Economia

Central térmica de Santo Amaro entra em actividade antes do prazo inicialmente previsto

A nova central térmica que vai produzir 8,5 mega watts de energia eléctrica, entra em actividade o mais tardar em Setembro próximo. Novembro era o período previsto no contrato para o início das actividades da central financiada por Taiwan.

Os 5 grupos geradores já estão a ser instalados na nova central térmica, e a equipa técnica da empresa taiwanesa TIMES que está a realizar os trabalhos, garantiu que pelo menos um dos geradores vai começar a produzir energia ainda neste mês de Junho.

O prazo acordado para entrega da nova central, era Novembro, mas os trabalhadores taiwaneses, prometem fazê-lo o mais tardar até Setembro próximo. A nova central térmica vai produzir 8,5 mega watts de energia eléctrica. Um donativo de Taiwan para minimizar a crise energética, orçado em 15 milhões de dólares.

O valor em causa envolve a compra dos grupos geradores, feita na Correia do Sul, o transporte até São Tomé, a instalação e o custo de mão-de-obra. A empresa taiwanesa TIMES, foi seleccionada para executar o projecto de instalação da nova central, mas não só. A TIMES vai gerir a nova central eléctrica durante 1 ano. Só depois é que a unidade vai passar para as mãos dos são-tomenses e consequentemente gerida pela EMAE.

Abel Veiga

    67 comentários

67 comentários

  1. akieassim

    7 de Junho de 2010 as 20:37

    a gerencia da vova central na deveria passar mais na mao da EMAE pois ki deu ja prova ki nao sabe gerir.Em muitos paise a energia nao gerida pelo governo(porque a emae e um govero)e nem existe so um empresa energetica tambem o pais deveria apostar no energia eolica, e solar evitando a poluicao em massa

    • Helder Pinto

      10 de Junho de 2010 as 14:18

      Ola Akieassi,
      tens que ter muita atencao na escrita, e evitar erros

      • Laura

        3 de Julho de 2010 as 21:55

        Muita atenção com a palavra atenção, porque assim são os dois poucos atentos a escrever na lingua de Camões.

        • 7 de Agosto de 2014 as 17:33

          *pouco
          *língua

  2. Helves Santola

    7 de Junho de 2010 as 21:54

    Hum, papá Taiwan sempre a nos ajudar! Mas parece que eles já estãoa abrir os olhos, já vão ficar um ano a frente da direcção, eles já estão a sacar que nas mãos do governo nada tem vida longa….Pra mim, STP deevia ser privatizaado para os taiwaneses por uns 10 anos, pra ver se ensinam aos santolas como governar!!! Hahaha, um absurdo impossível, mas parece ser umas das poucas chances de STP aparecer no mapa mundial………

    • tagarela

      8 de Junho de 2010 as 10:08

      Se o Sr. tivesse sido colonizado e escravisado como foram os nossos antepassados, não estaria a dizer esses disparates. Que tal se o Sr. arregaçasse as mangas e produzisse em prol de STP. Não se julga capaz de ajudar a colocar STP no ” mapa mundial”?

      • alberto

        8 de Junho de 2010 as 14:47

        Pior que ser colonisado e escravisado por extrangeiros é ser colonisado, escravisado, marterisado, torturado,enganado, roubado, delapidado, escroquido, por NACIONAIS.

        Ja estamos fartos destes politicos de meia tigela, incompetentes e que so sabem roubar.

        Todos temos o dever de arregaçar as mangas e trabalgar. Mas o tagarela ja deu uma volta nas roças, ja foi perguntar os pescadores, palaiés,funcionarios publicos, para ver o quanto AS MANGAS JA ESTAO AREGACADAS. Enquanto os politicos tem as mangas aregaçadas nao pra trabalhar mas pra roubar.

        Este pais esta perdido pa.

        Sem contar que qual é a diferença em privatizar o pais como sugere Helves, e a privatisaçao silenciosa que se faz com contratos de petroleo malucos, com a Uniao europeia que da algumas migalhas para trazerem os seus arrastoes e levar todo nosso peixe, das nossas orlas maritimas propriedade do estado que esta a se transformar em propriedade privada!!!!?

        • tagarela

          8 de Junho de 2010 as 18:52

          A idéia é mal por mal e menos mal? Entendo que não basta criticarmos e atribuirmos a outros a responsabilidade pela (re) construção do país. Não podemos entender que os estrangeiros que também tenhem os seus problemas, vícios e manias é que são melhores. Por acaso acha que os estrangeiros são todos honestos e nós santomenses é que somos incompetentes e corruptos? é so darmos uma olhada nas notícias internacionais que vemos países ditos mais desenvolvidos de STP a todos os níveis com melhores e mais escolas, saúde, educação, infraestruturas de modo geral a beira de colapso por má administração e corrupção.
          Somos demasiado pequenos para os nossos problemas, de facto. devemos copiar boas refer~encias, de facto, mas temos que assumir as nossas responsabilidades e contribuir. O país não é só dos governantes, mas de cada um de nós cujo labor faz diferença (os pescadores, palaíês, agricultores, médicos, gestores, magistrados, estudantes, servidores públicos, empresários, etc.) Se no governo estão corruptos, a culpa é nossa que lá os colocamos. Assumamos. façamos algo pelo país e sancionemos nas urnas. Trabalhemos. Apresentemos soluções e não relagar o destino do país para estrangeiros, pois “papai Noel” não existe. Viva STP!!!

          • alberto

            8 de Junho de 2010 as 20:30

            Sr Tagarela!!!
            VIVA A CORUPCAO!!!

          • pinto

            10 de Junho de 2010 as 13:11

            escreve muito bem um bem haja. felicidades

      • DON Lambé

        9 de Junho de 2010 as 14:43

        O tagarela é no minimo um militantezinho/emprego do PCD que neste momento esta bastante excitado na campanha com a hipotese de conseguir um lugarzinho no poder. A sua alma ja foi por ganacia vendida ao satanas. Jeepezinho po TAGARELA!

        • tagarela

          10 de Junho de 2010 as 10:10

          Engana-se.

          Não sou militante de nenhum partido. Também não preciso de nenhum trabalhozinho que algum partido me possa dar. Graças a Deus tenho formação académica que consegui por mérito. Ao contrário de muitos, regressei à ST, findo a formação, numa altura em que ninguém queria voltar e muitos quiseram dissuadir-me dizendo que “aquela terra não tem solução, vais morrer de fome com o salário de miséria”. Contra esses “maus” Santomenses e tudo, regressei porque a terra também é minha. Se eu tivesse que morrer de fome, que fosse. os que estão lá não são menos que eu. Ao menos teria morrido na minha terra fazendo algo em que acredito. É minha obrigação dar o meu contributo para o crescimento de STP. Porquê que iria por os meus conhecimentos a serviço de outro país se é no meu país que mais falta de quadros tem?
          O Estado Santomense não pagou a minha bolsa, mas se não fosse a cooperação com o país onde estudei não teria essa oportunidade. O mínimo que poderia fazer é retribuir um pouco com os conhecimentos que adquiri. Regressei porque não partilho da idéia que o país tem que fazer algo por mim, mas sim o contrário. Quem faz o país são as pessoas e não o contrário. Se STP está como está a culpa é de cada um de nós.
          Com a minha formação consegui trabalhar na minha área e com urgulho posso dizer que ajudei a melhorar um pouco o sector onde fui colocada. Se não fiz mais é porque “uma ou duas andorinhas não fazem a primavera”.
          Naquela altura, as condições salariais eram muito piores das que se vive hoje. Fiquei e resisti e trabalhei. Fiquei porque acredito em STP. Ainda acredito nesse país. Acredito que mudanças são necessárias, mas romper com o passado abruptamente como fizemos na época da independência é o cáos como de facto foi.
          É-me indiferente o partido que esteja a governar STP. Quero é que o partido que ganhe possa cumprir o seu madato. Que a aposição faça o seu trabalho com responsabilidade e não com fúria para o poder.Que se dê oportunidade ao partido que ganhar dar provas que consegue colocar STP na rota para o desenvolvimento.
          Diga-me quando foi que um partiddo que ganhou uma eleição legislativa cumpriu o seu mandato? Por acaso acha que se faz milagres com meses ou mesmo dois anos de governação? Por acasado acha que a troca sistemática de governo ajuda o país e possibilita algué mostrar algum trabalho?
          Todo mundo sabe que o 1º mandato é para se organizar a “casa”, buscar parcerias alinhavar projectos e no fim desta, é que se começa a implementar. É necessário um segundo madato para se executar plenamente as obras.veja o exemplo de Portugal, Cabo-verde, França, etc. Agora compare aos países que vivem em instabilidades frequentes como Guiné-Bissau, Zimbabé, Ruanda, etc.
          Há que colocar os interesses do país à frente dos nossos próprios interesses.

          Não me interessa estar a reboque de partidos. Não estive, não estou e nunca estarei. Vivo com humildade mas com dignidade com o fruto do meu trabalho.
          Por fim digo que não tenho medo do trabalho. Sou jovem, saudável e estou e estarei sempre na disposição de lutar por STP. E o SR.? Está interessado?
          Viva STP!!!

          • tagarela

            10 de Junho de 2010 as 13:05

            Correcção: ” orgulho”, “mandato” e “acaso”. Viva STP!!!

          • hugo Lima

            16 de Junho de 2010 as 16:41

            Exprimes os teus pensamentos com convicção.Mostrando ser um dos santolas que merece credibilidade.
            Pessoas como você, valem a pena a gente ler os comentários até ao fim.
            Porquê se esconde atraz do Tagarela?
            Medo de perder o cargo?
            Represálias? Desculpe se fui indelicado. Boa sorte.

          • Nosolino Vera cruz

            23 de Junho de 2010 as 2:30

            Eu Congratulo-lhe por aquilo que escreveu. Fico muito contente por saber que há alguém em S.Tomé que pensa desta forma. Também acredito no desemvolvimento de S.Tomé e Prícipe e penso em fazer o mesmo que fez, voltar a terra e contribuir com o que estou aprender. Espero que muitos façam o mesmo.
            E também gostei da forma educada como respondeu o Sro. DON Lambé. Pois, o que deve prevalecer entre nós os Santomenses é a paz, concordia e harmonia. Só desta forma poderemos aproveitar o melhor que há em cada um de nós. Abrços aos meus irmãos Santomenses!!!

          • jaka doxi

            30 de Junho de 2010 as 18:35

            Então porque é que o senhor tagarela apoia a corrupção?
            Tudo isto que escreveu deixa entender que é como os outros que vivem a custa do sacrificio do povo.
            Não basta terminar o curso e regressar.
            É preciso regressar e não alinhar-se aos corruptos da terra.
            Sabemos todos que é dificil e quem tentar contrariar a lógica imposta pelos corruptos morre a fome.
            Parece não ser a sua situação.
            Enfim.

  3. Santomense

    7 de Junho de 2010 as 22:03

    A noticia estava boa demais, até encontrar a ultima frase:
    “… vai passar para as mãos dos são-tomenses e consequentemente gerida pela EMAE.”

    Deveria existir outra empresa de Energia para fazer concorrencia com a EMAE, para ver se as coisas não ficavam melhores.

    Da mesma forma com a CST, deveria existir outra de telecomunicações, para melhorar os serviços e baixar o custo das mesmas. As chamadas custam muitas dobras, e a internet até tem o custo em euros.

    Para quando a concorrencia????

  4. N.Capela

    7 de Junho de 2010 as 22:44

    Finalmente uma boa noticia.Esperemos que seje o fim desse martirio que o povo vem vivendo ha mais de 3 decadas.Acho bem que a gestao fique na mao dos construtores e que o governo lance um concurso publico internacional para a gestao da referida central,pois um empreendimento desse nas maosda “EMAE”seria um investimento a curto praso

  5. lisa bvcj

    7 de Junho de 2010 as 23:42

    yh…concordo cm helves santola…isso na mao dos santomenses n vai durar nem 1 ano…epah, espero k essa central ajude nos em alguma coisa…dou a maior força…pois eu amo esse pais de paixaooo…

  6. Jaquelino Thomas

    7 de Junho de 2010 as 23:51

    Queremos um mundo mais limpo. São Tomé e Príncipe é um país com abundância de água que nasce nas regiões mais altas do país para regiões baixas. Por que não investirmos em energias limpa com menor impacto ao meio ambiente.
    Há estudos no país que demonstra viabilidade de construir mini-hídricas a fio de água e colocar em redes para todo o país, bem como, outras formas renováveis de energias, como por exemplo, Energias eólica, solar e etc.
    Será que a resistência por energias renováveis mais limpas e mais baratas em STP está condicionada aos interesses políticos? Quem são os acionistas da empresa de combustível em STP? Quem acumula capital com instalação de novas central térmicas nas redes estabelecidas com as empresas de combustível internacional?
    Essas e outras questões ficam para reflexão dos santomenses privilegiados com o acesso a internet dentro e fora do país. Reflexão que poderia ser feita neste momento de campanha. Mas ……………

    • Xnove

      9 de Junho de 2010 as 1:27

      Oh caro Jaquelino as tais energias renováveis (eolicas e solar) só servem para pequeno consumo, e por mais k se caminhe p uma dada forma de energia sempre terá os seus contras e o petroleo será a base da matriz energetica do mundo por mto mto tempo ainda, pois a unica fonte limpa de energia msm é a de hidrogenio.

  7. Voz do Povo

    8 de Junho de 2010 as 3:09

    Voz do Povo!

    A cooperacao entre STP e Taiwan ja tem mostrado frutos. Desde 1997 altura em que se celebrou o accordo de cooperacao com Taiwan ate a data, Taiwan tem mostrado ser um pais serio, um pais que quer ajudar e nao simplesmente neo-colonizar como tem sido o caso de Portugal. Por tudo isso, sou de acordo que STP assuma e priorize Taiwan como principal parceiro economico de desenvolvimento. Portugal eh pais pobre na Europa e nao temos que assumir Portugal com parceiro numero um porque com Portugal nao vamos a frente. Os Tuga so quer maze eh nos sugar cada vez mais. Mas tudo isso esta a acontecer assim porque nao temos gentes que intende de politicas internacionais (Relacoes Internacionais) na sua essecia, poderao intender como assinar acordos prejudicias ao pais, agora sobre o Porque de um certo pais cooperar com STP claro que nao. Temos gentes assumindo pastas chaves do pais onde temos um medico sr. Gurgulho Tiny quem devia maze eh estar no Hostipal Central sem agua a dar injecao aos pacientes. O facto do homenzito ter trabalhado como representante das nacoes unidas (ONU) isso nao implica dizer que ele esta a altura de intender bem sobre as essencias de relacoes internacionais. Deixemos de ser generalista e passemos a ser especialista. Cada um deve assumir pasta que merece e que entende. Segundo o filoso Chines, para governar “Deixe misnistro ser ministro, professor ser professor, estudante ser estudante, pai ser pai, mae ser mae, filho ser filho, economista ser economista, medico ser medico”. Infelizmente esse nao eh o caso de STP onde temos medico carreira assumindo diplomacia so por saber carregar mala de dinheiro como outrora fizera o seu ex-colega Ovidinho Pequenino.

    Viva voz do Povo! Viva! VoZ Do Povo eh Voz da Nova geracao! Nova geracao, temos de nos unir! Nao aceitemos que os incompetentes levem o nosso querido pais a tal abismo! Voz do Povo eh a vontade do Deus, Para sempre e amem!
    Mas espera ai, a nova geracao so se conta a partir de 1975. Obrigado!
    Fui…………………!

  8. Voz do Povo

    8 de Junho de 2010 as 3:12

    Voz do Povo…..

    Quis eu dizer “….. o Filoso Chines, o Confuciu,…”

    Obrigado!

    • Bobo Menezes

      9 de Junho de 2010 as 10:53

      Cala-te Senhor. Só dizes disparates, vai estudar. O que é que já fizeste em prol do STP, para teres o direito de não reconhecer as coisas boas que são feitas? Até pareces um tal de “Humba Aguiar” que não faz nada e só diz imbecilidades.

    • Alberto Nascimento

      9 de Junho de 2010 as 17:16

      Meu caro, tenta editar o seu texo num editor com spelling tool antes de o escrever aqui.
      Tu tentas mostrar bem as tuas ideias o que é certo uma vez que somos todos livres, mas tens problemas graves de escrita.
      Toda gente erra, mas temos que evitar.
      Se continuares a escrever assim não havera ouvidos para ouvir a voz do povo!
      Abraços

  9. alberto

    8 de Junho de 2010 as 7:59

    Se todos os projectos financiados por taiwan fossem executados pelas empresas taiwanesas iamos ter melhor execuçao das obras, qualidade e termino atempado.

    A partir de agora deveria ser assim!

  10. Filho de Deus

    8 de Junho de 2010 as 8:58

    ENTÃO, ESTÃO A VER UMA OBRA DESTA ENVERGADURA SE, FOÇE ENTREGUE Á OUTRA EMPRESA E FOÇE PAGA PELO ESTADO SANTOMENSE, ( QUIDALÊÔÔÔÔÔÔÔ ) POIS NUNCA QUE PODEÇE VIR A TERMINAR ANTES DO PRAZO PREVISTO MAS SIM MESES DEPOIS, ORA PORQUE OS FORNECEDORES NÃO FISERAM ENTREGA DE ALGUNS ACESSÓRIOS Á TEMPO, AINDA NÃO FOI PAGA A SEGUNDA TRANXE ENFIM UM MONTE DE DESCULAPA DE GENTE QUE NÃO GOSTA DE TRABALHAR, POIS AINDA BEM QUE ESTA VAI SER GERIDA ANTES PELA TIMES, E POR ME PODERIA FICAR MAIS TEMPO, E ASSIM GARANTÍAMOS POR MAIS TEMPO A VIDA DESTA INFRASTRUTURA

  11. Joker Voz do Povo

    8 de Junho de 2010 as 9:00

    Pois é, antes diziam-nos, «mas do que isto, só na China» e desde 1997, «tem sido mais do que isto, só com Taiwan». É pena nas despesas não preconizaram formação dos técnicos são-tomenses que ai vão labutar depois da parte dos técnicos taiwaneses. Volvidos um ano, eles vão-se embora, vêm os são-tomenses sem formação e pifa os motores. Atenção! Muita atenção. Parabéns povo de stp, viva Taiwan.

  12. fc0704

    8 de Junho de 2010 as 9:21

    POIS ‘E: A ALEGRIA DO POBRE DURA POUCO. O PRIMEIRO PONTO QUE GOSTAVA DE COMENTAR ‘E A EFICIENCIA DESSES TAIWANESES, UMA OBRA PARA NOVEMBRO, TERMINA EM SETEMBRO DOIS MESES DE AVANCO “VIVA”. O OUTRO PONTO ‘E COM RELACAO A GERENCIA. PORQUE VAO PASSAR ISSO PARA A EMAE? NAO PASSARA 1 ANO E VOLTAREMOS A TER PROBLEMAS COM A ELECTRICIDADE.
    O TERCEIRO PONTO ‘E QUE EU SOU DOS QUE NAO CONCORDA COM ENERGIAS TERMICAS POR RAZOES QUE JA TODOS CONHECEMOS, AINDA NAO FIZ OS CALCULOS, MAS COM 15 MILHOES DE DOLARES, ACHO QUE NOS DARIA UM GRANDE JEITO COM RESPEITO A ENERGIAS RENOVAVEIS E OU HIDRICAS.

  13. Alberto Nascimento

    8 de Junho de 2010 as 9:37

    Teremos energia por um ano!

  14. Heldmar jacinto

    8 de Junho de 2010 as 10:48

    É desses investimentos q o pais precisa mais logo q esse bem precioso passar para mãos do gorverno irá dizer adeus a energia, ou irão explorar os bolsos dos mais desfavorecidos em beneficio dos q já têm…..Mudem de mentalidade seus governantes…pensem nos q depositam a confia em vós e ajude o pais a sair dessa mizeria

  15. tiago kiala

    8 de Junho de 2010 as 10:50

    os taiwaneses nao deveria passar a gerencia tao cedo para a emae ..porque eles vao levar isso ao fundo do posso

  16. Caquenha

    8 de Junho de 2010 as 11:38

    No desenvolvimento de um país hoje é impressendivel a energia, porque quase tudo para não dizer tudo hoje é preciso energia, o mundo hoje é um mundo informatizado e com muita electronica e um país que diz ser sério e que pretende atingir o desenvolvimento não pode escluir isso da sua estratégia, mas parece que no nosso país os governantes estão a brincar de governar, falam tanto do desenvolvimento e a 35 anos que estão na mesma cada ano que passa o paía afunda ainda mais.Que essa energia que os Taiwaneses nos vai financiar sirva para trazer luz as nossas casas , e a nossa esperança, esperança essa de ver um dia stp com iluminação púplica nas cidades e nos bairros, as indústrias a funcionarem os sectres privados e estatais de uma forma geral a produzir.S. Tomé eu acredito …

  17. Red Bull

    8 de Junho de 2010 as 12:18

    Uma nova central.
    Esta central vai ajudar o paìs a resolver o grave problema energético? Esta é a opção do governo? central Térmica?
    Sendo certo que a energia é fundamental no processo do desenvolvimento. Ja estâo a pensar na industria quimica ou não? Alimentar ou nâo?
    Abudos e Pesticidas, para os mais exigentes Fitofármacos. Temos a ruas das cidades, vilas e Luchans mal iluminadas, “escuro dim”, ainda com passeios esburracados.
    Um Ano de garantia, é suficiente para os nossos tecnicos capacitarem e se empenharem no sentido de conhecer bem todos os truques da central?
    Lembremos do Palacio dos Congressos que para trocar uma lampada, era bicho de sete cabeças, sem contar com aparelhos de ar condicionado, rede de esgoto e canalização. A vossa missão é trabalhar, senhor governante. Espero que não aconteça o que aconteceu coma central do rio Papagaio no principe. Credo.

  18. fc0704

    8 de Junho de 2010 as 12:28

    SENHOR ABEL VEIGA, COM TODO RESPEITO, GOSTAVA EU DE SABER QUAL A RAZAO DA NAO PUBLICACAO DOS MEUS COMENTARIOS? ESSA NAO FOI A PRIMEIRA VEZ.

  19. REI AMADOR

    8 de Junho de 2010 as 12:34

    Sr. tagarela ate q o helves santola nao falou mal..essa central para mim tera um ano de paz e depois so problemas..so tera sucesso si o nosso governo for esperto e por os novos quadros com zero vicio ali a trabalhar com os taiwaneses de forma que ao final desse 1 ano estejam preparados para poder levar em frente o projecto….

  20. "Nós por cá e a nossa Maneira"

    8 de Junho de 2010 as 16:37

    …..pois é….aí esta um bom exemplo de cooperação internacional……prometeram e cumpriram……graças à eles vamos ter uma nova central, fora da cidade, e uma segunda opção………mas….há sempre um mas……. quando a gerencia passar para as mãos dos gestores nacionais…….uiuiuiuiu…. passaremos a ouvir aquela famosa e velha frase , através da radio nacional, quando faltar energia…………….

    ….”são situações que EMAE procura evitar”…… e acrescento….”a mais de 34 anos”……..

  21. Zovirax

    8 de Junho de 2010 as 18:10

    Sabendo que STP vive uma grande crise energética, e considerando este facto como uma tentativa para mitigar a crise, congratulo-me com a iniciativa do Estado de STP. Contudo, no contexto do desenvolvimento sustentável que se pretende para qualquer sociedade livre e justa, uma Central Térmica trará consequências negativas para o ambiente, etc. Entende-se, que com esta decisão o Estado de STP apressa-se para resolver o problema da falta de energia eléctrica, mas no futuro terá que resolver os problemas provenientes da agressão ambiental. Assim, interrogo:
    Houve algum estudo de impacte ambiental para a construção desta central? Para onde vão as descarregas de drenagem da central? Não seria mais sustentável prever e desenvolver uma barragem hidroeléctrica?
    Sendo a central um projecto de “grande importância para o Estado” de STP, qual o seu horizonte? Os custos de exploração e manutenção foram calculados? O Estado de STP está em condições de suportar estes custos? Os técnicos santomenses estão acompanhar a construção desta central? Os mesmos vão receber formação para o bom funcionamento da mesma? Quem irá monitorizar este funcionamento? Não estamos perante um elefante branco do Estado de STP?
    Haver vamos!!!

    • Gilberto

      8 de Junho de 2010 as 22:38

      Meu mano, estás a falar de estudos de impacte ambiental!? Onde São Tomé?!!? Com a Lei Base de Ambiente que tem o processo licenciamento ambiental descrito em um paragrafo!? Isso não funciona no nosso país.
      Só para teres uma ideia de como não se pensa em nada disso, pois para os governantes o importante é tapar o sol com a peneira, hoje, se STP decidisse acabar com as centrais térmicas pelo nº de habitantes das ilhas e o modo de vida simplório da maioria dos são-tomenses os projectos sustentáveis financiados com o dinheiro arrecadado do mercado de carbono pois, créditos de carbono que hoje é uma realidade e daria para nos ajudar na agricultura, nas pescas, eco-turismo, etc.!
      Quer-se novos horizontes, como a construção de porto de águas profundas numa área onde a pesca do famoso “concon” é dominante, isso sem falar do seu prejuízo cultural. Quero é ver se isso pegar onde vamos tirar o “concon”? Talvez importar! Brasil tem bastante e lá se chama “coió”.
      Como costumo dizer, o que me entristece é que os nossos governantes viajam e vêem coisas e exemplos bons para serem seguidos mas preferem escolhas que só prejudicam o seu povo. Vejam hoje a ilha caribenha de Barbados, uma ilha de dimensão (430 quilómetros quadrados) menor que a nossa mas, com dobro de população e com um turismo de invejar qualquer arquipélago.
      Povo de STP acorda!

      • ET

        9 de Junho de 2010 as 11:40

        Oh Gilberto, estamos todos a pedir muito!!Estamos a pedir bom senso, rigor, ambição…e sobre tudo nacionalismo.Sao coisas complicadas. Mas estamos a falar hoje em dia de pessoas que sairam para estudar. Por isso digo que o novo homem santomense é um ser desprovido de qualquer nacionalismo e é mau!!Um povo sem identidade!!! Nós vivemos numa região com 200 milhoes de habitantes e com cerca de 5 paises exploradores de petroleo, a nossa posição geostratégica dá-nos vantagem pra muita coisa!!Gilberto, estamos a pedir muito!!O país n é capaz de ter um plano nacional de desenvolvimento e somos só 150 mil….isso diz muito de nós!!

    • ET

      9 de Junho de 2010 as 0:50

      Zovirax, apraz-me ler os comentarios que faz, pela relevancia que têm. Quando vi essa noticia a minha primeira reacção foi exactamente a mesma.Numa altura em que o clima do planeta é assunto quente abriremos mais uma central térmica.Não só isso, o nosso ecossistema é muito sensível para esse tipo de agressão. Num país com a quantidade de sol que tem a energia solar devia ser uma prioridade. Mas aparentemente a central térmica teve aval dos técnicos da EMAE. Os mesmo de quem se espera responsabilidade nas acções já nem falo na gestão porque já sabemos como é.Ou seja,quando se negociou o projecto foi essa posição dos técnicos,agredir mais o ambiente. Não vou se quer mencionar a poluição do rio agua-grande pra onde derramam óleo e combustível dos geradores. O mesmo rio que vai para o mar onde pescamos. Mas lá está é uma analise muito chata de se fazer, é pedir muito. Bom senso da muito trabalho. O novo homem santomense é um ser tristemente desprovido de nacionalismo e da-me a sensação de ser uma escolha consciente. Se optarmos por energias limpas e nao queimar fósseis, muita gente perde dinheiro. EMAE é conhecida como zona de trafico de combustíveis.

      • Dalton

        9 de Junho de 2010 as 14:34

        Meus caros compatriotas são fácil falar e energia limpa como a alternavas, mas executa-la é muito mais difícil. Ora vejamos não nos temos quadros formado nessa área e se tivermos não tem experiencia para sua manutenção porque só o tempo da formação não é suficiente. Uma coisa é termos ideias brilhante e outra coisa é pô-la em execução….. Temos que dar tempo e trabalhar mais em prol STP.

        • ET

          10 de Junho de 2010 as 4:38

          Lá está, estamos a falar de planificação e organização. Se houvesse uma boa planificação o tempo de execução não seria tão alto assim.Um exemplo é esta central nova, enquanto está em construção, um grupo de técnicos devia estar em formação…e a outra parte da formação seria dada durante o primeiro ano em que a central tem a garantia do construtor.

        • Zovirax

          10 de Junho de 2010 as 9:01

          Pelos vistos o Dalton é adepto de fazer as coisas em cima de joelho. Quando se faz projectos sem determinar o seu horizonte, sem determinar processos sistemicos que garantem o seu funcionamento, etc, estamos a trabalhar sem sustentabilidade. Não consigo acreditar que nos tempos de hoje o Dalton pensa que haverá desenvolvimento sem planeamento e sem organização. Se for assim não desenvolvimento, mas sim subdesenvolvimento. STP neste momento é um país falhado ou quase falhado. Repara bem, STP neste momente não capacidade de resposta para qualquer tipo de catástrofe. Tudo por falta de organização e planeamento. Comparando STP uma empresa, posso dizer-te que nenhuma empresa desorganizada e sem planeamento dos processos consegue dar lucros.Temos que fazer as coisas clara e concisa, seguindo os bons exemplos. Espero que o Dalton mude a sua forma de pensar para o bem da nação STP.

  22. Beto Figueiredo

    8 de Junho de 2010 as 18:26

    Muitos parabens por Central Termica de Santo Amaro.
    Uma Central Electrica e uma instalacao empregada para a geracao de poder electrico da energia libertada na forma de calor normalmente por meio de combustao de combustivel como: Oleo, gas ou carvao. Este calor e empregado por um ciclo convensional de Thermodynamic mover que alterna e produz poder electrico.
    Tendo em conta de que ha varios anos o factor energia e problema serio no nosso pais, Fiquei muito triste quando tomei o conhecimento de que os Taiwaneses so digo bem so vao ficar um ano no controle total da Central Termica de Santo Amaro (minha Vila). Infelizmente nos nao temos responsabilidade com as nossas ferramentas. Para que isso acontecesse tinhamos que fazer uma remodelacao total no sector energetico do nosso pai. o meu teclado e Ingles. Lamento acentuacao.
    Beto

  23. jaka doxi

    8 de Junho de 2010 as 19:09

    Vão entregar a nova central a EMAE?
    Por favor meus amigos Taiwaneses vocês estão em São Tomé e Príncipe e sabem muito bem como é que aquela “corja” está a governar o país.
    Para o bem do “zé povinho” não entregam a gestão da nova central aos corruptos.
    Caso isso venha a acontecer os “gajos” vão de proposito avariar os geradores para depois pedirem ajuda ao FMI,BM,Portugal,França,EUA,UE porque é a única forma que conseguem encher os bolsos.

    NB1- Acho que deveriamos fazer uma petição ou um inquerito para impedir que a gestão da nova central fosse entregue ao estado Santomense.

    NB2-Sugiro ao Abel Veiga para colocar neste jornal uma pergunta simples para os leitores responderem.

    Ex: A nova central electrica deve ser gerida pela EMAE? Sim ou Não.

    Abraços.

    • Xnove

      9 de Junho de 2010 as 1:43

      Faço das suas palavras as minhas jaka doxi, o tela non devia abrir uma sondagem do tipo “sim ou ano” se tamos afim que essa termeletrica seja gerida pela “Empresa Mal Administrada Energeticamente” (EMAE)…

    • fc0704

      9 de Junho de 2010 as 10:39

      SUBSCREVO A SUA PROPOSTA. FAZES UMA CARTA E DEIXA NA DIRRECCAO DO JORNAL “TELA NON” OU OUTRO LUGAR DE FORMA A QUE OS INTERRESSADOS POSSAM SUBSCREVER EM BAIXO E DEPOIS ENTREGAREMOS NA EBAIXADA DE TAIWAN.

  24. alberto

    8 de Junho de 2010 as 20:37

    Quem nao lembra dos passeios, cais de Ana chaves, (…), projectos que nao so custaram um balurdio como nunca acabaram

    Onde esta o dinheiro!?
    Eu nao sei!!!!

    • Xnove

      9 de Junho de 2010 as 1:38

      Eis a pergunta que nao se cala…

  25. Mingau

    8 de Junho de 2010 as 22:56

    Congratulo-me com a iniciativa de Taiwan. Parceiros são para essas coisas se estás mal eu te ajudo até certo ponto o resto é contigo pois, não sou teu pai!
    Mas, de antemão já se sabe que essa nova Central assim que for parar as mãos da EMAE o seu futuro estará comprometido! Se bem que acredito que ela na fase operacional terá a supervisão da EMAE porque não temos um mercado energético aberto. Quero dizer, a única empresa que regula a venda e compra de energia é a EMAE! Por isso faz-se necessário reconstruir o nosso sector energético! Adequar o país no que concerne a energia aos novos desafios, por meio de legislação, planos directores, etc.
    A gestão no nosso país tem que mudar de mãos, mentalidade e cada “macaco” tem que ser colocado no seu galho.
    Vejo que enquanto tivermos água e energia concentrados numa empresa falida técnica e administrativamente o país não irá a lado nenhum. Continuaremos a boiar em cima do Atlântico sem rumo. Pois, independentemente das preocupações do nosso sistema político um ser humano sem energia e água no século XXI está condenado a ficar estagnado no tempo e espaço!

  26. Xnove

    9 de Junho de 2010 as 1:51

    Sou de acordo que o estado devia adjudicar áreas estrategicas para o desenvolvimento a entidades estrangeiras mas sem o MONOPÓLIO e em proveito disso cobrar cargas tributarias à elas ou seja (imposto) e com essa grana sim aplicar nos ramos tipo Sáude e Educação, mas nao é possivel tal pq os saqueadores gostam de ser sócios tbm…

  27. nunoy

    9 de Junho de 2010 as 5:19

    viva STP. Vamos em frente.

  28. Red Bull

    9 de Junho de 2010 as 10:55

    Taipe. O nosso paìs descobriu taiwan e nunca mais largou. Falata de criatividade e fraqueza nas relações com o mundo. Não podemos entregar um país, embora pequeno ele é nosso a uma única potência, Taiwam.
    Temos na europa os Paises tais como:
    Filandia, India, Dinamarca, Luxemburgo, Holanda, Reino Unino, Suiça, entre outros. Porque razão se estriba toda a cooperação em China Taiwan?
    Qual é explicação que dão aos saotomenses o veto nesses paises acima mencionado. Em Afria, podia dizer Quenia, Zambia, Senegal, MAli.
    Quanto mais diversidade houver mais sólidas serão as nossas relações de cooperação. Mesmo a Nigeria, na area agricola. A Nigéria foi um grande parceiro nosso, na area agrícola, nos anos 70 e 80. Muita variedades de cultivares que temos(tinhamos), são da Nigeria. Hoje so se lembra da nigeria por causa do petróleo e dos seus povos que tomaram conta da cidade. Falta de visão.

  29. DON Lambé

    9 de Junho de 2010 as 14:46

    Eu acho que deveriamos contractar alguns camaradas de Guiné para fazer uns trabalhinhos…

  30. edgar

    9 de Junho de 2010 as 16:46

    A foto e inlustrada ou e mes da central em s. Amaro? se for msm a foto da central parece ser um bom investimento.

  31. Edson Neves

    9 de Junho de 2010 as 20:17

    Finalmente,
    Uma noticia boa nessa terra. Mas a preocupação ainda paira. Quem irá administrar essa nova central?

    Os mesmos grupos que administram o país há mais 3 (três) décadas e deram a prova de que são péssimos gestores públicos?

    É hora de repensar essa gestão. Senão em cinco anos essa nova central estará danificada, e a população voltará a enfrentar os problemas.

    Ninguém será punido como sempre, e fica por isso mesmo.

    Não é pessimismo! Os fatos ocorridos comprovam a preocupação da sociedade.

    Proposta:
    Deveriasse abrir uma audiencia pública para que a sociedade fosse chamada a dar seu ponto de vista sobre a gestão dessa nova unidade.

    Ou então abrir-se concurso público (sem fraude) para que empresas ´privadas participassem com suas propostas para nova gestão.

    Do caso contrario, é questão de anos para a nova central entre na lista também do que já foi destruido pelo Poder Público irresponsavelmente.
    Edson Neves

    • Gilberto

      10 de Junho de 2010 as 14:26

      Meu caro, ainda não se tem o mercado de energia eléctrica regularizado para que se possa abrir o mesmo para o sector privado. Venda e distribuição de energia eléctrica não pode ser atribuída a qualquer um sem regularização! Precisa-se adequar o sector energético antes de efectuar qualquer privatização! Senão não o país não terá como cobrar impostos nem como lucrar, nem tão pouco cobrar responsabilidades, com uma suposta privatização a se verificar nesse sector.

  32. Santos

    9 de Junho de 2010 as 20:41

    espero que resolva de vez a situacao de cortes de luz ao meio da noite onde a malta a curtir com montes de damas e bebidas, de repente ”LUZ FOI EMBORA, SO DAQUI A 2 DIAS”

  33. N'gumba

    10 de Junho de 2010 as 1:56

    Na minha opiniao pessoal, essa central deveria ser explorada por um outro grupo, para fazer assim a concorrencia com a emae e assim a emae nao teria o monopolio…
    Para mais informaçoes ” Microeconomia – o Poder do Monopolio” nao ha nada pior para os consumidores…

  34. Ricardo Henriques

    10 de Junho de 2010 as 13:39

    Olá irmãos São Tomenses.Estou a escrever de Portugal,pois gostava de saber se além deste projeto de produção de energia, há algum projeto aí em Moçambique de produção de energia a partir de Fontes Renováveis (vento, sol, biomassa)??
    Grande Abraço e tuso de bom para as Maravilhosas ilhas de São Tomé e Príncipe

  35. noda bakatxi

    10 de Junho de 2010 as 19:05

    Infelizmente, existem muitas cabeças sem miolos em STP. Não é por acaso que a transparência nas ideias de alguns gestores, é tão transparente que não se vê mesmo nada. EMAE , outra vez? Haja indignação!!!

  36. Patriota

    11 de Junho de 2010 as 16:29

    Antes de tudo, é um motivo de satisfação ver que um projecto desses termine no prazo estipulado, coisa difícil de se ver em STP. Se é a melhor alternativa ou não isso é muito relativo. Temos a mini-hidrica de Bombaim que está a ser construída a mais de 2 anos e não se sabe até quando terminará, alem do investimento inicial que é alto, tendo em conta que a potência máxima serão de 3.5 MW. Tem que se ter em conta que a crise energética que o país vem vivendo tinha que ser resolvida o mais rápido possível, mas também penso que deve haver algum plano a curto médio prazo para produção de energia de forma mais ecológica (energias renováveis), ainda que estás não possam cobrir cabalmente as necessidades energéticas do país, diminuirão em grande medida a nossa dependência ao diesel.

    Quanto a gestão da nova central, penso sim que ela deve passar a ser gerida por uma entidade nacional. Qual? Ai é onde reside o problema, mas não devemos pensar que os estrangeiros é que vão trazer soluções milagrosas para os nossos problemas, pelo contrário, temos que ser nós, os santomenses a resolvermos os nossos problemas. Basta de criticar por criticar, de pessimismo extremo, temos que apresentar soluções. Se nós não acreditamos que é possível mudar STP, quem o fará por nós? Os estrangeiros? … Estamos sempre a criticar os “Políticos”, mas quem os elege somos nós, o povo…. Nós temos que entender que o poder está nas massas e não nos Políticos, é só o povo querer.

    Estou de acordo com o tagarela, todos nós temos as nossas responsabilidades e podemos contribuir para mudar STP. É errado pensar que só na política é que se pode contribuir para desenvolver STP, cada um de nós nos nossos sectores podemos contribuir para a mudança e a nova geração tem que trazer novas ideias e não estar a procura de “tachos” para safar…. Assim é que vamos longe…. OPTIMISMO (moderado, claro)
    Viva o novo STP

  37. Bili Uê

    12 de Junho de 2010 as 7:01

    Quando tem Taiwan no meio e não rola corrupção desenfreada, as coisas dão frutos gostosos.(Isso daria pra tirar exemplo, as coisas são passíveis de serem feitas sim)

    Parabéns Taiwan!

    Obrigado pela persistência em querer ajudar o povo de STP.
    Obrigado por todos esses anos.

    Parabéns à todos envolvidos nesse projeto.

  38. SANTO MARÇAL

    14 de Junho de 2010 as 10:18

    Peço a deus que abençoe essa central, porque ele ilumina o nosso caminho e ele gostaria que a casa dele fosse também iluminada, pelo menos no momento da celebração da missa. Em plena cerimónia de baptismo e comunhão dos cristãos, a vela substitui a energia eléctrica.

    Meus irmãos estamos em pleno século XXI, a que se ter respeito com casa de deus.

    Sigamos as pegadas dos irmãos “Anos” (Angolanos, Cabo-verdianos e Moçambicanos), somos 5 filhos negros do papai branco (Portugal), porquê que o nosso papai dá vida, respeita, gosta e elogia os manos “Anos” e não faz o mesmo com os manos “Enses” (Santomenses e Guineenses)? É porque o mal está em nós, mudemos de mentalidade meus irmãos, que papai vai gostar.

    Bem Haja
    Que deus ilumine o caminho dos manos “Enses”

  39. lambuco

    15 de Junho de 2010 as 10:16

    Realmente seria bom que esta nova central viesse suprir as imensas dificuldades energéticas que tendem a atrasar o desenvolvimento socio – económico da nossa terra.
    Eu simplesmente, gostaria chamar atenção no que toca aos prazos que estão no contrato. Se estudos feitos deste a instalação e montagem, a experimentação de novos equipamentos exigem que a central entre em funcionamento em Novembro, seria bom que o cumprissimos, minha gente vamos fazer a coisa como deve ser e não apressar o processo que poderá ter falhas e levar a baixo mais uma “boa vontade” dos financiadores.
    Gostaria mais uma vez chamar a atenção de todos, depois de um ano, quem irá gerir a central?, a “EMAE”?, ja vimos que não têm competência, será que os técnicos da EMAE, estão recebendo formações, e capacitações para o novo desafio?, ou o senhor Director vai mandá – los com alicate e luva para trabalharem na central, reflitamos sobre isso…

  40. Élcio Tiny

    16 de Junho de 2010 as 13:25

    Como filho desta Terra, e como antigo morador desta localideda que ja foi, devo louvar com bastante satisfação esta iniciativa. Mas uma vez, obrigado China TAIWAM.

    Chamar atensão da Empresa EMAE, para uma boa GESTÃO de coisa Pública.

    Não fazer o mau uso, quer Material, quer Finançeira, de bens Público. Ter a Gestão rija, firme e obdiente com a realidade do País.

    Quer apelar mais uma vez aos actuais dirigentes da EMAE, a fazerem o levantamento de 20 contadores de Energias comprada ( e paga)no valor de 8.862 euros, da factura 1565 vencida desde 26.07.2007, a uma empresa Portuguesa de quem a EMAE é cliente.

    Nada ta perdido, é preçiso uma boa Gestão, e nução de Responsabilidade na Gestão de coisa Pública.

    ( SOMOS POBRE?)….
    Não sei….

    A luta continua…
    E a vitória?…
    Sera nossa?…

    Uma bem aja a todos.

    Obrigado.

    Elcio Tiny
    elciotiny@hotmail.com
    Telm 969345528
    Lisboa Portugal.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo