Entrevista: Miguel Trovoada na sede da ONU- Quinta – Feira

 PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU 

Miguel Trovoada. Foto: ONU/Yubi Hoffmann

O representante especial do secretário-geral da ONU para a Guiné-Bissau, Miguel Trovoada, fez esta quinta-feira pronunciamento no Conselho de Segurança sobre a situação no país.

Em entrevista à Rádio ONU depois do discurso, Trovoada falou sobre a reforma no setor militar e também da cooperação da ONU com o país. Ele disse que o governo já definiu seus planos de desenvolvimento a médio prazo mas outros planos trabalhados que são os de emergência e de contingência.

Trovoada afirmou que eles estão a ser implementados e a ONU está a apoiar o processo em todas as fases, particularmente em setores muito sensíveis como de defesa, de segurança e também de justiça.

O representante especial citou alguns avanços em relação ao diálogo nacional entre todos os partidos políticos e a promoção da reconciliação nacional.

Trovoada falou também sobre a importância dos financiamento e da mesa redonda de doações que será realizada na Bélgica, em março.

Ele disse que o governo guineense tem suas prioridades e elas serão apresentadas na reunião em Bruxelas. O representante da ONU espera que elas traduzam a visão das autoridades para um futuro imediato e sirvam para preparar as bases para o desenvolvimento do país.

Acompanhe a entrevista com Monica Villela Grayley.

Duração: 05’49″

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Maria silva Responder

    Casa de ferreiro espeito de pau!!

  2. img
    Ronkadera Responder

    Na ESCRITURA SANTA diz-se : ” tira primeiro a palha do teu OLHO antes de ir tirà-lo no OLHO ALHEIO”! Quando uma pessoa estima ter carisma e competência, começa primeiro a pôr ORDEM na sua familia, antes de ir dar liçoes aos outros…quando nao se tem BONS CONSELHOS para os seus proprios REBENTOS, como é que pode ir dar MORAL aos REBENTOS dos outros?
    Na Guiné Bissau hà imensas tradiçoes,que aliàs sao muito respeitadas, porque é um pais MISTERIOSO…cheiinho de magias, costuma-se dizer, que hà certas étnias, em ocurrência uma muito conhecida , a dos BALANTAS, que quando atingem a maioridade testam-se no roubo (é assim que sao considerados adultos e capazes de fundar e sustentar uma familia)…por esta razao, nunca o povo da GB vai querer que um elemento desta étnia tenha um posto de responsabilidade. Isto para evitar desvios de toda a ordem material, moral!
    Mas, ele é considerado como um ser habitado de coragem e valentia, que defende e protege bem a sociedade, embora sejam muito vingativos…é assim !”olho por olho, dente por dente”. Têm esta qualidade em compensaçao.O qua nao é o caso de muitos HOMENS, que pretendem ir salvar POVOS, ora que estao é a salvar a eles ùnicamente…para um BOM entendedor”UMA PALAVRA”basta!!!

  3. img
    Seg Responder

    O nosso atual Presidente devia experimentar esse estilo de vida em vez de estar ai na vida de Presdidente da Republica como se ele fosse unico capaz de salvar a patria. Espero que muitos vejam exemplo do Xanana Gusmão que demitiu-se para dar lugar aos outros a chance de liderança.

Deixe um comentario

*