Lançada primeira pedra para a construção da central térmica de Santo Amaro

Publicado em 24 Dez 2009
Comentários; fechado

cidade-de-sao-tome.jpgNuma altura em que o país enfrenta a mais grave crise energética da sua história, as autoridades políticas consideraram o acto como histórico. A futura central térmica vai produzir 8,5 mega watts de energia eléctrica.

O Presidente da República que em 2007 pediu ajuda financeira de Taiwan no valor de 15 milhões para construir um centro de conferências em São Tomé e Príncipe, decidiu depois que a verba fosse aplicada na compra de geradores e instalação de uma central térmica, por causa da crise de energia que cada vez mais complicava no país.

3 anos depois o projecto começa a ser implementado. Como o Téla Nón anunciou a partir de Taipe capital taiwanesa, o Director Geral da EMAE, Óscar Sousa,  testemunhou em Seul capital da Correia do Sul os testes dos 5 geradores que foram fabricados pela empresa Hyundai.

Em São Tomé começaram as obras de construção física da central térmica.O presidente da República Fradique de Menezes considera a construção da central térmica como uma das mais importantes acções de cooperação com Taiwan. «De todas as acções que foram feitas em São Tomé e Príncipe, senhor embaixador de Taiwan, eu considero esta como a segunda maior. A primeira maior é a luta contra o paludismo cujos resultados são visíveis. Espero que toda gente verá também os resultados deste projecto», declarou o Chefe de Estado que lançou a primeira pedra para a construção da unidade energética.

Os 5 geradores de electricidade, com capacidade para produzir 8,5 mega watts de energia vão ser transportados de Seul para serem instalados na futura central térmica de Santo Amaro. Toda tarefa foi entregue a empresa taiwanesa TEMES, que para além de transportar e instalar os geradores, vai assumir a gestão da central térmica durante 2 anos.«Esperemos que seja um bom 8,5 mega watts de qualidade, que não falhe, que não esteja sempre com avarias, que sejam bons equipamentos», acrescentou o Primeiro-ministro.

O embaixador de Taiwan em São Tomé e Príncipe, garantiu que tudo vai ser feito para que a central de Santo Amaro seja inaugurada no próximo ano.Primeira pedra foi lançada mas a futura central térmica só começa a produzir electricidade o mais tardar em Agosto de 2010. Até lá São Tomé e Príncipe vai enfrentar crise no fornecimento de energia eléctrica.

Abel Veiga