Gabão abre leilão de 42 blocos de petróleo em Outubro

Inicialmente previsto para Maio último, o concurso público para venda de 42 blocos de petróleo, foi adiado para 27 de Outubro. Segundo as autoridades gabonesas, o adiamento visou dar tempo de preparação as companhias interessadas em investir na exploração de petróleo em águas profundas e ultra – profundas.

Vizinho mais próximo de São Tomé e Príncipe, o Gabão, decidiu nos últimos meses lançar uma forte ofensiva nos principais mercados petrolíferos do mundo com a vista a atrair investidores para exploração dos 42 blocos de petróleo que cujo concurso público vai ser aberto no dia 27 de Outubro próximo.

Com uma produção diárias que oscila entre 220 mil e 240 mil barris de petróleo, segundo a AFP, depois do boom de 2007, a República do Gabão conheceu nos últimos anos uma acentuada baixa na produção do ouro negro.

O leilão de 42 blocos que cobre uma extensão de 110.000 metros quadrados, é considerado pelo governo gabonês como uma das soluções para retomar o aumento da produção da sua principal riqueza, o petróleo.

A decisão tomada pelo conselho de ministros na última semana, visou segundo o ministro das minas, Julien Nkoghe Bekale, dar mais tempo de preparação as companhias que se manifestaram interessadas em investir nos blocos da zona económica exclusiva do país.

O Governo gabonês acredita na descoberta de petróleo e em quantidade explorável, porque a zona tem dado provas de riqueza em ouro negro. O exemplo de referência para as autoridades gabonesas é o vizinho Guiné Equatorial, onde nos últimos anos, fez-se grandes descobertas de petróleo nas águas profundas e ultra profundas.

Note-se que São Tomé e Príncipe também abriu desde Março último, em Londres, o primeiro leilão de petróleo da sua zona económica exclusiva. O arquipélago indiciu Setembro próximo como data para o início das negociações directas com as empresas interessadas em explorar os 7 blocos leiloados.

Abel Veiga

  1. img
    PATRICIO E FODIDO Responder

    E vizino e irma de STP na corrupcao. doa a quem doer.

Deixe um comentario

*