Decima sexta conferência geral da Associação dos Supervisores de Seguros Lusófonos (ASEL)

Durante dois dias representantes das seguradoras dos países lusófonos estiveram reunidos  em São Tomé  no hotel Praia numa sessão de trabalhos da decima sexta conferencia anual  e a nona assembleia  geral da ASEL , Associação dos Supervisores de Seguros Lusófono.

Um evento que visa reforçar os laços de cooperaçao entres as instituições e considerado de extrema importância pela governadora do banco central Maria do Carmo Silveira.  « Reforçar as relações de cooperaçao entre as nossas instituições e devolver a simpatia e o carinho que temos vindo a receber  no quadro do acolhimento rotativo dos encontros da nossa associação.» Afirmou a Governadora

Segundo ainda a governadora do banco central pretende-se coma realização desta conferencia a realização de um debate publico  sobre a importância e os  desafios da actividade seguradora num momento em que o mercado da seguradora   santomense completa  dez anos da sua reabertura. A actividade seguradora visa não só garantir a segurança das pessoas  mais também dos  seus investimentos. «Depois de um longo vazio institucional foi criado um quadro legal  que estabelece  os condicionalismos   de exercícios da  actividade  seguradora no pais, foi reaberto o mercado para operadores privados e atribuído o banco central a responsabilidade pela supervisão da conduta do mercado.» Disse Maria do Carmo Silveira Governadora do Banco Central de São Tomé e Príncipe.

Melhoria da literacia financeira e o acesso dos agentes económicos aos serviços dos seguros permitindo-lhes tomar de forma consciente e informada decisões complexas são porem os desafios futuros, mais para isso precisa-se melhorar  a coordenação inter-sectorial  das instituições  do estado  ligadas a fiscalização aproximar os dispositivos  legal e normativo  aos Standers  internacionais  e encorajar a diversificação  e a inovação de produtos  para dar respostas as necessidades  da sociedade acrescentou a governadora do banco central de  Sapo Tomé  e Príncipe.

O futuro passa também pela evolução dos seguros patrimoniais  a seguro de ramos vida. O seguro do ambiente de trabalho e doenças profissionais foram  alguns dos temas  debatidos nesta conferencia.   A  Associação  dos Supervisores  de Seguros Lusófonos,  ASEL foi criada em 1994, desde a sua criação tem sido palco de intercâmbios e troca de experiencias  com vista ao desenvolvimento do sector segurador  dos países da lusofonia. O  Portugal  por razoes administrativas não  esteve presente  nesta decima sexta conferencia organizada pelo banco Central de São Tomé e Principe.

Sónia Lopes

Deixe um comentario

*