Primeiro-ministro admite dialogar com o Sindicato da Função Pública

Patrice Trovoada que tinha desvalorizado a ameaça de greve do Sindicato da Função Pública, alegando que a organização sindical não tem legitimidade, mudou de opinião após o regresso esta terça – feira da visita ao estrangeiro. O Chefe do Governo admite agora dialogar com o Sindicato de Aurélio Silva.

O Sindicato da Função Pública, que decidiu adiar a greve geral que estava prevista para o passado dia 7, justificou a decisão com a necessidade de ter o Primeiro-ministro no país, para então desencadear a greve. Por isso marcou a paralisação geral para 28 de Novembro. Aurélio Silva, secretário-geral do sindicato da Função Pública, avisou que se o Chefe do Governo não abrir portas para o diálogo, iria enfrentar uma greve dura seguida de manifestação dos antigos trabalhadores das empresas estatais que foram liquidadas no âmbito do programa de ajustamento estrutural, do Banco Mundial, que exigem o pagamento das indemnizações prometidas pelo Governo.

No regresso de Washington, Patrice Trovoada, não pôs em causa a legitimidade do Sindicato das Função Pública. «Se são reivindicações salariais, muito bem iremos ouvir, para saber o que se passa, mesmo sendo esse sindicato independente e assim fora da concertação social. Se é jogo político iremos também dar um tratamento adequado», frisou o Chefe do Governo.

Porque no âmbito do Conselho de Concertação Social, o Governo conseguiu acordo de aumento salarial, com as duas centrais sindicais do país, nomeadamente a UGT e a ONTSTEP, o Primeiro-ministro, considera estranha a posição do Sindicato da Função Pública. «Estranha-me que um sindicato independente convoque manifestação e greve gera», afirmou.

Abel Veiga

  1. img
    Mimi Responder

    A sério? E entao o Sindicato da Funçao Pública de repente já é digno da sua atençao?

    • img
      Haqqani Network Responder

      Greve faz parte do processo democratico. 99% tem razao. Se duvida, o povo tera que decidir o seu futuro!

      Porque^ que o dinheiro de petroleo e gas natural do povo de Sao Tome e Principe nao entram na receita do Estado Santomense?

      Razao numero um: Porque os corruptos te^m que usar esse dineiro para pagarem as dividas avultantes que acumularam devido devios de fundo do Estado, roubo, escandalos financeiros, corrupcao, anarquia, etc.

      Que dividas? Os corruptos de STP emprestaram dineiro aos estrangeiros (Comunidade Internacional) e ainda nao pagaram essa divida!

      Porque^?

      Porque entre eles, corruptos e gatunos, imoral comeram, beberam, roubaram, viajaram, fabricaram casa de luxo, compraram carros de luxo para eles, amigos e familiares deles e deram dineiro aos Brancos Europeus Neocolonialistas. E esses inimigos d’Africa e inimigos do povo Santomense esqueceram de Sao Tome e Principe, e nao deram confianca ao povo Santomense.

      A culpa e’ de quem? Povo Santomense? De maneira nenhuma! Nao. a culpa nao e’ do povo de Sao Tome e Principe pobre e coitado! Por isso, meu povo, guarda vossas armas!

      Dineiro de petroleo e gas natural tem que entrar no ano 2012 para igualdade na distribuicao de riqueza do pvo.

      Povo! Povo! Povo! Temos que lutar ate o fim!

      http://en.wikipedia.org/wiki/Haqqani_Network

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Afeganist%C3%A3o_(2001%E2%80%93presente)

      Dialogo, ou greve e paralizacao total!

  2. img
    raposa Responder

    forc dr. Patrice; o sr. kawik mais a companinha limitada estao a pedir ao sr. que fac em um ano oque nao fizeram em trinta anos. Alem de encherem os seus bolsos.

  3. img
    Quilixe Furtado Responder

    O Patrice anda a brincar com fogo ou não tem a verdadeira dimensao do problema que está sobre as suas costas. Pois e, pensava que governar um Pais com poucos recursos como o nosso era subir e descer de aviões. Agora tem que sentar e usar a membrana cinzenta como um dia alguém dissera já a um outro Primeiro Ministro que tb não aguentou a barra. Por isso Patrice não menospreze o Sindicato da Função Pública: isto poderia significar o tei último suspiro como governo. Sê abilidoso e fale com todos e de coração aberto, se quizeres um conselho de amigo!

  4. img
    Brocajoia Responder

    este sindacato é vergonha da função pública. PM só vai dialogar porque quer, senão basta ele dizer que vai mandar uma inspecção lá os srs representantes calam como, aliás, fez o governo do Rafael Branco; ainda se lembram razão que Cauique apresentou?

  5. img
    Olhos Vivos Responder

    Olhos Vivos – (09-11-2011)
    Comentário Nr.236/2011
    Boa Tarde,
    Como é de prache participo neste espaço de conversa e de opinião para reforçar a ideia de que premeia o diálogo deve ser um instrumento para gerir qualquer conflito social. ama das periodades e a única forma dos seres humanos se entenderem na base de respeito mútuo em busca de harmonia,paz e concordia, procurando pontos de equilibrio.Será sem dúvidas uma das janelas que vai permitir a abertura dos trabalhadores em greve se manifestarem os descontentamentos e aproximar os grevistas`à mesa das negociações.Não há outro caminho.Caso contrário estaremos a nadar em àguas turmas e o Governo de P.T., ao meu ver está a cair em tentações e nos maus lenções!Chamo de igual modo, a atenção do actual executivo para mudar deste tipo de postura.Só assim,o nosso povo e o País sairá a ganhar e em nome dos que defendem causas maiores estaremos aquí para o apoiar se é que os pilares para as quais este Governo elegeu como a sua bandeira de governação,nomeadamente, a sua linha programática:
    1- A moralização da classe política;
    2- A transparência na sua actuação;
    3- O combate a corrupção, entre outras promessas eleitorais que não vale a pena voltar a repetir.Na expectativa delas ainda estarem na lista das suas preocupações, aguardando mais desenvolvimentos e avanços das partes em conflitos, deixo ficar esta deixa:A humildade, também faz parte do jogo democrático.Na certeza que estamos juntos,haver vamos!Olhos Vivos.

  6. img
    lino Responder

    que remédio tens tu, sr. patrice.!!
    se não negoceia com eles, vão infernizar os dias do governo.
    que remédio,amigo.
    e olha que eles estão com razão.
    cuidado!

  7. img
    ECAS Responder

    Vou rezar a Deus k país esteja no 1.º lugar, não os interesses pessoas e não comportamentos e atitudes inadequadas para pessoas k foram eleitas como dirigentes de STP, como arrogância, falta de humildade, rancor, vingança e etc…
    Que Deus nos abençoe e nos dê entendimento, Bem haja!

  8. img
    Francisco Ambrósio Agnelo Responder

    A posição do 1º Ministro em dialogar com o sindicato, tem como propósito, evitar que não haja mais abertura, pois está ciente da fragilidade do governo que chefia. Que resolva uma vez por todas às questões levantadas.

  9. img
    NINA Responder

    PARA O BEM DE TODOS, DEVE HAVER O DIÁLOGO PARA A SOLUÇÃO DOS PROBLEMAS DO PAÍS QUE NÃO SÃO POUCOS.VIVA STP

  10. img
    gostoso Responder

    Essa associação sindical, até justifica-se a sua presença na sociedade santomense, mas o problema prende-se com o seu secretário geral que não tem escrúpulo nem capacidade para geris uma organização dessa natureza, porque o mesmo só negocia para os seus interesses.

  11. img
    Ze Mulato Responder

    Eu vou atacar o Manuel Pinto da Costa e o Patrice emery Trovoada ate’ povo Santomense ver justica completa. Luta sem cesar! Igualdade na distribuicao de riqueza do povo Santomense!
    Assembleia e os Tribunais! Guada! Kua esca bi da nance tamben! Guada!

    • img
      rostov Responder

      Este espaço não é para palhaços.

    • img
      Sra. Misericordia Responder

      Ze Mulato tem razao

  12. img
    Nando Responder

    O senhor Patrice fixou o salário mínimo para um milhão de dobras. O senhor sabe o que é um pai de família viver com esse dinheiro durante um mes? O senhor já experimentou viver com um milhao de dobras pra um mês? Eu acho que quando se faz um cálculo deste tipo não se deve olhar apenas pra o número mas sim para as pessoas. para a dignidade da mulhr e do homem santomense.Diminua um pouco o salário dos que recebem muito e aumente o dos pobres coitados que também são filhos da terra. O que estamos a exigir é o mínimo existencial. Um milhão é salário de escravatura. Um milhão pode cunduzir a pessoa a corrupção, a delinquencia. Já vi vários casos de cantineiras das ecolas que levam uma vida difícil e muitas vezes são levadas a subtrair alimentos das cantinas escolares para a sua sobrevivencia. Senhor ministro, o homem por natureza busca o bem.Ninguém deseja o mal como um fim. O povo santomense é muito pacífico e essa passividade mitas vezes contribuem para o nosso mal estar. Mas quem sabe? Quem sabe um dia aquela mãe que vê o seu filho morrer por não ter dinheiro para comprar-lhe medicamento terá um dia a coragem de lamentar altamente a sua dor? Quem sabe um dia aquele aquele pai que só toma uma refeição por dia terá a coragem falar? Quem sabe? Quem sabe um dia aquele professor que muitas vezes ve-se obrigado a pedir uma esmola ao seu aluno terá a coragem de gritar? Quem sabe um dia aquele funcionário público que por causa da situação do país é obrigado a fechar os olhos e corromper-se terá a coragem de dizer basta? Quem sabe aquele polícia que muitas vezes vê o motoqueiro a caminhar no sentido proibido e recebe o dinheiro fingindo que nada está a se passar terá a coragem de fazer soar a sua voz? Quem sabe?
    Dizia um famoso filósofo “por mais ampla que seja a liberdade estabelecida na lei, quem tem fome não é livre. A fome é uma privação da liberdade.” Quem sabe?

  13. img
    fernando Responder

    É lógico, o que esta acontecendo. Há muita “juventude” no actuar do PM. Eh, um passo à frente e outro atrás. Lembram-se daquela sobre os países estratégicos…referindo-se a Angola, lá nos primórdios de sua administração!
    Enfim, por este andar fico sem saber se sou considerado sãotomense ou não!?

  14. img
    fexa pata Responder

    Esse pais e um brinquedo viaja-se quando quer e o povo pode morrer nao ha dinheiro mas quando se sai do governo estao ricos

  15. img
    Zé Mulato Responder

    Fexa Pata,
    Isso vai ter que acabar–ou vai ou raxa!

Deixe um comentario

*