Ariete Leite criança internada com secura no hospital Ayres de Menezes

É apenas um exemplo do martírio que se vive no único hospital de referência de São Tomé e Príncipe, o Ayres de Menezes. Ariete Leite criança de 10 anos, deu entrada no serviço de urgências do hospital Ayres de Menezes, com um braço fracturado depois de uma queda quando brincava no quintal da casa. A mãe Verónica a acompanhou, mas esqueceu-se de levar uma garrafa de água para o hospital onde não há água nem para lavar as mãos.

Na sala de tratamentos do banco de urgência, o Téla Nón testemunhou a conversa entre a enfermeira de serviço e a mãe da Ariete Leite. «Está aqui um comprimido para ela tomar. É para ajudar com as dores. Mas não temos água. A senhora tem que procurar água para ela tomar o medicamento», afirmou a enfermeira.

A mãe Verónica, ficou com a medicação nas mãos sem saber o que fazer, enquanto Ariete deitada numa cadeira, gemia de dores. Teria a mãe da criança que comprar uma garrafa de água mineral num dos quiosques fora do hospital. Mas também não trouxe dinheiro, porque na aflição para socorrer a criança não pensou no dinheiro nem na garrafa de água. «Como é que eu vou fazer? Onde é que vou encontrar água para dar a minha filha?» interrogações de Verónica, num hospital onde a sede pode matar pacientes.

A enfermeira e a médica de serviço reclamavam, «é assim que nós estamos. É a realidade do país», diziam as duas técnicas de saúde. Num banco de urgência onde chegam pessoas feridas e o sangue escorre pelo chão, não há água para beber e muito menos para limpar o chão.

Enquanto isso a mãe da Ariete continuava com o medicamento na mão em busca de água. Uma alma caridosa que estava também no banco de urgência, e que tinha uma garrafa de água na sua viatura, é que socorreu Ariete Leite.

No seio da equipa médica a contestação é grande. «Isto é inaceitável», afirmou um dos médicos que pediu anonimato. O médico em causa explicou ao Téla Nón que nos últimos dias a corporação de bombeiros, tem levado água para o hospital central. Mas neste sábado, pelo menos até as 12 horas nenhum carro de bombeiros tinha chegado ao hospital central.

Ariete Leite com fractura no ombro, terá que ser operada. Depois da cirurgia terá certamente mais sede, desta vez a mãe não esquecerá de colocar uma garrafa de água na cabeceira da cama.

Sede e insanidade geral no hospital central, enquanto que há cerca de 200 metros do centro de saúde, água abundante mata sede de figuras políticas e do mundo empresarial que habitam no campo de milho. «Têm água para beber e para regar os seus jardins», desabafou um dos utentes do banco de urgência.

A água que irriga as residências de luxo do campo de milho, foi canalizada exclusivamente para o hospital central. Os poderosos que vivem no bairro de elite vizinho ao hospital, vandalizaram a canalização e levaram a água para as suas casas, para o seu bem-estar, para o seu deleite.

O sentimento de revolta cresce no seio da população. Talvez em solidariedade com os moradores do campo de milho, o governo nada fez para repor o fornecimento regular de água ao hospital. Convive com a pirataria cometida pelos poderosos do campo de milho. O sentimento de revolta cresce. Um dia pode ser que o barril de pólvora expluda.

Abel Veiga

  1. img
    Joker Voz do Povo Responder

    Espero que ele expluda mesmo. Não pode ser. É inadmissível. Como pode ser?!! Que país é este? Que nação é esta?!! Até aonde vamos parar??!! Gente acorda. Até quando? Hospital sem agua? Não pode ser verdade. Aonde está o Ministro de Saúde?! Existe Ministro de Obras Públicas?! Este país tem Primeiro-Ministro mesmo?? Se tem o que ele anda a fazer? Ahm, já sei está a espera dos votos não é? Brincadeira.

    • img
      Voz de estúpido Responder

      “Espero que ele expluda mesmo”.Está foi a frase mais estúpida e triste que vi nos últimos 10 anos. O que pretendes? que São Tomé e Príncipe fique como a Guiné Bissau?
      Idiota! Aposto que não estás em São Tomé…
      É triste!

      Abel Viegas acho que as tuas reportagens deviam ter mais fontes oficiais, e cruzamento de informação, para que o público possa fazer um juízo de valor ponderado. Será que a EMAE não tem uma palavra a dizer? Será que o Primeiro Ministro não tem uma palavra a dizer? E os moradores do Campo de Milho?

      Atenção: não estou a dizer que a falta de água no hospital´, não é um problema grave. Mas acho que precisamos de mais informação credível, para saber o que na realidade está a acontecer.
      CHEGA DE ESPECULAÇÕES E DE FRASES TRISTES

      • img
        para voz de estupido Responder

        olha se fosse possivel era melhor que fique como guine bissau ou pior para gajos como nino(fradique) ansumane(pocer) kaçanha(trovoada)e toda a quadrilha sumice da face da terra.o pais esta a precisar que parten a loiça para os proximos teren medo e respeito. uque agora nao existe.

        • img
          Voz de estúpido Responder

          Tens a certeza? Eu acho que com violência não se chega a nada.O que vai acontecer é o seguinte: o povo parte a loiça e passa a por o comer no chão para se alimentar.

          O que São Tomé precisa é de pessoas “Inteligentes” que façam as coisas de forma a não prejudicar mais povo, de “União” que as pessoas deixem de lutar pelos seus interesses próprios e passem a lutar para o bem de todos, e de “Respeito”.

          Estamos prestes entrar num período eleitoral. Num regime democrático quem decide é o POVO, logo acho que chegou a altura certa para que a voz do povo (unida)faça valer. Como diz o ditado “temos a faca e o queijo na mão”. Não somos animais somos pessoas!

          E se achas que já estamos no fundo do poço, e que não as coisas não podem piorar estás muito enganado.

  2. img
    lupuie Responder

    Nada se faz pra se ultrapassar esta situacao porque os que desviaram a agua que deveria chegar ate ao hospital sao os mesmos que deveriam tomar decisoes. E pena que os nossos politicos e autoridades competentes sao tao egoistas e egocentricos que nao entendem a gravidade da situacao. O nosso povo continua pacato e nao reage no momento certo. Precisamos fazer algo!

    • img
      santola Responder

      faço venias e presto vaçalagen e se for preciso conten comigo.

  3. img
    Água desviada Responder

    Eu apenas gostaria de saber se a TVS denunciou essa situação. Infelizmente é o nosso país. A sociedade são-tomense precisa intervir mais na vida pública, pois, se as instituições competentes nada decidem em casos como esses, para além de Abel Veiga, instituições sociais devem cobrar respostas e cumprimento da ordem! Devemos lembrar que o país é um estado democrático! Mal ou bem é assim que deve funcionar!

  4. img
    palavra Responder

    Imagina o nosso PM sem beber agua durante 4 dias. precisamos de algo assim.
    Esses gajos estao nas tintas! Alguem que leve isso ao tribunal dos direitos humanos.
    !!!!!!!!!!!!!!!Terrorismo!!!!!!!!!!!!

  5. img
    lufi Responder

    Meu caro amigo AGUA DESAIDA CLARO QUE TVS NAO DENUNCIA ESTA SITUAÇAO PK TVS É DE GOVERNO E DE PREMEIRO MINISTRO.. TVS SO ESTA PRA PRESTAR SERVIÇO AO NOSSO GOVERNANTE E NAO A POPULAÇAO ELS FAZER TUDO ACONTRARIO SO DEUS PRA VER ESTE POVO QUE SOFRE DESDE 1975 ATÉ 2010 É MUITO TRISTE ISSO MUITO LAMENTAVEL ESSA SITUAÇAO E NINGUEM FAZ NADA

  6. img
    palavra Responder

    Eles estão a transformar STP num inferno para os pobres e os mais desfavorecidos.
    Uma pequena criança sem agaua para tomar a medicação. Isto ja é o inferno.

  7. img
    ET Responder

    “O sentimento de revolta cresce no seio da população. Talvez em solidariedade com os moradores do campo de milho, o governo nada fez para repor o fornecimento regular de água ao hospital. Convive com a pirataria cometida pelos poderosos do campo de milho. O sentimento de revolta cresce. Um dia pode ser que o barril de pólvora expluda.” E isso é jornalismo!!

  8. img
    Impossível...mas possível basta pedir Responder

    Quando começarem a bater pessoas, as coisas vão seguir o seu curso normal de um pais como deve ser. Pior coisa que fizeram, foi distribuir terreno no campo milho. Ali deveriam construir um bom edifício medico para acabar com o negocio da junta medica dos deputados e ministros..Agora já é tarde. Daqui a nada vão dar junta medica p irem beber agua a Portugal..Esta na moda

    • img
      santola Responder

      amigo.e hopital agostinho neto que agora cria-se cabra e porcos no interior,foi das cituaçoens que quando vi chorei como uma criança pois a minha mae foi la empregada em 1970-1982 ou seja la foi meu cantinho de infancia.francamente sao corrozivos esta quadrilha de jente.

  9. img
    Nikilay Tavares Monteiro Responder

    Isso ate poe em causa a imagem do pais.
    como se pode aceitar um pais com bastante de agua,com problemas series de agua?Entao si for assim peça CABO VERDE AGUA,uma pouca vergonha veja cabo verde,nao tem rio mas o governo desse pais investiram no sector de agua para dessalinizarem agua do mar para consumo dos seus povos.Por isso q esse pais nao avança,só problemas e simples.

  10. img
    "Nós por cá e a nossa Maneira" Responder

    …pois é …. é assim que queremos desenvolver o nosso país…..oferecendo optimas condições ao nivel de saude…a começar pela falta de água, energia, melhores condições sanitarias,, etc,etc,etc,,,..é assim o dia a dia do unico hospital do país……acho que estamos num bom caminho….esta é a nosso maneira de fazer as coisas…

  11. img
    Zovirax Responder

    Infelizmente STP, faz historias por péssimas razões. É muito triste, muito chocante e até mesmo inaceitável nos dias de hoje um hospital central de um país não ter água. Água, bem essencial para vida. A falta de água no Hospital Central põe em causa a saúde pública, põe em causa a dignidade dos santomenses, põe causa a vida dos santomenses, põe em causa a segurança dos santomenses, etc. O Povo de STP deve ter noção das suas acções e atitude. A falta da água no hospital é uma das consequencias do chamado “banho”. No passado trocam o vosso voto por um pão com chouriço, cerveja, televisores, etc. Hoje estão a ser sufocados pelos dirigentes, não tenhem água, não tenhem luz, não tenhem medicamentos, etc. Dizem aos dirigentes não ao “banho”, pois hoje tenhem-no, e o amanhã? Os dirigentes tiraram o dinheiro para dar “banhos” e o cofre do Estado ficou vazio. Pensem bem, beber uma cerveja hoje e não ter água para tomar comprimido amanhã é muito calamitoso.

  12. img
    HG Responder

    Por essa razão, que o governo tem de dar prioridade a água e energia que é um bloqueio total no desenvolvimento do nosso país…e depois pensar em comunicações por cabo de fibra optica…

  13. img
    Tuga Responder

    Aposto que no tempo da administração Portuguesa uma situação destas seria impensável e se alguém ousasse roubar água de um hospital seria exemplarmente punido pela Justiça. Agora nos tempos da Liberdade e Independência o Povo nem direito à água tem.

    • img
      ET Responder

      Com este comentário quer dizer o quê exactamente?? Mas valia não termos sido independentes?? A liberdade e a independência do povo estão à cima de qualquer ma gestão.Não será conveniente entrarmos por aí!! Prefiro ter esse problema de agua para resolver do que viver subjugado e tratado à baixo de gente. Que sinta o direito de se expressar sobre o absurdo que é esta situação, tudo bem,mas por em causa a nossa liberdade é uma grande ofensa, porque só um lado beneficia qd ha exploração. E exploração de várias maneiras!!O presente e o passado mostram que Portugal não é exemplo para ninguém, lamento que os políticos desse país não vejam isso.

      • img
        Eugénio Silva Responder

        Meu amigo, a liberdade é apenas uma ilusão! Tenho a certeza que ainda não a temos e receio que um dia possamos vir a tê-la. Os cidadãos que têm LUZ deverão agir, senão jamais seremos uma Nação…

        • img
          ET Responder

          Podemos nao tê-la em concreto tal como diz e de certa forma concordo consigo, mas temos a liberdade para ter essa ilusão. Esse povo não é tão ingénuo qt aparenta tb. Cada povo tem os lideres que merece.Qd se vota por um garrafao de vinho da nisso!A nossa mesquinhez e inveja, supera qqr mente iluminada. Muitos ditos iluminados abdicaram o uso dessa luz para fazer a diferença….Nós santomenses somos maus!!

          • img
            Mingau

            Meus compatriotas,
            Maldade é o fado do povo africano como todo!? Está-se a falar da liberdade, recorde-se que antes dos portugueses colocaram pela primeira vez os pés em Arguim (actual Senegal, sul do Cabo Branco) no século XV, os africanos já detinham o hábito, péssimo, de escravizar o seu conterrâneo. Pais vendiam os filhos, irmãos vendiam irmãos e por ai vai, entre si, só depois veio a escravização islâmica e mais tarde a cristã ou europeia. Ou seja, por nossa natureza somos individualistas e maus há muito tempo – a nossa história assim conta! E vale, destacar o seguinte, a liberdade não é nenhuma ilusão! É uma conquista!
            Temos é que pensar em STP!

    • img
      Antonio Responder

      Olá HG,

      Meu amigo, tens toda razão… devem ser prioridades todos as necessidades básicos para a nossa população. (é impensável que ainda estamos fazendo festa quando nos dão agua, energia e estrada)… como é possível que no pleno mundo de desenvolvimento das novas tecnologia ainda pensamos nesses coisas básicas, invés de, por exemplo: crias mais acessos das crianças aos computadores e a internet … criar mais universidades para que os jovens tenham mais possibilidades aos conhecimentos e realizações dos seus sonhos… criar apartamentos para jovens recém-graduados que chegam ao país como uma mão afrente e outra atrás…

      E para dizer mais, o facto de que no Hospital Central assistamos esse acto criminal, Contra os Directos Humanos serve como demonstração da MÁ FÉ, DOS DIRIGENTES DESSE PAÍS.. todos eles, desde o primeiro ao ultimo.. nem os que estão e os que não estão no governo… não servem para nada. NADA!!

      TUDO ISSO, EU ESTOU SEGURO QUE DEUS TEM OLHOS A VER… e o pior de tudo é que estamos na época das campanhas (REVELAÇÃO DA HIPOCRISIA); estamos nos banhando (cerveja, pão com chouriço, motas, alguns milhões… enfim, lavandarias, carros, televisores nos centros urbanos, motas)… tudo isto é crime e corrupção…

      O Tribunal assiste tudo isto… será que a nossa população não se da conta que esses dirigentes gastam tanto assim para continuarem onde estão, com maior possibilidade para roubarem sem piedade, de forma desavergonhada e impudente…?

      E nos meios de comunicação do povo não tem ninguém que tenha consciência de falar abertamente sobre este massacre que vivemos?
      Também mesmo que falassem sobre isso, a Nova Filosofia dos dirigentes de STP é não importar, não querer saber de nada nem para ninguém. É a filosofia da cara dura, de ladrões que andam impunes nas nossas ruas com GRANDE CARROS, ULTIMO GRITO, COM MULHERES CASADAS EM CASA E ANDANDO POR AI COM AS CRIACINHAS DO LICEU, levando-as para os seus hotéis…

      Eu ti digo HG, num país de verdade, num país de unidade entre a população; de um por todos e todos por um, já iríamos Arrancar e Arrebentar todos esses tubos que desviaram água para esse CAMPO DE MILHO (campo de milhões)… arrancaríamos todos tubos sem escolher… eu tenho duvida hoje se sou deste povo que lutou sem arma na mão!!

      E fica a ver a parte boa da historia… é que fazendo isto, indo arrancar esses tubos, aparecia automaticamente os nossos amigos Polícias e Militares (miseráveis) subordinados pelos cabecilhas de STP que virão com arma para matar com bala perdida essa população cansada de toda esta…

      AS COISAS TÊM QUE ESTRAGAR neste país. E o tempo para isto se chama JÁ…nem mais nem mesmo. Nenhum dirigente está interessado no bem estar desse país e da nossa população. Porque não têm sensibilidade nem com os que estão sofrendo no hospital…Misericórdia!!! Crueldade.. pois têm juntas medicas quando querem e têm os grandes médicos Cubanos e clínicas participadores pronta para os atenderem..
      Ahaaa Santomé nom!!

      E o pior ainda é que o nosso pais se apresenta perante a comunidade internacional como um pais Democrático, quando nós sabemos que ninguém pode falar o que sente aqui…
      Os tribunais, também manipulado pelos Donos das leis e da terra, estão do lado desses dirigentes (todos são amigos. Isto se vê nos seu convívios dos fins de semana, nas suas roças)…

      Quando pessoa ligada as leis, pessoa na qual deveríamos ter confiança, nos diz que devemos apresentar prova de actos de corrupção, ele está intimidando, em grande medida, a população pobre. Que prova mais necessitamos para demonstrar que nesse país existe corrupção?

      HG, ESTAMOS MAL… as pessoas roubam o povo e ainda estão na TVS; nesses e aqueles eventos… todo normal… não passa nada!

      Onde estão as Nações Unidas que deve defender os Directos Humanos?
      Onde estão os país parceiros e amigos que emprestam dinheiro à STP para o desenvolvimento do mesmo?
      Onde estão as Igrejas que devem denunciar o mal, clara e abertamente, como Jesus Cristo fez e nos ensinou a fazer?
      Onde estão os que dizem amar a terra!?

      Mas no que se refere a aplicação da fibra óptica, é una necessidade eminente do país, porque também estamos gastando muito dinheiro usando o satélite como o meio de comunicação internacional. E o mundo actual se caracteriza como o mundo da comunicação…

      Força meu irmão, se assim o poço considerar. Entendo o que sentes…! Estamos juntos.. UM DIA TUDO ISSO TERÁ FIM E O POVO VAI FESTEJAR.

      • img
        santola Responder

        gostei de ler o teu testemunho

        • img
          Antonio Responder

          Graças amigo (a)… força. Estamos juntos!

      • img
        moreno Responder

        COMENTARIO SIMPLES MAS COM VERDADE VERDADEIRA OBRIGADO

        • img
          Antonio Responder

          ok, moreno. São essas coisas que nos ajudam a ter ideias e planos comuns… Fazendo um bom diagnostico dos nossos problemas e buscar soluções para os mesmo. Graças…

      • img
        Mingau Responder

        Meu caro,
        Tenho as minhas dúvidas que a comunicação vá ser mais barata quando as transmissões por via do cabo submarino tornarem uma realidade. Pois,o actual Cabo SAT-3 possui capacidade não utilizada porque os operadores a maioria dos países da costa não têm capacidade de o adquirir. Mesmo a CST, talvez use VSAT por que é mais barato.
        Tenha em mente que esse investimento está sendo feito as pressas e sem um estudo prévio da sua viabilidade para o país, digo país e não CST!
        As comunicações poderão vir a melhorar mas baratear podes crer que não vai acontecer. Prepara o bolso porque vem ai a alta. Ainda agora que o apertar cinto está a tomar conta dos investidores europeus! Enfim…
        Povo de STP acorda!

  14. img
    Leonel Batista de Sousa Responder

    E é neste contexto que o nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros anuncia com toda pompa a intenção da criação da Escola de Medicina em S. Tomé. Esta intenção é um contracenso a todos os títulos. Meus senhores, antes de mais cuidem das infraestruturas estruturantes do desenvolvimento (pelo menos água e energia) e tenham vergonha na cara.

    • img
      santola Responder

      grande lio vamos ver se estes gajos ganhao juiso .nelson x

  15. img
    olinda beja Responder

    É realmente vergonhoso e triste o que se passa no meu país. Até quando esta situação vai continuar? Esta e outras situaçõs terão que ser denunciadas em instâncias superiores de direitos humanos.

    Olinda Beja (Lausanne-Suiça)

  16. img
    Guedes Responder

    Já não existe são tomé e príncipe mais sim empresa privada dos big boss ..
    ser jovem em stp é ser triste ..viver angustiado..é mesmo que estar numa cadeia com porta aberta ..ainda temos massacre em STP.. Viva a liberdade viva Abel Veiga.

  17. img
    MORENO Responder

    ESTA NOTICIA E MUITO TRISTE , MUITO TRISTE. OS GOVERNANTES DESTE PAIS DEVERIAM IR TODOS A PRISAO DURANTE UMA SEMANA.TODOS SEM EXCEPCAO.UMA VERGONHA

  18. img
    ALEX SACA PAPO Responder

    SE REALMENTE DEUS EXISTE, UM DIA, ESSES FILHOS DA PUTA HÃO-DE PAGAR PELOS MALTRATOS AOS COITADOS DESTE PAÍS.

  19. img
    Luís Responder

    Inacreditável…

  20. img
    ALEX SACA PAPO Responder

    *MAUS TRATOS*

  21. img
    Zovirax Responder

    Alex saca papo,
    Temos que ter moderação na linguagem, Desta maneira pomos em causa o bom nome do jornal Tela Non e o bom nome das pessoas responsáveis pelo mesmo.
    Obrigado

  22. img
    Abreu Responder

    Que pouco vergonha Sr. Primeiro Ministro você não tem carácter…..
    De povo está a frente e o seu está atrás a vir.

  23. img
    ary Responder

    ……..pobre vive porque deus quer…….

  24. img
    ALEX SACA PAPO Responder

    ZOVIRAX,
    EU ENTENDO A TUA INDIGNAÇÃO PARA COM A MINHA LINGUAGEM. EU TAMBÉM ME PREOCUPO COM ISSO. NÃO DEU PRA CONTER, PÁ. NÃO CONSIGO PERCEBER COMO É QUE UM PAÍS SOBRE ÁGUA TEM FALTA DA MESMA E ATÉ PARA CRIANÇA BEBER NO HOSPITAL. ESPERO QUE NÃO FAÇAM NADA CONTRA O ÚNICO MEIO ONDE SE PODE OUVIR A OPINIÃO PÚBLICA (TELÁ NÓN DE ABEL). SÓ NÃO HÁ REVOLUÇÃO PORQUE NÃO HÁ REVOLUCIONÁRIOS, RAZÕES HÁ DE SOBRA. POR ENQUANTO, NÃO HÁ REVOLUCIONÁRIOS, MAS…

  25. img
    edgar (london) Responder

    Ninguem sai a rua em termo de protesto, nenhuma casa no campo de milho e queimada?
    Isso e ki se chama leve-leve.

  26. img
    edgar (london) Responder

    Ninguem sai a rua em termo de protesto, nenhuma casa no campo de milho e queimada?
    Isso e ki se chama leve-leve. Bamo zeme caboca

    • img
      teresa Responder

      sinceramente não sei aonde vamos parar com um pais desse jeito aonde os governos trabalham em função dos seus propios intereses…
      é isso que dá um pais democratico!!!!1
      estou indignada com sucessivos acontecimentos que vêm surgindo em STP..um pais pekeno cheio de problemas..zenti ê bili wuê…vamos ser vendidos

    • img
      Voz de estúpido Responder

      É por causa de pessoas como o Edgar que São Tomé está tão atrasado, em relação ao resto do MUNDO.

      Estúpido, achas que queimar as casas no Campo de Milho é a solução mais certa?

      • img
        edgar (london) Responder

        voz de estupido! tu estas com medo? tadinho dele… , tavez os teus pais tenha la casa,e acima d tudo nao t deu uma boa educacao e fique sabendo ki as vezes e preciso a violencia quando por via de dialogo nao funciona. Pateta.

        • img
          Voz de estúpido Responder

          Está completamente errado. Mas espero que se a “violência” chegar a São Tomé, os teus sejam as primeiras vitimas.
          E depois voltamos a conversar.

          • img
            edgar (london)

            NAO VOU FALAR MAS CONTIGO, MAS CONSIDERA AS PALAVRAS DO ANTONIO AS MINHAS. FIQUE BEM MANO.

        • img
          moreno Responder

          edgar y voz de estupido nao entrem nesse tipo de friccoes , estamos aqui para comentarmos as noticias e nada mais.cada um comenta conforme o seu ponto de vista conforme a sua analise e peco vos que nao se peguem , sao todos santomenses e devemos unir para bem do pais y nao picarmos um ao outro

      • img
        Antonio Responder

        Meu amigo, não esteja atento aos comentários dos outros, para estamos nos matando a nós mesmo… Já basta desta miséria de comportamento que nos caracteriza como santomense. só estamos atento aos possíveis erros dos outros para estarmos comentando como se fossemos sábios…
        Amigo, aproveitemos este espaço do Téla Nón, para o fim real, pelo qual foi criado.
        O que passa em STP é mais que uma guerra silenciosa… Os nossos dirigentes, pelas coisas que estão fazendo, são puros criminosos..

        • img
          Sprint Responder

          Mandou bem, António Vaz…
          Tem-se o hábito, péssimo, de vir para cá prestar atenção e criticar a opinião do outro. O espaço foi criado, justo e simplesmente para comentar as notícias. Isso não é complicado de se fazer. Por isso, porquê intimidar-se e acusar uns aos outros?
          Congratulo-me com a sua mensagem, A. Vaz, paz e união!!!
          Abração!

  27. img
    Isaú Responder

    assim ki vamos a frente
    sem a água,sem nada…
    vamos morrer todos

  28. img
    Zovirax Responder

    Edgar
    Temos que ter cuidado na linguagem, evitar fazer apelo a violência.Mal ou bem STP é nossa terra.

  29. img
    Voz de estúpido Responder

    Estamos todos a “comentar sem dizer nada”.
    Dizer que as coisas estão mal no hospital, não é novidade;
    Dizer que o problema de falte de Água no hospital é um crime contra os sãotomenses, também não é novidade;
    Dizer que temos de fazer alguma coisa, ou gravar vídeos e por no youtube, é pouco.
    Mas o que fazer?
    Porra este país é nosso! o hospital é nosso! Vamos nos organizar, se precisos fazer uma manif.(manifestação)em frente a Embaixada de São Tomé. Vamos pedir contas..
    Ou será que é mais fácil estar confortavelmente sentado numa cadeira em frente ao computador a escrever – matem, façam isso, destruam o país.
    VAMOS FAZER ALGO INTELIGENTE PELA
    PRIMEIRA VEZ, E REZAR PARA QUE OS NOSSO FILHOS SIGAM OS NOSSOS PASSOS.

    Como se costuma dizer “a voz do povo é a voz de DEUS”

  30. img
    Davidson Narciso. Responder

    Estimados compatriotas…
    Eis o nosso Sao Tomé…
    Num estado de Direitos Democratico, é inadimisivel, no pelo seculo XXI o país carecer de agua putavel e ter graves problemas energeticos…

    A onde esta as nossas reevindicaçoes?

    Hoge por hoge é necesario em Sao Tomé uma Revolta proletarial, com a toma de poder e dar aos que realmente querem fazer algo em beneficio social.

    DVN

  31. img
    cesario verde segundo Responder

    dei conta disso tambem porque lá estive de férias há poucos meses. curioso é que é tao precária a situacao que as pessoas sao forcadas a comprar cada copo de água pela quantia de 1000 á 1500 dobras dentro dos quiosques circundantes a entrada principal do hospital aires de menezes.

    de facto, com a violencia nao se vai a lado nenhum, mas em certos casos, conforme se diz, “contra forcas, nao ha argumentos”. na inviabilidade de se conseguir que as entidades politicas do pais deveras escutem, pois algumas decisoes drásticas e actitudes populacionais quem sabe um dia surtam efeito; porque verdade diga-se, os politicos santomenses sao bons na hora de roubar, mas quando a coisa é grave sao todos uns cagoes e medrosos, pois nao é atóa que aquando da descolonizacao nunca empunharam arma alguma. que vos conte o miguel trovoada ou a maria das neves, que quase cagaram-se todos no corpo áquando dos respectivos golpes de estado.

  32. img
    cesario verde segundo Responder

    a titulo de curiosidade porque nao tenho cá um dicionario comigo: a expressao ou termo “secura”, faz parte do vocabulario portugués ou é apenas uma variante comum empregue nos paises de fala portuguesa?

    é que a mim, nao me pareceu apropriado a mencao da mesma na redacao do artigo acima, pois creio, que convinha ter escrito “sede devido a falta de agua”, salve-se que tenha entendido o conteudo.

    mas agradecia que alguem me esclarecesse dita terminologia e consequente uso vocabular.

  33. img
    VERGONHA NACIONAL Responder

    POUCA VERGONHA DO MEU PAÍS, MAS ESTA É UMA VERGONHA NACIONAL…
    Hospital Ayres de menezes 100água eles extraviaram pra suas casas e o Povo nada diz. O ciddão ki fez isso deveria ser preso.

    POR OUTRO LADO – O guarda presidencial matou um jovem mesmo apenas devido a uma
    discussão do futebol português? Independentemente dos motivos e
    as razões que cada um possa ter, matar não é opção válida. …condolencias a familia…

  34. img
    teko(PRT) Responder

    Meu povo!

    Tudo k tem inicio tem fim.
    Os nossos diriguentes fazem isso por causa do fraco nivel escolar da população.

    Ñ vamox entra em conflito,o povo é calmo mas ñ é buro.

    STP para sempre.

  35. img
    GREGÓRIO VAZ CONCEIÇÃO Responder

    QUE TANTA VERGONHA…vergonha, até não é normal.Já ouvi tanta coisa, e nada mais me surpreende, como esta:
    Ao terminar o seu mandato, o ex-Presidente Miguel Trovoada tivera dito numa das sua entrevistas, que orgulhava-se do seu manadato com o dever cumprido.Que deveres eram esses?
    Fome, miséria…
    Mas esqueceu-se que aquando da sua tomada de posse, em lugar algum em S.Tomé e Príncipe, vendia-se um pacote de massa alimentar (450 gr), em retalhos…
    Quanto ao vaidoso Fradique, aproveita, porque o senhor não é o tão culpado.Culpados são todos aqueles que te escolheu, mas nesta altura já estarão todos arrependidos. Mas para terminar deixo uma pergunta e um conselho amigo.Qual a pátria do Sr.Fradique? Quando o sr.terminar o seu mandato espero que não se esqueça de usar o babete, porque o seu amigo infelizmente se tinha esquecido, talvez foi este o motivo de tanta besteira. Outrossim, não ficarei surpreso ouvir dizer, que nesta ou naquela esquina já se vende metade de pão.

  36. img
    GREGÓRIO VAZ CONCEIÇÃO Responder

    Por favor aqui vai o meu conselho:
    Vmos arranjar uma data qualquer, desde que seja concensual, para proclamarmos o dia da vergonha nacional.
    Um abraço

  37. img
    Felisberto Trindade Responder

    Pela natureza da minha profissão e os princípios éticos e deontológicos que regem a mesma,obriga-me a ser elegante na avaliação deste tremendo crime hediondo que os políticos santomenses relutantemente vão cometendo.Não é perceptível encontrar causas e razões que levam um hospital a ter falta de água,quando sabemos que este importante líquido é condição “sine qua non” no nosso dia a dia e tão mais necessários num hospital.O pior de tudo isto,é a forma tão leviana e sobranceira como estes políticos olham para esta situação,violando a “Declaração Universal dos Direitos Humanos” adoptada pela ONU em 10 de Dezembro de 1948.É elementar que cada santomense exija mais e melhor desta classe política,usando todos os meios democráticos para puní-los, e não envaidecer nos tradicionais “Banhos”, que por sinal não augura nada de bom e próspero, para esta ilha a que se convencionou chamar de S.Tomé e Príncipe.

  38. img
    RAMOS DE ASSUNÇÃO Responder

    EM RELAÇÃO A ESTE PROBLEMA DE ÁGUA NO HOSPITAL, QUE JÁ PARECE SER CRÓNICO ESTOU MESMO A VER QUE NO DIA DA VERDADE O POVO DE S. TOMÉ E PRINCÍPE SABERÁ DEIXAR DE BOCA SECA AQUELES QUE LHES ROUBARAM ATÉ ÁGUA.

  39. img
    Voz de estúpido Responder

    Se fosse uma festa, ou se fosse para comemorar a vitória do Benfica todos saiam à Rua.
    E no entanto, existem várias associações dirigidas por Sãotomenses em Portugal e no resto, e mesmo assim ninguém é capaz de sair à rua, de fazer alguma coisa, por uma causa nobre como a falte de água no nosso hospital.
    E porquê?
    Simplesmente, porque somos invejosos por natureza, não estamos tão “incomodados” com este problema. Estamos é cheios de inveja porque a “fatia do bolo” não nos tem chegado às mãos.
    É triste, mas temos de admitir que se São Tomé está tão desgraçado, tão misero a culpa não é só do governo.E igualmente do povo que não sabe, e que não quer aprender, dos pais que não mandam os seus filhos para a escola, das mulheres que são submissas, E de nós (estudantes universitários)que devíamos ser pelo menos um pouco mais inteligentes.

    cesario verde segundo, a tua questão é muito pertinente. O termo “secura” realmente existe na gramática portuguesa. É a qualidade do que é seco;indiferença; frieza….
    O que acontece é que neste contexto não está correcto.O que o jornalista quer dizer (de acordo com o texto)é que a criança tem sede (vontade de beber água). Segundo o título da notícia, parece que a criança está internada no hospital, porque ficou seca. E isso não faz sentido.

  40. img
    Sprint Responder

    O nosso povo tem que ser educado para essas questões. Pois, na verdade, em STP, infelizmente, enquanto perdurar a pobreza, a maioria da população continuará a ser tratada como presas fáceis ou acessíveis para essa corja de políticos. E assim, o banho vai continuar a ganhar proporções alarmantes e o país consequentemente continuará na mão de pessoas insensíveis sem escrúpulo.
    De facto, a sociedade são-tomense tem que sair as ruas e reclamar tamanha criminalidade, já não bastasse a corrupção que possibilitou a construção daquelas casas, agora retiram água da população. Desse jeito e se nada fizermos, em união, ainda iremos ler aqui Telá Nón que “um indivíduo foi preso por ter roubado um copo de água na casa de um proprietário no Campo de Milho”.
    Tenham em memória que esse tipo crime já é praticado e outra forma há muito tempo, pois, quantas vezes a EMAE não desviava energia de quem sacrifica para pagar as contas de luz e fornecer para os bairros e zonas onde os “Pavões” vivem!? E olha, que isso não é de hoje.
    Como fiz noutro reclamar, temos que nos chamar a responsabilidade, enquanto académicos, e Pensar em STP. Só dessa forma os nosso filhos poderão viver e continuar a sonhar com os dias melhores. Pois, geração de 60, 70, 80 e até mesmo de 90 já estão comprometidos se nada fizerem.

    • img
      Sprint Responder

      Perdão por alguns erros.

  41. img
    JOVEN DE DEUS Responder

    Que calamidade,que miséria,que falta de amor,minha gente: afinal aonde é que estamos?S.T.P pais de água oh…,oh…,oh… não pode ser.Governantes estão a espera de quem para resolver isso? Por favor pensem nos pequenos que não tenhem como comprar água para beber no hospital .Minhas saudações

  42. img
    Hug Boss Responder

    Que vergonha, Afinal de contas de quem é a responsabilidade. O país presisa de tanta coisa mas por felicidade a água é o que temos, nem isso sabem aproveitar e destrubuir convinientemente. É mesmo um País fora de serio.Cristo tem que voltar.

  43. img
    Sabemos sempre o que os outros não sabem Responder

    Normalmente é assim a nossa diáspora, deseja que nos matemos todos uns aos outros que estamos vivendo aqui em STP as diversas dificuldades para ao de longe, poderem fazer os comentários mais judiciosos e desqualificáveis que se possa imaginar. Senão vejamos:
    1. Quem esta na diáspora apela a queima das casas em campo de milho, eu não tenho lá nenhuma, mas devo ter la parentes ou amigos e talvez até patrões que me dão um pão de cada dia.
    2. Ficar lá bem longe e gritar aos outros que se matem é muito facil.
    3. Porquê que este cerebros todos muito sábios não vêm cá ajudar a mudar o país?
    4. Isso tudo émuito facil a distância, os da diáspora quando regressam são os mais ganaciosos pelo poder e não só. Até mesmo pela inveja que vão nutrindo pelo que não têm e pelo que muitos colegas foram adquirindo com muito sacrificio. O resultado é que regressam e no dia seguinte já acham que também têm direito a ter aquela casa, aquele carro, aquela conta bancária.
    5. Os caboverdianos sim esses são patriotas, mesmo quando no estrangeiro contribuem para o seu pais vão ajudando a criar riqueza.
    6. Os meus conterrâneos o que fazem ,armam-se em europeus e decidem comprar casa e carro como europeu que não sera devolvido a Africa, mas quando as coisas correm mal, ficam desempregados começam a saber o que é vida de merda e aí começa a revolta contra os Governos do país do qual eles são oriundos e nunca contribuiram.
    7. Resumindo o apelo a violência só é valido quando não vai tocar na nossa pele e muitas vezes até esquecemos que poderá tocar aos que nos são queridos, aí já não é bem assim que queriamos, mas muitas vezes é tarde.
    8. CONTERRANEOS NA DIÁSPORA, SEJAMOS MAIS SANTOMENSES E CONTRIBUAMOS COM O POSITIVISMO, SEJAMOS CRITICOS CONSTRUTIVOS E MELHOR SAIBAMOS DAR O NOSSO CONTRIBUTO PARA MELHORIA, SABENDO QUE SOMOS O DETENTOR DE VERDADE SUPREMA E DO SABER UNO.

    • img
      Voz de estúpido Responder

      Muito bem. A meu ver, este foi o comentário mais sensato.
      Continua assim! São Tomé e Príncipe precisa de pessoas assim.

  44. img
    Sabemos sempre o que os outros não sabem Responder

    Ao invés de irmos queimar casas no campo de milho, se nos organizarmos melhor sem contar com o banho das eleições que vamos buscar no Campo de Milho, aí talvez consigamos repor a água no hospital, reconstruir as escolas e exigirmos o que nos pertence de direito como cidadão.

  45. img
    Ramos de Assunção Responder

    STP ( TRADUÇÂO ) – SOMOS Todos Primos
    Meus Caros Irmãos e Cidadãos de S. Tomé e Principe na Hora de conceder o vosso voto a qualquer um dos politicos do nosso país ponham em cima da balança tudo o que os Excelentissimos Senhores têm feito pelo nosso pais.
    Será que queremos um país onde a agua que deveria ser utilizada para consumo do hospital é desviada para outros fins.
    Os problemas não começam nem acabam neste ponto, a agua é apenas um dos itens.
    que o nosso país esta mal todos nós já sabemos, o problema aqui é até onde é que tudo isso nos irá levar, seo povo não se unir e fizer qualquer coisa, sejá lá o que for, assim como estamos é que não podemos continuar.
    Meus irmãos de S.Tomé já que somos todos primos então que ajamos como uma familia e cuidemos do nosso mair bem que é o nosso país.

  46. img
    N.Capela Responder

    MAS QUE VERGONHA E ESSA MEUS SENHORES?QUE PAIS ESTAMOS NOS?OS MILITARES SANTOMENSE E QUE PODERIAM DAR OUTRO RUMO AO NOSSO S.TOME.TALVEZ FACA FALTA UNS MILITARES GUINENSES NO NOSSO QUARTEL,ASSIM OS POLITICOS PENSAVAM 2 VEZES EM IR AO PODER.

  47. img
    Zovirax Responder

    Com a falta de água no principal hospital de STP, muitas questões podem ser levantadas:
    Como é que se faz a limpeza diária?
    Há condições de higiene?
    As casas de banho são limpas?
    As enfermarias são limpas?
    Os doentes tenhem acesso ao banho e higiene diária?
    Enfim………………………………
    S.Tome Poderoso deve ajudar e proteger os pobres!!

  48. img
    Anastacio Gomes Responder

    Eu digo simplesmente que é muito triste tudo isto que està acontecendo no Paìs!
    Até quando vai continuar esse egoismo?
    Existe alguém em Sao Tomé e Principe que pansa um pouco no seu prossimo?
    Obrigado Abel! vamos comer izaquente de mena e zeme tan!

  49. img
    Adriano Responder

    isso que é uma terra, nos dá orgulho,
    S: saudades
    T: terror
    P: pobreza para sempre!

  50. img
    jose soares de barros Responder

    Estas situações ja era prevista desde o momento se que nomeiam corrupos para tomar conta do poder de uma nação há-de vir coisas imaginaveis.
    Como é possível um hospital sem água só em S.Tomé,porque quem deve dar exemplo não é respeitado porque não tem moral.

  51. img
    Zoze love Responder

    Viva MLSTP/PSD e PCD… STP para frente?!!
    Que se lixe os utentes do hospital central.
    Quando precisarmos de algum hospital vamos a Portugal.

    • img
      sou contra isso Responder

      hum ……….o mundo da voltas ……ok…….hoje e vez deles amanha pode ser tua ….hum vai a portugal é seu país …

  52. img
    Henry Responder

    Lêndo essa noticia, até parece uma anedota ou até um daqueles contos de fada..não até aonde o meu lindo país vai chegar com esse tipo de governantes,que defaman o pais com coisas simples de resolver…..

  53. img
    adilson Responder

    simplesmente uma vergonha!! RDT = republica democratica de tchiloli!! é um absurdo!

  54. img
    joferly Responder

    Arrepia-me tal notícia.
    Como é possível acontecer coisas dessas num país que não tem falta de chuva? Indiga-me, saber que em S.Tomé num hospital não haja água para os utentes poderem tomar um medicamento.De facto há muita coisa a fazer na nossa sociedade.Será que os dirigentes não têm noção do que é uma unidade de saúde? Se falta água para os fármacos o que será quanto aos cuidados de assépsia recomendado pela OMS? As ditas infecções nosocomiais combatidas pelas instituições mundiais? O hospitala não tem uma comissão de luta contra as infecções hospitares? Afinal o que fazem e quais são as medidas tomadas pelos prestadores de saúde do hospital? Meus senhores, como conseguem exercer as vossas actividades profssionais? Afinal todos vós prestadores sois conhecedores (julgo eu) dessas normas. Barafustem meus senhores (as).Não podem expôr e entregar as vossas vidas correndo riscos, á espera que o silêncio vos possa trazer promoções e viagens. Façam alguma coisa, já que coitados dos utilizadores nada podem fazer.Enfim, peço desculpas se ferí susceptilidades, mas, alguma coisa terá de ser feita. Nem sempre a evacuação consiga salvar vidas. Basta percebermos que somos uma ilha e os acessos e meios de transporte de que dispomos é absoleto. As vezes critico,barafusto,revolto-me e por vezes tenho comportamnetos anómalos no meio em que vivo. Afinal a madrasta tem-me tratado melhor do que a minha mãe. Infelizmente, sou feliz nos braços da madrasta. Quá ê dá ê dá? é a pergunta que fica nom ar………

  55. img
    euricy Responder

    poix è 30 anox de independençia

    hospital ayres nenezes exta mal pessimo, nem sei como difinir,, por culpa dos nossos governantes
    perdi alguem uito imortante por causa das ccondiçôs do hospital
    minha gente vamox abrir os olhos

  56. img
    Nelson Responder

    Sinto muito, não existem palavras para caracterizar este problema. Acho que não dá para rir nem para chorar, mas sim para AGIR. sou Moçambicano e fiquei deprimido ao ver esta noticia. imagino o desespero da equipe Médica, perante esta total falta de respeito pela vida e pelo povo. São Tomé, DEUS vos abençoe.

  57. img
    luana Responder

    eu conto com isso eu gosto de ajudar as pessoas eas cianças

  58. img
    Ludger Carvalho Responder

    Meus senhores, mas o que realmente os ir(responsáveis) desta pequena grande Terra esperam para tomar uma decisão em pró deste povo? Temos um dos melhores país deste planeta, onde abunda muitas coisas que muitos países mais ricos não têm. Como possível ter, assim, tantas coisas que poderiam ajudar a melhorar as condições dos habitantes ser o seu oposto: a causa de morte dos que procuram saúde? Temos o exemplo do país irmão Cabo Verde que, nas ultimas décadas compadecia com a carência de água potável, hoje souberam dar a volta a situação e a sua distribuição é chegada a quase toda população e muito menos um centro hospitalar sente a sua falta. Nós que Graças a Deus nunca tivemos essa dificuldade, pois temos muita fonte deste bem essencial a VIDA. PORQUE RAZÃO A ENTIDADE RESPONSÁVEL POR HOSPITAL PERMITE ESTA SITUAÇÃO CAÓTICA À “SUA EMPRESA” E OS GOVERNANTES PERMITIREM OS HABITANTES DE “CAMPO DE MILHO” FAZEREM O DESVIO DE ÁGUA EM DETRIMENTO DOS ADOENTADOS DE UM E ÚNICO CENTRO HOSPITALAR? TENHAM DÓ, MESMO QUE NÃO SEJAM SEUS FAMILIARES NÃO É PRECISO SEREM UMA PEDRA NA VIDA DOS HOSPITALIZADOS QUE LUTAM PELA SUA VIDA. SE HOJE ELES ESTÃO NAQUELA TRISTE SITUAÇÃO, AMANHÃ PODERÁ SER UM DE VOCÊS! Não façam aquilo que não desejem que façam a si!
    São Tomé e Príncipe é seja louvado!

Deixe um comentario

*