“Neste momento o nosso aeroporto está sob grave ameaça de nem se quer poder receber aviões”

aeropor.jpgDeclaração preocupante do Primeiro-ministro, que confirma as suspeitas levantadas há alguns meses sobre a possibilidade do aeroporto internacional de São Tomé e Príncipe vir a ser encerrado pela Organização Internacional da Aviação Civil. Rafael branco reconhece pela primeira vez o risco, após ter recebido o relatório final da  ICAO, que em Janeiro último inspeccionou o aeroporto internacional.

Em Janeiro último uma equipa de técnicos da Organização Internacional da Aviação Civil, inspeccionou o aeroporto internacional de São Tomé e Príncipe.

Dois meses depois o Primeiro-ministro confirma a recepção do relatório final. Rafael Branco reconhece que o aeroporto internacional pode vir a ser encerrado.   «Neste momento o nosso aeroporto está sob grave ameaça de nem se quer poder receber aviões», afirmou o Chefe do Governo em conferência de imprensa. O chefe do governo demonstrou que muito trabalho tem que ser feito imediatamente para melhorar as condições de segurança no aeroporto internacional.

Segundo o Chefe do Governo o relatório da ICAO recomenda medidas urgentes e inadiáveis. O serviço de bombeiros do aeroporto deve ser reconstituído, para dar segurança mínima a navegação aérea. «Recebemos um relatório da ICAO que recomenda uma série de medidas que as autoridades aeronáuticas do país têm que tomar. Alguns prazos são limitados. Por exemplo a questão dos bombeiros temos que resolvê-lo rapidamente, muito rapidamente. Para ter dois carros de bombeiros novos precisaríamos de cerca de 2 milhões de dólares», reforçou.

Para além da reestruturação da corporação de bombeiros, o Primeiro-ministro, indicou a iluminação da pista, a construção de uma nova aerogare bem como a vedação do espaço aeroportuário. Recomendações que a ICAO já tinha feito em 2006 e que o estado são – tomense não cumpriu, e que foram repetidas sucessivamente. «Há a questão da formação. Temos que formar pessoas para diversas áreas da indústria aeronáutica, desde os controladores aéreos, os inspectores, enfim. Temos muitos constrangimentos, mas vamos no quadro do orçamento geral do estado para este ano ver o que é que podemos fazer», concluiu.

Apesar das sucessivas recomendações da ICAO, a situação do aeroporto internacional de São Tomé e Príncipe, degradou-se bastante nos últimos 10 anos. A organização internacional da aviação civil, dá sinais que está a perder paciência com as autoridades são-tomenses. A ameaça de encerramento do aeroporto internacional, já é uma realidade.

Abel Veiga  

  1. img
    zaa Responder

    é muita frescura em são paulo um avião bateu na pista ti nha mais bombeiros e cominhoes que gente no avião morreram todos[BRASIL]

  2. img
    Movia lourenço Responder

    O Patrice Trovoada tem rasão, só o nosso aeroporto ja é uma vergonha,em todus os aeroporto esse é o mas orivel que ja ve na minha vida. São Tomé precisa de um aeroporto em condições,equipe de bombeiro,seguransa,iluminação, pintura,etc.
    Pra isso têm que construir um aeropoto de base e que pode receber aviôes de alta capacidade.

Deixe um comentario

*