Política

Comissão Eleitoral Nacional, marcou para 28 de Março o início do recenseamento de raiz

comissao-eleitoral-nacional_thumbnail.jpgJosé Carlos Barreiros, Presidente da instituição que organiza os actos eleitorais, garante que a CEN já tem todos os meios para registar os eleitores e realizar as 3 eleições previstas para este ano. Como o Téla Nón havia noticiado faltava o software adaptável ao sistema eleitoral são-tomense. 

O software adaptável a realidade eleitoral são-tomense já foi entregue a Comissão Eleitoral Nacional. Era o equipamento que faltava para os computadores ofertados pelo PNUD começarem a registar os dados eleitorais. José Carlos Barreiros disse que o PNUD entregou a CEN o novo software no dia 10 de Março. «A Comissão Eleitoral Nacional tem nesse momento todos os materiais necessários para a realização dos seus trabalhos de recenseamento eleitoral de raiz. Já tínhamos os kits informáticos e faltava os softwares, e tenho aqui o documento do PNUD com a data de 10 de Março em que o PNUD fez a entrega dos Kits já com os respectivos softwares instalados», explicou José Carlos Barreiros.

Segundo o Presidente da CEN o passo seguinte é dar posse as comissões eleitorais distritais. Os agentes recenseadores serão formados nos seus respectivos distritos, acrescentou.

 Munido de todos equipamentos, o recenseamento eleitoral de raiz previstro para iniciar em 1 de Dezembro de 2009 já tem nova data. «Segundo o nosso cronograma no dia 28 deste mês, vamos começar com o recenseamento dos eleitores», assegurou José Carlos Barreiros.

Esta manhã a Comissão Eleitoral Nacional, encontra-se com o Presidente da República para dar o sinal que faltava para o Chefe de Estado marcar a data das eleições. A indecisão sobre o início do recenseamento eleitoral, foi a justificação apresentada pelo Presidente da República Fradique de Menezes para não marcação até o presente momento do dia das eleições. «Depois de ter sido contactado diversas vezes pelo senhor Presidente da República eu disse-lhe que fosse necessário aguardar um pouco para termos todos os equipamentos nas mãos. Vamos agora encontrar com o Senhor Presidente da República, para dizer ao Presidente da República que já temos tudo e que pode começar com as demarches para marcar a data das eleições», pontuou.

Segundo a Comissão eleitoral Nacional os trabalhos de recenseamento eleitoral e o consequente rastreio das listas nominais deverão demorar 70 dias. A sensibilização da população é fundamental para o sucesso da operação. «Toda população deve recensear-se porque os cartões de eleitor que têm não vão servir para as futuras eleições. Será bom que toda gente cumpra o seu dever de recensear», sublinhou o Presidente da CEN.

Note-se que as eleições legislativas deveriam ter lugar neste mês de Março, e as autárquicas e regionais em Agosto de 2009. Atrasos que põem em causa a afirmação da democracia em São Tomé e Príncipe. A Assembleia Nacional decidiu pela realização do recenseamento eleitoral de raiz, como consequência do assalto a sede da Comissão Eleitoral em 2008, em que a base de dados eleitorais desapareceu sem deixar rasto até o presente momento.

Abel Veiga

    1 comentário

1 comentário

  1. boca do mundo

    28 de Julho de 2010 as 9:55

    viva

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo