Política

São Tomé e Príncipe 35 anos independente 3 Presidentes e mais de 14 Primeiros-ministros

Manuel Pinto da Costa, foi o Primeiro Presidente da nova República. Após 15 anos, deixou o poder para Miguel Trovoada, que dirigiu os destinos do país de 1991 a 2001. Dez anos depois a democracia deu poder a Fradique de Menezes.

Fradique de Menezes está a cumprir o nono ano do seu mandato como Presidente da República. É o segundo Mandato de 5 anos. O país que desde 1975 conhece 3 Presidentes teve a infelicidade de conviver com 14 Primeiros-ministros de 1991 a 2010. Sinal claro da instabilidade política, que tirou ciclicamente bloqueia o desenvolvimento do arquipélago.

Com cerca de 160 mil habitantes 70% vive na pobreza. Na rua da cidade de São Tomé, os populares não escondem o desespero. Arlindo Santos, jovem transeunte na rua da cidade desabafou a sua desilusão. «Para mim São Tomé e Príncipe não está a ir para frente. Porque nunca vi 12 de Julho deste tipo. Está pobre», afirmou.

Lourença Costa é outra vez desiludida. «Cada vez pior. As coisas não estão bem. Os dirigentes sempre dizem que vai mudar. Mas depois da campanha não fazem o que prometem», salientou.

Gregório Silva, diz que «não há emprego. Principalmente pobre não está a viver nesta terra. No hospital nem vale a pena falar. É melhor abrirem um buraco e meter-nos dentro e ponto final», frisou.

Apesar do desespero e desilusão, o país conseguiu nos últimos meses alguma melhoria em termos da execução macroeconómica. A inflação está a baixar de forma vertiginosa, isso mesmo foi confirmado pelas equipas do Banco Mundial e do FMI que visitaram o país.

Sucesso conseguido pelo estado após a ancoragem da moeda nacional, a dobra, ao euro.

Abel Veiga

    36 comentários

36 comentários

  1. Democratico 1

    12 de Julho de 2010 as 17:18

    Esperemos que nunca mais isso venha acontecer em nossa sociedade…para exercer a fução de minsitro, tem de ser algo legitimo, temos que acabar com essa coisa dos outros quererem assaltar o poder, isso é ilegal…O MLSTP/PSD é especialista nisso, não gosta de ver os outros governar em paz, sempre cria instabilidade,o culpado por tudo isso somos nós mesmo, pela covardia e não ter conhecimento suficiente sobre o que é democarcia…se se tivecimos a opinião públca falaria mais alto, é preciso que tenhamos uma opinião pública forte para romper com essa anomalia, chega de pouca vergonha…todas as forças política do país devem-se unir e pensar em coisas boa para o país, não basta só querer o poder, tem de contribuir mesmmo não fazendo parte do elenco governamental…não só do poder vive o homem….

    Viva STP!!!!!!!!!!!!

    • Abre o olho

      14 de Julho de 2010 as 11:59

      O meu amigo “democratico” por acaso sabia que as maiores crises politicas que o Pais enfrentou aconteceram a partir de 1991, na entrada no multipartidarismo? E sabia que quem nunca gostou de “ver as pessoas governar em paz” foram os dois presidentes que tivemos em democracia, nomeadamente Miguel Trovoada e Fradique de Menezes? Sabe quantos governos esses senhores deixaram cair? E sabe quantos eram do MLSTP? Aconselho-o a estudar melhor a historia do nosso País antes de apontar o dedo ao uncio partido que sempre tentou lutar pela estabilidade no País.

      • Breyner Menezes

        15 de Julho de 2010 as 12:00

        Reitero a posiçaõ do do “Sr. Abre o olho”, que a verdade seje dita, pois os sucessivos governos que passaram por este pais, so não durou mais tempo porque os Senhores Trovoada e Menezes, não quiseram, estes sim são os grandes responsaveis pela inestabilidade do pais. Gostaria so que o Sr. “Democratico” , fosse mais justo nos seus comentarios…deixe-mos a politica de lado

      • J.Oliveira

        15 de Julho de 2010 as 12:43

        O amigo Abre Olho respondeu ao amigo Democrático dizendo que M Trovoada e F. Menezes deixou cair muitos governos? Lembre que MT só deixou cair os dois primeiros governos da era democrática do PCD, um partido que tinha 33 deputados e qua, mesmo assim, não conseguiu nenhuma câmara distrital, significando que alguma coisa estava mal. Acho que o Povo é que deixou cair aqueles governos. Quanto ao Governo de Carlos Graça, este saíu pelos próprios pés para se candidatar a presidente. Em seu lugar veio Armindo Vaz que o Próprio MLSTP deixou cair para substituir por Raúl Bragança. Este, por sua vez, foi substituído por Guilherme Posser que venceu eleições em 1998. Portanto, a História é esta.

        No que relaciona a F Menezes, analisem vocês mesmo, pois ele ainda está por cá.

        Abraços

  2. RAMOS

    12 de Julho de 2010 as 19:34

    é bom lembrar a nossa independencia sim.mas vejo que esses 35 anos significa o labirinto de tanta falta de iniciativa e de inovação. visto que um estado tão jovem com os sucessivos governos fantoches,e mas estamos a deixar morrer a verdadeira identidade da nossa independencia( as roças), porque não reconstrui-las e formar uma cadeia de hoteis rurais será mais uma valia pra o pais e por outro lado não perderemos as nossas identidades e o nosso patrimonio arquitectónico.

  3. Santiago

    12 de Julho de 2010 as 19:44

    Antes de mais, parabèns a todos santomenses.
    Em relação a dança governamental e a falta de caracter dos nossos dirigentes e Ex- dirigentes, tenho a dizer que è preciso que começemos a ter responsabilidade e espirito de Estado na governação e Gestão da coisa publica.
    E que os polìticos começem a olhar para as necessidades reais do povo e aprovar os ideias ou Leis que permitem viabilidade economica e social para paìs, independentes da cor polìtica que dela nasce.
    Viva 12 de Julho

  4. DJêLO Tê FôçA

    12 de Julho de 2010 as 23:51

    “A inflação está a baixar de forma vertiginosa, isso mesmo foi confirmado pelas equipas do Banco Mundial e do FMI que visitaram o país”.
    FOGOO PA! VOCE NAO TERIA SE ENGANADO NO VERBO QUANDO DIZ QUE A INFLACAO ESTA A BAIXAR. UM GAJO ENTRA NO BANCO E SAI COM MILHOES, VAI AO MERCADO E ESSES MIHOES PARECE QUE VOA. E depois continuo…

  5. Moreno

    13 de Julho de 2010 as 8:03

    Foram 35 anos como pais independente, parece mentira mas e real.Agora , creio que os politicos devem mudar o rumo das coisas.Os erros cometidos , as injusticas cometidas,servem como base de reflexao para que o futuro seja diferente para o povo.Estamos a tempo de dar a volta.Um bem haja

  6. kingolo wige

    13 de Julho de 2010 as 9:14

    independência total?ahahha.alguém ontem pôde confirmar a qualidade de presidente da república que nós temos?felicidades santomenses…todos por todos não dá,então cada um por si.

    • Zovirax

      13 de Julho de 2010 as 15:53

      Realmente o PR deixou muito a desejar na sua comunicação a nação. Não tem postura!

  7. luisó

    13 de Julho de 2010 as 11:28

    35 anos de independência…
    já vi fotos e filmes de como era STP há 35 e 40 anos atrás. lindo demais nem dá vontade de tirar os olhos das fotos.
    vieram os comunas do PC e mamaram durante 15. ficaram com roças, casas do estado e apanharam outras que eram particulares. quem eram estes senhores antes da independência ? herdaram alguma coisa de familia ? o mesmo se pode dizer do trovoada e de todos os governantes de STP. próprio de quem nada tinha roubaram tudo o que poderam, e continuam ainda hoje, e o povo que se lixe. e o branco colono é que era mau para o preto. já viram o que as novas elites de STP fazem aos seus pares ? onde estão as casas ? a saúde, as estradas, os esgotos, as escolas, a energia, a água, o desenvolvimento? está nos bolsos deles e nas contas bancárias em portugal. o povo anda no desenrrasca diário e eles fazem festas para 500 pessoas e não só.
    STP não tem viabilidade nem futuro sem dinheiro para investir e quando os doadores internacionais o dão eles pegam.
    qual independência qual quê… STP vive uma segunda escravatura e desta vez não é do branco não…

    • triste

      14 de Julho de 2010 as 19:11

      muito bem falado.e subscrevo.

  8. rafael preto

    13 de Julho de 2010 as 11:39

    12 de junho poderia ser uma data melhor se os senhores ligados a liberttacao de stome( pinto da costa , miguel trovoada, etc), nao tivessem depois tornado em verdaddeiros carascos de stome, sementaram a curupcao ensinaram a arogancia e assassinaram o desenvolvimento.

    Viva a juventude viva stome

  9. Fala verdade

    13 de Julho de 2010 as 11:59

    O futuro presidente da República deveria tomar a seguinte medida:
    1º. Recolher todos os carros de LUXO do estado e vender em asta pública.
    2º. Proibido comprar carros de luxo para os dirigentes.
    3º. Comprar alguns carros ligeiros bonitos para os ministros e directores.
    4º. Nenhum carro de estado pode circular paralém das 17 horas e nenhum carro do estado pode estar em campanhas politicas.
    5º Dar atenção a saude e educação.
    6º. Permitir viajens em executiva só para ministros e presidente da república.
    7º. Dar atenção as forças armadas e forças para militares.
    Se algum governo ou presidente da republica fizer isso jamais ele perdera o poder.
    VIVA STP

  10. Cocolola

    13 de Julho de 2010 as 12:03

    Azarado.
    Com muita pena e consternação que assistimos este acto. Uma independencia que trouxe ar fresco para alguns.
    As pessoas que dirigiram o povo, foram azarados, maldita hora.
    Assaltaram o poder politico fizeram a transição como foi, descalabro total.
    O Quê del Rei. Obrigado CLSTP.

  11. moreno

    13 de Julho de 2010 as 12:07

    Sr. Abel Veiga como homenagem aos 35 anos de STP o tela non creio que fez o que pode.mas porque nao uma entrevista com o sr. Manuel Pinto da Costa, para que nos os leitores possamos saber o que pensa desses anos todos

    • Caquenha

      13 de Julho de 2010 as 16:23

      Faço das minhas as palavras do senhor Moreno, para que o senhor Pinto da Costa nos faça uma retrospetiva do País, e quem sabe nos mostre onde falhamos!

    • Boca de mundo

      14 de Julho de 2010 as 10:17

      Em dois mil e dez os são-tomenses celebraram uma das piores comemorações da Independência Total, proclamada a doze de Julho de 1975. Os anos vão passando e um dos protagonistas desta conquista não saí e dá cara, para dizer de facto o que ele pensa sobres todos esses anos da independência de stp, quais as soluções para actuais problemas, que perspectiva para futuro, se bem que enquanto PR lia os seus discursos comemorativo alusivo ao dia, mas….. Não entendo porque que esse ilustre cidadão, Camarada Pinto da Costa, não tem partilhado com as crianças, jovens e todos o que ele pensa para stp. Comemoramos o dia doze de Julho e ficamos sem saber de facto o que passou nesse dia, visto que os técnicos da tvs estiveram de greve, o ministro da comunicação social não diligenciou no sentido de negociar com os grevistas para levantar a greve, porque achou secundário o direito de greve dos trabalhados, para vir no dia seguinte a independência dizer que é legítimo as reivindicações dos trabalhadores da televisão. Desta forma ficou-se sem a imagem televisiva daquilo que foi a comemoração do dia da independência. Graça a RTP assistiu-se uma reportagem onde os são-tomense puderam ouvir as opiniões do historiador, membro da Associação cívica, Manuel Mário D’Alva e Miguel Trovoada. Agora pergunta-se porque que Pinto da Costa não deu a sua opinião? Será que a falha foi do Jornalista? Ou Será que Pinto da Costa não falar porque ele poderá comprometer os actuais dirigentes do MLSTP/PSD. Desta forma quero lançar o desafiou aos profissionais da comunicação social que entrevistem o Primeiro Presidente da República Democrática de São Tomé e Príncipe.

  12. Cocolola & Buter

    13 de Julho de 2010 as 12:30

    O homem com fato emprestado pelo amigo discursava em 1975.
    Mas era um homem muito humilde, passou o resto da sua vida muito mal, mas o partido não soube honrar este cidadão. falo de joão Torres.

  13. Pleto

    13 de Julho de 2010 as 13:25

    wuah 35 anos ja!!! o tempo passa rápido meu povo.
    E agora 35 anos depois!! Quém somos? Em que posiçao estamos? Onde vamos? O que alcançamos/pretendemos alcançar? Há Justiça,Educaçao,Saúde e Oportunidades iguais para todos?

  14. Chicodesperto

    13 de Julho de 2010 as 13:36

    Concordo com o Moreno diria não so entrevistar ao Pinto da Costa como também ao Dr Guadalupe de Ceita Carlos Graça Jose Fret Lau Chong ou seja todos os nacionalistas que felizmente ainda estão vivos.

  15. Deco

    13 de Julho de 2010 as 16:07

    É uma vergonha pelo q esta a acontecer com um arquipelago de apenas 170mil habitantes,por favor governantes honren as voças calsas e o vossos trazeiro perante o amvel povo desta terra,nos somos muita piqueno para exrcer a tamanha coropição e baxeza a se comportar numa politica pior de q uma brincadeira de criança no jardim,eu só pudi perceber q voces são bandos de demagogos depois q conheci a verdadeira politica no pais em q mi encontro .Parabens STP

  16. Lima

    13 de Julho de 2010 as 17:19

    São 35 anos de independencia
    ….35 dirigentes enriquecidos a custa do povo…35 mil dobras para comprar a conciencia do povo ( 1 cerveja=20.000, 1 pão com chouriço=15.000)….35 dias de promessas falsas….35 viaturas novas para campanha que podiam ser substituidos por bens públicos se querem realmente o bem estar desse povo…..35 deputados para terem maioria parlamentar e definitivamente tramatizar o destino deste povo embora com 28 ja concretizam o sonho…. 35 directores de função pública sem espirito de inovação….35 funcionários do Banco Central(economistas) pertencente ao MLSTP… 35 viaturas do estado que circulam fins de semana carregando pedra,lixo,etc …35 viaturas de estado nas campanhas eleitorais….35 juizes banana curtindo boas viaturas, excelente bem estar e nd fazem porq têm filiação partidária….35 projectos fantoches….35 vivendas no campo de milho pertencente aos dirigentes políticos que nunca recorerram à crédito bancário, sabendo q a função publica aufére mau salário…. 35 anos para se candidatar a Presidente da república….

  17. Chicodesperto

    13 de Julho de 2010 as 17:44

    Senhor luisó compreendo o seu ponto de vista mas não partilho do mesmo por ser redutor e por carecer de alguma profundidade. Recomendo-te vivamente a não confundir alhos com bugalhos, explico não confunde saotomenses e STP com os corruptos porque eu sei distinguir bem o fascismo português do povo português. O Mundo felizmente não é preto e branco. E esse chavão de dividir o mundo entre bons e maus ou entre capitalistas e comunistas não colhe mais. Até porque após a queda do muro de Berlin outro muro esta sendo erguido em toda parte e mais alto do nunca. Muro entre México e os EUA muro entre Palestina e Israel muro entre ricos e pobres enfim um incontável muros que ainda não conseguimos derrubar por sermos cegos
    Não sou comuna sou pragmático e realista e respeito os chamados “comunistas” e sobretudo os países que são apelidados como tal. Cuba por exemplo é o país que reabilitou e reabilita o meu STP com quadro técnicos superior.
    Lamento não ser tão pessimista que o senhor. STP tem futuro sim senhor.

  18. CT

    13 de Julho de 2010 as 18:46

    hum, hum zémé sá ta mem de fla´…

  19. Amor Moeda

    14 de Julho de 2010 as 10:25

    Relativamente ao acto da independencia, em si, foi bom. Não está em causa nem podia estar em causa. O problema é depois da independência, as opções tomadas….
    Como sabemos os chineses são um povo milenar e têm muita sabedoria. “Eles dizem que não se deve repetir cargos e funções, vivências em que fomos muito felizes” Eu não queria acreditar mas é verdade.
    A próxima pode ser diferente e nada garante que volte a ser feliz. Olha para O General Nino Vieira, tinha necessidade de voltar a ser presidente?
    Se o Pinto foi feliz enquanto governava. nos 15 anos, basta!!! Só se não foi feliz nestes anos todos. Vive a ninha infância em Vista Alegre, Praia das conchas, Vale flôr, etc. Hoje tenho 50 anos, ao voltar a estes lugares de novo é uma pena. Só pelo estado de abandono, exodo rural, etc.. a minha vida será diferente, mesmo com 5000 Euros por mÊs.

  20. Manuel Teixeira

    14 de Julho de 2010 as 10:40

    Porquê chorar sobre o leite derramado?
    Acho que estamos como estamos porque andamos só a chorar e não fazemos nada para mudar.
    Vamos mudar as coisas agora! e dar uma reviravolta a situação.
    Porque se dizemos que Pinto da Costa foi mau presidente para São Tomé e Príncipe, o que foi o Miguel Trovoada? pior ainda, esse fez-se e ao sair ainda colocou lá o Fradique de Menezes para continuar a comer, não nos venham dizer que é mentira, porque quem confirmou foi o próprio Fradique.
    Então hoje temos é que friamente analisar a situação e resolver. Temos é que definir o que queremos do país, depois canalizar tudo para esse fim. Também não somos assim tão grande, somos bem pequenos mas devemos faze-lo de um país grande e isso depende da capacidade do homem e mulher santomenses.
    Se escolhermos burros para nos dirigir, o país será aquilo que o burro quizer e já sabemos como age o burro! então, saibamos escolher e deixemos de lamentar os 35 anos, porque esses já não voltam mais!

  21. habitação

    14 de Julho de 2010 as 10:50

    possas muito investimento são feito e muitas ajudas são dadas mas só que esta no poder vé. no campo de milho há casarão um em cima da outra sem uma urbanização e de luxo mas no riboque que é um local bem perto do centro da cidade esta pior do que sanzala.melhor se fossem os brancos no poder. podriamos trabalhar mas não viviamos mal!

  22. Sulila Miranda

    14 de Julho de 2010 as 16:54

    Independência! Não soubemos valorizar essa oportunidade, acho que os diferentes dirigentes que passaram pelo país não sabiam nem ainda sabem o que é independência. Receberam o país e não sabiam e ainda não sabem o que fazer com ele, daí as atrocidades, mas vamos mudar isso!
    Viva o povo de São Tomé ePríncipe!

    • moreno

      15 de Julho de 2010 as 12:56

      Creio que soubemos sim valorizar a independencia.nao ha coisa melhor para um povo que tomar conta de si mesmo ou seja gerir o seu destino.o que passou e o seguinte:como nacao independente surgem outras aberturas, cooperacoes, intercambios, com outros paises, donativos e os que estiveram a frente da nacao , nao aproveitarm essas coisas para progredir o pais , mas sim para progredir a eles proprios.se estou errado que me desculpe.

  23. luisó

    15 de Julho de 2010 as 11:29

    concordo consigo sr. chicodesperto sobre os muros, mas já perguntou aos quadros que vieram de cuba para STP se estão de acordo consigo ou com a situação em STP ?
    foram estudar para quê? passaram fome e outras dificuldades em cuba para quê?
    o sr. sabe perfeitamente que STP não vai sair deste labirinto porque não produz nada, ninguém investe lá, os chamados empresários locais o que fazem é calcular a falta de óleo e arroz no mercado para depois pôr a circular esses produtos que têm em armazém a outros preços e ganhar milhões de dolares e passearem nas ruas esburacadas da cidade com BMW X6 de 60.000 euros numa afronta á população que vive no desenrrasca diário para comer uma refeição.
    onde páram as centenas de milhões de dolares doados nestes 35 anos de independência? quem dá os milhões que se gastam nas eleições e nos banhos? de onde vem esse dinheiro? quem fica a dever a quem? uma ilha que não tem dinheiro e depois tem que sustentar presidência, governo, função pública, deputados, directores e tudo mais, como pode ter futuro? um orçamento de 100 milhões dos quais 80 têm que vir de doadores ?
    eu vivi em STP 3 anos sei bem do que falo pois conheço toda a “gente”. o povo é simples, afável, simpático, bom, só não tem dinheiro, e é por isso que alguns mamam porque ninguém grita e diz pára.
    as elites de STP são sempre os mesmos, são todos familia.e este é outro problema porque todo o mundo se conheçe e é familia. é dificil condenar em tribunal um familiar, dizer não a um familar para um lugar de trabalho, etc.
    gosto muito de STP e custa-me ver uma terra que pode ser um paraíso nas mãos de pouquissimos que chupam tudo e os seus pares sem se importarem, e não se importam mesmo, se os habitantes do riboque, das neves, de angolares ou de ribeira peixe, têm água em casas, esgostos, energia ou se na escola dos seus filhos as condições são boas para as crianças, ou porquê que o hospital não tem água e se quem a desviou paga por isso em tribunal?
    disse por agora…

    • moreno

      15 de Julho de 2010 as 13:03

      amigo meu estou de acordo consigo. verdade verdadeira.em 3 anos passados nas ilhas tornou bem conhecedor da realidade sao-tomense.

  24. Dr.Amado (Vulgo Saca Papo)

    15 de Julho de 2010 as 16:24

    DEVEMOS PEGAR NO VELHO E TRANSFORMAR EM NOVO.GOSTARIA EM SABER DE VOCES O QUE É REMODELAÇÃO?MUTOS CONFUDIDEM AS COISAS PENSAM QUE REMODELAR É CONSTRUIR TUDO DE NOVO…HOXA LÁ SE CADA ANOS QUE PASSAVAM CONSTRUIAMOS ESTRADAS PARALELAS DE CIDADE A PORTALEGRE OU DE CIDADE A LEMBÁ?PORTANTO NESTE MOMENTO QUE O PAÍS E MODELO DE GOVERNAÇÃO TEM QUE RECTIFICAR OS ERRRRRRRRROS DO PASSADOS PORQUE JA FORAM TANTOS.ESSENCIAL É ACABAR COM A ANGARIAÇÃO DO PODER E TAMBEM ACABAR COM LUTA DAS BRASAS…

  25. Chicodesperto

    16 de Julho de 2010 as 1:03

    Caros não posso concordar com algumas intervenções manifestamente tendenciosas e manipuladoras. Por isso convém esclarecer o seguinte:
    Ponto1-Há quem pense que os arquipélagos de STP e Cabo verde não deveriam ser independentes.
    Ponto2- Esses mesmos pensadores vão mais longe de que o país estaria melhor se fosse governado por colonos brancos.
    Eu não penso assim lamento. Pois considero ambos pressupostos (1 e 2) de uma grande falácia que tem sido recorrente por algumas pessoas provavelmente mal informadas.
    Se não vejamos ponto1 é uma falácia porque. Cabo Verde tem demonstrado o contrário dos que pensam que deveria ser uma região autónoma a semelhança de Madeira e Açores. Cabo Verde tem sido uma governação exemplar em África.
    O segundo ponto do meu ponto de vista configura um raciocínio perigoso além de ser uma falácia também.
    Perigoso porque dá a ideia de que se fossemos governado por brancos desde a independência estaríamos melhor. Ora se assim fosse não haveria apartheid na África do sul nem a luta pelos direitos civis nos EUA. Portanto para concluir o problema da boa governação nada tem a ver com a localização geográfica, credo característica dos indivíduos. É essa a mensagem que temos de transmitir a nova geração. Todos homens e mulheres somos capazes desde que dadas as oportunidade e condições. Tal como diz Obama e bem sim podemos.

  26. Jose Manuel Mendes

    24 de Abril de 2011 as 10:37

    A culpa nao e dos que sofrem hoje mas sim do grupo da Indepedencia do 75. hoje filhos da independencia tmabem estao na mesma linha, por ser aziago dia 12 de julho, onde estavam os doutores? e os cristaos dos livros?

  27. Jose Manuel Mendes

    24 de Abril de 2011 as 10:54

    Fui primeiro grupo de guarda floretale ecoguarda, com gabinete em ponta figo naquela altura, sai da terra em 1997 a portugal, enquanto me agarrava nas legislaçoes florestal eram dirigentes que mandavam cortar ou abater madeiras de forma brusca e nas areas reservadas, obrigado, senhores dirigentes de sao tome e principe,de Pinto da costa ao Fradique,nao esquecendo dos diversos governos que ali passaram.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo