Economia

Gunvor implementa no Gabão projecto igual ao que estava a negociar com Patrice Trovoada

A empresa russa com a qual o ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada estava a negociar a construção de um porto petrolífero na zona da Espraínha na ilha de São Tomé, virou-se para o Gabão. A imprensa internacional dá conta que a Gunvor é suspeita de branqueamento de capitais.

Segundo a imprensa internacional, a empresa russa Gunvor, de Guennadi Timchenko, vai financiar uma sociedade privada que será criada para explorar o comércio de produtos petrolíferos no Gabão.  O estado gabonês terá  55% de participação na sociedade e a Gunvor 45%. O porto petrolífero a ser construído no Gabão, está avaliado em 500 milhões de dólares.

Segundo ainda a imprensa internacional, a empresa comparticipada pelo Estado gabonês e pela Gunvor, pretende dar resposta às necessidades dos clientes entre a Mauritânea e a África do Sul, ou seja, toda a costa ocidental de África até a África do Sul.

Segundo a imprensa internacional, o governo de Ali Bongo, considera o acordo assinado com a Gunvor como sendo estratégico.  No entanto órgãos de comunicação social de referência internacional como o francês “Le Monde” alertou recentemente para o facto da empresa russa Gunvor, ser alvo de inquérito sobre o branqueamento de capitais. Isto no âmbito de negócios que a empresa  realizou há cerca de 3 anos na República do Congo -Brazzaville.

Por outro lado, a imprensa internacional refere que o Governo suíço abriu em janeiro de 2012 um inquérito sobre as actividades da Gunvor, por suspeitas de branqueamento de capitais.

Note-se que o ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada, anunciou ao país, que estava a negociar com a russa Gunvor, a construção de um porto petrolífero na zona da Espraínha no norte da ilha de São Tomé no valor de 400 milhões de dólares.

Ainda no ano passado, o ex-Chefe do Governo apresentou o projecto como uma das acções estruturantes que estavam a ser lançadas para o desenvolvimento do país.

Abel Veiga

    42 comentários

42 comentários

  1. albertino C.

    29 de Junho de 2013 as 12:51

    Tudo que diz respeito à”Branqueamento de Capitais” em S.Tomé e Príncipe,aquele indivíduo está metido.
    CREDO!

    • homem honesto

      1 de Julho de 2013 as 8:19

      Sr.Albertino, é bom que os Santomenses pensem neles próprios.Os homens que têm muito dinheiro estão fartos daqueles países europeus, porque quando vêm que um empresário tem muito dinheiro e não é nacional daquele país, o Governo bota a mão no dinheiro, dizendo que é branqueamento de capital. A outra coisa é que nós que queremos investimento e posto de trabalho não podemos dar o luxo de dizer que este empresário faz e fez branqueamento de capital. O que não podemos aceitar e fazer é receber milhoes de dólares e euros no saco em notas.

      • jornalista Amador

        1 de Julho de 2013 as 10:54

        Concordo plenamente com meu amigo homem honesto e alerto o Sr. Albertino a se cultivar mais. EStuda a historia de Simgapura, o grande espelho de desenvolvimento, maior centroi financeiro de mundo e dono das melhores estatisticas mundiais. Por favor tenta ver Singapura a 60 anos atras, o que inclusive Nacoões Unidas disse de Singapura e faz analogia para STP. Pensa antes de falar

      • jornalista Amador

        1 de Julho de 2013 as 11:01

        Esta teoria de branqueamento de capital é uma coisa que paises desnvolvido inventou para bloquear desenvolvimento de paises mais pobres, obrigando os a se endividar apenas atraves das grandes potencias ( incluindo FMI). Assim têm controlo sobre os pobres.

    • Abençoado

      1 de Julho de 2013 as 11:04

      Sabem o que é branqueamento de capital ou dinheiro?
      Lavagem de dinheiro ou branqueamento de capital significa um processo onde há fundos gerados decorrente de atividades ilegais como trafico de drogas, corrupção, comércio de armas, prostituição, crimes de colarinho branco, terrorismo, extorsão, fraude fiscal entre outros, que é encoberto.

      Os nossos políticos, roubam, e nem precisam dissimular a origem dos seus dinheiros, esfregam na nossa cara e ninguém se preocupa. Já perguntaram de onde veio os bens de Rafael Branco, Maria das Nenes, Manuel de San Zinha, Alcino Pinto, o famoso e Diplomado ladrão Delfin Neves e outros mais?

      Já remarcaram quanto projetos STP perdeu, só devido irá dos MLSTP, PCD, MDFM e Pinto da Costa? O projeto de porto flutuante foi para Togo, agora esse projeto também nos escapa e vai para Gabão, enquanto isso estamos cada vez mais miserável, até nos entregam arroz de animal para comer?

  2. Sousa Carlos

    29 de Junho de 2013 as 13:47

    Mais uma das trafuflices do senhor Patrice Trovoada. O país perdeu tanto tempo nestas brincadeiras deste senhor enquanto outros países foram avançando. É bom contudo lembrar que este senhor Patrice Trovoada não foi o único. Pode-se dizer o mesmo dos seus antecessores que só fizeram asneiras e empobreceram o nosso país. Com estas brincadeitas duas ou três gerações já se foram.
    Nunca entendi porquê que toda a gente pode ser primeiro-ministro ou ministro neste nosso país. Pessoas que nunca demonstraram nenhum valor, nunca fizeram nada na vida são logo nomeadas para cargos de altas responsabilidades. Chegam ai e só fazem asneiras e mais asneiras e com isto perdemos tempo, oportunidades e condições para melhorar o país.
    Para um país como S.T.P, fazer parte de um governo deveria ser sinónimo de muito traquejo profissional, político e de outras coisas.
    Basta ver o fiasco que foi o governo do Patrice Trovoada com a senhora Ângela Costa e alguns outros ministros que nem sequer sabiam o básico que qualquer chefe de repartição deve saber para aquelas funções. Qual foi o resultado disto?
    Mesmo neste governo do Gabriel Costa basta ver as trapalhices que o senhor Osvaldo Abreu está a fazer para se chegar a conclusão que ele não percebe nada daquilo e não tem condições para realizar com sabedoria aquelas funções. Mas continua sempre a mesma coisa. Até quando?

    • Barão de Água Izé

      30 de Junho de 2013 as 19:50

      Sousa Carlos tem toda a razão! Para se concorrer a qualquer posto de trabalho no sector privado são necessárias provas, testes e documentos.
      Para se nomeado governante basta pertencer ao Partido. Muitos políticos só têm boa presença, associam ignorância a atrevimento ao falarem e propor o mais torpe populismo, explorando a iliteracia e analfabetismo de muito eleitorado.

  3. Arlindo Ferrado

    29 de Junho de 2013 as 14:40

    Meus caros compatriotas, o que venho constatando ao longo dos tempos, e infelizmente, a falta de profissionalismo por parte da media, neste caso concreto o tela non.Nao sou a favou do Patrice o seja la quem for, mais nota-se que neste jornal digital so se fala mal do Homem. Ok, pode ate ser verdade, mas fala-me do atual governo ou dos que antecederam o Sr. Patrice, fizeram algo de construtivo ao pais?
    Por favor vamos construir o pais e nao cobrar dos outros aquilo que deviam ter feito…

  4. Falar Verdade

    29 de Junho de 2013 as 15:11

    Estamos cansados de ouvir a matéria de branqueamentos de capitais constantemente!
    Queremos grandes investimentos no país, no sentido de aumentar a produtividade do país, e consequentemente, aumentar o poder de arrecadação de receitas para o cofre do Estado.
    Acho que o Povo de S.Tomé carece de uma saúde digna, boa dieta alimentar, boa qualidade de Ensino e boas oportunidades de emprego em detrimento de branqueamentos de Capitais.
    Prefiro comer um bom arroz em detrimento de branqueamento de capitais.
    Maior parte dos países do mundo, desenvolveram-se recorrendo um pouco aos negócios informais.
    O que vale banir o branqueamento de capitais e vendo o Povo a morrer de fome.
    Haja paciência meus caros!

    • Martelo da Justiça

      1 de Julho de 2013 as 9:53

      Branqueamento de capital não é permitido pela Lei Financeira internacional. Não é melhor optarmos por negócios lícitos. Os nossos dirigentes tem que ter capacidade negocial de encontrar financiadores sérios. Para isso, devem ter uma atitude séria e comportar-se como homem de Estado. Se estivermos a negociar e ao mesmo tempo a pensar no nosso bolso ou no dinheiro para dar banho na campanha, como frequentemente acontece, ninguém vai acreditar em nós e o Pais vai ficando adiado cada vez mais.

  5. zeme Almeida

    29 de Junho de 2013 as 15:32

    O Gabao é um País irmao,nao podemos fazer de maneira alguma o mau juizo,só por facto de Patrice Trovoada ter vivido ali ou é Gabones, como muitos dizem nestes espacos de comentários.Convenhamos meus conterraneos.Hoje os meus comentários só sao para censuras e nao estou preocupado.Quem fala as verdades nunca é aceite,tenho fé que um dia tudo isto vai acabar.

  6. zeme Almeida

    29 de Junho de 2013 as 22:20

    O Patrice Trovoada praticamente transformou-se em trapo de todos.Isto torna muito desgataste meus compatriotas,por favor parem de sempre criticar o homem.Hoje estes Países estao ricos derivados das grandes mafias, como somos parvos continuaremos a viver da humildade e o STP Continuará a viver neste estado de pobreza extrema.

  7. samangwana

    29 de Junho de 2013 as 23:32

    E lá se foram os caracóis. Com tanta politiquice, não há investidores que queiram arriscar meter o seu dinheiro aqui seja ele limpo, sujo ou branqueado. Enquanto os cães ladram, a caravana passa. Parabéns Gabão. Dinheiro não tem côr. Só é sujo quando está no bolso do outro.

  8. Augerio Amado Vaz

    29 de Junho de 2013 as 23:46

    Esperem sentado pelo dinheiro limpinho.

    • Barão de Água Izé

      30 de Junho de 2013 as 19:53

      Depois de lavado, limpo está. Tal qual o “banho” que “lava” as consciências.

  9. zeme Almeida

    30 de Junho de 2013 as 10:47

    Desgastante{quiz eu dizer}

  10. zeme Almeida

    30 de Junho de 2013 as 15:58

    Gostei desta, senhor Augerio Amado Vaz,tanta lavagem de dinheiro que passam por este mundo fora,principalmente nos ditos Países ricos e o nosso só vive de poliquices.

    • Luis Dondoia

      1 de Julho de 2013 as 3:05

      Perguntem aos americanos , Suíços e outros pais que agora são arautas da defesa da não corrupção onde está o OURO nazi roubado aos judeus ?
      Perguntem a Portugal onde é que foi parar os 9000000 de euros diarios que entraram entre 1984 e 2010 .
      Seremos sempre de mente tacanha , ingratos labe-botas. Quem perdeu com o negócio do Prto das águas profundas STP .
      Quando fala-se demais de uma pessoa por suspeições “ça caçou condicu cu labu ni lua
      Sou independente , patriota , lutador .
      No fim espero que este Governo ilegal mostre o fez de sua própria iniciativa .
      Até nomerão uma procuradora Geral da Republica demitirão logo a seguir se o Povo não cala-se . VERGONHOSO

  11. leve Leve

    30 de Junho de 2013 as 19:54

    Perdemos uma excelente oportunidade, isso sim.

  12. leve Leve

    30 de Junho de 2013 as 19:56

    500 milhões de USD pode não representar grandes coisas para o Gabão, mas para STP é muito. Lamento isso profundamente, porque o pais também é meu

    • joven de 90 anos

      1 de Julho de 2013 as 8:21

      e verdade esses 500 milhões fazia tao bem nos bolsos dos políticos desse pais . tenho é pena de nos que noa temos a quem recorrer porque durante os nossos 37 anos noa vi nada de concreto para beneficiar os mais desfavorecidos nem nos 35anos nem nos 2 anos .

  13. Jacinto Lucas

    30 de Junho de 2013 as 21:13

    Cambada de idiotas é o que somos. Pobres e arrogantes. Nunca vi coisa igual. Vao perguntar aos Europeus (principalmente a Suica) se o dinheiro depositados nos seus BANCOS dos liders Africanos e sujo ou limpo.
    Nós esquecemos que os apoios que recebemos dos europeus não são senão os juros desses mesmos depositos ja limpinho, é claro.

  14. Rui Couto Campos Nunes Guimarães

    1 de Julho de 2013 as 0:08

    É Politica. É São Tomé e Príncipe é normal!

  15. trindadense

    1 de Julho de 2013 as 0:33

    branqueamento virou tema de jornal tela non ..

  16. Dias

    1 de Julho de 2013 as 8:52

    onde estão situados a maior rede de branqueamento? alguém que me possa dar resposta. Os ditos pises altamente desenvolvidos e os ditos milionários enriqueceram como? as riquezas obtidas foram da herança e do rendimento de empresas? Com que rendimento da produção e investimento estrangeiro fará s.tomé desenvolver?
    de assim for o dia é san nunca. vamos continuar vivendo nesta miséria.

  17. zeme Almeida

    1 de Julho de 2013 as 8:55

    Abrao os olhos Saotomenses,o mundo está virado de pernas para o ar,ainda que casemos com o demonio,o País quer avancar,nao podemos continuar a dormir na forma.

  18. O mais certo

    1 de Julho de 2013 as 9:24

    Meus caros compatriotas, uma das causas do nosso atraso tem justamente a ver com preconceitos e muito ligado a nossa cultura: Enquanto estamos a cobiçar e a pensar mal dos nossos vizinhos, estes vão avançando e ficamos aqui a caminhar sempre para trás. Isto já vem de longa data infelizmente! O aeroporto internacional da Ilha do Sal em Cabo-Verde devia ter sido construído no nosso país, enfim, enfim… Preferimos desconfiar de tudo e de todos do que aproveitar as pessoas que querem nos ajudar a sair da miséria, num contexto em que cada dia que passa o dinheiro público escasseia. Era uma oportunidade soberana para que houvesse emprego e um investimento de grande vulto! Mas elegemos conflito, desconfiança, ódio e inveja como forma de empobrecimento da nossa própria geração e de todo futuro colectivo. Assim não vamos a lado nenhum!!

  19. alvaro lopes

    1 de Julho de 2013 as 9:33

    Bonito povo esperto assim vamos lá. o presidente da bolsa de valores de cabo verde foi condenado a nove anos de cadeia. Se fosse em STP caia o “Carmo e a trindade” dinheiro limpo, encontrem – no e desenvolvam o país,temos que abrir os olhos, chega de cegueira e tiros nos próprios pés

  20. Fede ká dóchi

    1 de Julho de 2013 as 10:47

    Meus caros, vamos falar coisa que presta.
    Falaram tanto do arroz e agora é Branqueamento de capital. O que querem? STP produz quê? Cacau, Café e pimenta? Tudo em pequena escala. Nenhuma industria em pequena escala tem avanço.
    Vamos deixar de querelas, de ódio, de inveja e vamos trabalhar. O tema de STP é DELFIM e PATRICE. Seria bom que fossem irmãos. Nunca falam dos outros que estão aqui roubando e vivendo. Só porque são políticos, Quantas pessoas Delfim não salvou vidas? Qtas pessoas não estão cá e que enriqueceram a custa do Patrice. Deixem os homens e vão trabalhar. Cambadas d preguiçosos.

  21. Observador

    1 de Julho de 2013 as 11:25

    Uma correcção – A Gunvor é uma empresa do direito neerlandes. Por isso não pode ser russa. Um dos proprietários é russo – sim.

  22. Xuta Xuta

    1 de Julho de 2013 as 16:40

    Esperem dinheiro limpinho, limpinho limpinho.

  23. santomense triste

    2 de Julho de 2013 as 7:52

    Nunca vi uma Nação tão parva como a de STP…credo!

  24. santomense

    2 de Julho de 2013 as 7:54

    Se a empresa pratica lavagem de dinheiro ou não, a verdade é k stp, perdeu mais uma oportunidade de IDE (Investimento Directo Estrangeiro), não há provas de que a empresa pratica ou não tal acto. Nós os santomenses temos mania e somos mesquinhos. Por isso é k não vamos ao lado nenhum. Era mais postos de emprego, era mais uma contribuição para o cofre de estado e de certeza k contribuiria pra melhoria do Pib nacional. Como estamos movidos por ódio, vingança e iguismo visceral continuaremos assim com a nossa praga. Um dia quando o santomense tiver verdadeiramente o espírito patriótico, o país ganhará outro rumo. É uma pena…

  25. Tavinho

    2 de Julho de 2013 as 9:03

    Meu comentário foi censurado e volto a colocar a pergunta que tinha feito.

    A mulher mais rica da africa, que tanto fizeram publicidade e não cansam de elogiar, de onde veio o seu dinheiro? Ela seria a “mulher mais rica da Africa” se não fosse a filha de quem é? Será que essas riquezas todas não advém de branqueamento de dinheiro derivado de roubo de colarinho branco, de corrupção? Mais isso não nos preocupa e nem deve nos preocupar, o que interessa é que ela veio investir no nosso país. Então qual é o vosso problema com o dinheiro da empresa Russa? Não é mais um investimento, uma empresa que iria pagar impostos, dar trabalhos a santomenses, permitir o país recolher benefícios que perdemos, por mero capricho inveja e odio do Pinto da Costa, MLSTP, PCD e MDFM? Vocês têm consciência de quanto mal estão a fazer a este país que precisa de investimentos, de criação de indutarias para desenvolver? Têm consciência de quanto mal estão a fazer a este povo? Deus não dorme, um dia vocês ainda vão pagar por tudo isso.

  26. de Ceita

    2 de Julho de 2013 as 9:22

    É lamentável,enquanto esperamos pelo dinheiro limpo para desenvolver, outros países usam-so sujo para desenvolver, vamos esperar!

  27. malebobo

    2 de Julho de 2013 as 10:31

    concordo com comentário do sr.Augerio Amado Vaz, viva quem tem visão

  28. desta terra

    2 de Julho de 2013 as 14:45

    E agora, quem perdeu?

    Foi o Patrice Trovoada ou STP?

    A empresa foi fazer o investimento de 500 milhões de dolares no Gabão.

    Quem fica a ganhar?
    São os politicos ladrões de STP que escurraçaram essa empresa do país ou Gabão que aceitou inteligentemente o investimento?

    O braqueamento de capital como supra disse alguém é uma invenção dos países ricos para impedirem o desenvolvimentos dos países pobres.

    Estudem um pouco a história ocidental para vocês saberem como é que esses países se enriqueceram.

    E vocês coitados estão cá a falar de branqueamento de capitais a torta e a direita, deixando-se enganar mais uma vez pelos ocidentais.

    Não basta 500 anos de escravatura?
    Ainda vão na onda dos ocidentais?

    Eles querem que vocês coitados ingénuos continuem de braços estendidos para lhes imporem medidas economicas pesadas que nem eles mesmos acreditam na sua eficácia.

    Branqueamento de capital…!

    Lá se foi o investimento de 500 milhões…

    Branqueamento de capitais…., pobres coitados com o vosso país de politicos preguiçosos mentais e ladrões de bens do Estado!

  29. edu

    2 de Julho de 2013 as 17:11

    Mundo foi feito para os espertos

  30. malebobo

    3 de Julho de 2013 as 12:04

    compare stp e cabo verde mesmo senhores,e depois tiram as vossas conclusões

  31. amigo principe

    3 de Julho de 2013 as 15:27

    Afinal o aeroporto do Principe ja esta construido ou não, alguem me sabe dizer

  32. amigo principe

    3 de Julho de 2013 as 15:32

    E verdade mesmo o “samangwana”, o que é preciso e haver dinheiro seja ele de que cor for, e se ele tiver que ir para algum lado porque não no Principe, se até o Papa tem um Banco que não e muito limpinho, ora essa venham os caracois para cá…pois não

  33. Toni

    30 de Julho de 2013 as 20:12

    E triste, que STP perca um negocio estruturante desta dimensão , lavagem de dinheiro, que ideia baixa , o que pensam que fazem as grandes multinacionais com facturações em Luxemburgo e Lichenstein, como a Coca Cola para a Europa, e empresas do ramo Automóvel , acham que vão facturar em Países que cobram cerca de 50% em impostos. O facto e que STP perdeu um negocio para um Pais vizinho por incompetência e por analfabetismo em termos de negócios internacionais. Perdemos enquanto Pais, e nao esquecer perdeu o Povo porque certamente haveria empregos para alguns trabalhadores, digo trabalhadores. Fui

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo