Eleições presidenciais

Doutor Carlos Graça reage aos artigos de Carllile Costa Alegre

Na reunião do dr.Manuel Pinto da Costa com a comunidade santomense em Lisboa no passado dia 15 de Agosto , o eleito para a Presidência da República teceu lúcidos comentários sobre a situação do nosso pais.

Citarei a sua afirmação de que a principal causa da fragilidade da nossa sociedade civil é a sua falta de informação ou então , o que é pior , a assimilação pelas camadas menos cultas de informação capciosa destilada por tortuosos interesses políticos.

Há muitos défices de pensamento e acção no nosso pais como em todos os países sub-desenvolvidos com naturais dificuldades de recursos humanos , mas apesar dessa compreensão temos que reagir aos fenómenos que indiciam retrocesso do nível exigível na nossa fase.

Todo este arrazoado é para reagir contra as afirmações que uma jovem jornalista (?) do tela non lança no papel confusamente.

Carlile Costa Alegre escreve dois textos em que a intenção clara é elogiar a acção de Fradique de Menezes “que tentou ser um bom presidente” (sic)e Aurélio Martins”o pai dos pobres”(sic)…(por coincidência ambos prospérrimos empresários…).

Analisar os erros desses artigos dava para uma conversa de horas…Assim vou simplesmente retirar deles só dois exemplos.

Diz a escrevinhadora que uma das maiores realizações de Fradique de Menezes , “próximo de um legado” (sic), foi a Constituição de 2003 !

Eu, sentado na minha cadeira de humilde deputado, vi uma revisão ad hominem da Assembleia Nacional para se opor as obsessões presidencialistas e anti-constitucionais , destabilizadoras , de Fradique de Menezes ! O que aliás provocou grande balbúrdia institucional e reacção violenta do Presidente. A jovem cita alias a dita balbúrdia mas sem a ligar à sua causa.

Quanto a Aurélio martins , a seráfica colaboradora de tela non outorga-lhe o simpático papel de “vítima” no que respeita ao seu descalabro eleitoral. Vítima de “sabotagem” de camaradas do MLSTP/PSD.

Eu , sentadinho e disciplinado  nos bancos do congresso do meu partido , ouvi os discursos e li as resoluções determinado que o nosso novo líder , quase sem currículo politico , era sangue novo em “Tempo Novo” para unir e reorganizar o Partido , e não para desunir e desorganizar o histórico MLSTP candidatando se a presidência da republica poucos meses depois !

Carlos Graça

Lisboa 17 de Agosto de 2011

    64 comentários

64 comentários

  1. Madalena

    19 de Agosto de 2011 as 16:59

    Comentarios do Dr Carlos Graça!
    Pinto da Costa levanta fantasmas, gente estava como as palavras em desuso, palavras mortas como:sossegado, etc.
    Mas curioso é que por um lado trata a articulista de escrevinhadora, ao referir -se ao Fradique e por outro lado de seráfica(beatífica, mistica), quando se refere ao Aurelio Martins.
    A guisa de conclusão posso dizer que é incaracteristico essas considerações por parte do Dr Carlos Graça.É com Aurelio Martins na presidencia, que Pinto se elegeu como Presidente da Republica, depois do Partido sofrer 20 anos, sem um presidente. Por isso. Não deixa os seus creditos em mãos alheias.
    Dr sabe muito bem o que se passa.
    Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.

    • jaka doxi

      23 de Agosto de 2011 as 17:34

      Ainda não tomaram posse e já começam…?

  2. E.Santos

    19 de Agosto de 2011 as 17:24

    O erro da jornalista Carlile é não aprofundar devidamente a sua investigação antes de colocar cá fora os seus artigos e não ser capaz de se distanciar dos factos, transparecendo alguma influência pessoal no que diz.
    Elogiar a presidência de Fradique de Meneses e chamar Aurélio Martins de pai os pobres denota uma ingenuidade tal da parte da jornalista que nem justifica comentar.
    Mas acho sinceramente que foi boa a sua atitude de dar crédito a opinião de qualquer um, ainda que seja para elucidar os outros.

    • OP Angola/STP

      19 de Agosto de 2011 as 18:59

      Saudações

      Em meus comentários críticos a respeito da Jornalista em menção que o Tela Non não divulgou ficou claro a falta de um profissionalismo imparcial e contundente, porém não quero entrar no mérito da questão porque estou convicto deste fato. Outrossim enalteço as sabias palavras do Sr.º Carlos Graça e informo ao Sr.º E. Santos que trata-se de uma posição da jornalista e não de aprofundamentos e ou embasamentos.

    • cumade

      19 de Agosto de 2011 as 22:18

      Seria bom que a sra jornalista enviasse as suas opinioes para o jornal PARCIAL “o Parvo”. Aqui no Tela Non a sra. tera oposicoes serias porque este jornal, diferentemente de O Parvo, e totalmente imparcial e da noticias baseados em factos.
      Cumade no paraiso.

  3. Horácio Will

    19 de Agosto de 2011 as 17:39

    Como ouvi dizer que o Sr Filinto Costa Alegre se reunia com os jovens com o intuito de ressuscitar valores cívicos, não tive dúvidas em afirmar, sob a minha real identidade, que seria o Sr Filinto o candidato que mais merecia um posicionamento institucional que lhe conferisse maior espaço para esse tipo de acções: Presidência da República, na ocasião. Afirmei que afectivamente me sentia mais próximo do Liberato Moniz e do Aurélio Martins. Quem leu “SER NETO DA MINHA AVÓ VENIDA” percebe que a proximidade afectiva ou geográfica não deve constituir a razão para um voto em questões de futuro nacional.
    Tendo a Srª Carlile defendido os valores apregoados pelo Dr Filinto como úteis para o país, considero penoso que não se mantenha firme na defesa dos mesmos valores. Que elogiasse outras pessoas, mas sob a nobreza de valores de que a Pátria carece.

    • Reforma da Imunidade Parlamentar isso sim

      21 de Agosto de 2011 as 4:37

      Senhor Will, eu costumo ler com frequência os seus artigos ali posto no telanon porque me parecia que o senhor tb fazia parte da franja descontente com esses mais velhos políticos em STP. Mas é com tristeza que vejo o senhor a refugiar naquela ala dos mais velhos. O nível de conhecimento que o senhor aqui nos tem transparecido é inconcebível ver o senhor cometer tamanha pouca vergonha de chamar o senhor Filinto e o senhor Carlos Graça de doutor (es). Porque não tb chamar a Carlile de Drª? Os senhores acima citados só teem uma licenciatura nas suas áreas, tal como a Carlile tb. Se pra si a Carlile não é Drª, então não chame aqueles seus amigos da sua geração de Drº. Páre com essa mania de Portugal por favor.

      Greeting from London!
      Obrigado

      • AMIGO

        21 de Agosto de 2011 as 20:30

        O Dr Graça é medico ( faculdade de medecina de Coimbra)

      • De Longe

        22 de Agosto de 2011 as 16:12

        Detesto detrerminadas formalidades mas evito incomodar aos outros não as usando. Depois de submeter o artigo, dei pelo erro. Peço que tanto a Srª Drª Carllile como todos os outros leitores não vejam má intenção no lapso.
        Se conseguirmos ser comedidos, conversamos e avançamos. Se quisermos aproveitar dos erros para atacar fica a impressão de que não queremos correr para o entendimento e o bem da terra. Nunca falei de pessoas a quem dou este ou aquele apoio, mas das rezões para apoiar uma candidatura. Se falei de um nome pelas mesmas razões podia ser outro nome: RAZÕES.
        Não querendo tirar proveitos da nossa calamitosa situação social não vejo razões para apoiar mais um grupo que o outro, senão os princípios enunciados por cada candidato a diferentes interesses. Dizer que um indivíduo é pai dos pobres pode fragilizar a seriedade dos projectos desse indivíduo e da imagem de quem o diz. (Outro MAL é chamar pai grande a um homem). Se eu estiver com esse mesmo indivíduo posso encontrar razões sérias para o apoiar, sem ter a ver com idades.
        Não acha grave considerar que a idade é por si um factor determinante para apoiar ou rejeitar alguém?
        Que sociedade queremos construir?
        Saiba o Aurélio Martins que poucos mais que eu mantêm a esperança de ver nele o candidato com argumentos mais SÉRIOS para levar o nosso país avante.
        Diga-me os nomes dos velhos e dos novos políticos e diga-me com quais devo estar contente. A construção deve passar por todos e nunca por grupos etários ou outros.
        Quando eu fizer uma crítica, será a uma situação e não a uma pessoa ou a um grupo. Por isso nunca diga que estava descontente com os velhos. Estou descontente com os contornos da política que vem sendo praticada com visões imediatistas dos velhos e dos novos.

      • Hugo Menezes

        26 de Agosto de 2011 as 2:16

        Brother chamar todo mundo de Dr. é só mesmo em S. Tomé. Aqui em Portugal primeiramente tens que tirar uma Licenciatura em seguida Mestrado e após isso Doutoramento e nessa altura é atribuido o título de Dr.
        Só mesmo na minha terra que pessoas com Licenciatura são atribuídas título de Dr.

    • Marcelino

      21 de Agosto de 2011 as 18:46

      Péssima análise. Defender as ideias de um candidato ou político e apoiá-lo não significa necessariamente não ver qualidades nos outros.

      A política não é um club se futebol.A política é a gestão de uma nação, é mais séria, por isso implica visão e ponderação.

      • Marcelino

        21 de Agosto de 2011 as 18:48

        A minha resposta é para o Sr.Will.

  4. Horácio Will

    19 de Agosto de 2011 as 17:43

    Terminei o meu comentário sem ter feito o que aprendi que devo fazer quando recebo algo bom:Agradecer.
    MUITO OBRIGADO Dr. Carlos Graça.

    • Reforma da Imunidade Parlamentar isso sim

      20 de Agosto de 2011 as 4:22

      Por favor senhor Carlos Graca, senhores mais velhos, nos deem espaço. Tomem nota que Sao Tome precisa de jovem quadros. Senhor devia aplaudir e encourajar a Carlile, e não vir aqui marcar a jovem (pôr Kinga) como diz no nosso forro em STP.

      Quem é o senhor Carlos Graça para vir aqui dar lições? O snhor esqueceu que o sr. tb faz parte do grupo que destruiu o nosso país? Por favor páre com aquela arrongância. Vcs mais velhos são sempre assim. Nunca querem dar espaço à jovens quadros, à novos conhecimentos. Tenho certeza se senhor estivesse em Sao Tome em funcao governamental, a Carlile C. Alegre seria infelizada, marcada e posta de lado para sempre. Eu odeio essa vossa atitude.

      Quando um jovem quadro quer exprimir novas ideas, senhores bloqueam logo, porque acham que só vossas ideas são boas. Pois, teem medo de perderem o tacho. Se continuarmos assim sem que haja valorização dos conhecimentos (novos conhecimentos)o país nunca avançará.

      Tome nota senhor Carlos Graça.
      O simples facto de povo ter apostado no Pinto, não quer dizer que o povo está contente com os senhores mais velhos. O povo de STP vos odeiam por terem destruído o país. Espero que o Pinto da Costa faça o seu trabalho para nós conhecermos quem é quem em STP, e quem é o senhor Carlos Graça afinal de contas.

      Obrigado Telanon, espero que publiqem este meu comentário.

      Viva nova geração! Viva!
      Viva geração pós independência! Viva!
      Abaixo arrogância dos mais velhos políticos de STP! Abaixo!
      Viva jovens quadros! Viva!
      Viva valorização de novos conhecimentos! Viva!

      Viva um STP para frente com aposta em novos conhecimentos (valorização do conhecimento)! Viva!

    • Verdade Verdadeira

      20 de Agosto de 2011 as 21:25

      Bravo amigo Wil!
      Também achei extemporaneo e aleivoso o comentáro da prosista Carlille.

      • Laura Mendes

        21 de Agosto de 2011 as 8:21

        Bem disse… caro “intelectual” extemporâneo e não extemporaneo.

    • Verdade Verdadeira

      20 de Agosto de 2011 as 21:30

      Bravo amigo Wil!
      Também achei extemporaneo e aleivoso o comentáro da prosista Carlille.
      Para quem acompanhou os desabafos da mesma,tem toda a legitimidade de a considerar, como uma pessoa eximia na arte do dito por nao dito.

  5. Mika gomes

    19 de Agosto de 2011 as 18:36

    Vários Doutores, grandes pulitolugo, com todo respeito tido Dr. Carlos graças, de médico em Sao tome a minha minoria não tem referencia, como político idem. Foi secretario geral e primeiro Ministro, candidatou-se a presidente da republica foi escopiosamente derrotado. O seu remado não deixou referencia, apenas dirirei péssimo primeiro ministro, mau secretario geral.
    O pais esta como esta devido homens como Dr. Carlos graças. Enquanto continuem vivo, adeus Sao tome e principe.

  6. quintiliano dos santos

    19 de Agosto de 2011 as 19:13

    sinceramente esses jornalista da meia tigela devem aprender com os mais velhos.ela em si esta a cair no mesmo erro do aurelio martins meter se onde nao e chamado.creio eu que foi paga para limpar imagens deteriorizadas que pena.

  7. quintiliano dos santos

    19 de Agosto de 2011 as 19:16

    eu nao consigo compreender muito bem como e que uma menina destas vem defender o que dr carlos graça diz em vez de unir em vez de injectar sangue novo coagulou o sangue sic

    • Reforma da Imunidade Parlamentar isso sim

      21 de Agosto de 2011 as 4:57

      Ó senhor Quintilhano!

      O senhor ainda se lembra quando era diretor de….antes de ir à Tuga, O que senhor pintou, o que senhor fez como diretor de? Lembra bem, lembra? Verdade mesmo? Lembra bem da forma como saíu de STP? Lembra? A justiça está a sua espera em STP. Pelo seu perfíl, o senhor não tem moral de vir aqui com tanta arrongância vir chamar a grande jovem quadro, a Carlile, de: “uma menima desta”. Mude de tom se faz favor!

      A sua atitude só me faz lembrar a sua arrongancia de sempre. Olhe pra espelho antes de vir aqui falar de moral, ou de “uma menina desta”.

      Obrigado,

    • monsieur

      21 de Agosto de 2011 as 11:03

      critique sabendo expressar-se pah! acabaste nao falando nada. vazio!

  8. Buzio sem pena

    19 de Agosto de 2011 as 20:26

    É errando que sim ganha a expiriencia.
    é mesmo, ela precisa de tempo para ganhar mais, por isso acho que nao deves desistir Carlile. Força

  9. Angelo Cardoso

    19 de Agosto de 2011 as 20:50

    Dr. Carlos Graça não é referencia de político.
    Este a frente do seu Partido deixou parte decidido desfalcado sem norte e Sul.
    Foi chefe do Governo com greves constantes, como médico não conseguiu apresentar na governação projecto de referencia a saúde povo. Fradique foi eleito por duas vezes presidente da republica, Dr. Carlos perdeu eleição presidência 1996, vendeu a casa para pagar devidas.

  10. monsieur

    19 de Agosto de 2011 as 21:16

    gosto dos artigos dela porque tem demonstrado aprendizagem, mas falta aprofundamento e um pouco mais de imparcialidade jornalistica (se bem que esse elemento é quase pedir muito hoje em dia porque ninguém o faz), mas que a Carlille fosse mais comedida e apurasse sim as fontes e as informacoes que tem recebido.
    tem razao sim, o sr. Carlos Graca,

  11. João Beleta

    20 de Agosto de 2011 as 1:25

    Dr. Carlos Graça falou e disse! Carlile que vá aprender um pouco mais de deontologia jornalistica.

  12. Roberto

    20 de Agosto de 2011 as 4:36

    Um jornalista, como qualquer outro, tem o total direito a liberdade de expressao. Embora nao signifique que subscreva, na integra, os conteudos dos artigos escritos pela querida jornalista Carlile Costa Alegre, acho que ela fez muito bem em expor o seu ponto de vista e forma como interpreta as actuacoes dos protagnistas Fradique Menezes e Aurelio Martins. Ela é jovem e pode perfeitamente ter uma visao dos factos muito diferente dos que nasceram muito antes dela que, as vezes, ficam presos a ideologias retrogradas de que so os mais velhos tem o dom do saber ou verdade. E certo que a expericina de vida é muito importante, mas tambem é necesario que os jovens exponham a sua forma de ver e interpretar certos assuntos e é assim que se aprende, actualiza e evolui. Meus parabens a Carlile Costa Alegre pelo contribuicao que tem dado ao jornal Tela Non. Espero que ela nao se iniba e continue a sua missao com determinacao e empenho como ate aqui tem feito. Ninguem é dono da verdade nem da sabedoria.

  13. sulila miranda

    20 de Agosto de 2011 as 7:19

    Menina Carlille eu ja te tinha dito que estavas no mau caminho. Que não devias fazer eco para esses rancorosos do meu país, já viste? O Dr Carlos Graça diz que esteve sempre sentado e bem educadinho a assistir todos os descalabros dos teus apoiantes e agora?
    Ah, também procurei saber aonde a menina se tinha formado e para o meu desgosto soube que não é formada em jornalaismo. Porquê tanta coisa, menina? quer afirmar-se? Então faz a formação e aprenda tudo sobre jornalismo porque assim faz mal aos leitores.
    Meu povo tem razão quando diz: CABALU CU TÊ QUATLO OPÉ, NA PÔ CU ÇON CLOGA FA, CANTU MACHI BÔ MUNQUEN…!

    • Jose Rocha

      21 de Agosto de 2011 as 0:03

      sulila miranda
      Nao e necessario ser-se jornalista para expor a sua opiniao em relacao aos assuntos. Qualquer um pode exprimir livremente o seu ponto de vista, certo ou errado, e os leitores que facam o seu juizo.

    • Santa Marta

      22 de Agosto de 2011 as 11:08

      É pena ler esses comentários dos leões do MLSTP a criticar a jovem só porque não apoia as manchadas e curruptas do MLSTP. Até aquela que considera defensora de mulheres, só porque a jovem não a apoiou ela denigre a sua imagem só porque ela não escreveu mais do que uma verdade. Sou um veterano mas estou decepcionado com esses veteranos politicos de meia tigela que carlos graça não fazia parte mas que para mim a partir dessa data ele estará incluido porque não é pelo facto de Aurelho Martins se candidatar ao cargo do presidente do partido é que ele está a desmantelar o partido. Quando Senhor candidatou foi com a intenção de destruir o partido? Se fez aquilo com a ideia de desmantelar o partido, nem o senhor nea a maria ladra, nem o manuel ladrão irão conseguir. Aurélio fez em pouco tempo muito mais do que Carlos Graça, Rafael, Pinto, Maria e muitos outros que mais não fizeram senão enchar os vossos bolsos. Abaixo a ideia de que a tradição de certas famílias que consideram nobres é que podem ser ministros e presidentes.

  14. erremixio

    20 de Agosto de 2011 as 7:22

    Chamar e tratar a A. Martins “Pai dos pobres” é um grande insulto e uma provocação a qualquer pessoa esclarecida. É preciso ser-se mais comedido.

  15. Miguel Santos

    20 de Agosto de 2011 as 9:24

    Junto as minhas palavras com os demais, que partilha na opinião de que o Dr. Carlos Graças não é político de referencia e digo mais tenho as minhas duvidas do seu profissionalismo como médico, pois, não conheço algo de referencia profissional que fez no Pais. Por isso desafio Dr. Carlos Graças a escrever um artigo a falar do seu insucesso na governação do pais.

  16. Desesperado(mobile)

    20 de Agosto de 2011 as 9:38

    A jornalista pode nao tar tado muito correcta nos seus comentarios, contudo todos acordamos que esse nao e dos maiores problemas do nosso pais, e o Sr Dr Carlos Graca com a responsabilidade politica que ja teve no passado deveria estar mais atento a outros pronlemas graves da sociedade com corrupcao, banho e injustica social. Louvar alguem mesmo q n seja merecido nao me parece mais grave que estar ausente na ajuda da supervisao de um sistema que ajudou a construir, e con a sua quota parte tambem ajudou a deteriorar. Acho bem que o regresso do Pinto da Costa o incentive a olhar e ser mais activo nos nossos problemas, contudo sugeria que fosse mais practico e pertinente, atacando problemas estruturais de entrave ao desenvolvimento e nao a jornalistas que so se limitam a retratar a sua visao do estado nacional (muito embora concordo que nem sempre por vezes corretas).

  17. João Gomes

    20 de Agosto de 2011 as 9:40

    Um homem que a referencia que conhecemos é que foi médico de Bongo o malogrado presidente Gabão. No seu pais nada de bom fez, agora quero dar lição de moral aos outros.
    Só pode ser mesmo coisas da velhice, esta em lisboa a viver da aposentação do Gabão e se calhar do então regime do Salazar.

    • AMIGO

      21 de Agosto de 2011 as 21:06

      João

      “Nada de bom fez”?
      Ele foi o dos fundadores do MLSTP nos anos 60.
      Ele foi o primeiro membro fundador do MLSTP a tomar publicamente posiçoes divergentes à ditadura e manutençao do partido na orbitra sovietica.Por isso , foi condenado, à revelia, à mais alta pena politica proferida na historia do pais : 24 anos de trabalhos forçados.Na altura, o Presidente era Pinto da Costa e o Primeiro Ministro era Miguel Trovoada! Quando MPC começou a dar sinais de abertura politica ele foi o primeiro à regressar para participar ao estabelecimento da democracia.Depois de 1991 ele ficou sozinho para manter o MPLSTP em vida, quando todos tinham fugido ( incluindo MPC). Ele è talvez o unico politico que nunca ficou envolvido em nenhum caso financeiro ou de corrupçao.Antes de assumir cargo de PM foi ao Tribunal Supremo declarar os bens para nao deixar nenhuma dùvida!
      Ele foi medico do Bongo e tambem do oponente historico do Bongo ( bom medico nao escolhe os doentes)
      Hoje ele nao tem fortuna como o MPC, MT, Fradique,…..
      Ele è uma figura respeitada no estrangeiro,intelectual, articulista, escritor( Você deveria ler o “Ensaio sobre a condiçao humana” publicado por ele).
      O Dr Graça era honesto demais para politica, e tambem muito pouco populista.

      • Junqueira

        23 de Agosto de 2011 as 18:24

        Como? Foi condenado durante o absolutismo a 24 anos e mesmo assim apoia o Pinto da Costa? Estás a brincar! Onde está a personalidade deste Sr.????? Por estes e outros, é que me olham de lado cá na Europa.

  18. london

    20 de Agosto de 2011 as 10:16

    Carrissimos,

    Depois desta custosa vitoria do Dr.Pinto Da Costa, todas as raposas velhas, estao a sair da toca.

  19. Abdul viegas

    20 de Agosto de 2011 as 11:44

    No fundo o sr CARLOS GRAÇA sentiu-se ofendido por o jonalista elogiar o Fradique
    e o Aurelio Martins.
    O sr Carlos Graça desde que perdeste a eleição que desapareceste,o que é que fizeste para o desenvolvimento de jovens santomense nada,como Pinto da Costa candidatou o sr voltou atraz de cargos.
    Aurelio Martins perdeu e ficou em STP o sr Carlos Graça que tem curriculo politico perdeu a eleição e fugiu para não passar a experiencia ao jovens

  20. Teresa Triste

    20 de Agosto de 2011 as 17:18

    Estou triste porque uma pessoa que revelou subtileza para desmascarar o erro como o Dr Carlos Graça nunca devia estar tão calado estando sempre perto dos órgãos de destruição de STP

  21. Joscon

    20 de Agosto de 2011 as 21:47

    Minha cara Carlile Costa Alegre,

    Tendo em conta os dois artigos colocados no jornal tela non sobre a actuação de duas figuras díspares e polémicas da corte política do espectro político Santomense, posso assegurar-lhe que discordo de si e apresentarei factos objectivos e contundentes para reforçar estes diferendos.

    Tenho lido com alguma regularidade os seus artigos de opinião no jornal tela non, muitos deles bem elaborados e alguns foram imprecisos, quer na essência e no conteúdo. Tendo em conta os dois últimos artigos redigidos por si, em que fazes alusão ao Sr. Fradique de Menezes e, tentas demonstrar com argumentos que o mesmo fez tentativas para ser um presidente exemplar, asseguro-lhe o contrário.

    Do meu ponto de vista, o Sr. Fradique de Menezes foi de longe, o pior presidente de todos os tempos, criou assimetrias graves durante o seu governo, dividiu amplamente os São-tomenses, banalizou o mais elevado cargo da nação, destratou todos primeiros-ministros com que trabalhou, utilizou os bens de estado como se fosse a sua quinta, criou um saco azul presidência para ele e os seus caciques, distribuiu as ajudas dadas ao país aos seus amigos e correligionários. Creio, estimada Carlile Costa Alegre, que a de proliferação de 14 candidatos à presidência da república, deve-se, em certa medida, com o modo como ele exerceu o cargo, tornando vulgar, banal e até desprestigiante. Mesmo na república das bananas, isto jamais teria acontecido. Por isso, estimada Carlile asseguro-lhe que o processo de intenção morreu antes de ser finalizado.

    No que diz respeito ao Sr. Aurélio Martins “o pai dos pobres”, asseguro-lhe que a pressa pelo poder dinamitou todas as possibilidades da ascensão meteórica pelos lugares cimeiros no espectro político São-tomense. Aurélio Martins é um pára-quedista, subserviente, testa de ferro dos investidores angolanos. Ao ganhar as eleições no partido (MLSTP/PSD) devia acalmar os descontentes, pensar na sua reorganização e no seu crescimento. Preocupou-se exclusivamente com os seus superiores interesses. Terá certamente, uma passagem efémera, como líder do partido MLSTP/PSD. É ainda um líder incipiente, tem pouco carisma e credibilidade para dirigir e gerir as convulsões internas num partido repleto de barões e baronetes.

    Espero que a estimada Carlile Costa Alegre continue a escrever os seus artigos de opinião e que não se esmoreça devido a qualquer crítica ou ponto de vista diferente. Tente aprofundar e desenvolver os seus temas com rigor, com objectividade e imparcialidade.

    • Zidane

      21 de Agosto de 2011 as 15:18

      Análise correcta,esclarecedora e didactica.Parabéns Juscom.

  22. Laura Mendes

    21 de Agosto de 2011 as 8:08

    Não tenho dúvidas que entramos no ciclo mais vergonhoso da política de STP: o ciclo onde em vês de discutir-mos o futuro parámos, mais ou menos abertamente, a discutir o passado.A intervenção do Sr. Carlos Graça é exemplo disto.

    Afinal a eleição de Pinto da Costa fez levantar velhos dinossauros, que estavam “humildemente sentados na cadeira do parlamento”, o que significa sem se mexerem, sem ideias, para a ribalta da censura e dos puxões de orelhas.

    Ao longo da campanha eleitoral li no Tela Non vários artigos absolutamente parciais e a favor do candidato Pinto da Costa, então me pergunto: onde estava o Sr. Carlos Graça a pedir imparcialidade?

    Como jornalista a Sra. Carllile Alegre, mostrou um ponto de vista e simplesmente realçou qualidades que viu nos políticos em referência, o que não quer dizer que não tenham grandes defeitos, como estamos habituados a ver e reconhecer nos políticos que, mesmo assim, elegemos.

    De facto, o artigo referente ao Fradique de Menezes carecia de aprofundamento para quem não acompanhou de perto a situação, fui das que agradeceu a outros comentadores por terem aprofundado o assunto.

    Mas, se sentarmos para VERMOS UNS METROS À FRENTE DOS NOSSOS OLHOS, como interpreto os artigos de Carllile após a eleição de Pinto da Costa, concluímos que NO CONTEXTO AFRICANO, FRADIQUE DE MENEZES FOI SENSATO EM ACEITAR UMA REVISÃO CONSTITUCIONAL QUE LHE DIMINUÍSSE OS PODERES. NUNCA VI TAL ACEITAÇÃO PASSIVA NUM DIRIGENTE AFRICANO E MUITO MENOS NOS QUE AJUDARAM PINTO DA COSTA A ASCENDER AO PODER.

    Por isso, em minha opinião, o Sr. Carlos Graça aparece nesta artigo-resposta-censura, representando a miopia política de STP.

    Obrigada Carllile pela tua capacidade de análise dos vários ângulos, tenta aprofundar mais os teus artigos, mas não te deixes intimidar por estes “BLOQUEADORES DA ONDA DA MUDANÇA”.

    Nota: parece que o Sr. Will no seu artigo ELE TEM UM DIPLOMA, esqueceu-se de falar do hábito dos diplomados Santomenses em irem buscar e rebuscar palavras difíceis, qdo, como este Sr. Carlos Graça, as suas ideias são verdadeiramente pobres e desprovidas de intelectualidade.

    SOMENTE COM LIBERDADE DE IDEIAS SEREMOS MELHORES.

    Laura

    • Zidane

      21 de Agosto de 2011 as 15:28

      Não me pareceu que o Dr.Carlos Graça tivesse posto em causa a liberdade de expressão da jornalista.Acho que ele apenas descordou com a a sua opinião em relação às duas personalidades citadas, porque é assim a democracia.

    • De Longe

      22 de Agosto de 2011 as 16:24

      SrªLaura Mendes
      Falei das aparências que dificultam a aproximação entre as pessoas pretensiosas que são academicamicamente formadas e as que têm menor formação académica. A ideia está lá e os exemplos não podem ser todos. Todavia, registo com agrado este exemplo. Se houver, não protejo nem ataco pessoas: falo das situações boas para manter ou más para corrigir, podendo estar a cometer erros de apreciação como qualquer outro humano.

      • Horácio Will

        22 de Agosto de 2011 as 16:29

        Cara Laura Mendes
        Desculpe o lapso de ter enviado o nome fictício com que comecei a fazer comentários. Era Horácio Will quem quis responder e não o De Longe.

  23. Aoani d'Alva

    21 de Agosto de 2011 as 17:16

    Tenho uma duvida. A senhora em causa é jornalista?

    • monsieur

      22 de Agosto de 2011 as 11:25

      é tao jornalista como tu e licenciou-se no mesmo país que tu, brasil.

      nao é por teres cunha e estares a trabalhar em angola na tv zimbo ou zumbi e teres escrito qualquer coisita a apoiares a Sao Lima que já és mais jornalista que ela, apenas estár a desmamar do leite da universidade agora e já pensas o que? que és a unica jovem jornalista que stp tem?

      tens pra ai seus 25 anos de idade , quanto mais 26, a Carlille tem quae 32 anos de idade, e já passou mais de 10 anos em angola, onde levas apenas ano e pouco. tome juizo menina Aoani Dalva.

    • monsieur

      22 de Agosto de 2011 as 11:27

      é assim que se tenta por meio dum cinismo intelectual e interorgativo, destruir a imagem dos outros.

      achas-te já grande jornalista é Aoani?

      tome juizo miuda, por favor!!!

      • Aoaní d'Alva

        25 de Agosto de 2011 as 10:08

        Ahahahahahahahahahahaha
        Eu adoro! Quanto drama meu Deus. Eu fiz uma pergunta, simples. Tinha dúvida e perguntei. Porque sempre pensei que ela era colunista, então não seria justo atribuir-lhe as mesmas exigências de um jornalista.
        “é tão jornalista como tu e licenciou-se no mesmo país que tu, Brasil.” – Acho muito bem, Brasil é muito bom em comunicação.
        “nao é por teres cunha e estares a trabalhar em angola na tv zimbo ou zumbi e teres escrito qualquer coisita a apoiares a Sao Lima que já és mais jornalista que ela, apenas estár a desmamar do leite da universidade agora e já pensas o que? que és a unica jovem jornalista que stp tem?” Bem… Eu não devo explicações a ninguém, principalmente à pessoas que se escondem por trás de nomes falsos, mas cá vai: Não entrei no jornalismo angolano com cunha, até porque mesmo que o tivesse feito, não duraria muito se fosse medíocre. Nunca trabalhei na Zimbo!!!(esta informação veio de onde? Cheque as suas fontes por favor) Graças a Deus, STP tem muitas boas jornalistas,jovens e não só. Realmente saí a pouco tempo da faculdade, e??? Fico feliz por parecer ter 25 anos, é bom para a vaidade. Parabéns a Carlile pelos seus 32 ninguém lhos daria pela foto. Bem, a questão do juízo… há muito que se lhe diga.
        “Cinismo intelectual e interrogativo” é o quê? Destruir a imagem dos outros? Para quem questiona se eu sou uma grande jornalista, não me está a dar muito valor? Quem sou eu para destruir a colega Carlile, que até já passou 10 anos nesta terra que agora me acolhe?
        Quando falou do Brasil, pensei que fosse alguém que me conhecesse, já vi que não.
        Bem haja “Monsieur” e obrigada por me responder. Menos uma dúvida na minha mente sempre tão povoada de perguntas!

        • fijaltao

          29 de Agosto de 2011 as 17:38

          Aos dois protagonistas desta história tenho a dizer o seguinte: Este tipo de discussões de valores, competências,experiência profissional e outros adjectivos qualificativos para profissão em questão, infelizmente não é nesta sala o local próprio para esse tipo de discussões.
          A nossa maneira de ser e estar que é saudavel e sobretudo a nossa grande riqueza que é a liberdade, não pode estar acima da Deontologia profissional!
          Meus senhores, vamos por todo o nosso conhecimento ao serviço do país sem ver quem é bom, óptimo ou melhor porque todas as classificações juntas contribuem para um país melhor. Não se esqueçam da Deontologia nas profissões!

  24. Digno de Respeito

    22 de Agosto de 2011 as 4:04

    Caros,
    Lamentavelmente, São Tomé e Príncipe precisa de desenvolvimento em vários domínios inclusive, na área da saúde. Desde que o País foi independente e o período da minha idade de inocência pertenci ás fileiras da OPSTP, sempre ouvi falar da pessoa de Carlos Graça, mas nunca tive a oportunidade de lhe apreciar ou ter elementos de prova enquanto médico santomense desempenhando serviço em algum centro clínico ou hospitalar no País.

    Pergunto: qual seria a posição deste cidadão, se a jornalista narrasse um pouco da sua história elogiando-o? Também viria “espernear”, lamentar, moralizar, blasfeme-ar ou enaltecer a dita jornalista ?!

    Desde que esses artigos foram citados, só agora se despertou? Também pergunto o que teria o incomodado num artigo de opinião jornalístico? Não quero acreditar que as pessoas não devem se exprimirem livremente? Certo que também apercebi que a jornalista não aprofunda os seus artigos com cruzamento de fontes. Não sei se é despropositado para não provocar a fadiga aos seus leitores.

    Mas do essas preocupações mais simplórias, acho que o País precisa de pessoas que apresentem soluções viáveis para o seu desenvolvimento e não pessoas com preocupações desnecessárias e desajustadas ao contexto social, político e económico que vivemos neste momento. É preciso ver e analisar o mundo e fazer de STP um verdadeiro paraíso de união entre todos os santomenses.

    Um bom professor é aquele que além de apontar o erro e castigar, apresenta solução positiva aos seus alunos. Assim, ele poderá extrair bons resultados da sua turma.

    Já tive a oportunidade de transparecer nesse jornal digital que todos os artigos são lidos por sábios, não sábios, palaês, pescadores, pedreiros, pasteleiros, juristas, “estlijõns”, pasteleiros, aguadeiros, jornalistas, médicos, politólogos, comunicólogos, partidários e apartidários. Aos poucos vamos tendo a oportunidade da realidade que aparentemente dista de todos nós.

    Com isso só posso dar parabéns a dita jovem jornalista. Mais comentários há-de de surgir de todos os quadrantes… (pela positiva)

    Bom trabalho Tela Non

    UNIDADE-DISCIPLINA-TRABALHO
    (é preciso reflectir)

    Tendo em co

  25. Sempre a subir

    22 de Agosto de 2011 as 10:27

    Realmente é verdade, que a vitória de Pinto teve a colaboração involuntária de Aurélio Martins e Patrice Trovoada. Aurélio fez sem dar conta para Pinto o chamado dividir para reinar. Isso coadjuvado com um grande número de candidatos dispersos. Trovoada por outro lado apresentou ao eleitorado uma figura difícil de engolir. O Presidente da República briga com imagem e orgulho de um povo, não deve ir lá qualquer um. Todos sabemos que Pinto nunca seria presidente de novo nessa terra, se existisse outra figura consensual. “Entre mal e pior, deixa mal até haver melhor”, foi isso que suou nas ruas. Pinto também é o presidente que ganhou as eleições mais a rasca de todos e ainda por cima na segunda volta. Isso diz que o povo deixou por conta dos envolvidos mais directamente. Essa vitória embora doce como dizem por aí, não dá um grande orgulho ao vencedor. É um pouco “clincatá 52,88 contra 47,12” como dizemos no nosso dialecto. A diferença foi de 5,76, menos que 6%.
    Bem brincadeiras e verdades de lado eu apesar de tudo, vejo Aurélio como batalhador mas um pouco desorganizado e de visão curta e o pinto como líder carismático, vaidoso e com um orgulho elevado que ele venceu, venceu. Quanto ao Fradique francamente, vejo como esperança do povo fracassada, mas tentou. Mas confesso que gosto de linha de pensamento da nossa jornalista. Dr. Carlos Graça é um idoso, além de político experiente por isso os seus conselhos devem ser analisados com imparcialidade. Espero que a cara jornalista, analise com alguma frieza distanciamento e tranquilidade.

  26. Digno de Respeito

    22 de Agosto de 2011 as 14:35

    Sim vitória de Pinto da Costa, é bastante relativa quanto a derrota do seu adversário.
    Com os valores percentuais (50% contra e outros 50% á favor) não significa o cantar de galo. Mas sim, uma alternativa que remedeia as necessidades actuais.

    Sem dúvida a maior vitória foi do ADI que esteve sozinha frente a colecção de adversários. o acto é de coragem. Agora a maior coragem, respeito e dignidade será de todos nós colaborarmos para o desenvolvimento do nosso País.

    O futuro presidente deverá ser bastante moderado, humilde e dialogante para fazer o seu trabalho. Acontece que até agora desconheço o programa que oferece a nossa Nação. Isso seria muito bom percebemos onde começa e onde termina os interesses do povo santomense.

    Se Pinto da Costa for esperto, deverá utilizar uma estratégia simples que jamais seria culpabilizado perante qualquer situação. Basta desponibilizar-se a sociedade civil. Da mesma maneira como o eleitorado deu a oportunidade ao Pinto, agora caberia este dar a oportunidade a sociedade civil, sempre que queira propor ou sugeri algo à Assembleia da República. Seria bonito aplicar.se a democracia participativa em São Tomé e Príncipe porque acho que as pessoas devem também serem responsáveis e responsabilizados ao destino do País.

    Hoje o mundo mudou e acredito que vamos todos mudar com a transformação constante do quotidiano dinamismo, interesse e a responsabilidade pela coisa pública.

    Tanto Aurélio Martins, Fradique como todos os outros da nossa praça têm pontos positivos e negativos. Claro que, há aspectos que são bastante lesivos ao País e devemos evita-los mas, vamos é separar os momentos permear quando necessário “dar palmatorias” quando o momento se justificar.

  27. manuel penhor

    23 de Agosto de 2011 as 1:50

    Viva S.Tome e Principe e esperemos mais rapidamente ver este pais na linda da frente onde critica sirva para mudar o ritimo de leve-leve para mais emprego e melhor salario e uma justica justa onde reformados nao sejam esquecidos pelos senhores de poder que limitam de fazer suas fortunas em nome do povo desviando do povo o que pertence ao povo.

  28. Legala

    24 de Agosto de 2011 as 8:11

    Eu, lamento muito ver o Sr. Carlos Graça a escrever coisas relacionadas com o descalabro económico e social de S. Tomé e Príncipe. A idade que o Sr. hoje tem já dava para deixar muito bons ensinamentos aos mais novos. Mas infelizmente, tal como a maioria de políticos da velha guarda, ele não consegue sequer aconselhar os seus netinhos lá em casa. Para quem tem memória curta nessas coisas, este senhor foi 1º Ministro do nosso país, confesso, um dos mais incompetentes da nossa história. No exercício desse cargo até parecia uma barata tonta! Corrupção aumentou exponencialmente, deixa andar tomou conta da sociedade com um estado absolutamente inoperante. A instabilidade foi de tal ordem que o mesmo teve que abandonar os cargos de 1ºMinistro e liderança de MLSTP/PSD para se candidatar ao cargo de Presidente da República, criando um clima de instabilidade nunca visto!E hoje aparece a falar de coisinhas que do meu ponto de vista não tem qualquer significado. Onde estava esses senhores ao longo destes anos todos. Ainda bem que existe TELA NON!

  29. Madalena

    24 de Agosto de 2011 as 11:39

    Ja confundem tudo!
    Quem era candidato? Patrice ou Evaristo?
    Embora tivesse muito protagonismo na campanha, mas ele não era candidato.
    Afinal!
    Afinem bem a estratégia e dixem o Governo trabalhar.
    Dr Carlos Graça e outros devem fazer uma retrospectiva dos seus reais contributos. Sofremos com a malaria e outra doenças, mas nunca o vi defender, por exemplo a criação de um hospital-escola ou algo parecido. A investigação na area da saude, aqui nos tropicos nada!
    De que Drº estamos a falar? Apenas esteve ao serviço de um homem e todos sabem quem?
    Convenhamos!!!

    • fijaltao

      29 de Agosto de 2011 as 17:17

      Oh Querida Madalena; esses doutores nossos só têm iniciativa quando estão na oposição ou quando estão lá fora.

      Este homem podia ser muito útil para este povo, mas como algo não lhe é favorável, ele agora que estar em representações presidenciais!

      Esses homens que deixem da letargia e põem os seus conhecimentos ao serviço do povo e da Nação e deixem de exibições fuleras que não interressa a ninguém.

  30. gostoso

    24 de Agosto de 2011 as 18:32

    Dr.. Carlos Graça é uma figura de proa na n/ praça, mas deixou de intervir na vida nacional há já algum tempo, por isso não entendo essa intervenção tão rústica em relação a jovem jornalista.E provável que a observação feita pela Carlline não vá de encontro as suas convicções, mas sinceramente, há outras formas de reclamer a situação.

    • fijaltao

      29 de Agosto de 2011 as 17:10

      Oh Gostoso, esse tal de doutor já é muito conhecido por todos políticos santomenses e por mim que na altura pertencia a JMLSTP.
      Este senhor se camufla na intelectualidade para atingir os seus objectivos nem que fosse necessário atropelar pessoa ou pessoas! Ele sabe de quê que estou falando!

      Ele usa a Carlilie para atingir o poder que se avizinha no palácio ao lado do Pinto projectando a sua imagem como conselheiro ou alto funcionário do palácio, etc…

      O povo e o Pinto que se cuide com as manhas destas velhas raposas.

  31. paparazzi

    25 de Agosto de 2011 as 10:39

    bom nao gosto muito de deitar acha a fogueira pq alguem pode se queimar e esse alguem nao tem nome e encobre se na inumidade parlam,entar chamemos outro nome cegonha avestruz ou incognita
    pois bem quando nao conhecemos alguem perguntamos
    quando nao ouvimos bem perguntamos
    quando nao vemos bem tentamos certificar melhor para nao cairmos no abisno
    o sr quintiliano dos santos nunca foi director em sao tome e principe de nada talvez so pra ti seu iicognita
    quintiliano dos santos nao tem nenhum problema de justiça em sao tome tudo isso e malaboices assim sou obrigado a te comparar com os pobres que acham

  32. paparazzi

    25 de Agosto de 2011 as 10:44

    aurelio pai e nao votou nele
    sao esses falsos incognita que vivem em sao tome a diabumlar de um lado por outro a questionar vida dos outros pra vir no tela nom como advogados do diabo
    bom conselho evita isso se quiser sair bem ok
    fica atento a liçao do tempo e continua a ler telanom veja a ultima do abel veiga ok
    pobre para nao ires defender o quintiliano vota no teu pai nas proximas eleiçoes ok seja serio amenos com ele e quando me quiser conhecer dou te as dicas ok
    aconselho te a evitar fica o alerta senao a bomba explode tenho dito

  33. fijaltao

    29 de Agosto de 2011 as 16:59

    É assim que se assiste a saída da toca das cobras, das velhas raposas,os esquilos e outros animais que vivem anos no esconderijo, saindo somente quando o sol se avizinha!

    Assim que chegam cá fora, procuram o poleiro e alguma sombra quando o sol é demasiado abrasador.

    Mas todos nós não sabemos o que querem esses animais que estavam tantos anos escondidos!

    Oh Povo de S,Tomé, abram os olhos com esses oportunistas que só dão sinal da sua existência quando dão conta que um da sua ala já alcançou o poleiro!

    O Doutor Carlos Graça é um velho manhoso que só fala ou intromete em assuntos políticos quando lhe é favorável.

    O Pinto da Costa que se põe a pau e saber escolher os seus conselheiros para não ter dissabor e a desonra!

  34. Antonio Quintas

    31 de Agosto de 2011 as 15:15

    Caro Paparazzi (Quintiliano dos Santos) calma um pouco ya. Aqui é S.Tomé e não Angola as coisas acontecem do jeito que devem acontecer, o que deves fazer é não se meter onde não es chamado. De vez em quando esperteza da cabo de nós e é isso que és muito esperteza. Calma ya

  35. eu

    31 de Agosto de 2011 as 15:23

    não tenho na a dizer. O silencio diz tudo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo