Forças militares e paramilitares estão a ser treinadas para combater o tráfico e consumo da droga

Publicado em 01 Dez 2009
Comentários; fechado

cannabis.jpgEm entrevista ao Téla Nón a Directora do Gabinete de Luta contra a Droga tinha anunciado a existência de 150 consumidores de droga no país. A cannabis, é a mais consumida. No entanto fulana, tinha assegurado que a cocaína e heroína são outras drogas consumidas em menor escala. Na última semana uma delegação da ONU esteve em São Tomé, para estudar o fenómeno da droga no arquipélago, e apresentou proposta de auxílio as forças policiais mo combate contra o flagelo.

«Já identificamos alguns traficantes e alguns produtores». São palavras proferidas por Ivete Lima, directora do gabinete de combate a droga, em declarações ao Téla Nón. Alguns meses depois uma delegação da ONU, chegou ao país na última semana para fazer o levantamento da situação e apoiar as autoridades nacionais na elaboração de diplomas legais para combate ao flagelo, mas não só. A ONU, quer apoiar São Tomé e Príncipe na formação das forças policiais para dar combate ao tráfico e consumo de drogas.

Esta semana, o Ministério da Justiça deu início a formação de militares e paramilitares no domínio de combate contra a droga.

Ivete Lima, Directora do Gabinete de Luta Contra a Droga, voltou a dizer que a situação é preocupante.

A equipa da ONU que esteve no país, prometeu apoiar o governo na elaboração da estratégia nacional de luta contra o flagelo.

Abel Veiga