Presidente da República e Chefe de Estado age imune a qualquer tipo de pressão

“Ninguém se pode arrogar ser o único detentor da verdade sobre qual é a vontade do povo mas no actual regime constitucional ninguém tem dúvidas que cabe ao Presidente da República, como chefe de estado eleito por sufrágio directo e universal, interpretar, em cada momento, qual é a vontade do povo e os seu interesses e dessa forma agir exclusivamente de acordo com a sua consciência, imune a todo e qualquer tipo de pressão”.

Comunicação ao País de Sua Excelência o Presidente da República

4/12/2012

Boa noite

Caros Compatriotas

O país entrou nos últimos dias numa crise política que todos conhecem e cuja resolução vai caber, nos termos constitucionais, ao Presidente da República.

A situação é difícil. Esta é uma realidade que não pode ser escondida e que, por isso, todos devem ter em conta nos seus comportamentos, atitudes e tomadas de posição.

Mas sendo a situação difícil e complicada quero dizer-vos, olhos nos olhos, que é possível ultrapassá-la.

Como venho repetidamente afirmando desde que tomei posse acredito firmemente que mais uma vez saberemos ultrapassar todas as dificuldades, num clima de paz e serenidade que é uma imagem de marca do nosso país e do nosso povo a nível internacional e que temos de saber preservar a todo o custo.

Apesar da crise política, ao contrário do que alguns pretendem fazer crer, o país não parou e continua a trabalhar com toda a normalidade. A administração pública funciona. Os pescadores continuam a sair para o mar. As palaiês a venderem o seu peixe. Os comerciantes, agricultores, profissionais de saúde, professores, estudantes e tantos outros prosseguem as suas actividades sem qualquer perturbação. A dramatização que se tem assistido no domínio político não se tem transmitido para os outros sectores da sociedade o que gostaria, desde já, sublinhar como um sinal importante de maturidade de todos os cidadãos.

No entanto, a sucessão de acontecimentos iniciados com os graves incidentes registados na Assembleia Nacional na sexta-feira, dia 30 de Novembro, e que todo o país e, também, a comunidade internacional, pôde ver e ouvir através dos órgãos de comunicação social conduziram a uma situação de impasse político que urge ultrapassar rapidamente para que o clima de paz social que se continua a viver não se perca.

Ninguém se pode arrogar ser o único detentor da verdade sobre qual é a vontade do povo mas no actual regime constitucional ninguém tem dúvidas que cabe ao Presidente da República, como chefe de estado eleito por sufrágio directo e universal, interpretar, em cada momento, qual é a vontade do povo e os seu interesses e dessa forma agir exclusivamente de acordo com a sua consciência, imune a todo e qualquer tipo de pressão que não seja a de encontrar aquela que, em consciência, é a melhor solução para o país.

São estes os princípios, que sempre orientaram a minha acção e  que, como não podia deixar de ser, presidiram à necessária reflexão que fui fazendo ao longo dos últimos dias sobre como sair da crise em condições de garantir uma solução política com sustentabilidade e que nos permita finalmente trabalhar em conjunto para vencer a pobreza, combater a corrupção e conquistar o desenvolvimento do país e a melhoria das condições de vida do povo.

Antes de me referir às conclusões a que cheguei queria partilhar convosco algumas considerações sobre o que se passou nos últimos dias e que culminou na ausência de consenso entre os partidos políticos com assento parlamentar.

Em primeiro lugar e desde logo sobre o que se passou, sexta-feira, dia 30 de Novembro, na sessão plenária do parlamento, a todos os títulos reprovável, e, mesmo inadmissível em democracia como afirmei claramente na comunicação que fiz ao país segunda-feira, dia 3 de Dezembro.

Olhando para trás, e com a distância do tempo decorrido, vou ainda mais longe e quero afirmar peremptoriamente que as cenas de confronto físico e desordem que se verificaram envergonham o país e terão sido, porventura, a mais negra página da história do parlamento e da nossa jovem democracia.

O que se passou foi de uma gravidade tal que deveria ter merecido da parte de todos os interveniente um pedido de desculpas imediato ao povo em nome dos quais os deputados exercem as suas funções.

Em vez disso o país assistiu a uma série de acusações estéreis sobre de quem era a culpa do sucedido quando o que estava em causa era a responsabilidade de todos e a imperiosa necessidade de justificar, por um mais elementar dever de respeito ao povo soberano, e ter a humildade suficiente de reconhecer os erros cometidos.

Surpreendentemente, e apesar do apelo à responsabilidade, à humildade, ao sentido de estado e aos valores patrióticos que fiz na comunicação ao país, constatei que  ninguém, quis entender que, no mínimo, se impunha um pedido de desculpas ao povo pelo mau exemplo de cidadania dado por quem, por ocupar cargos políticos, de tão grande relevância, tem uma fidelidade acrescida a deveres e valores éticos que em nenhuma circunstância deviam ser esquecidos.

Antes, pelo contrário, o que se verificou é que, da parte de todos os partidos políticos, repito, da parte de todos os partidos políticos, que não nos podemos esquecer, são pilares essenciais do regime e como tal se devem comportar, perante o abismo criado todos quiseram dar um passo em frente e retirar dividendos de acordo com os seus interesses particulares de modo a atingir os seus objectivos.

A acrescer a esta situação de verdadeira anormalidade que se registou e que impunha que se agisse excepcionalmente o país foi surpreendido com a renúncia, feita através dos órgãos de comunicação social, do Presidente da Assembleia Nacional, que, dessa forma, lavou as mãos, como Pôncio Pilatos, deixando a Assembleia entregue à sua sorte.

Foi neste quadro que decidi então dirigir-me ao país nos termos em que o fiz e tentando, através das minhas palavras, fazer um apelo aos partidos políticos, e dessa forma dar-lhes a oportunidade, de resolverem através da via de diálogo a situação de impasse criada e que se manteve até ao dia de hoje.

Infelizmente e apesar de todos os esforços e do meu total empenho pessoal através da magistratura de influência que cabe ao Presidente da República e concretizando a recomendação saída do conselho de estado não foi possível conseguir que os partidos políticos chegassem a um entendimento que salvaguardasse o interesse do país, a estabilidade e a credibilidade externa do país.

Neste situação e tendo em conta o superior interesse nacional decidi convidar o partido ADI a formar um novo governo no actual quadro parlamentar.

Estou convencido que é possível ultrapassar, com o mínimo custo para o país a crise política e dar, mais uma vez, um sinal claro que estamos à altura para ultrapassar todas as dificuldades.

Quero a terminar lançar um apelo à população em geral para que mantenha a calma e tranquilidade que nos caracteriza de modo a preservar a paz social indispensável para que o país avance rumo a um futuro melhor para todos nós

  1. img
    JOSE CARLOS Responder

    Parabéns Senhor Presidente…..

  2. img
    Victor Ceita Responder

    Simplesmente brilhante, quer na fundamentação quer na decisão. Apresentou um claro e inequívoco puxão de orelhas a todos os incautos e indignos da confiança do povo, desde o arrogante governo e seu líder aos partidos da oposição, passando pelo comportamento lastimável do presidente da Assembleia Nacional. E deixou uma mensagem clara de que é presidente de todos os santomenses, que não está na disposição de analisar os mesquinhos interesses partidários, seja de que partido for. Com isto dá uma bofetada de luva branca a todos os que vêm acusando de ditador, ou de estar a favor de um determinado partido. Grande lição de democracia da parte do Presidente da República, que é preciso realçar. Resta saber se o partido ADI estará à altura do desafio e se a oposição vai ao ponto de perceber a mensagem e agir em conformidade com ela.

    • img
      E. Santos Responder

      Tens toda a razão em pensar assim. Vives fora do país e com muito pouca percepção do que realmente acontece cá dentro. É compreensível.
      Contudo, responde-me: E se o ADI apresenta um novo Governo com Partice Trovoada como PM e muda apenas 1 ou dois rostos menos importante do seu antigo Governo. O que vai acontecer?
      O Presidente da República só adiou o problema, não o resolveu.
      Outra coisa, quando se referem a arrogância do PT e do Governo fico sem perceber se vocês se referem a eles enquanto pessoas (Ministros) ou arrogância pelo facto de não se terem juntado a qualquer outro partido para formar Governo. Se o entendimento for este último eu pergunto: Acha que faz sentido enquanto políticos convictos de que de facto estão a fazer o melhor pelo povo e pelo desenvolvimento do país (ainda que não o façam na prática, mas basta terem tal convicção) juntar-se a outros partidos relativamente aos quais não têm qualquer aproximação em termos de ideais políticos e de governação (alguns deles claramente corruptos e usurpadores do bem público), apenas para manter-se no poder? Eu pessoalmente preferia sair e ser oposição. Mas nunca me misturava. Pois como se costuma dizer, diz-me com quem andas e digo-te quem és. Por isso dou os parabnes ao ADI por esta postura de separação clara de posições.
      Os mais atentos a situação de Portugal tem notado o fiásco que tem sido o Governo com PSD e CDS juntos, em que um diz e outro desdiz, fazem-se parecer mas não o são e Portugal está claramente a perder com isso. Mantêm-se no poder, mas claramente desgovernados, porque não pensam da mesma forma e não estão todos a caminhar no mesmo sentido.E o povo é que paga.
      Quem ganha governa, ista é que deve ser a máxima. Governe bem, ou governe mal, mas deve governar até ao fim para que o POVO possa ter alguma esperança e o possa avaliar no fim do mandato. Sancionando-o ou renovando-lhe a confiança.

      Um bem haja

      • img
        Olga Santos Responder

        Gostaria de congratular os dois Victor Ceita e E. Santos pelas suas intervencoes, que ao meu ver, uma complementa a outra. A mim, parece-me claro que a discussao mais profunda sobre esse assunto fica neste momento condicionada a formacao do novo governo. Vamos esperar…
        O.O.S.

      • img
        Germino Vaz da Cruz Responder

        és um burro, dimiter um governo não é mandar restruturar um governo!
        quero ti dizer que dimitir é mudar a pessoa do PM.
        seja mais esperto

        • img
          h silva Responder

          Burro ate somos nos que nao intendemos que a politica ou dor de cotovelo do E.Ssantos e apenas Patrice Trovoada…ele esta nem ai pra composicao do governo e etc.Nem acredito que STP chegou a esse ponto!No ADI so tem um homem capaz de ser PM e outros querem sao os trocados do mesmo.Ainda dizem que futuro de STP depende do partido A ou B!LOL,pra mim os dos ADI ve no futuro o Patrice Trovoada.Faz lembrar uma materia da filosofia.(Alegoria da Caverna)”Platao teve razao quando falou do mito.Os seguidores do Patrice estao preso a um mito.OU Patrice ou Patrice Trovoada…brinquedo

  3. img
    Victor Ceita Responder

    Onde se lê analisar deve ler-se avalizar.

  4. img
    Takora Mohamed Responder

    Mais um golpe baixo do Patrice, meteu o pais as escuras para que o povo nao ouvisse o PR.

    O pais conheceu ontem uma decisao de um chefe de estado que se mostrou responsavel, coerente e isento de influencias externas na sua decisao.

    Era necessario que alguem com esta autoridade pusesse um basta em todo esse desmando que vem sendo perpetrado pelo Patrice Trovoada.

    E uma pena que os orgaos desse partido em que eu votei com muita confiança nao souberam ou melhor nao puderam controlar as ambições desmedidas do PM Patrice.

    Ao meu partido de coração tenhamos coragem de combater a oposição mas sem o virus Patrice Trovoada que a todos nós so nos trouxesse pobreza e desgraça e perseguições para acerto de contas da sua familia que a nós não nos diz respeito.

    Viva ADI
    Viva Pinto da Costa
    Viva STP
    Viva TVS (Televisao de todos nós)

  5. img
    G.S Responder

    ai esta a posição de um presidente.

  6. img
    santosku Responder

    Congratulo-me com a decisão do senhor Presidente da República. Parabéns presidente de todos os santomenses.
    Desde a primeira hora para os leitores + atentos pessoalmente estava crente que o Sr. Presidente iria cumprir com as Leis em chamar o ADI para formar um outro Governo sem a presença do Patrice Tovoada. PT que vai ventar a desgraça para outro lado e não em S.Tomé e Principe. Creio que o povo saberá tirar ilações dos discursos preferidos pelos responsáveis do ADI ameaçando levar o País ao caos, caos e caos, francamente. Lição de um verdadeiro democrata, quem tem dúvida, disse e está cumprindo. Viva povo de STP.

  7. img
    SUN DOLO Responder

    SENHOR PRESIDENTE ENCONTROU UMA SAIDA BESTIAL.

    ADI GANHOU ELEIÇOES, MAS DE LEMBRAR QUE PARTIDO É ABSTRATO. QUEM LHE DA VIDA SÁO AS PESSOAS.

    ESSE NOVO GOVERNO NA MINHA OPINIÁO TEM QUE MUDAR DE ROSTO.

  8. img
    Danilo Xavier Responder

    Cada vez que o presidente da republica descursa faz , esquecer da pobreza do pais porque ele fala de uma forma que me deixa alegre e da forca a nacao. Parabens pelo seu alto nivel educacional e idonuidade como um verdadeiro politico.

  9. img
    Paulo.Portas Responder

    Isto é que é ser Presidente da República. Fradique de Menezes aprendeu a lição.
    Isso é que é um presidente que S.Tomé precisava é pena que os poderes dele esta limitado.
    Sr. Presidente Deus te abençoe

  10. img
    congratulation Responder

    Parabêns Tela Nom, nomeio-te para 5 oscares como o grande forum de opinões do MLSTP. gracias, obrigado,merci.Lool

  11. img
    SUN DOLO Responder

    Que mail eu fiz. sumiu meu texto

  12. img
    ossobo Responder

    Obrigado sr. presidente, 1000 vezes obrigado, deus te dara vida longa e saude longa

    stp sai a ganhar
    um bem haja a todos

  13. img
    Féde ká Dóxi Responder

    Eu votrei no Pinto da Costa, por disciplina partidária e hoje não estou arrependido. O meu voto era para ser nulo.
    O Patrice continua indisciplinado e está mal acessorado.
    Face a situação ele deveria desmobilizar a manifestação e fazer demarches para ter um novo governo doi ADI com sustentação parlamentar. O Levy, o Kauiki e o tal Pinheiro, querem eleições antecipadas, apenas para ganhar dinheiro. Patrice abra os olhos.
    Deixa de arrogância e ouve conselhos dos mais velhos.
    Eleja novo governo como mandam as regras. Se optares por eleições antecipadas os Levy’s vão te sugar. Lembre-se do que aconteceu ao Carlos Graça.

  14. img
    Argenezio Antonio Vaz Responder

    Depois de tanto tempo, o que estava a espera o Presidente, se as decisões da Assembleia da Republica não se pode mudar?
    Muito bem o golpe esta dado, mas sera que isso vai mudar as coisas. Continuo a pensar de opnião de quem ganha , governa.

  15. img
    E. Santos Responder

    O Sr. Presidente da República revelou-se mais um “apressado” da sociedade São-tomense a par dos seus colegas do MLSTP e PCD. E honestamente não esperava por isso da sua parte. Não para uma pessoa com a sua maturidade pessoal e política.
    Sr. Presidente, se o Parlamento lhe enviasse uma lei para promulgar da qual o Sr. tivesse dúvidas sob a sua constitucionalidade, o que faria? Enviava-a para parecer do Tribunal, antes de qualquer tomada de posição, certo? Pelo menos é assim que vejo fazer-se por exemplo em Portugal. Cavaco Silva seu amigo, faria isso.Já o fez várias vezes.
    Isto para lhe dizer o quê. Persistem dúvidas sobre a legalidade dos actos praticados pela Assembleia Nacional a partir da demissão do PA. Um dos partidos, interpõe uma acção no Tribunal para apreciação da legalidade destes actos, podendo estes virem a ser anulados pelo Tribunal. Não seria de uma pessoa de bom senso esperar pela resposta do Tribunal ou mesmo, pressionar o Tribunal a responder (para se salvaguardar e ser coerente)antes de tomar qualquer posição?
    Minha pergunta: E se o Tribunal responder a anular todos os actos praticados, inclusive a tal moção de censura. Qual a sustentação da sua decisão? (Vai dizer já está, já está, certo. Era o que queriam, não?)
    Na verdade, a pesar de todos estarem a considerar que teve uma posição brilhante eu diria que teve uma posição medíocre, péssima até para os interesses do país e do povo. Com esta tomada de posição o que pensa o Sr. Presidente que vai conseguir? Que o ADI forme um novo Governo sem Patrice Trovoada e sem Afonso Varela como querem os PCdistas e os MLSTPistas? E se o ADI insistir em manter estas duas figuras no novo Governo que o Sr. pediu que formassem? O que vai o Sr. fazer?
    Sr. Presidente, o Sr. tentou ganhar tempo com conversas e mais conversas, com reuniões e mais reuniões e no fundo, espremendo-se, de tudo isso não saiu nada de útil para o Povo de São Tomé e Príncipe, nem mesmo a sua decisão.
    O Sr. Presidente, sendo o presidente de todos nós (o que agora claramente não parece, infelizmente do PCD e do MLSTP)deveria sim:
    1) Esperar o parecer do Tribunal competente;
    2) Se o Tribunal confirmasse a legalidade dos actos praticados, dissolveria o Governo e convocava eleições antecipadas, porque o Sr. sabe, e bem, que um novo Governo do ADI continuará a não ter sustentabilidade parlamementar (ADI recusa-se a se juntar ao MLSTP e ao PCD para governar o país, eu eu acho que eles fazem bem. Espero que consigam manter-se suficientemente íntegros para morrerem com este não ainda que tenham de ser oposição e não governo), logo continuará vulnerável a queda, o que não agorra a favor do desenvolvimento do país.
    3) Se o Tribunal anulasse os actos praticados, o Sr. mandava de volta todos os partidos para o parlamento fazer o seu trabalho como deve ser e depois logo se via o andamento da carruagem.
    Isto porque na verdade o nosso país só tem uma saída: ter um sistema presidencialista ou um governo maioritário para conseguir governar até ao fim, pelo bem do povo e do desenvolvimento do país. Governava mal ou bem, mas governava e povo validava no fim do mandato. Não sou a favor de que partidos que ganham, tenham que se juntar a outros partidos relativamente aos quais eles não se revêm nos ideais políticos e de governação, apenas para se conseguirem manter no poder. Política faz-se por convicção, e a nossa convicção não pode mudar ao sabor de interesses momentâneos.
    Sr. Presidente da república, como cidadão deste país, sem qualquer filiação plítica (pode não parecer, mas sou exclusivamente pelo país, embora já não confie minimamente no MLSTP e no PCD para coisa alguma. Se eu mandasse estes partidos seriam extintos ou renovados completamente), considero que deve governar quem ganha e se o sistema político não o permite, pela âmbição dos homens que temos, o povo é quem mais ordena.
    Deveria o Sr.Presidente ter o bom senso de devolver o poder ao povo para que este fizesse o seu julgamento.
    Infelizmente, o Sr. Presidente agiu de forma medrosa, como se costuma dizer “nem tanto a mar e nem tanto a terra”.
    Mas digo-lhe,como diria MAQUIAVEL existem situações em que enquanto HOMENS, temos de ser firmes na nossa posição e claros na nossa convicção. O POVO AGRADECE.
    Um bem haja.

    • img
      h silva Responder

      LOl E.Santos…
      As vezes temos que esquecer os nossos proprios interesse em funcao do que se vai passando no mundo!
      O Pinto esta bem assessorado,e sei que tu sabes disso.O homem tem um dos 4 melhores jurista do nosso pais,e tem um que ate era fregues da Assembleia.kakakakakak(ROMAO COUTO)anos seguido como jurista da AN.Tu achas mesmo que ele nao sabe que de tribunal nao saira nada que sera da tua inteira vontade?convenhamos e aceitamos que de direito nao intendes nada quanto eu…Agora falando de eleicoes antecipadas;Quem da a garantia ao senhor PR que o ADI ou outro qualquer partido politico,ganhara com maioria absoluta e nao relativa.Estamos na altura de fazer Forecast,e nao pensamento limitado.Nessa conjuntura num dos paragrafo o PR disse e muito bem no meu ponto de vista”estou convencido que sera possivel ultrapassar,com o minimo custo para o Pais”…E.Santos se todos pensassem como o PR as coisas em STP no minimo ja estariam a dar passos.Naopodemos cometer sempre os mesmo erros do passado.Agora fica ai uma pergunta para ti…Com que dinheiro vas fazer eleicoes esse ano e no proximo ano?Um dos teus ministro disse com ajuda dos parceiros internacional.Acham que as coisas estao assim boa para darem dinheiro por caprixo de cada um?O partido de pede eleicoes era governo!1-Passaram 2 anos deixando estudantes bolseiros na miseria,2-Doentes(junta medica)gritando pelo socorro,3-Fizeram com que a ex-ministra de saude pobre coitada entrasse na lista do pior ministro de saude da historia de STP,ela que culpa nenhuma teve se o governo em geral deixou romper stock dos medicamento no pais,etc(so cumpria ordens como se faz no ADI)4-Stock alimentar(os da primeira necessidade),etc tudo por falta de meios finaceiros tendo em conta que na verdade o pais sempre foi dependente.Agora sr.E.Santos,diz me de onde a ADI quer ir buscar dinheiro($)pra realizacao das eleicoes?Patrice vai patrocinar com os que consiguiu ganhar?Vamos todos pensar em STP depois pensar em interesse proprio,quando estamos a frente do distino do Pais…Porque que achas que ADI nao pode formar governo sem Patrice e Afonso Varela?eles sao mais homens que resto de voces da ADI?Que mentalidade tem alguns elemento do meu povo.Gostaria que a ADI colaborasse com PR formando um outro governo,e junto com ele procurar sustentabilidade na AN,para o tempo que falta do seu mandato.Foram voces que reclamaram que nenhum partido fez 4 anos.entao vamos la ,vamos la

  16. img
    Mélé Dóxi Responder

    Pr discrusou e depois apanhou o aviao e foi descansar em angola, ahhhhhhh estiloooooo, tamos bem

  17. img
    Pidu Mamon Responder

    Fédé ca doxi.

  18. img
    Antonio Dias Fernandes Responder

    A historia está escrita. Os DITADORES de ontem sao os DEMOCRATAS de hoje. A verdade virá um dia ao de cima. Alcino Pinto é presidente da Assembleia de onde, sr PR? Deixe de tapar o Sol com a peneira sr PR. Estamos numa democracia podre, feita de gente podre, e podre ficará. PA deve ser um homem idoneo e exemplar. Banos e Alcinos não exemplos para a nossa sociedade. Eleicoes Antecipadas para legitimizar as instituicoes. Vida longa aos santomenses. Tb sou santomense.

  19. img
    borboleta Responder

    EXCELENTE, NOTA MAXIMA, AINDA QUE TARDE MAIS CENSATO PARA MAIS UMA SEMANA O PINTO CONVIDAR O SEU INDEPENDENTE A FORMAR O GOVERNO ATÉ PROXIMA ELEIÇOES, ASSIM PERMITE SALVAR O MLSTP DO ABISMO QUE SE ENCONTRA..DESDE JÁ VÃO AS MINHAS PROPOSTA AO NOVO CHEFE DO EXECUTIVO DE SALVAÇÃO DO MLSTP: TOZÉ CASANDRA – FIGURA NEUTRA, NÃO SABE DE QUE LADO ESTÁ, DO POVO É QUE NÃO SUPERCONVINIENTE ÁS PARTES..ACÁCIO HELBA – FICA MAL- CARTA FORA DE BARALHO, ATÉ PORQUE FOI MUITO TEMPO MINÁ QUIÁ DO PINTO, vARELA- COM CRISE NA COMUNICAÇÃO SOCIAL ESTÁ DE FORA..PAULO JORGE – FILHO DO PATRÃO BOA GENTE, BOM FALANTE.- CANDIDATO IDEAL, PESA CONTRA SI O FACTO DE SER ACTUAL ASSESSOR DO PINTO. – OSVALDO DA ENCO, PUTO. NÃO DÁ..
    MANTEM PATRICE AFIM DE DESGASTAR ATÉ ELEIÇÕES ASSIM QUER O PINTO QUER O MLSTP, ESTARÃO DE RASTOS E SURGIRÁ ASSIM O NOSSO HITLER, MUSOLINI OU SALAZAR..A ESCOLHA É VOSSA.

  20. img
    santomense tambem Responder

    Amigo E. Santos, subscrevo na totalidade o seu comentario. Mais ainda, admira-me muito como este comentario passou. O Tela Nom faz hoje parte da ala politica da “oposição” e deixou de ser jornal. Pouca vergonha

  21. img
    POVO Responder

    Si em STP houvesse um bom analista de discurso daria uma nota medíocre a estas palavras do Pinto da Costa (embora eu saída que não é ele que escreve .. é um branco). Porque ele simplesmente tratou de fazer um conto de tudo que sucedeu ultimamente e é todo que nós sabemos. Perdeu muito tempo a falar dos actos dos deputados do dia 30 de Novembro 2012, mesmo sabendo que eles (os deputados) nem estão ai por isso e que o respeito ao povo é a ultima coisa que se pede a esses senhores (exceptuado alguns). O senhor Pinto da Costa sabe disso e bem. .. simplesmente contou aquilo que o povo sabe. Adornar discursos com palavras não resolve nada. O povo já sabe disso … o senhor demonstrou que sim queria que o Patrice caísse .. o senhor foi assistindo as coisas e o agravar da situação para vários dias, depois apareces e tomas as decisões. hoje estarei nas tuas … Para mim, sinceramente, eras um herói Pinto, mas hoje, sinto muito em dizer que não és mais o meu Presidente, tenho muita vergonha de ti. Eu entendo que seja coisa da política, mas já não quero mais. BASTA!!!! simplesmente por teres ti deixado influenciar pelo MLSTP/PSD, pelo PCD e pelo MDFM/PL. E o pior de tudo é que o senhor se esqueceu que um dia esses partidos mesmo vão se encarregar de dizer ao povo qual foi sua intevensão em tudo isso.

  22. img
    sulila miranda Responder

    Valeu Sr Presidente, Vamos em frente, que para traz … Um bem haja!

  23. img
    Kebla Responder

    Melhor convidar peixeira Pochi” de Pantufo a formar “Goveno”. Pessoa integra, trabalhadora, nunca roubou bens publicos, todos sabemos que não tem formação superior,etc etc..
    - Ausente de STP trading
    - Ausente de GGA….etc,etc
    Curriculo claro sem telhados de vidro. Viva pochi para “Goveno”

  24. img
    João Martins Responder

    O Pinto Voltou a mostrar por que na realidade não nunca vai chegar ao galo.
    No seu discurso que passo a transcrever a parte que mais atenção me chamou devido ao adiantado da hora: — … Mas sendo a situação difícil e complicada quero dizer-vos, olhos nos olhos, que é possível ultrapassá-la.
    Aquela hora não era possivel ver os olhos do Pinto. A hora que um presidente que se pressupõem ser o orgão maximo da nação dirige a ela é uma hora impropria de quem diz que respeita o povo, isso é digno de quem vem em busca da vingança, após 20 anos de andar na sombra e obscuridade, sabe-se lá a fazer o quê?
    Isso só demonstra que o Pinto é o mentor desta maracutataia orquestrada pelo PSD, que teve com damas de horror o PCD e o MDFM.

    É preciso que nós de uma vez por toda pormos cobro a aos vicios da primeira republica e a todos quanto a representa.

    O pinto diz que quero combater a corrupção mas não deixa de ser lider do partido mais corrupto do pais, o mlstp.

    Chegou o momento de termos a nossa primavera… manifestar, manifestar até que o pinto e os seus lacaios partam para eleição e não continuem com o GOLPE DE ESTADO, preparados por eles, seus bandidos

  25. img
    homemserio Responder

    Pinto está mancumunado com OS CORRUPTOS DE MLSTP, PCD e MDFM, para assaltarem o poder.

    Tudo isso é um conluio de Pinto e dos seus.

    A prova disso é que, mesmo sabendo que a eleição do suposto presidente de assembleia foi ILEGAl, ele convidou-o para o conselho de Estado, legitimando assim essa ilegalidade.

    Depois diz que ele é que sabe o que povo quer?

    O QUE POVO QUER SR PINTO?

    Ver dirigentes que não trabalharam durante vinte anos a regressar ao activo politico para lhes arruinar a vida?

  26. img
    Fernanda Alegre Responder

    Fiquei mesmo orgulhosa do meu Presidente!

  27. img
    Francisco Pires Responder

    Na minha modestia opinião o Presidente Pinto da Costa tomou uma má decisão. A queda do Governo foi orquestrado desde a celebração do acordo tripardidário entre o MLSTP/PSD, PCD e MDFM/PL.

    E como as coisas se desenrolaram, até pode se suspeitar de mãos estranhas, um grande golpe do mestre.

    É lamentável que os politicos santomenses só pensam nos seus interesses individuais e de grupos, esquecendo o povo, negando a este aquilo que constitui os seus direitos fundamentais.

    É ocasião para o Povo reflectir e saber como se comportará nas próximas eleições.

    É impossivel o Povo contar com o MLSTP/PSD, PCD e MDFM/PL do Fradique de Menezes. Enquanto não encherem os seus papos o povo não terá nada.

    Um dia a história se encarregará de julgar todos aqueles que durante os 37 anos vem distruindo a vida do povo santomense.

    As eleições quer elas sejam agora ou depois, nós o povo martir dessa nobre nação uniremos forças para junto do ADI e do Dr. Patrice Trovoada conquistar a Legislativas e as Presidencias para estabilizar e dar desenvolvimento a este país, que muitos politicos pensam ser sua propriedade.

  28. img
    malebobo Responder

    um PR que faz a comunicação ao pais no horario em que varios cidadão já estão a dormir, que pena so em stp. obrigado e fui

  29. img
    inteligencia Responder

    A reacção do Senhor Presidente da república vem confirmar aquilo que é.
    Infelizmente os Jovens estão a confirmar o que foram ditos pelos seus pais e avós acerca de pinto. Ganhou a eleição com muito voto desses jovens, mas agora com este comportamento a sua popularidade está em queda livre.
    Presidente (Órgão de Soberania) não pode proteger os corruptos, os fujitivos da justiça, etc…

  30. img
    santosku Responder

    João Martins, o caldo já está entornado. Vocês os lambebotas e com pouco conhecimento da Politica, continuem rezando para que o vosso pai Patrice Trovoada não vos deixa. Porque em bre ele seguirá para Gabão onde já enviou a mulher e filho. Cambardas de preguiçosos.

  31. img
    santosku Responder

    ractificar “breve”

  32. img
    MACHIABA Responder

    Rezemos para que Deus nos acompanhe nesta luta em defesa dos interesses do povo de S.tomé e Príncipe

Deixe um comentario

*