Governo negoceia com novos investidores (chineses, angolanos etc) para construir Porto em Águas Profundas

A empresa francesa Terminal Link que assinou contrato com o Estado são-tomense desde o ano 2008, não conseguiu lançar a primeira pedra para construção do porto em Águas Profundas em Fernão Dias. O Governo anunciou que está a negociar com empresas da China Popular, de Angola e outros parceiros, para executar a obra.

Por causa da crise financeira internacional, a empresa francesa Terminal Link, não conseguiu capital para construir o porto em Águas Profundas na zona de Fernão Dias. São cerca de 600 milhões de dólares, segundo o ministro das Obras Públicas e Infraestruturas, Osvaldo Abreu.

O acordo assinado com o Estado são-tomense desde o ano 2008, expirou. « O governo decidiu chamar a si o projecto de construção do porto em Águas profundas, tendo em conta que o acordo que ligava o Estado são-tomense e a Terminal Link expirou desde o ano passado», declarou o Ministro Osvaldo Abreu(na foto) em entrevista ao Téla Nón.

O Governo são-tomense diz que pretende manter a Terminal Link, como parceira no novo projecto de investimento que põe fim a exclusividade da empresa francesa, e abre espaço para investidores privados e públicos internacionais. « Manifestamos o interesse em continuar a parceria com a Terminal Link mas agora num âmbito diferente, mais inclusivo. Isto porque tivemos a situação de a Terminal Link não ter conseguido mobilizar os investimentos necessários  para dar cobro ao projecto, são cerca de 600 milhões de dólares», precisou o ministro das obras públicas.

Segundo Osvaldo Abreu, o governo já informou a Terminal Link sobre a sua decisão, e já está a negociar com alguns investidores que manifestaram interesse em participar na injecção de capital pra construção do porto. Empresas da China Popular e de Angola se destacam. « Estamos em conversações com instituições e empresas dos nossos parceiros bilaterais, mesmo em Angola, Nigéria, Brasil, e algumas entidades ligadas a China Popular que estão interessadas em participar no projecto», sublinhou.

Osvaldo Abreu identificou a empresa “China Corporation” como sendo uma das parceiras no novo projecto de investimento, assim como a Sonangol de Angola. «China Corporation e outras que vêm nos contactando sobre este assunto. A sonangol é sempre um parceiro privilegiado neste processo todo. A Sonangol faz parte da nossa gama de alternativas para alavancar este processo», assegurou o ministro das obras p´blicas e infra-estruturas.

Ainda neste ano, após encontro com o Presidente da República Manuel Pinto da Costa, o embaixador dos Estados Unidos de América em São Tomé e Príncipe, anunciou que grupos privados norte americanos estavam interessados em investir na construção do porto em Águas Profundas em São Tomé.

O Ministro das Obras Públicas confirma o facto. «Temos conhecimento de interesse de empresas norte americanas, por isso dizemos que a solução que procuramos é inclusiva. Não vamos por de parte nenhum dos interessados. Todos os prováveis investidores terão oportunidade de serem convidados a fazer parte do projecto. Vamos sentar com os parceiros e dar corpo a este projecto», acrescentou o ministro.

Em Outubro de 2012 numa entrevista ao jornal Téla Nón, o então embaixador da Rússia em São Tomé e Príncipe, anunciou que um dos maiores bancos da praça financeira russa, o VTB, estava a preparar uma montagem financeira para participar na construção do porto em águas profundas numa pareceria que estava a ser moldada pelo anterior Primeiro Ministro Patrice Trovoada.

Osvaldo Abreu garante que São Tomé e Príncipe, está aberto a todos parceiros, e enfatizou que o projecto é viável financeira e economicamente.

A posição estratégica do arquipélago são-tomense no Golfo da Guiné anima os investidores tendo em conta, que as ilhas são caracterizadas pela tranquilidade, paz e segurança.

Uma placa de prestação de serviços para o mercado da região do Golfo da Guiné, que segundo os estudos já feitos, poderá abrir mais de 2 mil postos de trabalho em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

  1. img
    Flá ceto Responder

    Já estamos habituados a promessa de 10.000, 2000 empregos, 400 casas, enfim… Já não nos é novidade! Ver para crer! Promessas de adormecer o boi! Costuma se dizer no nosso ditado popular : “Cabalo cu tê quatlo opé ná pô cu son clogafa, quanto maxi bô cu tê ûa!!!!!!” Pare de estar a brincar e gozar com o futuro coletivo e sobretudo da juventude! Um governo que apenas lhe restam praticamente 4 meses de vida!!!!

    • img
      Culorado Responder

      Compatriota Flá ceto, que horror!

      Acha que esse seu comentário tem algo digno que contribui para desenvolvimento de STP?

      Deixa de pensar na assunção ao poder.

      A construção de porto de águas profundas é um objectivo necessário e indispensável para desenvolvimento de STP. Daí que todos os verdadeiros Santomenses que o almejam devem contribuir com a sua quota-parte, independentemente de estar ou não no Governo.

      Saiba que qualquer Governo é a prazo, não há Governo vitalício.

      Este Governo até pode durar apenas 4 meses, mas enquanto isso, STP não pode parar, O Governo deve fazer sua parte, porque STP durará eternamente.

      Sabe que futuro não tem dono?

      Lembre-se, até lá entrará em vigor a lei que proíbe banho e combate a corrupção.

      Numa eleição transparente e justa (dentro da legalidade) não há vencedor antecipado.

      Adivinhar é proibido, quem sabe?

      Ninguém nos garante que este Governo e os Partidos que lhe apoiam durarão apenas os meses como gostaria.

      O sempre lembrado filósofo químico Lavoisier disse,” na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma (tudo é mutável)

      • img
        Culorado Responder

        Correcção:

        Queria dizer :

        “apenas os 4 mese como gostaria”

      • img
        Pen Drive Responder

        A verdade dói não é? Mas, Angola?????

    • img
      Abelino Santos Responder

      Tenha paciençia as coisas virão aos poucos, em democracia um governo começa outro termina, tens de habituar a sofrer o coraçao.

    • img
      Jose Silva Responder

      Voces querem mesmo saber o que e’ que se passa com todo o processo do porto de aguas profundas? E querem saber como e’ que estao a pagar salarios em euro a muitos funcionarios, deputados especias com os 4 milhoes de dolares americanos para abrir escritorio para Projecto do porto de aguas pronfundas? Querem saber toda a malandragem sobre esse projecto? Entao pergunta bem ao engenheiro Antonio Aguiar. Ele depois dira o nome dos outros baroes da cidade, compadres e primos dele. Ta bem?

  2. img
    Barão de Água Izé Responder

    Existe algum estudo económico fiável e se o projecto é viável?
    Seria interessante que este ou outro Governo, disponibilizasse publicamente os estudos efectuados, para que eles fossem livremente consultados.

    • img
      Dioguito Responder

      viável ou não, São tomé e Principe necessita urgentimente de construir um porto, porque aquilo que temos não pode ser chamado de porto.

      • img
        Barão de Água Izé Responder

        Viável, ou NÃO? Não é estranho?

    • img
      Culorado Responder

      Caro compatriota Barão de Agua Izé, no início deste artigo está bem patente que em 2008 o Governo, de então, tinha assinado um contrato com a Terminal Link para construção do Porto de águas profundas no Fernão Dia. Portanto,estudo económico fiável e se o projecto é viável por mais bonita que a frase “, mesmo a brincar, esse estudo está fora de questão. Porque o mesmo já foi feito e o Projecto está aprovado. No meu entendimento as pessoas que se julgam a altura para fazer sua análise e capaz de emitir opinião é que devem solicitar sua consulta.

      Estrategicamente STP já é um País adiado, porque seus governantes têm governado para criar seus bens pessoais, salvo raras excepções.

      Cito como exemplo:

      Há pessoas que somente trabalharam como professor primário, outros eram trabalhadores anónimos, porque a cor partidária os elevou à governação por período de 3 a 4 anos, actualmente são bilionários de STP.

      Se o propósito é de adiar a concretização desse projecto, terá de inventar uma outra estratégia, prestando assim um mau serviço a STP.

      • img
        Barão de Água Izé Responder

        O projecto Terminl Link é tão claro e transparente como a exploração de petróleo!

  3. img
    Fala Serio Responder

    É preciso tentar novas parcerias, de facto a Terminal Link já estava a nos enrolar com este processo. O anterior Governo, numa das deslocações do Primeiro ministro, havia anunciado que se ia proceder a assinatura do acordo para arranque do projecto, no entanto regressou de mãos vazias. Por isso penso bem que se procure outros parceiros, já la foram 5 anos de promessas por parte da Terminal Link, empresa falida.
    O Facto deste Governo ter pouco tempo de vida, não impede que faça esses de-marches, o outro que virá deverá continuar o trabalho, é assim que se Governa (continuidade de estado).
    Devemos ser optimistas e procurar sempre alternativas para que as coisas possam acontecer. É preciso estar atento e negociar com gente seria para que o Pais não fique a perder como muitos dos acordos que vindo a assinar…
    Por um STP mais Prospero

    • img
      Pen Drive Responder

      O senhor fala em gente séria? O senhor vive aonde? Em S. Tomé e Príncipe?

  4. img
    patricio da costa Responder

    Eu estou até contente pelo fato do senhor Ministro Osvaldo Abreu ter tocado neste assunto. Da para ver que o terminal Link ñ dispõe de verbas para o tal projeto. Melhor que buscamos outra parceria. Meus comprimentos ao Pai Grande Pinto da Costa por sua visita a Cuba. Viva santola e sempre a subir.

    • img
      Pen Drive Responder

      Não sejas infantil! São apenas palavreas de um jovem ministro.

  5. img
    .A. Gomes Responder

    A minha dúvida, é saber quando os membros deste governo estão a falar coisa séria e quando é que estão a sonhar.
    Porque foi o próprio primeiro ministro é que tinha dito, que a promessa do ministro da juventude de construir 400 casas, criar mil postos de emprego e de formar 3000 atletas, era um sonho do jovem.
    Então, seria bom, que os santomenses pudessem saber quando é que os jovens ministros estão a falar sério e quando é que estão no sonho jovem.
    Agradecia que me ajudassem a decifrar estas diferenças.
    Obrigado e Oxalá que desta vez não seja uma conversa de sonho.
    Bem Haja

  6. img
    Odair Costa Responder

    Eu espero que desta vez o ministro OSVALDO ABREU esteja a falar verdade,porque esse assunto de construção de PORTOS DE ÁGUA PROFUNDA quando for lançada verdadeiramente a primeira PEDRA para construção desse PORTO é que os SANTOMENSES irá acreditar na realidade que esse projecto tem perna para andar,porque eu me recordo que no ano passado o anterior PRIMEIRO MINISTRO falou perante comunicação social que iria viajar para FRANÇA para assinar o contrato,isso não passou de mais uma brincadeira para com o povo,por isso eu digo só ver o arranque para crer.

  7. img
    desta terra Responder

    O mesmo bla-bla de sempre.

    Espero que não seja por causa dos nossos queridos e e amigos de longa data, os morcegos, de carne saborosa, que o porto não veja a luz.

    Seria mais uma justificação infantil desse ministro.

    Porque sem luz, e com os diários apagões, nenhum investimento conseguirá vir a luz.

    Portanto está na hora de trabalhar mais e deixar fantasias propagandistas para trás.

    Se vier será bom para o todo país.

    Se não vier, ficará de novo a tentativa dos políticos sem sucesso.

  8. img
    matuitui Responder

    Cuidado com o Tribunal Internacional como aconteceu com o caso SINERGY. Procurem saber primeiro se alguém comeu secretamente o dinheiro da TERMINAL LINK antes de negociar com outro investidor. Sinão vai ser mais uma novela!

  9. img
    Estrangeiro Responder

    Basta uma empresa estrangeira assinar o contrato com o governo de São Tomé e Príncipe, já está quase garantido: logo o governo mudar, o proximo vai por em causa os contratos do antigo governo. E ai, começa tudo de zero.

    E alem disso – o porto de aguas profundas, deveria ser construido numa zona “industrial” e não numa zona turistica. Então o local certo seria Neves.

    • img
      Dioguito Responder

      Concordo plenamente. É uma pena ver aquelas praias lindissimas serem distruida. Neves séria muito distante da capital, e por outro lado as caracteristicas da estrada condicionam um grande fluxo de transporte pesado e poderia por em causa a seguraça das pessoas. Espero que esta obra traga beneficios a população para compensar o que vamos perder.

  10. img
    tlabá só ca dá té Responder

    Já deviam pensar nisso há muito….os chineses é que têm neste momento dinheiro para dar……

    • img
      a chave Responder

      Chineses nao, faz favor. As construcçoes dos chineses som economicas mas muito pobres, em dois annos ficaram no fundo do mar.

    • img
      Pen Drive Responder

      Neste momento ninguém tem dinheiro para dar a ninguém. Pior ainda para dar à ratazanas!

  11. img
    Hiost Responder

    Se este projeto arrancar como e esperado eu tenho certeza que terá êxitos pois sei de quem se tratam mas devemos primar pela cautela já que os Chineses tem fama de serem falsificadores de obras ou bem dizer são muito rápidos e se não houver uma boa fiscalização podemos ainda rir por pouco tempo

    • img
      Pen Drive Responder

      Vai mesmo arrancar!

      • img
        Pen Drive Responder

        vai mesmo arrancar?

  12. img
    Conceicao Responder

    Ja esta a proximar eleicao.

    • img
      Pen Drive Responder

      É verdade. Que Deus nos dê vida e saúde para presenciarmos mais aberações de adolescentes santomenses!É com muita tristeza que vejo o meu país transformado no verdadeiro palco de ridículos!

    • img
      Pen Drive Responder

      Esses adolescentes infelizmente não aprendem nada!Nem com os actuais dirigentes do Príncipe!Nunca ouvi diligências para o projecto HBD, apenas a assinatura e o posterior arranque dos trabalhos.E é assim no meu entender que as coisas são feitas quanto o politico não é populista. O populismo que atingiu S. Tomé perturba de que maneira o quotidiano santomense e tira brio aos politicos, de tal forma,que nem conseguem pensar de forma racional!Estou muito preocupado com o futuro do meu país!

  13. img
    osvaldo afonso Responder

    flassóoééééé eu já não quero. uma parte é bom dizer a opinião publico que as diligencias que estar fazendo o governo mas quero que isto fica já assinado e dias depois o seu arranque. viva s t p viva o povo e a democracia, juntos para tiara s t p desde marasmo de muito tempo força mlstp/psd o povo precisa de vocês com a vossa ideologia politica de abraçar os outros mesmo aqueles que vós faz mal, partido que não leva nada com odio

  14. img
    Cassuma-sofredor Responder

    Neste âmbito é palixa(flá só) só como diz os da Região Autónoma do Príncipe e cá dizemos flá só.Em Cassuma estão os moradores nas escuras,como a necessidade básicas. como o desejo dos mesmo energia e é gritante sua Excelência Ministro Osvaldo Abreu eu em nome dos que sofre em pleno séc XXI é gritante não haver vontade de levar luz a comunidade que tanto adormeceu e adormece na esperança dos vários governos governos. Desta vez quero dizer que para energia chegar esta localidade depende da vontade do Director porque o actual director sabe que com dineiro sw faz tudo como fez ele uma quinta na roça Lefuma-atrás de Batepá levando luz e brilho.

  15. img
    Pen Drive Responder

    Há anos dizia-se que os velhos estão “amorfos” e que se devia dar lugar aos jovens. Tudo bem. Sinceramente falando não acredito que haja grandes excessos de corrupção como acontecera há cinco, dez, vinte anos. Mas uma coisa é certa parece-me que os jovens ministros falam muito atoa! E na maior parte das vezes não têm se quer a noção do estão a falar! E muitos deles pela grandeza da ignorância deviam voltar à cadeira da faculdade pois de lá não aprenderam absolutamente nada!

  16. img
    JOAO ALMEIDA Responder

    Otimismo moderado.
    Mas é sempre bom saber que esse assunto nao está morto. Acreditemos q é possivel e deixemos de partidarismo,pq somos todos santomenses.

  17. img
    mana Responder

    É mesmo assim. Aprendeste a lição de flasooo com o Patrice Trovoada.

  18. img
    Pléto Lúlúlú Responder

    Alguém faz idéia do que são 600 milhões de dólares (600.000.000,00 $US)?? Num momento de crise Mundial, em que as economias mais poderosas estão em estagnação, e as outras estão em recessão, algum País ou consórcio de Países, ‘arrisca’ esta quantia ?? A China neste momento, não tem relações diplomáticas com S. Tomé, por causa de Taiwan. Em Angola está previsto para breve, a construção de um porto de águas profundas em Cabinda. Acham que estes Países entrarão neste consórcio ?? Esquecem-se também da pirataria marítima no Golfo da Guiné e das suas consequências. Não vejo neste momento grande viabilidade económica ou comercial neste projecto. Duvido muito que este projecto avance, na actual conjuntura, embora fosse realmente bom para criação de muitos empregos e para a economia de S. Tomé e Príncipe.

  19. img
    Santana Barros Responder

    Parem de ser pessimistas. Nunca ouviram que a esperança é a ultima á morrer? Já imaginaram São Tomé idêntico à Hong Kong? Não seria uma mais valia para o povo Santomense? Vamos erguer-se e olhar para frente com optimismo e não pessimismo. Não desanimem porque Roma e Pavia não foram construídas num só dia.

  20. img
    Eu também sou filho da terra Responder

    Para os investidores da República Popular da China (RPC) 600 milhões de dólares não é muito dinheiro. O que eventualmente poderá lhes criar alguma hesitação é o facto de STP não ter relações diplomáticas com a RPC por causa do apoio à independência de Taiwan. Portanto, é o momento de STP rever a sua posição relativamente à essa matéria. Taiwan não está interessada em doptar-nos de infra-estruturas que permitam a nossa independência económica, porque uma vez STP economicamente independente, deixará de estar assegurada a garantia de apoio à sua independência junto da Organização das Nações Unidas.
    À semelhança de muitos paíse, podemos manter relações comerciais com Taiwan sem interferirmos nos assuntos políticos internos da RPC em prejuízo do nosso próprio desenvolvimento. Sejamos criteriosos.

  21. img
    Prepara Responder

    Prepara que agora é a hora do show das podepoderosas :D

    • img
      Estrangeiro triste Responder

      Porto de águas profundas!
      Será que até o dia de hoje,a estas horas, neste local, em pleno século 21 ainda; acreditem que o branco vai fazer milagre na terra do preto?

      • img
        conobia cumé izé Responder

        Um porto comercial trás mas vantagens para um micró-estado como STP.Estamos num golfo onde varias países explorão petroleo e porto de águas profundas vai de certeza acabar em poluição do mares afectação dos ecosistemas ambientais.Quando sonhamos,devemos ver com ohlos de ver. Saber onde vamos e como vamos. STP pode transformar-se no futuro num paraíso de infernos para novas geração.Há saídas para STP, sem porto de águas prodfunds.A natureza tem a sua Lei !…Fui

Deixe um comentario

*