Sociedade

São Tomé e Príncipe dispenca para 144º lugar no relatório sobre desenvolvimento humano

O Relatório sobre o índice de desenvolvimento humano, aponta atendimento na saúde precário e educação de baixa qualidade como principal problema. A partir deste ano de 2011, IDH foi feito com base em novos cálculos e variáveis. São Tomé e Príncipe caiu do 126º lugar para 144º lugar.

O relatório do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) para 2011, divulgado nesta quarta-feira (4), dia 2 de Novembro, mostra o S.Tomé e Príncipe na 144ª posição com um índice de 0, 508 atrás de Cabo Verde que tem 0,568  e esta na 133ª, único País de PALOP bem posicionado no ranking  .Este Índice de Desenvolvimento Humano foi feito entre 169 países. S.Tomé e Príncipe que em ano 2010 ocupava 127 ª posição. Os sete primeiros colocados são, pela ordem, Noruega, Austrália, Holanda, Nova Zelândia, Estados Unidos, Canadá e Irlanda. O seis últimos são Chade, República Democrática do Congo, Moçambique, Níger, Burundi.

De acordo com o economista Rogério Borges, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), no novo IDH “São. Tomé e Príncipe continuam na sua trajetória, que é uma trajetória muito harmônica, ou seja, o IDH são-tomense vem piorando  igualmente nas duas dimensões [saúde e educação que são muito precário] enquanto a renda familiar (salário) ainda esta muito mal, a quem da expectativa”.

De acordo com o relatório, 88,5% dos são-tomenses são pobres e “sofrem privação” em saúde, educação e renda. Destes, o principal item, segundo o relatório, é a educação. “O que mais pesa na pobreza é a educação e saúde. O novo IDH mostra que é necessário dar mais importância à educação e a saúde em São Tomé e Príncipe”, disse Rogério .

Educação
Segundo Rogério Borges, o novo IDH é mais exigente quando se trata de educação. “Foram introduzidas novas variáveis, uma nova fórmula de cálculo, e, dentro dessa nova fórmula, um padrão mais alto sobre o sistema educacional e a qualidade desse sistema”, explicou o economista.

“Então, não basta mais colocar as crianças e os jovens na escola. Agora, eles têm que estar na série adequada, na série que se espera que eles estejam para que você consiga dar a eles uma oportunidade igual”, disse Rogério. Segundo ele, “o desafio para o S.tomé e Príncipe  evoluir ficou maior”.

Desigualdade – Apesar de também não ter reduzido consideravelmente a desigualdade social na última década, os índices santomense ainda são diretamente afetados pela disparidade entre a população mais rica e a mais pobre, especialmente a diferença de renda, ou seja, salário. O País cairia muito mais no ranking  se a desigualdade fosse levada em conta. 

 Por: Leonildo Costa

    16 comentários

16 comentários

  1. lino

    3 de Novembro de 2011 as 13:44

    É para os nossos governantes terem vergonha.
    Se é que isto serve para alguma coisa.
    Eles andam nas tintas para este relatório.
    Anda cada um a safar a sua vida.
    Andamos sem rumo.
    sem rumo, meus senhores.

  2. Abúbè & Gíquitxi

    3 de Novembro de 2011 as 14:27

    Os acordos secretos no avanço do “dossier PETRÓLEO” têm a ver com a surpresa que o sr PM quer fazer ao povo. Isto é, corrigir tudo isso, e mostrar uma pátria nova no dia seguinte. Se não for essa a ideia, significa que o senhor está-se nas tintas para a vida das pessoas. Um dia certas pessoas poderão encontrar um povo que a fazer-lhes saber que a vida delas também não significa nada.

    • Lévé-Léngue

      4 de Novembro de 2011 as 13:04

      Ainda sonhas com as promessas desse falso profeta??? Cuidados com pesadelos, meu caro!

      • Abúbè & Gíquitxi

        4 de Novembro de 2011 as 16:34

        Se outros povos já se revoltaram e os líderes se aperceberam que a vida deles valeu menos do que aquelas que eles não respeitaram, pode ser que o povo de S. Tomé também se acorde contra a injustiça.
        O Lévé-Léngue se é daqueles que andam a comer, poderá ter pesadelo sim.

        • Abúbè & Gíquitxi

          5 de Novembro de 2011 as 17:22

          Lévé Léngue
          Esuqeça o parágrafo que fala em comer porque está despropositado.
          Viva S: Tomé e Príncipe. Abaixo os ladrões engravatados.

  3. IDH

    3 de Novembro de 2011 as 17:38

    deve-se ter em conta tambem o facto de este ano serem 187 países, ao contrario do ano transacto que eram 169 países. ha uma grande diferença.
    se cada um de nós for analisar esses dados, verá que subimos 3 lugares pelo que considero essa analise sem fundamento.

    • Abúbè & Gíquitxi

      4 de Novembro de 2011 as 16:35

      Lindo!!!! Significa que estamos bem.

  4. Anca

    3 de Novembro de 2011 as 19:13

    Os números valem o que valem, ainda mais, quando são contabilizados, ao serviços e propósitos das grandes potências.

    Não baixemos a nossa moral a nossa confiança, vamos manter a confiança nos nossas instituições democrática, todos somos Santomenses, não desanimemos,é verdade a um caminho que temos que trilhar, para inverter, está realidade, estes índices no nosso país(território/população),a começar pelo nossos pensamentos/comportamento, nossa cultura, modo de ser estar e de fazer, pois o trabalho para inverter este índice não deve ser somente dos Presidentes da República, dos governos, ou das autoridades competentes, ou da sociedade civil organizada, é primeiramente de todos os cidadãos São Tomenses.

    Como?

    Através da mudança de pensamento e comportamento.

    Através de não cruzar dos braços

    Através de críticas e opiniões construtivas

    Valorização e modernização do que é nosso, daquilo que melhor sabemos fazer e daquilo, que somos, enquanto povo Santomense(nossos bons traços e saber cultural).

    Com mais unidade, mais disciplina, mais e melhor trabalho, repartição justa dos recursos, mais segurança e paz social, mais entendimento e transparência, mais humildade e ponderação, mais investigação a serviço da sociedade, mais contributos da sociedade civil, mais organização para o efectivo progresso social,político, económico e financeiro.

    Não continuemos a dividir-nos para alguns reinar, porque se estiver-mos divididos como país(território/população)outros países e povos é que reinam e mandam.

    Dêmos a mão, o nosso contributo profissional, é nossa responsabilidade, o nosso dever para com o nosso país(território/população), para inverter-mos o índice de pobreza e miséria, que assola o nosso território, e a nossa população.

    Já sabemos o número de índice do desenvolvimento humano, do país, e agora, o que iremos e queremos fazer com esses dados.
    Onde está o nosso orgulho?
    O que devemos fazer?
    Como devemos fazer?
    Quando devemos fazer?
    Onde devemos fazer?
    Quem?
    Pois somos Santomenses, de São Tomé e Príncipe, temos dever para com a pátria.

    Quem nos ensinou a nos dividir-nos, uns a outros?
    Enverede-mos esforços, todos juntos, para conseguir-mos mudar a realidade, não com bases em modelos dos outros, antes daquilo, que é do nosso consenso e entendimento, do que deve ser bom para o nosso, país(população/território).

    Acreditem
    conseguimos
    se formos forte
    se pusermos o nosso saber e conhecimento no saber fazer e fazer o melhor para todos

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

  5. NINA

    3 de Novembro de 2011 as 20:23

    MEU DEUS…

  6. Voz da razão

    4 de Novembro de 2011 as 8:12

    O Sr. PM vai fazer surpresa ao Povo de STP? Não acredito. Esses políticos estão se lexando pra esse povo. Quem era gordo agora ta mais, quem era baixo agora ta mais e quem era escuro agora ta mulato. Assim vão gozando desse povo com viagens vezes sem conta. O povo ta cada dia a sofrer e custo de vida vai de mal a pior.
    Um dia o Santo desta Ilha virá a terra…!

  7. Francisco Ambrósio Agnelo

    4 de Novembro de 2011 as 11:09

    A Educação entrou em queda vertiginosa com o Governo de PCD, colocando um conjunto de populistas, arrogantes; pessoas mal preparadas; a dar aulas, e na Direcção do Ensino. Bastava ser do referido partido, para ocupar o lugar de destaque. Criou o delegado para a educação do Distrito de Lembá, representado por uma figura nunca mais vista no mundo de educação… O resulta é!!!

  8. lino

    4 de Novembro de 2011 as 14:43

    ehehheheheeeeh!!…
    ja estou como o “voz da razão”.
    um dia o santo desta ilha virá a terra!
    eheheh..
    é do caneco.
    estamos sem rumo.
    só a lei da bala.

  9. Cidadão

    5 de Novembro de 2011 as 11:53

    Caro amigo IDH,
    Não subimos nada. Pelo contrário, perdemos 3 posições. Faça bem as contas.

    • IDH

      5 de Novembro de 2011 as 17:16

      é simples meu caro, pesquisa na net e verás. falo com provas…

      • IDH

        5 de Novembro de 2011 as 17:17

        wikipedia

  10. Filipe Samba

    7 de Novembro de 2011 as 11:47

    Embora a linha recta pareça ser a distancia mais curta entre dois pontos, a vida tem meios de confundir a geometria.
    Muitas vezes são as aparentes leviandades e os desvios que definem quem somos.
    Não existem mapas para orientar as nossas buscas mais importantes. Devemos confiar apenas na esperança, no acaso, na intuição e na disposição de sermos surpreendidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo