00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Metade das 259 milhões de viúvas no mundo vive na pobreza

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Secretário-geral das Nações Unidas fez alerta em mensagem sobre o Dia Internacional das Viúvas, nesta quinta-feira; Ban Ki-moon afirmou que muitas sofrem discriminação com base em idade e gênero.

Viúvas em Côte d’Ivoire. Foto: ONU/Ky Chung

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Há cerca de 259 milhões de viúvas em todo o mundo e quase metade vive na pobreza.

O alerta está na mensagem do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para marcar o Dia Internacional das Viúvas, nesta quinta-feira.

Discriminação

Ban afirmou que viúvas são muitas vezes estigmatizadas por suas famílias e comunidades. Muitas sofrem discriminação com base em idade e gênero e algumas tiveram suas vidas marcadas por abusos físico e sexual.

Segundo o secretário-geral, viúvas mais velhas frequentemente têm poucos recursos econômicos, após uma vida inteira de trabalho árduo, mas não remunerado.

Ele alertou que mesmo em países desenvolvidos, o valor das pensões das mulheres podem ser cerca de 40% mais baixo do que o dos homens.

Desafios

Viúvas mais novas enfrentam outros desafios, de acordo com o chefe da ONU. Ele mencionou a responsabilidade com o cuidado de crianças e oportunidades econômicas “muito limitadas”.

Para o secretário-geral, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e seu compromisso de que ninguém seja esquecido tem uma “ressonância especial” para viúvas. Segundo Ban, elas estão entre as pessoas mais “marginalizadas e isoladas”.

No Dia Internacional das Viúvas, o secretário-geral pediu compromisso para tornar as viúvas mais visíveis nas sociedades e para apoiá-las a viverem suas vidas de forma “produtiva, igual e gratificante”.

Leia e Ouça:

Ban: criar um mundo mais igual para futuras gerações é importante desafio

Ocha destaca impacto sobre mulheres do último conflito em Gaza

Projecto vai prestar serviços jurídicos a viúvas do Ruanda | Rádio das Nações Unidas

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*