Política

Procurador-geral da República parte a loiça no parlamento

Nesta República Democrática estamos todos a brincar, uns com os outros”. Declaração do Procurador-geral da República Roberto Raposo(na foto), na audiência com a 5ª comissão da Assembleia Nacional, vocacionada para questões dos direitos humanos. O acesso das populações a justiça foi um dos temas do debate.

O acessos a justiça é um direito constitucional conferido a todos os cidadãos nacionais e em pé de igualdade. Mas na prática assim não acontece. O procurador-geral da república, explicou a quinta comissão da Assembleia Nacional que a justiça é cara. Os preparos custam dinheiro e os cidadãos de fracos recursos, não conseguem suportar.

Mas segundo o procurador-geral, a desigualdade, torna-se mais evidente quando o ministério público investiga actores políticos. «Hoje quando estamos a investigar, uma coisa é investigar o João que rouba uma pinha de banana ou um televisor, e outra coisa é investigar o Presidente da República, o Primeiro-ministro, os Ministros e os Deputados. Nós falamos de um estado de direito democrático com o direito de acesso a justiça. Mas é o próprio estado de direito que vem dar determinadas prerrogativas que o cidadão comum não tem», afirmou.

A comissão parlamentar que visitou a penitenciária do estado, constatou que a desigualdade é real. O Procurador-geral, detalha os factos. «Muitas vezes é nisto que surge as constatações que vossas excelências fizeram. Um fulano que roubou um televisor está preso. Aquele ou aquela que roubou 50 milhões ou está indiciado num acto de corrupção está aqui impune. A impunidade é efectivamente um grande problema», frisou.

Roberto Raposo, foi mais longe. «Tivemos casos de suspensão e interrupção de processos, porque estamos perante casos de imunidade parlamentar. E já tivemos casos no país em que podemos falar de desigualdades. Cidadãos indiciados no mesmo tipo de crime, mesmos factos e mesmas circunstâncias. O Zé e o Pedro ficaram em prisão preventiva e o Manuel por gozar da imunidade parlamentar ficou em liberdade. É este o estado de direito que temos. No entanto tem a ver com o respeito das leis», explicou.

O Procurador-geral da República confirmou também que a justiça são-tomense tem dois pesos e duas medidas. Roberto Raposo disse a comissão parlamentar que quando o ministério público remete aos tribunais um processo-crime contra um cidadão comum, «a coisa funciona». Mas quando se trata de personalidades políticas, e sobretudo membros de partidos mais influentes, «começamos a ter problemas».

Por outro lado, o Procurador-geral, defendeu diante da comissão parlamentar encarregue das questões dos direitos humanos, a entrada em funções da inspecção judicial. Segundo Roberto Raposo, os juízes e magistrados do ministério público que são considerados medíocres após avaliação da inspecção judicial, devem ser afastados do sistema. «Se os medíocres são premiados, qual é o estado de direito democrático que estamos aqui a falar. Temos que inverter isto. E a Assembleia Nacional tem um papel importante. Quem nomeia Juízes conselheiros para o supremo tribunal de Justiça é a Assembleia Nacional», declarou o Procurador-geral.

No partir das loiças, o Procurador-geral da República, apontou o dedo ao governo. O aparelho judiciário são-tomense está tão fragilizado, que segundo o procurador-geral, nem uma ordem de detenção é executada com sucesso. «A polícia não tem meios. A polícia diz que não tem meios», referiu dando exemplo de um caso concreto de flagrante delito em que a polícia teve que ser conduzida ao local do crime na viatura do queixoso.

Roberto Raposo, denunciou outros aspectos que demonstram a a falta de vontade política para promover a justiça. «Temos algum laboratório, senhores e senhoras. Nesta República Democrática estamos todos a brincar, uns com os outros. Visitaram a polícia de investigação criminal, temos lá algum laboratório forense. Mas quem cria as condições para as polícias não são os tribunais. A pergunta que se coloca sempre é esta. Será que existe vontade política para que essas instituições funcionem? Será senhores deputados?», pontuou.

O Procurador-geral da República foi interpelado pela 5ª comissão da Assembleia Nacional, no âmbito da avaliação da situação dos direitos humanos em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    84 comentários

84 comentários

  1. suspeito de sempre

    21 de Dezembro de 2010 as 15:18

    é assim a nossa terra, porque um rouba e outro desvia por isso um vai prezo e outro….gente burra

    • mulembú

      3 de Janeiro de 2011 as 8:57

      SINSERAMENTE GENTE… O QUE O PROCURADOR GERAL DA REPUBLICA, ROBERTO ESTÁ FAZENDO É SIMPLESMENTE POLITICA SANTOMENSE. ISTO É PECADO. FALAR DAS COISAS E DEIXAR QUE O VENTO LEVE COM O PASSAR DO TEMPO…UM POVO ESTÁ SENDO ROUBADO. O QUE ELE ESTÁ FALANDO SÃO VERDADES PURAS QUE UM ZÉ NINGUÉM SABE… O IMPORTANTE NÃO É FALAR, SINÃO FAZER, É CHAMAR A CONSCIENCIA NACIAONAL. O POVO É QUE DEVE DICTAR AS LEIS. TEMOS QUE FAZER.. FAZER ALGO.. ALGO PARA ACABAR COM TODA ESSA…
      ASSIM COMO ESTAMOS? ISTO SIM É O PAIS DE BRICADEIRA… A JUSTIZA NÃO ESTÁ FUNCIONANDO EM NADA NADA. OS JUIZES ESTÃO GANHANDO SEUS BONS DINHEIROS… UM DIA VAMOS VER ONDE O NOSSO PAÍS VAI SE METER SI ISSO CONTINUAR ASSIM… ESCREVÃO O QUE ESTOU DIZENDO. CUIDADOOO. ABRAMOS OS OLHOS.

  2. Osama bin Laden

    21 de Dezembro de 2010 as 15:19

    Roberto desta vez estou consigo, parta a loiça e não tenha medo de falar verdade!!!
    Delfim Neves continua em liberdade, mais o rapaz que fez-se passar por curandeiro para safar a vida dele está, prezo!!

    Adelino Isidro deu uma valente sova à um juiz encontra-se livre a circular como se fosse um Rei, mais o Camblé que fez-se passar por policia economia para safar na vida está prezo!!

    5 Milhões de dólar de doca pesca evaporou, responsável o senhor Delfim Neves anda passear do seu belo Mercedes como se fosse dona desta terra. Porquê porque tem imunidade parlamentar.
    Oh meus senhores em Israel até mesmo Presidente da Republica quando recai sobre ele alguma acusação forte ele terá que deixar o cargo e ficar disponível para os agentes da justiça fazerem a justiça.
    Armado Correia, Osvaldo Santana, Raul Gravid, Bano, Cosme Rita, E outros donos desse, são- tomezinho encontra-se em liberdade. A Gozar com a nossa cara.

    Os 30 mil barris de petróleo
    Fradique de Menezes Ovideo Pequeno, relativamente a ao dinheiro que o Reino de Marrocos ofereceu para canalização de agua potável.
    Fradique de Menezes caso GGA esteve metido, o que fizeram com ele e outros igualmente envolvidos nada, sabe quem mamou a bucha e ficou a na cadeia? Não sabem eu sei o senhor Diosne que limitava a receber ordens de senhores ministros.

    Outro Problema da nossa justiças são os juízes que comem agua, temos que bebe até ficar bêbado pondo em causa a sua imagem e mesmo a imagem da justiça do nosso país.

    Credo País, credo país….Aleluia País…

    Viva Roberto, porque desta vez estou do teu lado Brother…
    Aka samé suba…..

    • Ke kwa

      22 de Dezembro de 2010 as 12:26

      Acho que vai ser exonerado.

      • mulembú

        3 de Janeiro de 2011 as 9:04

        NÃO VAI SER EXONERADO NADA. ELE SÓ ESTÁ A MECHER ÁGUA, FILOSOFIA DE TRABALHO, A B C DA POLITICA.
        PARA GENTE DIZER BLA BLA BLA…
        DESPOIS O TEMPO VAI PASSAR E OS ASSUNTOS VAO MORRENDO… EU NÃO SEI COMO É QUE OS SANTOMENSES PODER SER TÃO PARADOS ASSIM… BENTE BURRA.

    • Homem de STP

      22 de Dezembro de 2010 as 15:38

      Já tinha saudades do/a Ossama, este persolagem relamente parte mesmo a loiça.
      Siceramente gostaria de conhecer este/a Ossama pessoalmente. Eu gosto dele/a.

  3. MASCARADO

    21 de Dezembro de 2010 as 15:22

    O procurador da republica só está confirmar aquilo que já estamos ocorrente a décadas ou seja o velho ditado que diz que ‘LEI PARA UM = LEI PARA TODOS’ não passa de uma pura ficção cientifica digno de um verdadeiro filme de terror do tipo “SAW em 3D”. Para nos povinho só nos resta a lei da selva ou seja SALVE-SE QUEM PODER!

  4. Santola de coraçäo

    21 de Dezembro de 2010 as 15:31

    Infelizmenete é nesta situaçäo,que está o nosso lindo e maravilhoso país!! A justiça em S.Tomé e Príncipe nunca esteve a favor da clase baixa!! Como dizem os meus professores, as leis säo feitas pelos ricos, e visam os seus próprios interesses!! Mas a justiça de Deus está a cima da dos humanos!!

  5. Lagaia

    21 de Dezembro de 2010 as 16:03

    Este tem as bolas no sítio.
    Se o deixarem, vai longe.

  6. Ramos Neto

    21 de Dezembro de 2010 as 16:11

    Excelentíssimo Sr. Procurador da Republica Roberto Raposo a quem eu tenho grande admiração pela sua competência, pois tendes um caminho árduo no que tange a justiça Santomense. Tudo isso que está a acontecer é de lamentar, num país tão pequeno e democrático como o nosso. Os políticos “estão nas tintas” no diz respeito a justiça, isto porque, quanto menos houver a justiça em São Tomé e príncipe melhor para eles, assim têm a oportunidade de fazer das suas, invés de fazerem vigorar a justiça, são os primeiros a fazê-la debilitar, mas um dia ela chegará. Há muita a fazer em São Tomé e Príncipe no que concerne a justiça, primeiramente devemos ver os que estão a frente da justiça, isto porque ela é feita de homens estes devem estar ausentes da política. Os homens da justiça devem ser totalmente imparciais, que não se confundam liberdade e libertinagem, são duas palavras antagónicas. Pois, “a liberdade não quer dizer gozar da vida, considerar-se absolutamente autónomo, mas orientar-se a medida da verdade e do bem, para serdes deste modo, vós mesmos verdadeiros e bons”. Necessitamos de bons investigadores, de bons policias e de bons juízes. Só assim teremos uma justiça coesa, imparcial e em pé da igualdade. A justiça só terá peso se cumprirmos com o provérbio latino «A pura fonte defluit aqua pura», isto é, de boa árvore, colheremos bons frutos.

  7. Renato Correia

    21 de Dezembro de 2010 as 16:40

    será?

  8. NIVALDA CORREIA

    21 de Dezembro de 2010 as 17:21

    Parabêns SR.PROCURADOR.

    Pela sua CORAGEM pela sua Frontalidade por ter dito o que muita gente sabe e nao fala ou porque tem receio ou por estar comprometida.
    Alias o própio TELA NON anda a defender interesses estranhos,cada vez que denuncio ou falo o que toda gente sabe ve e alguns com caracter repudiam como eu o faço e denuncio neste jornal.
    Textos e comentarios meus sao constantemente censurados porque?

    Porque denuncio o sr.Eungenio Tiny que por sinal não é um Joao qualquer e eu denuncio a sua promiscuidade com jovens menores denuncio a sua apetecencia para desgraçar a vida das jovens de Sãotome fazendo-as suas concunbinas e escravas sexuais fazezendo filhos e abandonando-as com filhos com fez com a moça de agua grande(Santoantonio) que andava com um suzuky hoje esta abandonada em Portugal com um filho nos braços.

    Sei que me vão censurar e não vao publicar este texto MAS FALO SIMPLESMENTE A VERDADE COM O MEU PAÍS TENHO COMPROMISSO COM A VERDADE TENHO COMPROMISSO COM A DECENCIA TENHO COMPROMISSO COM A JUSTIÇA TENHO COMPROMISSO
    Podem censurar

    • pobre dos ricos

      21 de Dezembro de 2010 as 21:17

      Gostei! temos que falar a verdade sim minha sra.esses “camafeus “ignorantes e doentes tem que ser julgados e hão de ser .muito bem, quem a julga terá seu castigo.força

  9. J. Maria Cardoso

    21 de Dezembro de 2010 as 17:24

    “Nesta República Democrática estamos todos a brincar, uns com os outros.”
    Nesta tribuna já nos ofereceram acusações das mais caricatas acerca do nosso Procurador-Geral da República. Miúdo, delfim do Presidente da República, menino feito com o sistema de corrupção, somente para citar algumas.
    Nesta mesma tribuna o Téla Nón oferece-nos, hoje, um Procurador-Geral da República senhor do seu nariz e a desafiar os fazedores das “leis de dois pesos e duas medidas”, para assumirem as suas responsabilidades no desnorte do país.
    A nossa Democracia mesmo no seu leve-leve começa a despertar nos responsaveis pelas instituições k garantam a defesa e o equilíbrio de um sistema k não basta sentar nas cadeiras coroadas de títulos e conforto. Há k dar a voz ao desempenho para k dúvidas nem acusações deslocadas não tenham razões de pairarem na boca do homem da rua.
    Na hora de parabenizar este acto do nosso Procurador-Geral da República k olho no olho disse aos nossos Deputados da brincadeira com k vamos (os responsaveis políticos) divertindo com a coisa pública, é para dizer k o Estado, para o bem do cidadão comum e das garantias de cidadania, começa a dar sinais da sua existência em STP.
    É possível k a mensagem do representante do poder judiciário não mude de noite para o dia a mentalidade enraizada do peixe gordo e do Zé povinho, mas nenhuma consciência deve permanecer definitivamente na surdez-muda.
    Bem-haja!

  10. Digno de Respeito

    21 de Dezembro de 2010 as 18:11

    Enquanto ex-colega(Raposo)do Liceu Nacional se me permite, felicito o pela coragem. É provável que tenha colocado o “dedo na ferida” (de todos) e mostra a sua sensibilidade para o bem comum – a dignidade humana (á cima de tudo). Com essa curta intervensão, mostrou ou tentou mostrar o percurso do seu trabalho. Foi para isso que estudou: mostrar a sua capacidade e competência. Certo que o trabalho de equipa, resulta mais e melhor. Bem haja pela equidade e jurispridência no País.

  11. E. Santos

    21 de Dezembro de 2010 as 18:34

    O que eu acho é que temos de aproveitar este surto de boa vontade dos são-tomenses a ver se progredimos em alguma coisa.

    É bom que todos agora estejam a querer aparecer bonito na fotografia, decorrente da chamada onda da mudança.

    Camarão que dorme a onda leva, diz-se. E dançar, dança-se ao ritmo da musica que estiver no ar.Quem descompassar pode tropeçar e cair e se aleijar.

    Por isso, viva a mudança.

    Força compatriotas e deixem a musica tocar a ver todos dançarem ritmados.

  12. Alberto Nascimento

    21 de Dezembro de 2010 as 18:37

    Finalmente!
    Todo orgulho e respeito por alguem de cima que ainda mantem a sua dignidade. Finalmente, alguem que não tem medo de perder o bolo.
    Homem com honra.
    Homem sem preço!

  13. Ze Mulato

    21 de Dezembro de 2010 as 19:13

    A verdade ajustá-los-á livre!
    Por isso, diz sempre a verdade!
    A verdade ajustá-los-á livre!

  14. pobre dos ricos

    21 de Dezembro de 2010 as 21:09

    Deus abençoe este homem, nada o fará parar o tempo da justiça dos homens fraudulentos esta próximo. nada é para sempre.

  15. helmer dias

    21 de Dezembro de 2010 as 21:54

    Muito bem sr procurador até quem fim a sua voz é ouvida e aceite por todos nos santomenses que gostamos que as instituiçoes como a sua funcione e nao patua com os desonestos.Agora so espero que o sr primeiro ministro tenha tambem a mesma coragem que o senhor e apetreche,os polícias,tribunais,procudaria,prisoes,investigadores com melhores condiçoes de funcionamento e que a liberdade e a insençao possa ser exercida de igual para todos.Gostei da sua atitude continua assim e nao deixe ser engolido pelo lodo da ai.

  16. Nelson Capela

    21 de Dezembro de 2010 as 22:08

    As palavras do Sr procurador sao gotas de agua no meio de oceano.Nada consiguiras fazer sosinho.O “sistema” esta tao bem montado que estaras a remar contra a mare.Se o poder judicial nao se unir em prol da verdadeira justica social,os coitados de joao ninguem e que irao se mofar nos calabuchos

  17. jojo

    21 de Dezembro de 2010 as 22:29

    O Roberto Mongaico
    esta a falar ou que, ele tambem faz parte do sistema.

    • António Veiga Costa

      27 de Dezembro de 2010 as 16:08

      Jojo
      vc é um canalha.
      Qd uma voz se levanta vem sempre alguém tentar desmerecê-la. E esse alguém é sempre parte da banda podre do país.

  18. justiça

    21 de Dezembro de 2010 as 22:49

    Sr. Procurador da República manifestou de forma clara e inequivoca os constragimentos no cerco da justiça, e deixou claro que os ORGÃOS DE SOBERANIA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA e o GOVERNO não corroboram para a produção do edificio judicial com lisura e imparcialidade. CREIO QUE ESTÁ AFIRMAÇÃO DEVE SER DEBATIDA DE FORMA PROFUNDA porque se trata de um problema sério. Felicito o Dr. Raposo por esta predisposição.

  19. Sandra Borges

    21 de Dezembro de 2010 as 22:49

    O Mestre Hector Costa, já fez referência nos seus artigos sobre as desigualdades no acesso ao direito e a justiça em STP. Segundo o Hector há uma justiça de rotina que é feita para punir os mais pobres e outra Dramática ou teatralizada, feita para punir os mais poderosos.

    Eu fico feliz porque tenho a certeza que o senhor procurador foi inspirar num jovem sociólogo de qualidade para esgrimir os seus argumentos no parlamento.
    Todas as palavras do Hector Costa, o senhor procurador as utilizou.

    Hasta!!

  20. suave - (SÉRIO)

    21 de Dezembro de 2010 as 23:05

    esta vez saiu-se bem o procurador, e me avivou a mente uma história passada há recentes anos atrás: quando u mtal fulano de tal foi indiciado e decorria a fase processual para o seu julgamento, e ouviu-se que todos os magistrados, alegaram ter determinada afinidade familiar com o individuo em causa. eheheheheheheheheheh.

    todos juizes tornaram-se primos num só dia e devido a um só caso, e buscaram todo tipo de grau e afinidade familiar, para poderem estar exentos de levarem á cabo dito julgamento.

    é deloucos essa terrinha, pah!!!

  21. Marisol Perry

    22 de Dezembro de 2010 as 2:43

    Excelentíssimo Sr. Procurador da Republica Roberto Raposo a quem eu tenho grande admiração pela sua competência, pois tendes um caminho árduo no que tange a justiça Santomense. Tudo isso que está a acontecer é de lamentar, num país tão pequeno e democrático como o nosso. Os políticos “estão nas tintas” no diz respeito a justiça, isto porque, quanto menos houver a justiça em São Tomé e príncipe melhor para eles, assim têm a oportunidade de fazer das suas, invés de fazerem vigorar a justiça, são os primeiros a fazê-la debilitar, mas um dia ela chegará. Há muita a fazer em São Tomé e Príncipe no que concerne a justiça, primeiramente devemos ver os que estão a frente da justiça, isto porque ela é feita de homens estes devem estar ausentes da política. Os homens da justiça devem ser totalmente imparciais, que não se confundam liberdade e libertinagem, são duas palavras antagónicas. Pois, “a liberdade não quer dizer gozar da vida, considerar-se absolutamente autónomo, mas orientar-se a medida da verdade e do bem, para serdes deste modo, vós mesmos verdadeiros e bons”. Necessitamos de bons investigadores, de bons policias e de bons juízes. Só assim teremos uma justiça coesa, imparcial e em pé da igualdade. A justiça só terá peso se cumprirmos com o provérbio latino «A pura fonte defluit aqua pura», isto é, de boa árvore, colheremos bons frutos.

    • Ramos Neto

      22 de Dezembro de 2010 as 15:25

      Estimado (a) Sr. (a) leitor (a) do Téla Nón! peço desculpa, mas este artigo que aparece no comentário não é seu. Isto tem um nome, chama-se plágio (cópia). Obrigado

  22. Joao Escobar

    22 de Dezembro de 2010 as 5:36

    Parabéns Sr. Procurador Geral.

    Entretanto, peço ao Sr. Procurador-geral da Republica que crie mecanismos eficazes que exijam aos titulares de cargos públicos, nomeadamente Deputados indiciados da prática de actos ilícitos, sejam chamados para prestarem contas perante a justiça. Pois, seria a forma encontrada para lhes dar oportunidade para provarem a sua inocência. Quem não deve não teme.

    Está provado que, apenas, sugerir o cumprimento das leis não funciona porque estes senhores funcionam como ceitas organizadas que se unem para bloquearem o apuramento dos factos e esclarecimento da verdade.

    Aproveitemos a onda para mudar definitivamente S.T.P.

  23. Lúcio Pinto ( CSPQ)

    22 de Dezembro de 2010 as 8:18

    Finalmente… Até quem fim o PRocurador diz qualquer coisa…..

    Forsa STP

  24. Latoya Bridges

    22 de Dezembro de 2010 as 9:25

    A verdade ajustá-los-á livre! Por isso, diz sempre a verdade! A verdade ajustá-los-á livre!

  25. Lévé-léngue

    22 de Dezembro de 2010 as 9:59

    Quando não dá pra manter pratos limpos, deve-se parti-los? Afirmativo ou não, o certo é q não dá mesmo pra conviver com tamanhas injustiças no próprio sistema de Justiça. É pena esse sentimento ñ envolver grande parte dos senhores do STJ… Caro Sr. Procurador, é bom q ñ se curve nesta caminhada, pois a nossa decepção será maior.

  26. Filho das ilhas maravilhosas

    22 de Dezembro de 2010 as 10:57

    O Sr. procurador subiu na minha consideração, o nosso País precisa de uma justiça isenta e imparcial. A justiça não pode ter dois pesos e duas medidas na aplicação da lei fazendo diferenciação entre os cidadãos… Este governo para diferenciar dos outros deve criar condições para que a justiça funcione em STP e como disse bem o sr. Procurador o parlamento deveria fazer o seu papel com o defensor do povo mas não é isso que se passa no nosso país infelizmente a “lei da imunidade parlamentar” devia ser revista… Basta de impunidade.

  27. Abel Martins

    22 de Dezembro de 2010 as 11:06

    Ate que em fim o mesmo que andavam a criticar que ele nao age nao faz nada agora comeca a dar sinal de sua posicao como defensor da lei. Se o governo nao aloca verba para o melhor funcionamento da Policia, Tribunais entao que farao os deputados so ficam a proteger os …….com capas de imunidade parlamentar, em tudo isso quem tem ma imagem eº Assembleia Nacional e o Governo. quando comecarem a dar exemplo com um deputado tirando’lhe imunidade para ir responder no tribunal ai sim a justica comeca a funcionar em STP. Mas a justica de Deus nao falhara.

  28. Mario Pinto

    22 de Dezembro de 2010 as 12:06

    Outro Problema da nossa justiças são os juízes que comem agua, temos que bebe até ficar bêbado pondo em causa a sua imagem e mesmo a imagem da justiça do nosso país.

    Credo País, credo país….Aleluia País…

    Viva Roberto, porque desta vez estou do teu lado Brother…
    Aka samé suba…..

    • Homem de STP

      22 de Dezembro de 2010 as 12:28

      Estas frases é do nosso Ossama, copiaste e não citataste a fonte.

      Isto é planio

  29. Mario Pinto

    22 de Dezembro de 2010 as 12:08

    Nelson Capela CALA BOCA SE NAO SABES CONTRIBUIR VIVA ROBERTO

    • Nelson Capela

      22 de Dezembro de 2010 as 15:46

      Acho mesmo melhor ficar calado do que responder um asno paspalhado.Pode se notar pelos teus comentarios a classe que pertences

  30. Madalena

    22 de Dezembro de 2010 as 12:15

    Bom Natal senhor procurador.
    Nós recebemos a Prenda de natal, obrigado.
    É verdade, é verdade, senhores mentirosos da Republica. Assim diz um grande amigo meu.
    É verdade, senhor mentiroso

  31. Mario Pinto

    22 de Dezembro de 2010 as 12:22

    Mas a justica de Deus nao falhara AQUI SE DEVE AQUI SE DEVE

    • suave- (SÉRIO)

      22 de Dezembro de 2010 as 22:37

      nao querias dizer: aqui se deve, aqui se paga?

      • london

        23 de Dezembro de 2010 as 11:11

        ahahahahahahaahhhhhhhhh

    • António Veiga Costa

      27 de Dezembro de 2010 as 16:15

      Penso que ele quis dizer isso mesmo:afinal em STomé ninguém paga o que deve. Quantos devem à justiça e ainda não foram indiciados???

  32. Obama

    22 de Dezembro de 2010 as 13:00

    Só acho muito estranho o senhor Procurador Geral dar esta entrevista após se reunir com o Presidente Fradique. Isto já devia ter sido dito. Ele deu-te algumas garantias, foi?? Tudo o que disseste, todos nós já sabemos. O teu papel é de contornar isso, dar a volta, lutar e denunciar toda a situação de injustiça e de impunidade. Foste escolhido por confiarem nas tuas capacidades e na tua inteligência. Chega de desculpas baratas. Até quando continuaremos nisso?? Se achas que não consegues, demite-te! São Tomé e Príncipe precisa de pessoas que acreditem, que lutem e que não tenham medo de fazer as coisas. Um bem haja ao grande Povo Santomense.

    • Sundi

      23 de Dezembro de 2010 as 10:21

      caro amigo Obama!
      não seja ridículo. todos sabemos que o PGR sozinho não pode mudar nada. cabe a assembleia mudar o caminho da justiça.
      o procurador geral tem feito muito, graças a sua competência, isenção e firmeza. a máfia está instalada em STP.
      obrigado

  33. Filho da Terra

    22 de Dezembro de 2010 as 13:49

    Um homem de coragem…Obrigado caro PgR.
    Precisamos de mais como o Senhor

  34. De Longe

    22 de Dezembro de 2010 as 15:37

    Felicito-o porque gostamos sempre de ouvir alguém dizer publicamente o que os outros evitaram dizer.
    Tenho muito receio de exaltar a nobreza da sua atitude porque já é hábito as pessoas assumirem a coragem de dizer e as coisas continuarem na mesma.
    Devemos passar à nova fase:ESGOTAR TODAS AS MEDIDAS POSSÍVEIS PARA QUE AS COISAS SEJAM MUDADAS. Denúncias já não chegam porque eles tapam os ouvidos, fecham os olhos e continuam a comer.
    Faço votos que venha a ser um herói da nova fase de modo a se diferenciar de vários heróis instantâneos que já pude ler neste jornal.
    Avance para a NOVA FASE que eu já conheço a capacidade de adesão são-tomense
    quando esse povo acredita.
    Se o fizer nunca estará sozinho Sr. Procurador – Geral da República.

  35. fica

    22 de Dezembro de 2010 as 15:55

    caros amigos leitores e colaboradores do tela non e o povo de sao tomé e principe em geral.

    até parece uma comédia!

    aquilo que o PGR disse, nao é novidade. Nós sabemos que tantos outros PRG passados disseram a mesma coisa: o Silvestre Leite, o Adelino Pereira, e outros vindouros talvez.

    o certo é que agora, nós nao sabemos quem diz a verdade do coracao ou da mente, uma coisa é falar com a mente, e a outra com o coracao. Vamos ver que mesmo aqueles que sao favorecidos pela injustica, vao dizer a mesma coisa “a justica nao funciona”.

    é assim a hipocresia que temos.Mas quem é que está na origem desta injustica? Sao os nossos supostos amigos que comem e bebem conosco e discutem sobre a injustica em stp. Eles mesmos que se encontrem nos tribunais, na assembleia nacional, no governo e na presidencia da republica.
    Se quiser fazer a justica, faca a justica e nao fale dela.

    • santola

      22 de Dezembro de 2010 as 22:28

      viva o procurador da republica

  36. Edson Costa

    22 de Dezembro de 2010 as 16:25

    Queria parabenizar o sr Procurador pela tamanha coragem em denunciar o sistema montado nesse paìs. Porém, eu pergunto: o quê que o senhor enquanto Procurador Geral tem feito para que a justiça de facto seja acessìvel a todos os cidadãos, seja ele rico ou pobre, angular ou fôrro? Todos os dias os polìticos santomenses vão a televisão e dizem “o paìs està mal, temos que mudar”, mas a verdade é que ninguém faz nada de concreto para inverter esta situação vergonhosa! Vàrios casos de corrupção, arbitrariedade, burla foram protagonizados pelos nossos pseudo-politicos e que até agora não se sabe o fim! Como ficou o caso STP Trading? O caso do barco Principe, que custou quase 2 milhões de euros ao povo, jà se sabe se esse dinheiro relamente foi investido nesse barco? Enfim!! Acho que é utòpico e simplesmente irrealista falar de justiça, num paìs em que os maiores desviadores da lei, os verdadeiros inimigos do povo ficam sempre impùnes.

  37. Edson Costa

    22 de Dezembro de 2010 as 16:37

    “O acesso à justiça é um direito constituicional conferido a todos os cidadão em pé de igualdade”. Que igualdade? Os polìticos podem fazer o que quiserem, roubar, desviar, abusar do poder, espancar as pessoas em praça pùblica, porque têm a imunidade parlamentar, anquanto um zé ninguém irà para cadeia por minimo acto ilicito. Sugiro uma revisão constituicional de modo a remediar esta situação vergonhosa!

  38. jojo

    22 de Dezembro de 2010 as 18:44

    VIVA TODAS AS BOSTAS QUE SAO CUNHADOS DO PRESIDENTE DA REPUBLICA E TEM SEUS TRABALHO GARANTIDO ATE SEREM PROCURADOR GERAL DA REPUBLICA

    • london

      22 de Dezembro de 2010 as 22:36

      meu caro,

      Cai na real! e deixa-te de paneleirices, porque o que esta em causa e o bem estar do pais, e o Dr.Raposo e um homem do bem, se fopi ou e cunhado do fradique nao fa-lo igual ao fradique.

      viva o PR

    • António Veiga Costa

      27 de Dezembro de 2010 as 16:21

      é por causa de cidadãos de “antolho” como vc que o país está como está.
      Não enxerga um palmo à frente do próprio nariz.

  39. Edi Viegas em Brasil

    22 de Dezembro de 2010 as 21:09

    O Direito como um sistema de normas de conduta criadas por autoridades competentes com o poder de o aplicar na sociedade, não existe apenas para cercear a liberdade dos homens nem tão pouco reprimir as infracções como idealizam alguns, muito pelo contrário, ele existe para disciplinar a conduta humana na sociedade almejando buscar a realização da justiça para que os homens possam exercer livremente a sua liberdade e encontrar a sua indispensável segurança, pelo que o homem é um fim em sí mesmo e por isso tem valor absoluto, não podendo ser usado como ferramenta para alcançar algo, e justamente por isso é portador de dignidade como fundamento que estabelece uma relevante orientação de toda ordem jurídica, caracterizando-se indispensável para ordem social como valor supremo de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida na ordem interna e internacional.
    É com extrema necessidade de assegurar o valor do homem em relação aos demais, independentemente da orientação sexual, raça, cor e posição social, que espero que em conformidade com os princípios de dignidade e equidade da pessoa humana com extrema relevância visto que constituem a base do Estado Democrático de Direito que é a fonte do ordenamento jurídico como valor espiritual e moral inerente à pessoa, que se manifesta singularmente na autodeterminação consciente e responsável da mesma e que traz consigo a pretensão ao respeito por parte das demais pessoas, constituindo um mínimo invulnerável que todo estatuto jurídico deve assegurar, de modo que somente excepcionalmente possam ser feitas limitações ao exercício dos direitos fundamentais, mas sem menosprezar a necessária estima que merecem as pessoas enquanto seres humanos.

  40. Digno de Respeito

    22 de Dezembro de 2010 as 23:39

    Caros visitantes,

    Atenção que na democracia existe uma coisa muito importante que saibam: RESPONSABILIDADE e RESPEITO para com o PRÓXIMO. Atenção com palavras que injuriosas que podem voltar contra os que as pronunciam. Nunca atirar pedra para a janela do vizinho, sabendo que temos o telhado de vidro… Pois a vítima poderá nós, um de nós ou mesmo um dos que fazem parte de nós…

  41. Fernando Augusto(Cocas)

    23 de Dezembro de 2010 as 8:29

    Sr.Procurador,nunca e tarde se bem que esta a despertar-se muito tarde com estas medidas.Todos nos somos filhos desta terra,por isso as leis sao validas e aplicadas para todos de acordo aos seus processos crimes.Esta falha que uns cumprem e outros nao,devem todos aqueles que ainda tenhem a mente do antigo sistema e do ditador Pinto da Costa e o seu MLSTP,terao que deixa-los e acreditar que estamos numa outra era com gentes jovens e devidamente conhecedores da materia.Por isso a lei e lei,nunca a lei foi feita apenas para os pobres apenas.Por essa razao existe em muitos cantos do mundo as chamadas maos livres isto e Advogados que nao requerem custos para defenderem os pobres caso acham que as leis foram leitas para os pobres.Lei tera que funcionar a todos sejam os Ricos Politicos ou quem for,assim como a Cadeia tera que funcionar para todos seja quem for.Caso negativo nao faz vigurar as leis e nao mostra a boa imagem da justiça do pais.Nao estamos perante gentes da justiça incompotentes,por isso tem fazer vigurar a lei.Se alguem me perguntar em STP,nao tem gatunos,criminosos,violadores etc,a minha resposta seria claro que tem porque existe a Cadeia.Os tribunais?Se nao existe entao nao temos juizes com coputencias,nesta orde de ideia se nao repeitam a lei um dia podemos esperar que os pobres que la se encontram na Cadeia podera fazer uma grande revolta para acabar com a Cadeia e as responsabilidades disso vamos pedir a quem?O preso que saiu a força,O Guarda da Cadeia?Negativo seria a Justiça incoputente a responder.Ou se nao sao capacitado cabe a Governo de pedir consultores extrangeiros para apoiar este ramo da Justiça ou fazer contratos com exrangeiros uma vez que temoa quadros incoputentes.Por isso SrºProcurador seja forte nas suas decisoes e acredito muito no Presidente da Assembleia que podera ajudar muito neste aspecto,uma vez que o Srº que nunca alinhou-se a qualquer classe dos corruptos.Cumprimentos Saudades do Riboque-Capital.

  42. na karêtê

    23 de Dezembro de 2010 as 8:59

    A justiça deve ser feita neste país. Esses nossos politicos andam a brincar com a sensibilidades dos saotomenses. Essa brincadeira deve acabar. Força senhor Procurador. Faça justiça deforma comom ela é. Pq nós saotomenses temos copetencias e qualidades de mostrar aos nossos parceiros de cooperação que podemos transformar este nosso STP. Andam ai a mendigar para os parceiros em nome de STP de forma a enher os seus bolsos.
    Acaba com esse lema de que: pobre rouba e rico esvia;
    Um bem haja ao nosso STP.

  43. NIVALDA CORREIA

    23 de Dezembro de 2010 as 11:36

    sr.Procurado uma vez mais pela sua coragem parabêns
    Por favor comece por algum lado passe das palavras aos actos que nós os saotomenses estamos consigo e encorajamo-o e apoiamos-lhe incondicionalmente.
    Mas prepare-se vai ter de transpor muitas barreiras porque está a mexer em interesses varios e algumas vezes obscuros.
    Para seu conhecimento as denuncias que aqui faço do Sr.Eugenio Tiny ja foram entregues documentadas em sede propia por favor não permita que seja mais um caso para aquecer por favor delegue alguem para se inteirar do que esta documentado.
    Sexo com menores de 18 anos é crime é abuso de menor,fomentar a prostituiçaio é crime corrupçao juvenil nao só e cobardia como tambem é crime.
    Sr procurador por favor investiguem o que é publlico o que todos vemos e sabemos

    Se calhar vão-me censurar aqui no tela non mas ja estou Habituada

  44. kua muntu

    23 de Dezembro de 2010 as 12:51

    Minha gente, em geralmente quando a novela esta chegar ao fim comenca aparecer os factos que sabemos mas tinhamos duvidas;”O SENHOR” como e chamado pelo os ordenates ja nao tem mandato por isso o amigo Roberto PO FLA KUA CU BUA DE.
    NON KA BI PIA KUA @ AKA SAMEN FESSA PATA

  45. maria chora muito

    23 de Dezembro de 2010 as 15:31

    O nosso Roberto pelos aplausos que teve com a suas infelizes declaraçãoes vai substituir Fradique na Presidencia da República para que continue o simulacro do Estado. É só para Inglês ver. KWA LI !!!

    • António Veiga Costa

      27 de Dezembro de 2010 as 16:28

      Fala PCD!
      Tentando limpar a barra do Delfim??

  46. jojo

    23 de Dezembro de 2010 as 19:17

    O LONDON EU NAO TI INSULTEI NEM TI CONHECO DE LADO NENHUM POR ISSO PANELEIRO ES TU MEU SACANA

    • London

      24 de Dezembro de 2010 as 11:06

      HO jojo,

      Deixa-te de nervos, nao e assim ue vais mudar o que disse.
      SEJA HOMEM PA…que seras melhor aceite

    • rei amador

      24 de Dezembro de 2010 as 11:15

      Caro jojo,
      Desculpe dize-lo mais es ridicul-lo, ofendes e nao queres ser ofendido.
      Quero aqui deixar um feliz natal ao osama porque, mostra ser um homem de principio, fava verdade, quando tem que falar, sem ofensas.

  47. 540 vs 35 anos

    23 de Dezembro de 2010 as 21:53

    Pra o País funcionar, temos que ter procuradores da Republica de cabelos brancos. Este miudo não têm experiencia para cargo. STP não avança porque continua a ser governado por bébés de fraldas que só querem o tacho para fazerem curriculo…
    ou para continuarem cunhados do PR

  48. BLAGA PENA

    24 de Dezembro de 2010 as 5:58

    Feliz natal a todos os santomense e 2011 cheio de alegrias
    Blaga Pena em Angola, sempre a subir

  49. OIHOS VIVOS

    24 de Dezembro de 2010 as 14:46

    Olhos Vivos – 24.Dez.2010 :- O Páis acordou com noticia bombastica e aos poucos algumas figuras que ocupam cargos de relevo no nosso País começam a vencer o medo e poêm o dedo na ferida para chamar atenção das pessoa e a nação para o despertar das consciencias de todos nóse que a lei da rolha já não funciona nos dias que correm.
    Cabe-nos agora caros internautas,orgãos da suberania, partidos com assentos Parlamentres, a sociedade Cívil organizada e mais concretamente os deputados da nação pautarem por uma postura mais responsável para não abalar o indece de confiança para qual foram mandatados a desempenhar pelo eleitorado e aceitação que o País a eles conferiu para estar a frente dos destinos do País no que se refere o dever público.Pois é preciso saber separar a justiça da politica.Não podemos continuar a ser um estado de faz de contas, como se nada estevesse a acontecer e todos juntos vamos poder gradualmente combater.Resta-me desejar um Santo Natal ao Sr. Procurador da República, a sí e a sua família,a Sociedade Cívil,homens e mulheres e a todas as forças vivas do nosso País um Santo Natal e Feliz ano novo.Porque o País precisava de um jornal assim e mundo mudou!oLhos Vivos

  50. Edson Costa

    24 de Dezembro de 2010 as 18:17

    Queria desejar um feliz Natal a todos os santomenses espalhados pelo mundo, que o ano 2011 nos traga muita mudança nesse paìs, unidade, harmonia e dinheiro! Edson Costa (Lyon)!

  51. H DA SILVA

    24 de Dezembro de 2010 as 21:05

    kakakakakak.oh roberto acorda te pra vida;so agora estas a acordar?disso o povo todo ja sabia.mas msm assim ganhas meus pontos por ter dado a tua cara.muitos querem e tem vontade de falar mas nao querem por td a perder.Feliz natal a tds santolas e k 2011 as coisas sejam mudem de uma vez a esse meu povo k tanto sofre.haja paciencia

  52. maria chorona

    28 de Dezembro de 2010 as 4:57

    Roberto, efctivamente estamos todos a brincar um com outro nesta Republica, pergunto-te quantos emolumentos tu ganhas, pelo menos dois, um no Tribunal comum e outro no Tribunal de Contas,recebestes uma casa nova que foi retirada pelo Ministro Delfim a uma Medica para de entregar, onde é que tirastes a carta de Condução, porque de certeza em S.Tome n foi e nem em Lisboa ou Brasil o fizeste, comprastes um carro topo gama com o dinheiro dos contribuintes, quando o outro que tu tinhas n tem ainda cinco anos, patrocinastes com dinheiro da Procuradoria o concurso de beleza. Temos que ser coerrentes e dar exemplos antes de denunciar quem quer que seja

    • lamentavel

      28 de Dezembro de 2010 as 15:40

      falsas acusacoes
      tristeza de gente

      • maria chorona

        29 de Dezembro de 2010 as 8:10

        Diz o que é falso, com pormenor de detalhe faz favor

        • lamentavel

          29 de Dezembro de 2010 as 12:21

          Meu Caro,
          Como disse o Dr.Cavaco Silva, “existem certas questoes tao discabidas, que nao merecem respostas”.
          No mundo nao existe nem existira alguem que consiga agradar a todos, penso que as pessoas deviam ao menos ser verdadeiras e deixo todo o resto a tua consciencia, porque, mesmos os invejosos tem consciencia.
          Passar bem

  53. celio moreno

    29 de Dezembro de 2010 as 18:37

    Acredito muito pouco nestas coisas de justiça no nosso país.Chego a seguinte conclusão: Que tudo aquilo que as pessoas fazem, não são por competência, mas por impulso deste ou aquele. E como o país e gerido por grupo de interesses fico na duvida com determinadas acções.

  54. realista

    29 de Dezembro de 2010 as 18:54

    LAMENTAVEL a carapussa te servio neh concerteza pork k nao te identificas aposto k este sr rapozinho e o teu familiar proximo
    neh cada um e livre pra escrever o k ve e vem na alma tabem.viva democracia.obrigado

    • eu

      30 de Dezembro de 2010 as 11:04

      democracia sim , mas quem cai de madeira e vem aqui falar atoua, esta destruir a nossa democracia

  55. jojo

    2 de Janeiro de 2011 as 17:58

    E MESMO ASSIM MARIA CHORANA ESTE SENHOR ROBERTO VIU A MAMA DE BORLA AINDA POR CIMA FALA DE BARRIGA CHEIA

    • eu

      5 de Janeiro de 2011 as 9:42

      Mama?so se for da titia que e de borla, nada neste mundo e de borla

  56. O.Costa

    4 de Janeiro de 2011 as 23:01

    Porque não se demite do Cargo!?

  57. antonia montifer

    5 de Janeiro de 2011 as 0:07

    gente,nao podemos confundir imunidade parlamentar com imunidade geral…um deputado so pode usufruir de imunidade parlamentar so nos assuntos que tem a ver com cargo q ele exerce…e se por exemplo um deputado comer um homicidio ele tambem tera imunidade_,pelo amor de deus….axo que s.tome deveria criar leis com artigos bem especificos de forma que fique claro essa cena de imunidades parlamentar e tal…s.tome e principe precisa de verdadeiro codigo civil e penal e doutrinas que possam explicar isso para sua melhor compreensao…oh deus pra que que existem inumeros juristas e ditos doutorados e mestrados em direito em stp_ …stp precisa de uma reforma judiciaria urgente antes de outras atitudes serem tomadas….

  58. PALAVROSSAVRVS REX

    15 de Janeiro de 2011 as 12:10

    Gostei! Abraço.

  59. luana

    17 de Maio de 2011 as 12:25

    mas sim devemos conjugar as pesoas que nao dao falor a populaçao entre as pessoas pobres das pessoa rica vc tem q olha ao redor de vcs e ver o tanto de crianças sem leite ao alimento para comer adolesentes joves no meio dessa droga

  60. Jack solay dos santos limaAngola

    14 de Abril de 2012 as 20:37

    MEU deus ate quando estas maldade ajuda o povo santomense contra os malfetores do pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo