Economia

Nova unidade de processamento do pescado inaugurado em Neves

Com vinte e 248 metros quadrado, o complexo de tratamento e conservação do pescado em Neves foi esta quinta-feira inaugurado pelo ministro de plano e desenvolvimento  Agostinho Fernandes . 

A obra financiada pela Espanha no valor de  um milhão e quatrocentos e sessenta  e três mil euros  foi  entregue oficialmente ao governo pela empresa  espanhola  INCATEMA CONSULTING.

A nova unidade de tratamento do pescado  do pais  tem uma capacidade para congelar  6 mil Kg  de peixe por dia , armazenar  15 toneladas  de produtos  frescos e  produzir três mil kilos de gelo em escama por dia.« Temos uma câmara de conservação com capacidade para congelar 6 mil toneladas de pescado por dia, temos outra para produzir gelo em escama e podemos conservar até dezoito toneladas de produtos frescos»disse Javier Santayana, representante da empresa Espanhola.

Para o ministro  do plano e desenvolvimento Para além de relançar o sector das pescas, a nova unidade de processamento de peixe é considerado como um balão de oxigénio para tirar o país do embargo sanitário da união europeia, que a mais de dez anos impede a entrada do pescado de São Tomé e Príncipe nos mercados europeus.«,como todos sabem o nosso pais esta a mais de dez anos sob o embargo da união europeia por razoes sanitárias o que nos impede de transportar o nosso pescado para o mercado europeu»,.» Explicou Agostinho Fernandes  ministro do plano e desenvolvimento.

A unidade de processamento do pescado, erguido no antigo centro pesqueiro de Neves tem capacidade para receber pescado prominentes da pesca artesanal e sime-industrial, e que segundo  Agostinho Fernandes estão em curso o processo para criação de uma parceria público/ privada para a gestão do complexo. «nós acreditamos que  a partir de hoje estão criadas as condições para nos resolvermos dois problemas  essenciais que nós temos, primeiro o abastecimento do nosso mercado interno  a baixo preço acessível a população e segundo o problema da nossa capacidade de começar a exportar  o nosso pescado para outros mercados nomeadamente o mercado da união europeia» disse Agostinho Fernandes.

Para  o director das pescas esta infraestruras ira trazer melhorias  para a economia nacional« com esta reabilitação nós estamos a crer que  esse centro vai retomar  o seu papel na economia do pais», afirmou.

A entrega desta infraestrutura o sector das pescas esta muito mas reforçado uma vez que ira dinamizar o sector pesqueiro nacional  e também para a melhoria das condições do  pescado.

Sónia Lopes

    10 comentários

10 comentários

  1. o mundo real

    8 de Outubro de 2012 as 13:14

    Esse Ministro Agostinho Fernandes parece ser feito para inaugurar obras, em vários dominios.
    É Agricultura, ultimamente várias inaugurações das delegações regionais
    É Pescas, ultimamente eu vi-o no tela-nom e o parvo a conceder linha de credito às palaiês e pescadores no valor de 200 mil euros.
    É linha de credito no valor de 500 mil euros ao sector privado, para o fomento de pequenas industrias de transformação, li no tele-non.
    Agora é aparece de novo no telanon com a inauguração de um centro de grande capacidade para o processamento de pescado.

    Esse individo está sempre na comunicação social.

    Parece que é o único desse governo que trabalha?

    Onde estão os outros Ministros?

    Esses não fazem nada?

    • A chave

      8 de Outubro de 2012 as 20:21

      Trabalha, trabalha, é verdade.

  2. silvestre

    8 de Outubro de 2012 as 15:42

    Senhor Ministro, esta obra ora inaugurada se nao for tomado medidas urgentes para se encontrar um parceiro com capacidade de investir em navios de pesca industrial sobretudo e o estado responsabilizar pela renovação do nosso parque de pirogas para que estas possam operar na zee sem sobressaltos este empreendimento chave na mão será mais uma vez vandalizado como foi na outrora. Deus queira que com o seu dinamismo de querer fazer nós consigamos uma parceria publico/privado para a gestão desta importante instalação. Mas excelencia é somente um ponto no oceano porque a questão de levantamento sanitário é bastante mais complexa. Aproveito para aconselhar-lo a agir em 2 frentes: a) Técnica: Cumprir os aspectos de legislação, formação e meios (equipamentos e navios; b) Politica/diplomatica: Contacta seu homologo português e apresente propostas para que junto a União Europeia por via de Portugal nos sairmos desta situação que, em que o Pais perde divisas, nao cria postos de emprego, etc.

  3. lisboa

    8 de Outubro de 2012 as 15:58

    Ele só está inaugurando obras do outro governo. Este governo não tem ideias. Isto de creditos já existia nos outros governos.

  4. ZE PEDRO

    8 de Outubro de 2012 as 16:52

    Nada disso, não falem mal do homem sem o conhecerem, aliás creio que é dos poucos neste Governo que ainda vai tentando fazer algo… Se o projecto vem ou não de Governos anteriores,isso não importa a verdade é que ele está a concretiza-los e temos de o apoiar e não andarmos aqui a maldizer, força senhor Ministro, continue assim…..

  5. santomense tambem

    8 de Outubro de 2012 as 19:30

    Lá está… se não faz é porque não faz. Se faz é porque está aparecer demais.
    Típico de santomense. Criticar por criticar. Vai mas é tomar banho sr.”mundo real” e sr. Lisboa. Idiotas.

  6. Telavive

    9 de Outubro de 2012 as 11:07

    A fábrica de processamento de mandioca em Margarida Manuel, por sinal inaugurado pelo mesmo Agostinho Fernandes, não funciona até a data.

    • Jacinto Novaes

      10 de Outubro de 2012 as 15:43

      Caro Sr. “Telavive” – que belo nome.
      Eu lhe aconselharia a colher melhor informção para depois estar pra aí com criticas sem nexos. Se o Sr. vive em S. Tomé, visite a localidade de Margarida Manuel no sentido de saber se a fabrica de processamento de mandioca, de facto, funciona ou não. Por favor saiba fazer critica.

  7. dizer umas coisas

    9 de Outubro de 2012 as 14:06

    Antes de dizer besteiras tentem saber das coisas. Mas devo reconhecer que isso é o máximo dos santomenses, falar barato.
    Façam um esforço bem pequeno e vão descobrir que das inaugurações feitas por esse Ministro, a sua participação para a concretização dos referidos projectos se resume apenas e só nas respectivas inaugurações.
    Como disse, e bem, o TELAVIVE a fábrica de processamento de mandioca ora inaugurada até hoje não funciona. Isto porque não existe ideias.

  8. Principe em 1º Lugar

    9 de Outubro de 2012 as 17:20

    Fogo tudo é feito na ilha de S.Tomé e a ilha de Príncipe que tem vasto potencial piscatório, não se faz nada? Oh meu santo Deus credo ódio que aquela gente tem por nós. Credo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo