Presidente da República juntou-se mais uma vez as crianças no dia 16 de Junho

16 de Junho é o dia da criança Africana. Consequência de um massacre perpetrado na África do Sul durante o regime do apartheid que não poupou as crianças, a data passou a ser histórica no continente africano.

Em diversas ocasiões o Presidente da República, confessou que durante o seu mandato as crianças foram os seus maiores amigos. A amizade entre Fradique de Menezes e as crianças são-tomenses, fica mais patente nas duas grandes datas dos mais novos. 1 de Junho e 16 de Junho.

Como habitualmente durante o seu mandato, o Chefe de Estado recebeu na sua residência privada a Quinta da Favorita, mais de 300 crianças dos distrito de Lembá –norte de São Tomé e de outras localidades do país. Um encontro para conversas e que atingiu o ponto alto com o almoço de confraternização.

Mas antes disso, as 300 crianças visitaram o quartel-general das forças armadas, e o palácio presidencial. Crianças de regiões isoladas de São Tomé,  que tiveram a primeira oportunidade de conhecer todos os cantos do Palácio Presidencial.

Por outro lado, o dia da criança africana, ficou marcado pela inauguração de 4 salas de aulas na cidade de Neves-norte de São Tomé. Uma obra financiada pela igreja católica em parceria com a cooperação portuguesa, que veio melhorar as condições de ensino primário, para mais de 100 crianças da cidade de Neves.

Fradique de Menezes, Presidente da República, inaugurou a escola e confraternizou com as crianças da região norte.

Também na Roça Ribeira Funda, ainda no norte de São Tomé, mais de 180 crianças celebraram o seu dia, sob orientação das ONG ADRA e a Fundação da Criança e da Juventude. Actividades lúdicas marcaram as festividades na Ribeira Funda, também testemunhadas por Fradique de Menezes. Um Chefe de Estado que durante os 10 anos esteve envolvido em várias contendas com os actores políticos, económicos e sociais do país, mas que sempre partilhou carinho e amizade com as crianças do país.

Abel Veiga

  1. img
    Virtual Responder

    Gesto solidário do sr. Fradique de Menezes que dá para entender. Sum Tibério fla hã, ninhuã caçô danzo!

  2. img
    Trinta Mil Barris Responder

    O presidente da republica devia no meu entender receber as crianças no Palacio do Povo, sendo certo que vai findar o mandato, mas pelo estado de abandono deste palacio, pode ser um perigo para as crianças. Deve inclusivel ter la serpentes, gitas e tudo mais.
    O Miguel pintou, fez reabilitação. Uma pessoa de linhagem Monarquica deve saber destas coisas.
    Dinheiro de petroleo. elê bô???
    “verbu contra”

    • img
      Tentado a ler Responder

      Caro amigo acho nobre a sua intencao. Mas a figura nao merece tanto sacrifio – tirar as criancinhas do seu abrigo e abalar de tanto longe para ver nada.

  3. img
    Osama bin Laden Responder

    Sinceramente depois de tanta palhaçada eis que Fradique converteu num grande amigo das crianças… Fradique você destruiu a futuro dessas crianças fazendo cair em 10 anos 10 primeiros-ministros.
    Vais sair da Presidência que, para me devia ser hoje e agora, sem deixar qualquer tipo de saudades, a não ser aos teus amigos que aproveitaram da tua ingenuidade, comeram a sua custa e custa do nosso país.. Olha Fradique essas crianças não têm saudades tuas…
    Vai e nunca mais volte a interferir na política de STP.

    Obrigado por tudo!!!

  4. img
    Códó-Closón Responder

    Caro Sr. Fradique de Menezes,

    finalmente o Sr. “Presidente da República juntou-se mais uma vez as crianças…”, pois é…!?!

    Depois de tantas rasteiras e histórias hipócritas de “Carrochinha”, contadas aos adultos Sãotomenses, o Sr. Fradique de Menezes (vúlgo Tibério), perdeu não só palavras perante o Povo, mas também como, formato e moral, para a eles se dirigir e explicar os porquês…!???!

    Bem, pode ser que eu esteja a exigir muito da Vossa Ex.ª, uma vez que o Sr. poderá justificar que, tem ainda 3 meses para fazer as “Reparações dos tamanhos Danos” por Vós à São Tomé e Príncipe cometidos durante os “10 Anos do Vosso Mandato”.

    Emquanto o Sr. Tibério, (aliás Sr. Fradique de Menezes), vai matando o tempo presidencial, procurando sinalizar a sua ainda existência – não obstante o aspecto de abandono revelado pelo nosso “Palácio Cor-de-Rosa” – os Vossos potenciais sucessores, vão se batendo já na caça ao eleitorado; o Sr. vai intretendo com os… “Contos do Lobo Mau e o Papão”, as coitadinhas e inocentes criancinhas, por Vos não entender e não Vos puder açoitar com perguntas incómudas ou mesmo desagradáveis, mas dignas de explicacoes.

    Mas como Vossa Ex.ª sempre nos habituara a surpresas…, a ver vamos…!!!

    Vou-me pôr a espera, uma vez que, “Santomé nón flá an…, Zémé sá tamén flá”.

    Seja Feliz…
    Códó-Clóson

  5. img
    Digno de Respeito Responder

    Não me parece que seja realmente a boa recordação.
    A boa recordação é aquela que nos marca pela vida inteira. E naqualidade de criança que fui ontem, e hoje adulto, sentir-me-ia bem mais feliz e contente por alguém que por ventura fizesse deslocar crianças das roças para a Capital do País e passar um dia no Palácio Cor-de-rosa através de visita guiada.

    Pedagógicamente seria interesantissimo, motivador e especialmente de interesse social do amanhã. Essas crianças, sentiriam pela explicação o que é ser Alta figura do Estado, qual o seu papel e a responsabilidade que tem para com a Nação.

    Essas crianças, talvez teriam um dia bem diferente, servidas uma refecção completa com sobresa, inclusivé. Depois, um brinde na mão rumo às suas famílias. Isso, sim seria algo diferente e não inovador.

    Mas, acredito que vamos fazendo o nosso caminho caminhando para o melhor dessas e outras e todas as pessoas feitas de “crianças” (defientes ou não) especiais por um dia diferente – alguém chegou, comprimentou e passou. Resta agora a música do advento (tempo presente).

Deixe um comentario

*