Não vamos crussificar este governo pelo facto de não gostarmos das pessoas que o dirige. Depois de quatro anos faremos balanço para castigar ou reconduzir.

    Por enquanto é bom ponderarmos. Aos nossos emigrantes é bom que procurem outras fontes de informação para confrontar a do Tela nom. O Tela Nom escreve o que lhe interessa.

    Abel. Por favor passa noticia com detalhes. O leitor precisa ser mais bem inofrmado. e nas tuas noticias muitos parágrafos ficam omitidos.

    Abraço.

    • António Veiga Costa

      15 de Dezembro de 2010 as 21:45

      Mano, assino embaixo.

  20. soba

    15 de Dezembro de 2010 as 10:47

    só agora que deram conta, o pessoal k trabalha na entrada e saida de medicamentos anda aonde todo desse tempo,vcs com esse vosso leve leve vai matar muita gente, nao esqueça k saude esta em primeiro lugar.

  21. Carlos Ceita

    15 de Dezembro de 2010 as 13:39

    Oxalá consigam resolver as suas crises e quem mais que os tribunais para resolver os diferendos como é normal numa democracia. Mas o que país precisa mesmo é de um batalhão de búfalos para a indústria de produtos lácteos. Refiro-me não aos militares ou ex-militares búfalos com devido respeito mas aquele animal que da leite.

  22. Santola

    2 de Maio de 2012 as 16:03

    Cada um vai pagar conforma a sua culpa caso ñ se arrependam.

    Brevemente.

    O fim esta próximo!!!

    Arrependam antes que seja tarde

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo