Doentes são-tomenses são pela primeira vez evacuados para tratamento em Taiwan

sala-especialidade.jpgNo último domingo duas crianças são-tomenses vítimas de queimaduras de alto grau deram entrada no hospital Wang Fang, em Taipé capital de Taiwan. Numa nota enviada ao Téla Nón, Jorge Amado, embaixador de São Tomé e Príncipe em Taipé, explica que os menores Fernando da Graça Lopes de 8 anos e Aurélio Pedro de 7 anos, já estão a ser tratados no competente hospital de Wang Fang. Acompanhadas pelas mães e por um médico nacional, as duas crianças foram recebidas no aeroporto de Taipé por uma importante comitiva são-tomense e taiwanesa.

É a primeira vez desde o estabelecimento de relações diplomáticas entre São Tomé e Príncipe e Taiwan em 1997 que doentes são-tomenses são evacuados para tratamento médico na ilha formosa asiática. A primeira situação de evacuação médica aconteceu no último fim-de-semana.

crianca-queimada.jpgFernando da Graça Lopes de 8 anos de idade acompanhado pela sua mãe Sheila da Graça ambos da zona da Praia Gamboa, e Aurélio Pedro de 7 anos de idade acompanhado pela sua mãe Epifánia Pedro ambos da cidade de Neves, norte de São Tomé, desembarcaram no último domingo no aeroporto de Taipé como prova da primeira acção de evacuação sanitária de São Tomé e Príncipe para Taiwan.

As duas crianças que sofreram queimaduras de alto grau de gravidade, fazem-se acompanhar pelo médico assistente Martinho Santos. Segundo a nota enviada ao Téla Nón pela embaixada de São Tomé e Príncipe em Taiwan, petróleo foi o combustível que causou as queimaduras de alto grau nas duas crianças. Num caso ocorreu a explosão de um candeeiro de petróleo e noutro caso também a situação é semelhante.

Com a pele consumida pelo fogo de petróleo e os nervos seriamente afectados, as duas criançhegaram a Taiwan sob cuidados especiais. Foram recebidas no aeroporto de Taipé pelo embaixador de São Tomé e Príncipe Jorge Amado, assim como altos responsáveis do ministério dos negócios estrangeiros taiwanês e representantes da Universidade de Medicina de Taiwan (Taipei Medical University).

Aliás a evacuação das duas crianças para tratamento em Taiwan, resulta da cooperação actualmente em curso entre a Universidade de Medicina de Taipé e o Hospital Ayres de Menezes de São Tomé. «Os menores foram de imediato aeroporto-de-taipe.jpgtransportados para o Hospital Wan Fang, onde ficaram internados. Importa salientar que no hospital, os menores acima mencionados foram recebidos por uma grande equipa composta por professores catedráticos, médicos e enfermeiros tendo sido submetidos imediatamente a um exame preliminar seguido de um briefing ao Embaixador e os representantes do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Taiwan, reflectindo o estado actual dessas crianças e quais as intervenções cirúrgicas a que serão submetidas de forma a recompor todos os tecidos e nervos atingidos pela queimadura», diz o embaixador Jorge Amado no comunicado enviado a readação do Téla Nón.

O embaixador Jorge Amado, que agradeceu a cooperação taiwanesa por este gesto solidário para com duas crianças de famílias humildes, recordou que é a primeira vez que doentes de São Tomé e Príncipe são evacuados para tratamento em Taiwan. O embaixador reiterou agradecimentos a Universidade de Medicina de Taipé e ao Hospital Wang Fang, onde as duas crianças estão internadas.

As novas tecnologias de comunicação ajudaram bastante na avaliação da situação das duas crianças. O Hospital Wang Fang maca.jpgque tem 4 médicos e 2 enfermeiros destacados em São Tomé e Príncipe em missão de cooperação, utilizou a internet para avaliar ainda em São Tomé o estado de saúde das duas crianças. «Isto revela a importância das novas tecnologias e uma prática que segundo os responsáveis da Unversidade Médica de Taiwan pretendem continuar a desenvolver com o nosso país, apesar de encontrar muitos obstáculos, por causa da lentidão no funcionameto de internet em São Tomé e Príncipe», reforçou o embaixador Jorde Amado.

Fernando da Graça Lopes e Aurélio Pedro, já estão internados no hospital Wang Fang, onde serão submetidos a tratamentos especializados, nomeadamente a reconstituição dos tecidos epiteliais que foram devorados pelo fogo de petróleo. Segundo os especialistas taiwaneses as duas crianças vão passar 30 a 40 dias no hospital de Wang Fang.

Note-se que Taiwan é um dos principais parceiros de São Tomé e Príncipe no sector da saúde. Teve e continua a ter papel papel determinante na luta vcontra o paludismo, garante assistência médica no centro policlínico de São Tomé, antiga delegacia de saúde, e tem uma equipa de médicos especialistas que presta serviço gratuito a população. Aliás na última semana o grupo de especialistas taiwaneses, esteve na comunidade agrícola de Santa Luzia, numa acção de rastreio da população local, bem como a sensibilização da mesma para adopção de medidas preventivas contra as doenças.  

Uma campanha de medicina porta a porta que a cooperação taiwanesa realiza mensalmente nas comunidades mais isoladas do país.

Abel Veiga

Deixe um comentario

*