Economia

Plano de Desenvolvimento Sustentável da Ilha do Príncipe deve ser executado nos próximos 15 anos

O Plano que mostra os caminhos que a ilha do Príncipe vai seguir para atingir o desenvolvimento sustentável, foi apresentado oficialmente em São Tomé. O documento prevê uma região autónoma próspera dentro de 15 anos, em perfeita harmonia com a natureza singular.

O documento que nos próximos 15 anos orienta todas as acções com vista ao desenvolvimento da ilha do Príncipe, vai funcionar como uma bíblia para o Governo Regional. «Não é o António chegar e dizer eu quero fazer um teatro não sei onde. Não. Ele terá que obedecer aquilo que está no plano», afirmou o Presidente do Governo Regional, José Cassandra.

Saúde, educação, transportes, e infra-estruturas são os sectores prioritários do plano de desenvolvimento sustentável. «Vamos começar uma diplomacia junto aos parceiros de desenvolvimento de São Tomé e Príncipe e das entidades privadas para darmos início a este processo», referiu José Cassandra.

Para o plano ser implementado nos próximos 15 anos, o Governo Regional terá que angariar 73 milhões de euros.

Abel Veiga

    8 comentários

8 comentários

  1. investidor

    20 de Março de 2012 as 15:40

    Bom sinal!

  2. Digno de Respeito

    20 de Março de 2012 as 23:14

    Plenamente de acordo com Tozé Cassandra.Que o Plano seja de continuidade independentemente do partido que estiver no Poder. A ausência de Plano Director Nacional, tem conduzido à desordens e desrespeito aos cidadãos eleitores. É preciso que a população seja chamada a participar no Plano e que haja votação publica de tudo que se queira fazer em nome do Povo. Abrir a mente a novas mentalidades é abrir caminho ao desenvolvimento. Parece-me que estamos longe de conseguir tal feito….

    Contudo, parabéns pela ideia na Região do Príncipe.

  3. Anjo do Céu

    21 de Março de 2012 as 11:29

    Muito bem Sr.Presidente do governo Regional.Já agora que o Sr está cá favor de resolver a situação da Associação dos Amigos de Principe cá em Portugal que está inoperante já muito tempo.Não sabemos o desfecho final da Associação.Sabemos que está encerrada e os responsaveis andam desertados sem dar nenhuma confiança a Comunidade.Queremos solução urgente

  4. São-tomense

    21 de Março de 2012 as 11:53

    Mas a onde está o tal documento que ninguém o vê? Gostaria de o ler!?

    • Téla Nón

      21 de Março de 2012 as 11:56

      Vamos disponibiliza-lo mais uma vez. No entanto se for a pagina de economia do Téla Nón encontrará o documento.

  5. Minu yéé

    22 de Março de 2012 as 9:54

    É de louvar a iniciativa do governo regional, e só quero alertar que para chegar a este fim temos realmente de apostar na educação, como referiu no seu discurso. Por outro lado apostar nas pessoas formadas e capacidade de inovação para darem resposta ao mesmo.

  6. Santosku

    23 de Março de 2012 as 8:33

    Benvindo uma ideia de respeitar, independentemente do Governo que vier. Todavia é preciso chamar a população do principe e também de S. tomé para terem uma participação activa para que mais tarde o povo não diz, ele fez e ele aguenta.

  7. beny sacramento

    25 de Março de 2012 as 11:06

    bom dia,ilha de santo antonio do principe (santo antonio)nos mando esse anjo,para desevolcimento,desta (ilha do principe) eu ,pesso os governantes,para meteras maus na,consiencia;que a nossa ilha sera apresentada mundo,modial,principe,coragem força um forte,abraço beijoooooooooooooo passouoooooooooooooooo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo