Administração da ENASA em Direito de Resposta rejeita “ditadura do Chefe” na empresa

Numa conjunto de documentos que fez chegar a redacção do Téla Nón, a administração da ENASA, diz que o título da notícia deveria ser “Ditabranda do Chefe Ainda Impera na ENASA”. Denuncia comportamentos violentos por parte do funcionário Sérgio Guimarães no momento em que foi notificado da decisão do processo disciplinar.

«No momento da notificação do despacho decisório, levado a cabo por uma trabalhadora visivelmente grávida, no local de trabalho e por causa da sua função, o referido trabalhador recusou-se a receber a notificação, exibiu um machim dando várias batidas sobre o capão do seu carro, ameaçando corta-la em pedaços, o que levou a solicitar a intervenção policial», denuncia a administração da ENASA, em relação ao comportamento do funcionário Sérgio Guimarães, quando notificado sobre a decisão do processo disciplinar que lhe foi movido.

O processo disciplinar foi movido contra Sérgio Guimarães, pelo facto de numa reunião da Assembleia Geral dos Trabalhadores e na presença do Ministro das Obras Públicas e Infraestruturas, o mesmo ter denunciado que a coordenadora dos assuntos financeiros da ENASA, beneficiou de reembolso de medicamentos na ordem de 20 milhões de dobras durante o ano 2012. «Assiste a todos os 160 trabalhadores da ENASA o direito ao reembolso das despesas medicamentosas», defende a administração da ENASA.

No despacho decisório do processo disciplinar, no capítulo matéria de facto, é dito que na Assembleia Geral de 4 de Fevereiro último « o arguido exibiu e divulgou vários documentos, incluindo as receitas médicas da coordenadora para os Assuntos Financeiros». Acrescenta ainda o despacho que Sérgio Guimarães, «fê-lo com pleno conhecimento de que se tratava de receitas médicas e queria essa divulgação, mesmo sabendo que as receitas médicas de cada um tem natureza confidencial, sigilosa e de conhecimento muito restrito», frisa o despacho decisório.

Segundo a administração da ENASA, foram as razões de força que motivaram a sanção aplicada ao funcionário. A exibição pública das receitas que permitiram a coordenadora dos assuntos financeiros Genoveva José da Costa, ter acesso a reembolsos na ordem de 20 milhões de dobras durante o ano 2012, é considerado como a grande anormalidade cometida pelo funcionário na Assembleia Geral de 4 de Fevereiro. «Ao levar a cabo essa divulgação de receitas médicas, o arguido queria ainda ofender a honra, o bom nome do seu superior hierárquico, faltando-lhe o respeito devido», diz o despacho.

O documento descreve os deveres laborais que Sérgio Guimarães, ter´´a violado com a publicação em Assembleia Geral dos trabalhadores das receitas médicas reembolsadas à coordenadora financeira. «Tratar com respeito e lealdade o empregador, artigo 17º-2.b da lei numero 6/92 de 11 de Junho(regime jurídico das condições individuais de trabalho), princípio de boa fé – artigo 18º.

Por tudo isso segundo a administração da ENASA, é que recaiu sobre o funcionário Sérgio Guimarães, a seguinte decisão sancionatória : O arguido goza de uma antiguidade de trinta anos na ENASA, é primário sem antecedentes disciplinares graves, pelo que beneficiado de uma atenuação especial, é aplicada a sansão de suspensão do trabalho com perda de retribuição por um período de quine dias, previstos nos artigos 25º1-d) 27º-2

Abel Veiga

  1. img
    calaboca Responder

    Peço a Direcção do Jornal, para pedir a Direcção da Enasa, o Despacho que recaio sob funcionario amigo da Direcção, que fez diasviar gasolio no caminhão do Bombeiro, até que o caminhão parou na pista por não ter gasolio ( isto não e um crime) onde esta despacho da direcção para por cobro a esta situação, funcionario amigo da Direcção, que recebeu o dinheiro para acabar a obra do cercado , e que pegou o dinheiro cumeu e a obra não acabou, isto não deve ser punido? onde esta os despacho do amigo da direcção que andou a vender extintor de insedio da Empresa, onde esta despacho do amigo da direcção sambarcou todos os moveis que se encontravam na antiga sala VIP, antes de inicio da Obra de Sonangol, ……….. e os processos desciplinar, pq que o procesos disciplinar e so para uns

  2. img
    asd Responder

    Quem procura encontra. Isso é uma rede e se V. tentar denunciar v. padece. Temos que acabar com isso. Hoje é ele aman^~a pode ser um outro qualquer portanto os trabalhadores da enasa têm que estar unidos

  3. img
    Leopaldo Responder

    Fiquei sem palavras….
    O conselho de Administração da ENASA terá que ser substituída o mais urgente possível…

  4. img
    Dário Responder

    Estou perplexo!

    Exibir uma receita medica, ainda que seja entendida como “confidencial” é ofender a honra?! Qual a tipificação calúnia, difamação ou injúria.
    Ainda que a referida senhora sinta-se ofendida, há presença de “ animus injuriandi vel diffamandi”
    Justiça à São Tome!!!!!!

  5. img
    Sem Noção Responder

    Sem Noção, são as pessoas que fazem parte do Conselho de Administração da ENASA. Com essa resposta, só vieram confirmar “a ditadura de chefe” na empresa. A denúncia de um trabalhador, que não lesa em nada a Empresa, leva à um processo disciplinar, só e só porque falou a verdade. Enquanto os que andam a sabotar a Empresa, só e só por terem a imunidade, são promovidos.Será que naquele conselho, não existe alguém que tenha um pouco de bom senso!
    Não têm mesmo Noção do que fazem, pior é que é Publicamente.

  6. img
    maria chora muito Responder

    Alguém que rouba, e que ê useiro e viseiro nesta practica, electricidade na EMAE, se sente ofendida por ter sido desmascarada. Onde jã se viu uma empresa falida a pagar receitas de medicamentos de valor superior a quatro salários de directores da funçáo publica. Sõ em STP, no país de Pinto da Costa e do MLSTP

  7. img
    HLN Responder

    Só tristeza, Deus por favor dê uma olhadela no meu país.Estamos todos perdidos

  8. img
    ODisco Responder

    Mais uma desta senhora Genoveva, onde ela anda cheira a corrupcao sempre, a direccao nao tem minimas condicoes de continuar, uma direccao fraudulenta, Onde ja se viu vinte milhoes de medicamentos, brincadeira tem hora, e o povo que trabalha e ganha um milhao de dobras.

  9. img
    Mimi Responder

    Se o objectivo é fazer tirar o Conselho de Administracao, que se vá por outro caminho. Nao é digno de ninguém, seja ele trabalhador há muitos ou poucos anos num lugar, exibir documentos confidenciais de ninguém. O hábito que hoje se tornou moda em S. Tome de que assuntos privados têm também que ser públicos está errado e é necessário educar-se o santomense de hoje neste sentido. Haja respeito pelos outros, colegas, superiores ou inferires hierárquicos. Haja também respeito pelas instituiçoes.

Deixe um comentario

*