Desporto

São Tomé e Príncipe não vai organizar jogos juvenis da CPLP de 2014

O  Governo deitou por terra o projecto de  realização em São Tomé dos nonos jogos juvenis da CPLP, previstos para o próximo ano. O Ministro da Juventude e Desportos Albertino Boa Morte(na foto), apontou várias razões para justificar o fracasso do projecto.

O projecto de realização pela primeira vez no país, dos jogos juvenis da CPLP, foi arquitectado pelo anterior Governo. Considerado como um cartaz de visitas pelo anterior executivo, a realização dos jogos da CPLP, deveria alimentar a campanha “ONDA DA VITÓRIA”, lançada em 2011.

No entanto o XV Governo Constitucional, fez as contas dos preparativos para a realização dos jogos juvenis da CPLP em 2014, e encontrou dívidas na ordem de 32 mil milhões de dobras, o equivalente a 1 milhão e 300 mil euros. Para além de ser difícil pagar as dívidas, o governo através do ministro da juventude e desportos, garante que não há verba para realizar outras acções previstas para albergar os jogos.

São Tomé e Príncipe, desiste da realização dos jogos da lusofonia, porque não tem dinheiro nem condições infra-estruturais, segundo o ministro Albertino Boa Morte. «A capacidade financeira do Estado, a questão do alojamento, a questão da saúde e segurança que consideramos fundamenteis e que neste momento não estão garantidas. E um factor importante que é o estado de preparação dos nossos atletas para poder participar nesses jogos em casa e poder ganhar medalhas», pontuou o ministro.

Albertino Boa Morte, disse que o governo está a negociar com os outros parceiros da CPLP, uma alternativa com vista a realização dos jogos, num dos países membros da comunidade. A festa dos jogos juvenis da CPLP em São Tomé fica adiada para futuro longínquo. «O Governo tomou a decisão de negociar com os nossos parceiros dos Jogos, a possibilidade de realizar jogos numa data posterior a 2014. Esta negociação está a ser feita e brevemente, o governo anunciará a nova data que o país poderá acolher esta competição com dignidade», declarou o ministro.

O Ministro da Juventude e Desportos, considera que fica mais barato o país investir na preparação dos atletas nacionais, para participarem nas competições noutros países da CPLP, do que gastar dinheiro que não existe para criar infra-estruturas desportivas, melhorar a segurança, e outras melhorias já para 2014.

Abel Veiga

    42 comentários

42 comentários

  1. ronaldo

    23 de Janeiro de 2013 as 14:00

    Ja era de imaginar, caiu o Patrice caiu as nossas aspiracoes… mesmo nao indo com a cara do PT e o seu governo, eles tinham ja projectado este evento, agora nao sei se eu estou errado, sera que era so conversa pra boi dormir ou o 14 gov estava mesmo empenhado em realizar estes jogos ca nas ilhas maravilhosas, la se foi o nosse sonho

  2. Pické

    23 de Janeiro de 2013 as 14:30

    Gostei da forma como governo(MJD- Albertino Boa Morte)fez os estudos das condições do País, seria mesmo bom receber esses jogos, mas nunca dá passos maior ki a pernas, p/ não por em risco o nome do País, as suas razões não deixam dúvidas, Assim ki as coisas devem ser feitas, primeiramente fazer um estudos das nossas condiçoes se/ não podemos receber esses jogos. “Não contar ki o padrinho é kem deve suportar com as despesas do batizado”..

    • A verdade amarga

      24 de Janeiro de 2013 as 8:51

      Meu caro Pické , no teu entender, quem tem suportado os custos dos varios orcamentos gerais do Estado santomense? Sao os pais ou sempre foram os padrinhos? Porque que com os jogos teria que ser diferente uma vez que os padrinhos ja tinham dito que apoiariam? Sem meios nem um e com orgulho parvo, nao iremos a lado algum.

      • pické

        24 de Janeiro de 2013 as 13:52

        >A verdade amarga! náo éh por ter orgulho parva, … são no total 7 país, em media cada país é composto por +/- 30 atletas… da parte de alojamento, segurança, podemos ter, mas saúde, as infra-estrutura do recintos de jogos, isso tem ki ser garantido por nós.. Podemos ter ajuda na parte de materiais desportivos, isso não basta, esses jogos será como um teste se podemos ou nao receber outros equipas que pretendem fazer estágio cá no nosso pais ou mesmo se conseguimos receber outras selecções que pretendem fazer jogos amigável. são facto..

  3. fada

    23 de Janeiro de 2013 as 16:45

    É nisso que dá querer da passo maior que a perna. Desde quando São Tomé tem condições para realizar um jogo dessa envergadura?
    Para realizar estes jogos tem que haver primeiro um trabalho de casa muito bem feito, que passar por ter infra-estruturas, atletas capacitados, hospital com todas as condições, segurança para os participantes e não só, transporte para deslocação dos atletas e muito mais. para nós que somos amadores vão pensar antes de tomar qualquer decisão.

  4. Elias Diekum

    23 de Janeiro de 2013 as 17:05

    Isto de países pobres quererem se armar em finos, dá nisto.

  5. João Carlos

    23 de Janeiro de 2013 as 18:53

    Pouca vergonha.

  6. GABONNÉ 55%

    23 de Janeiro de 2013 as 19:38

    FOI sempre assim k antigo governo funcionava
    de mentiras trafulhas de sonhos , de constroçao de terceiro maior shopping center de Africa, de aguas profunda,de auto estradas de prédio mas prédio e mais conversas.embora k a FIFA deu um jeito nosso estádio mas falta muitas outras coisas meus senhores .

  7. Preto

    23 de Janeiro de 2013 as 20:07

    Só um doente mental pode pensar em realizar alguma competcição internacional em STP. Esqueceram que no Hospital Central falta agua e papel higiénico? Esqueceram que temos as estradas todas esburacadas e ruas que parecem autenticas pocilgas?

  8. Baga Tela

    23 de Janeiro de 2013 as 20:38

    Nem agora nem nunca STP terá condições para realizar este tipo de evento. Em quase 38 anos, cada governo tem uma média de 2,53 anos de mandato. Esse tempo não é suficiente para governo algum melhor seja o que for.
    É um erro muito grande alguém pensar que este goverto é o tal santo milagreiro, capaz de fazer de dia para noite obras que em 38 anos ninguém fez por incompetência ou por má vontade.
    Eu muito honestamente, não confio neste gorverno e nem dele espero nada. Para mim ele é como aquelas senhoras que vestem bem para ir à igreja não para rezar ao santo mas para mostrar as outras que elas também lá vão.

    • Ralph

      1 de Fevereiro de 2013 as 5:59

      Gosto muito da sua resposta. Fiz-me rir.

      Nao sou de Sao Tome e Principe e nunca fui la. Apenas sou um australiano que estou a aprender portugues. Vim para aqui para praticar a minha leitura. Desculpe-me se o meu portuges nao e bom suficiente.

      Porem, vivi no Samoa, no oceano pacifico, anteriormente e encontrei que as pessoas la foram semelhante. A maioria da populacao iriam a igreja, mas principalmente para serem visto, nao para rezarem.

      • Sao tome

        14 de Março de 2013 as 16:51

        A maioria da populacao iriam a igreja, mas principalmente para serem visto, nao para rezarem. Em sao tome é igual, agora ja vao despidas ehehe.

  9. manuel

    24 de Janeiro de 2013 as 1:01

    Quando é que S. T. P. vai ter condiçoes para fazer algo? Em condiçoes de receber nossos homólogos? Algo tão “pequeno” (mas gigante para nós) como esses jogos?

    Resposta é simples e, é nunca. Somos especialistas pegar as miudinhas.

    Se num país democrático, a oposicão sai a rua dizendo que o Governo ou Primeiro Ministro mandou entrar um barco cujo conteudo ninguém sabe!!!…

    Meus amigos, irmaos e colegas, em criança contam-nos histórias e elas são histórias, hoje adultos historia continuam historias!!!…

  10. manuel

    24 de Janeiro de 2013 as 1:04

    Acredito mais uma vez que será censurado o meu comentário. Apesar de ser fiel leitor deste jornal. Estamos no planeta Marte e havemos de regressar a Terra.

  11. Branco

    24 de Janeiro de 2013 as 5:56

    Como nao realizou em 2013; nao pensamos que vamos realizar em 2014,isto e mesmo que ter o primeiro filho se disseres vou ter quando tiver condicoes jamais teras;que tristeza de governo.Arrancaram a gravidez do primeiro filho.

  12. carlos

    24 de Janeiro de 2013 as 8:09

    nao podemos viver sempre no pessimismo tanto o governo como a sociedade civil o evento deste vai nos ajudar um pouco a divulgar a nossa imagem no torrismo e do pais por favor criem um pavilhao ou reabilita o parke popular e organiza o evento como a dinheiro para construir kintas dos prazeres altas casa no campo de milho e ter bons gipes e nao ha condicoes agora para organizar um eventos desta evergadura pela primeira vez no nosso pais por amor de deus sr ministro poem esta tua cabeca a pensar para bem de sao tome

  13. TÓLDO de MATO BRAVO

    24 de Janeiro de 2013 as 8:23

    Este Governo tem razão. Kem não pode com tempo não inventa a móda. Um cidadão inteligênte sabe que a dicisão é certa e não de manobras políticas como pensava o Abenildo de Oliveira e Outros seus.

  14. Floga

    24 de Janeiro de 2013 as 8:52

    Isto de realizar jog0s em S.Tomé foi uma das brincadeiras de mau gosto do Patrice Trovoada e Afonso Varela. Pessoas irresponsaveis que devem ser responsabilizadas por todas estas brincadeiras que andaram a fazer (Caso KOSOVO, Caso doca de peixe, caso Georgia, caso de caos, caos ameaçando o Pais com revoltas, etc,etc.)

    • olho grande

      24 de Janeiro de 2013 as 9:45

      também lembras do caso gga, caso casas pré-fabricadas, caso passeio dos arredores da cidade, caso stp trading, caso docas, caso navio principe e muitos outros casos

      • fada

        24 de Janeiro de 2013 as 10:00

        Em resposta ao comentário do Floga devo lhe disser o seguinte, a decisão de realizar os jogos da CPLP foi do Abenildo Oliveira e não de Patrice Trovoada e Afonso Varela.

        • Fitxím di Flôgô.

          24 de Janeiro de 2013 as 11:09

          fada: Tanto, Abenilde, Afonso Varela e Patrice Trovoada, são farinha do mesmo tacho (piratas).

  15. Zé do Camargo

    24 de Janeiro de 2013 as 10:12

    Os Partidos de Oposição MLSTP, PCD e outros diziam na altura, que em dois anos o Governo do PT, não conseguiu erguer realizar um projecto de grande dimensão para o país. Neste sentido, o novo governo dos partidos de oposição, não podem trazer justrificação nenhuma, pois estamos a aguardar ansiosamente que durante o tempo que falta que realizem pelo menos um projecto de envergadura no país.
    Se o jogo da lusofonia está previsto para 2014, e o dito Ministro diz que não temos condiões d saúde, de segurança e outras para receber os jogos. Isto quero dizer, que este Governo não irá melhorar as condições de saúde e de segurança e outras para este povo até 2014? Quais as perspectivas deste governo em melhorar as condições e vida dos santomenses e não só, mas também dos estrangeiros que visitem este país?
    Será que o programa deste governo está limitado a palavras lamentação, lamentação, lamentação?
    Pelo menos com o Governo do PT a equipa nacional de futebol chegou a um patamar nunca visto. S.Tomé e Príncipe passou a ocupar um lugar de destaque no rancking mundial de futebol. Não seria bom que este governo aproveitasse para dar continuidade?
    O primeiro ministro garantiu que existe no país muito dinheiro sujo a circular. Onde é que param este dinheiro. Não seria melhor limpá-los e fazer coisas boas para o país, do que estar num chouro sem limites?
    Estamos cansados de choros. Nenhum governo herdou mundos e fundos do seu antecessor. Mas todos arregassaram as mangas e puseram-se no trabalho. Está na hora de falarem menos e fazerem mais. Que as coisas estavam mal, não é necessário nos dizer, pois vivemos aqui e sabemos o que está mal e o que está bem. O que queremos saber, é o que é que voces vão fazer de bom para este povo
    Basta de Lamentações
    Força e avancem
    Camargo

  16. Floga

    24 de Janeiro de 2013 as 11:34

    Afonso Varela, Patrice Trovoada, Abenilde, Levy deviam estar todos na cadeia. Irresponsaveis, incompetentes e corruptos são estes senhores.

  17. MLSTPENSES

    24 de Janeiro de 2013 as 12:26

    A incompetencia desse ministro Albertino dá raiva.

    O sr Ministro é jovem, e não tem força suficiente para levar a cabo um projecto de extrema importancia cujo planeamento já havia sido feito?

    O que é isso sr Ministro?

    Não conseguiram a massa de Angola?

    Angola não vos apoia a realizar os jogos?

    O sr fez bem as contas de quanto a economia santomense iria ganhar com a realização desses jogos?

    E fez as contas de quanto o nosso país perderá por não realizar esses jogos?

    O quê que o sr acha?

    Como é que o nosso país vem financiando o seu OGE?

    É só com a ajuda externa.

    O que faz a diferença entre os governantes neste nosso país, é a capacidade que cada um tem em mobilizar esses recursos externos para financiar as acções do país.

    O senhor e o seu governo demonstraram com essa pouca vergonha de entrevista que deu na TVS que são um FRACASSO AUTENTICO.

    O senhor está a começar mal. O nosso país não pode ficar nas mãos de um individuo sem capacidade de decidir em prol do país.

    Moçambique realizou os jogos. Esse país tem mais recursos do que STP? Ou a ambição deles é que os levou a tal acto.

    Abra os olhos sr Albertino, e não deixe o seu partido governar por sí. Senão, o sr ficará mal.

    • Nom scá pia

      24 de Janeiro de 2013 as 14:42

      Sr. MLSTPENSES, concordo plenamente com o seu comentario pois esse Governo vai-se movendo pela raiva e o desejo de umilhar o ADI. Por isso querem dizer ao povo de STP que tudo o que o ADI fez está mal e que eles vieram pra fazer o melhor. Era bom se fosse verdade. O tal Ministro é um ridículo e marionete do seu partido. Ele faz-me lembrar o analfabeto Gil, Delfim Neves e muitos outros palhaços comandados pelos seus partidos.

  18. ZÉMACÚLÚ

    24 de Janeiro de 2013 as 15:04

    Esta é outra oportunidade que o país está a perder pra se divulgar e captar interesses dos investimentos estrangeiros. Já imaginaram um evento desta envergadura se realizar no nosso País? O que o País iria ganhar… O sr. Ministro pode se desculpar por ter pouco tempo. Mas se for dinheiro é questão de conseguirem recuperar o dinheiro de STP-Trading que está na posse do Delfim Neves e companhias, dava pra pagar as dívidas e fazer infra estruturas. Use a cabecinha sr. Ministro!
    Z.M.

  19. Põe boca não tira

    24 de Janeiro de 2013 as 16:57

    Foi uma atitude inteligente e responsável do Governo. Ora vejamos,.Queremos Organizar os Jogos com saúde e hospital que temos? Com infraestrutura desportivas todo ele obsoleto? Como é que vamos instalar as delegações? Trnsporte para essas delegações? Será que nosso stok de alimento é suficiente? Preparação de nossos atletas? Será que é nessas condições que Senhor Abinilde queria organizar os jogos? Sejamos honesto com nosco mesmo. Será que em apenas um ano tenhamos essas condições reunidas? Se queremos projetar o país para desenvolvimento de turismo, esses jogos não pode de maneira alguma ser um feiasco. Temos que organizar jogos sim mas com alguma dignidade de maneira que todos que cá veem sintam-se em casa. Acho muito bem actitudo do Ministro em adiar a organização dos jogos em STP. Temos que concentrar na preparação dos nossos atelas.

  20. Barão de Água Ize

    24 de Janeiro de 2013 as 22:06

    Parabéns ao realismo! Qualquer desportista que viesse aos jogos e sabedor da realidade miserável em termos de cuidados de saúde – vejam o Hospital central!- pensaria muitas vezes antes de competir, a não ser que soubesse que no aeroporto estaria um avião medicado com voo rápido para a Europa.Para além disso todos os atletas Sãotomenses têm desde há vários anos excelentes condições de treino e alimentação………

  21. E. Santos

    25 de Janeiro de 2013 as 7:47

    É uma puita. Já em tempos as autoridades Angolanas diziam que era difícil trabalhar/ cooperar com STP porque os São-tomenses pensam muito pequeno, muito a olhar para o nariz em vez de olhar para frente, a longo prazo.
    Meu senhores, não há retorno sem investimento, mas há investimento sem recursos próprios.
    Das duas uma: ou de facto o Governo está-se a mover pelo instinto de vingança ou com o único objectivo de manchar a imagem do ADI e nisso não está a medir as consequencias dos seus actos quer para o povo quer para o país, ou então estes camaradas são mesmo burros. Desculpem que vos diga isso com tanta clareza.
    Todos os países que se propuseram receber jogos importantes tiveram que fazer algum investimento. Com mais ou menos condições, tiveram de o fazer. A questão está em fazer uma análise custo-benefíco esperado com realização deste envento.
    Infelizmente vocês só vieram falar dos custos e constrangimentos …mas não falaram dos benefícos que se perde por não assumir agora este custo.
    Aliás, esta seria uma oportunidade para trabalharem com afinco no sentido de melhorar os contrangimentos apontados, isto é, a questão da saúde, da segurança, de infraestruturas e por aí fora.
    Mais uma vez, das duas uma: Ou não sabem que a análise não se pode resumir a análise de custo (burrice), ou então, estão com preguiça de trabalhar para obter retorno. Bem, diga-se de passagem, trabalhar nunca foi vosso propósito. Se fosse para receber alguma coisa ou algum dinheiro sem fazer nenhum, vocês estariam logo firmes e hirtos. Na prática vocês querem governar, balançados na rede sem fazer nada. Convenhamos…
    E nisso, meus senhores, digam o que quiserem dizer, PT tinha visão (sabia onde queria chegar), tinha âmbição (acreditava que poderia lá chegar)e pensava tendo em conta o longo prazo. Podia não chegar a concretizar, podia ter de rever estratégias de actuação n vezes, mas ao menos sabia onde queria chegar. Não um pensamento tacanho como é cultura nossa. Se não forem os brancos a virem nos dizer uma ou outra coisa que temos de fazer, ficamos só no comes e bes com “viver que está aqui”. E já somos o máximo, ilhas maravilhosas.

  22. poder do pensamento positivo

    25 de Janeiro de 2013 as 9:24

    Chama-se a isso o efeito recessivo da incompetência. Deixemos de desculpas porque é “sim possível”! a realização simbólica de tudo desde que se queira. Querer é poder !

  23. poder do pensamento positivo

    25 de Janeiro de 2013 as 9:38

    O Ministro filosofou a incapacidade do seu governinho18meses, em realizar os jogos da Lusofonia, com argumentos pré-universitários. O SRº Ministro deve tentar sem filosofias entender que nada é executável, se não houver uma 1ª vez. E a 1ª vez se não sair bem, pelo menos fica experiência, para não se repetir os mesmos erros em fazes seguintes. Temos que ir para a frente! Não podemos continuar a ser os piores da Lusofonia como os nossos irmãos de sangue Guineenses.

    • Barão de Água Ize

      25 de Janeiro de 2013 as 12:29

      Esta 1ª vez seria agravar mais a pobreza material e a vergonha pelos resultados alcançados. Os atletas – que atletas? – Sãotomenses, têm condições de treino? Têm treinado com assiduidade e programas de competição? Têm tido uma alimentação correcta? Não nos iludamos STP é um país pobre e não viver de esquemas e doações que escapam pela areia como água.

  24. arlindo pinheiro (vaiola) atleta

    25 de Janeiro de 2013 as 14:30

    olha , meus caro amigos e colegas , eu ja esperava com esta situaçao
    por isso n è novidades pra pessoas k ja passaram nesta situaçao ; o nosso desporto nunca vai sair desta situaçao. eles dis n tem , mas tem bons carros casas boa vida com com denheiro de kem !,?è pena k isso n vai ser realizado :

  25. Florestal Meyer António

    25 de Janeiro de 2013 as 19:26

    Chama-se a isso imcopetencia e falta de amor proprio pelo país, simplesmente.

  26. Antonio Neto

    26 de Janeiro de 2013 as 8:57

    Toda essa pouca vergonha tem a haver com a falta de bom senso, coerencia, e um pouco de mentalidade do homem santomense.

    No meu entender acho que deveriamos unirmos no prol de desenvolvimento do que essas confusões que não nos tráz nenhum beneficio.

    Porquê insultar os outros?
    Porquê ter os ódios uns dos outros?
    Para quê essas invejas?
    Para quê esses orgulhos?
    Porquê que quem não fez não deixa outro fazer?
    Bem haja a todos que defendendem a paz e a concordia.

  27. V.S s.t.p

    28 de Janeiro de 2013 as 11:48

    agora sim eu digo Governo de incompetentes

  28. Addon Tiny

    29 de Janeiro de 2013 as 10:54

    Vamos fazer uma analise com cabeça fria sem maguar as pessoas e rancores, hora vejamos:
    -no meu entender o governo anterior tentou trazer o jogo a S.T.P como uma forma de mostrar ao mundo que tambem podemos realizar estes jogos uma vez que nos nunca realizamos estes jogos nem qualquer outro, e se calhar como forma tambem de angariar algum dinheiro.
    _O que se vê aqui de errado não é o espirito de quem pensou em trazer os jogos não podemos continuar com esse tipo de pensamento.
    -Agora podemos dizer sim que eles não pensaram no tamanho do evento a se realizar, devido as condições necessarias para sua realização, tais como alojamentos,infrastuturas,garantia de segurança,etc. É ainda de salientar que nestes eventos o país deve aproveitar para melhorar as suas condições em termos de infrasturas desportivas de forma que podemos mudar em grande medida as condições desportivas actuais, por isso não justifica da jeito com essas miserias Desportivas que temos para depois dos jogos ficamos sem nada que realmente podemos dizer que valeu apena ter realizado os jogos. Nesta prespectiva o ministro ou governo actual tomou uma decisão mais acertada do que o governo cessante devidos os factores a cima citados pelo ministro.

  29. Mamy

    29 de Janeiro de 2013 as 18:35

    Calma e concentação e muita força Senhor Ministro

  30. MLSTPENSES

    30 de Janeiro de 2013 as 11:40

    Esse ministro é um grande incompetente.

    Isso é.

    Ele e os barões do seu partido que lhe madaram fazer isso.

  31. Nilva

    30 de Janeiro de 2013 as 17:17

    Que o país não tem condições, isso nós todos sabemos, mas antes de dexistir deveriam tentar, é lógico que não seria o Estado de STP a arcar com todas as despesas…esses tipos de eventos funcionam com base em patrocínios…o governo teria que trabalhar, disso não tenho dúvida, mas os países participantes também teriam que apoiar, e não só…..na minha opinão deveriam sim ver até onde STP poderia chegar antes de dexistir logo a primeira…é sinal de fracasso para STP…Realmente esse evento poderia trazer enúmeros benefícios para o nosso país…Mas já que recuaram, não há mais nada a fazer..Falta algo muito importante nos nossos dirigentes, aquilo que se chama “DETERMINAÇÃO”

  32. Ralph

    1 de Fevereiro de 2013 as 6:22

    Como eu disse numa resposta acima, nao sou de STP e nunca fui la. Simplesmente sou australiano que estou a aprender portugues. Estou a escrever esta resposta por praticar. Desculpe-me se eu fiz erros.

    Nao conheco completemente das dificuldades que enfrentam o seu pais, mas posso ver que deve ser dificil a melhorar. Tenho sorte em que moro num pais com muitas oportunidades. Acho que quando o pais derrotarem a corrupcao sera quando a situacao realmente melhorar. So quero desejar-lhes bem em que ganharem algum sucesso logo.

  33. Leonel Barros

    16 de Fevereiro de 2013 as 20:16

    Quero chamar atenção aos nossos actuais governantes, dentro da minha modéstia contribuição, só tenho a dizer que pelo facto de ter havido o adiamento dos jogos da CPLP, o país perde a grande possibilidade de modernizar as nossas infra estruturas desportivas. Como por ex: Polidesportivos, pistas, campos de futebol e etc..

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo