Sociedade

Velocidade diabólica mata pai e filha

Foi no estrada.jpgúltimo domingo. Um chefe de família seguia calmamente na sua motorizada rumo a zona de Água Crioula, freguesia da Trindade. Transportava duas filhas na motorizada. Uma atrás e outra a sua frente. Calmamente ia ao encontro da sua mulher, que o aguardava num quintal amigo para uma confraternização de família. Já próximo da entrada para a localidade de Diogo Simão, surge a morte inesperada. Uma viatura vinha da Trindade, conduzida diabolicamente por um motorista, que talvez queria voar para o inferno. Uma velocidade que espantou as pessoas que estavam na estrada. Uns gritavam credo, outros interrogavam o que é isto? E a viatura conduzida diabolicamente levantava poeira na estrada asfaltada, e fazia abanar as folhas de bananeiras e de cacaueiros que circundam a via pública. Na pequena recta de Água Crioula,  o motorista que queria voar, foi chocar com a família que tranquilamente  seguia na motorizada. A filha menor estatelou morta. O pai ainda a sangrar na orelha, nariz e boca, conseguiu perguntar as pessoas que vierem em socorro, se as suas filhas tinham sofrido lesões. Foram as palavras que antecederam a morte. A segunda filha que é deficiente física sofreu lesões profundas e continua no hospital central, sob cuidados intensivos. O condutor que segundo relatos, é quadro do supremo tribunal de justiça, não parou no lugar ensanguentado pela sua velocidade diabólica. Vidas ceifadas, resta agora saber se a justiça, vai ser feita ao quadro do supremo tribunal de justiça.

Recentemente

Topo