Política

Ministério Público terá dado parecer favorável a apenas um candidato às eleições presidenciais

Da lista dos primeiros 13 candidatos que manifestaram interesse junto ao Supremo Tribunal de Justiça, para concorrer as eleições presidenciais de 17 de Julho, apenas 1 mereceu aprovação do Ministério Público. O órgão judicial defensor da legalidade, terá considerado que 12 candidatos não preencheram os requisitos para concorrer ao mais alto cargo da magistratura são-tomense.

Os mandatários das 12 candidaturas que a partida não preenchem todas as condições exigidas por lei, já foram notificados no sentido de regularizar a situação dos seus candidatos. O Téla Nón apurou que alguns candidatos não deram prova de que só têm a nacionalidade são-tomense, como exige a constituição política. Para ser-se Presidente de São Tomé e Príncipe ou Primeiro-ministro, o candidato ou a figura indigitada (Primeiro Ministro), tem que provar que só tem nacionalidade são-tomense. O nome do único candidato que preenche todos os requisitos legais não foi revelado.

A lei não permite que o Presidente da República tenha dupla nacionalidade. Segundo apurou ainda o Téla Nón, candidatos oriundos da emigração e outros radicados no país, têm dupla nacionalidade. Outro problema que deverá contribuir para a redução do número de candidatos, para as presidenciais, tem a ver com o título de residência.

A constituição obriga que o candidato ao cargo de Presidente da República, esteja a residir no país 3 anos antes da data das eleições. O Téla Nón, apurou que na lista de candidatos, pode haver muita gente com dificuldade de provar, que reside em São Tomé e Príncipe desde 2008.

Por estranho que pareça em São Tomé e Príncipe o Supremo Tribunal de Justiça, faz o sorteio dos candidatos presidenciais, coloca-os em ordem no boletim de voto, e só depois começa a avaliar se os mesmos preenchem os requisitos exigidos por lei. Por isso pode dar o caso de um candidato excluído pelo Tribunal, constar no boletim de voto.

Para já é o parecer do Ministério Público, a colocar 12 candidatos ou os seus mandatários a correr para cima e para baixo, na praça são-tomense, em busca de solução para preencher os requisitos legais. Falta o veredicto final dos Juízes do Supremo Tribunal de Justiça, nas vestes do Tribunal Constitucional.

No Téla Nón(nossa terra), quando a situação aperta…..o povo costuma dizer…..Puita Féla zuzuzu…ê bilá cumba loda….

Abel Veiga

    111 comentários

111 comentários

  1. bom gosto

    22 de Junho de 2011 as 8:34

    Acho ridículo que só agora, depois de terem seleccionados os candidatos é que detectam e tornam públicas as irregularidades. Temos que começar a fazer o trabalhos de casa.Assim não vamos longe. Sejamos profissionais e sérios.

    • J. C

      22 de Junho de 2011 as 10:47

      Meu caro, isso é normal. Em Portugal e Cabo Verde tb se faz assim. Qt aos candidatos, creio que toda gente sabe:

      Delfin Neves tem nacionalidade portuguesa.
      Liberato Moniz tem nacionalidade portuguesa em vive em Portugal há mais de 20 anos.
      Gilberto Gil tem nacionalidade portuguesa e vive em Portugal.
      Aurélio Martins tem nacionalidade angolana.
      Pinto da Costa tem nacionalidade portuguesa e angolana.
      Jorge Coelho vive fora do país há dois anos.
      Evaristo de Carvalho também é português.

      E esses senhores querem ser presidentes? A enganarem assim os tribunais e o povo?
      Espero que o Procurador tenha coragem de levar isso em diante.

      Só Elsa Pinto é que está em condições. Viva Elsa.

      • Politico da Elite Corrupta

        22 de Junho de 2011 as 14:01

        Elsa tambm tem nacionalidade Portuguesa…

      • Politico da Elite Corrupta

        22 de Junho de 2011 as 14:02

        Maria da Neves não tem dupla nacionalidade..

      • Buter teatro esquecido

        22 de Junho de 2011 as 14:24

        Caro J.C;
        Gostaria de lembrar-lhe que o patrice Trovoada também tem mais de uma nacionalidade, e, nunca viveu um ano no nosso País.

        • Dos Santos

          22 de Junho de 2011 as 22:26

          Abri olho por isso ele escolhe Evaristo Carvalho…100 por cento santomense sem razuras…experiencia de viajar pouca.

      • Titi

        22 de Junho de 2011 as 15:03

        Caro J.C, atenção sempre que quizeres falar mal dos outros podes falar, mais tens que ter certeza do que falas ok? porque o Sr. Aurélio Martins é Santomense de raiz e não tem nacionalidade Angolana.estais esclarecido?

      • Monte Cara

        22 de Junho de 2011 as 15:15

        Partilho a opinião de aqueles que se interrogam sobre esta sequencia de actos administrativos. De facto parece muito mais lógico que se estude os requerimentos e se decida sobre os que reunem ou não os requisitos e depois se faça a lista a constar nos boletins. Mas, como eu disse, PARECE lógico. Contudo deve haver alguma explicação. Recuso-me em acreditar que as instituições do meu país trabalhem assim de maneira tão atabalhoada e num tema tão sensível e importante. Por outro lado o J.C. diz-nos que em PT e CV o processo seria identico ao que estamos a assistir estupefactos. Poderá o JC dar-nos mais esclarecimentos? Obrigado.

      • jaka doxi

        22 de Junho de 2011 as 16:52

        E também Felinto Costa Alegre e Carlos Béné tenhem Nacionalidade Portuguesa.
        Fui

        • Verdade

          22 de Junho de 2011 as 16:56

          Estas a ser mentiroso. O Filinto Costa Alegre nunca teve outra nacionalidade além da são-tomense. É um patriota e nacionalista puro.E desde que terminou o curso que vive e trabalha honestamente em STP. Nunca roubou o Povo e não tem processos de corrupção em tribunal.

          • Kundu Muala Vé

            23 de Junho de 2011 as 18:32

            Lá por ele ter apenas 1 nacionalidade não faz dele nem mais patriota, nem mais nacionalista que os outros.

            Deixem-se dessas parvoíces e tratem de reinventar a santomensidade.

            É tudo um atraso de vida. Gente chata!

          • Filho da terra

            24 de Junho de 2011 as 10:05

            Quem ti garante isso meu caro patriota?!!
            Tu não sabes o que dizes e digo ti mais…
            Nós somos simplesmente cobaias num laboratório…
            Terra de quem tem mais é que vence!!!

      • Ivanilda

        22 de Junho de 2011 as 18:08

        isso quer dizer que nehum serve….

    • jaka doxi

      22 de Junho de 2011 as 16:56

      Alguém me explique:
      O que tem o Ministério Público haver com as Eleições?
      Tudo isto não será uma estratégia com a cumplicidade da pseudo comunicação social Santomense que não investiga os assuntos?
      E porque será que a última da hora surge um décimo quarto candidato?
      Acho tudo isto muito estranho.
      Só com cristo.
      Fui

      • De olho

        22 de Junho de 2011 as 19:36

        Caro ou cara jaka doxi, o MP, tem um papel muito importante, embora seja desconhecido por muitos. De forma breve, tentarei explicar o que aprendi sobre o papel e/ou atuação do MP no processo eleitoral…
        A constituição de São Tomé e Príncipe, em seu artigo 130, alínea 1, preceitua que: O ministério Público fiscaliza a legalidade, representa, nos tribunais, o interesse público e social e é o titular da ação penal ( seja ela privada ou pública). Em outras palavras, o MP é responsável, perante o Poder judiciário, pela defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos outros interesses da sociedade e pela fiel observância da constituição ( das Leis).
        Percebe-se que, o MP é o defensor do regime democrático e por isso tem legitimidade para intervir no processo eleitoral. Cabe, além de outras ações de intervenções:

        intervir na fiscalização do processo eleitoral (alistamentos de eleitores, registro de candidatos, campanha eleitoral, exercício do sufrágio popular, apuração dos votos, proclamação dos vencedores, diplomação dos eleitos);
        promover ação de inconstitucionalidade e representação interventiva nos distritos;
        promover ação penal contra aqueles que atentarem contra as instituições democrática.
        O Ministério Público age junto à Justiça Eleitoral, a fim de que esta cumpra a sua finalidade: garantir a verdade eleitoral e a soberania popular por meio do voto.
        Acho que é mais ou menos isso.
        Abraços

    • bananas

      23 de Junho de 2011 as 3:35

      Estamos a ver uma arvore e esquecemos da floresta. e muito estranho como a nossa constituicao nao permite candidatura de pessoas com dupla nacionalidade, -algo que eu gostaria de ter pois estou ilegal em Portugal e isso me daria muito jeito- e essa mesma constituicao permite a candidatura de pessoas que fogem a justica como e o caso do Delfim Neves. Ze povinho como eu nao entende isso. Essa constituicao deixa muito a desejar.

      • Kundu Muala Vé

        23 de Junho de 2011 as 18:34

        Bem apanhada essa!!!

        É caso para dizer que é uma rede que apanha “fôdê budus” e deixa passar tubarões.

    • Pedrada no charco

      23 de Junho de 2011 as 18:30

      Só no meu país, STP! Representante de Estado a partir de um nível, tem de ter guarda-costas. Ao menos 1. E não é ele que decide se quer ou não. Ele é ESTADO.
      Abel Veiga, publicar faz favor, obrigado.

    • Nai mé

      23 de Junho de 2011 as 18:33

      Representante de Estado a partir de um nível, tem de ter guarda-costas. Ao menos 1. E não é ele que decide se quer ou não. Ele é ESTADO. Fora populismo, assim non vamos lá.

  2. Macabeu FM

    22 de Junho de 2011 as 8:43

    Realmente temos uma política muito mal estruturada, aonde já se viu uma coisa dessa. Posicionam os candidatos e depois faz avaliação…francamente.

  3. Ramos Neto

    22 de Junho de 2011 as 8:49

    É bom que se averigúem as situações destes mesmos candidatos… agora é que são elas!!! conheço alguns que não reside em São- Tomé na um ano quanto mais três. Há um ditado que diz: esmola quando é demais pobre desconfia. São muitos candidatos e alguma coisa não está bem… essa eleição parece uma autentica festa, nos surpreendemos com a presença daqueles que não têm convite…

    • FR07

      22 de Junho de 2011 as 18:17

      concordo contigo 100%..ten alguma coisa erado..é inacreditavel…tudo isso que tamos a ver ….sao bandos de irresponsaveis…que estao à procura de alguma coisa..

  4. homem certo

    22 de Junho de 2011 as 8:52

    O Ministério Público está correcto,quanto a dupla nacionalidade e a residência ou estar a residir no país pelo menos 3 anos,mas devem também ir mas longe em termos de indicios de corrupção.A candidatos envolvidos em casos de corrupção,embora não foram provados,deverão passar estes candidatos?

    • FR07

      22 de Junho de 2011 as 18:20

      acho que começo a ver pessoas que começam à pensar de manera intelligente….é preciso…analyser candidato un por un para saber podre …uma vez que un candidato ten que ser alguem com perfil limpo…merci

    • Olavo

      22 de Junho de 2011 as 22:33

      O MP deve apenas cumprir a lei. Verificar os candidatos que preenchem os requisitos especificados na lei e pronto.

  5. INCOMODADO COM ISTO

    22 de Junho de 2011 as 8:55

    é uma vergonha

  6. INCOMODADO COM ISTO

    22 de Junho de 2011 as 9:10

    É uma vergonha o estado da Justiça no nosso país então admite-se que os candidatos entreguem os documentos no tribunal á faltar.
    Então o que temos é mesmo tribunal gente?
    Emfim, pelo que sei se doc. não está completo volta para tras até que se complete… para amanhã não vir diser que já deixe la o doc.
    Não de podia solicitar o parecer do Minitério Público depois para fazer o sorteio dos candidatos???? enfim é estado da justiça… haver vamos

    • Nina

      23 de Junho de 2011 as 7:32

      Quando concorres para uma candidatura ou concurso para emprego, entregas os teus documentos e depois quando estão no processo de avalhação, regressas para colocar no teu curriculum algo que esquecestes? vamos ser serios! de tantos candidatos (14… uffff)certo que deve, possivelmente, existir um ou alguns que não reuniem as condições exigidas.

      fui

  7. lucas

    22 de Junho de 2011 as 9:21

    Chega de turistas querendo ser Presidente da República de STP.

    Presidente da República de STP não é seleccionado através de Concurso público internacional!

    Pena que processos de regularidade destas candidaturas foram feitos de formas inversas.

    Uma vergonha nacional!

  8. MAKITA

    22 de Junho de 2011 as 9:23

    A ser verdade essa barbaridade,estamos perante: Republica das Bananas;é uma vergonha é mesmo dos pretos e africanos tudo em cima do joelho,cambardas de imconpetentes. O Sr PATRÍCIO TROVOADA por acaso é SANTOMENSE? Por acaso provou? provou mentira.nem sabe falar bem o Português.entretanto é 1º ministro e por um trins seria Presidente da República.

    • Politicos sem Moral

      22 de Junho de 2011 as 10:17

      È verdade Patrice é Gabonês e nunca renuciou a nacionalidade Português…

      • Manuel Costa

        22 de Junho de 2011 as 17:01

        Quando o Patrice foi candidato com apoio do meu mlstp-psd não renunciou as nacionalidades que tém.
        Na altura o tribunal não deu um pio.
        Porque será?
        Cambada de bandidos.
        Muita vergonha.

  9. boca calada

    22 de Junho de 2011 as 9:33

    incomptente !

  10. Dos Santos

    22 de Junho de 2011 as 10:04

    Os nossos Magistrados têm que ser mais proficionais e ver as leis tal como é e nunca pensar não é por minha causa é que fulano ou cicrano não conconreu?…Ou reuni os requisitos ou não reuni, mas dentro do tempo útil pra não atrasar os outros. Acessores estrageiros precisa-se em S. Tomé…

  11. Digno de Respeito

    22 de Junho de 2011 as 10:05

    Só em São Tomé se pode constatar situações como essa. “Carroça diante de bois”

    Já eu suspeitava que muitas individualidades da nossa “praça” se dão ao trabalho e dedicação de ler e interpretar a Constituição da República. É o que eu digo e continuarei a dizer. Chegar ao deputado com o mínimo de conhecimento das leis vigentes, deveria dar direito à penalizações (nem se mais leve)
    Como é que se vive numa sociedade, querendo ser uma figura representativa e ao mesmo tempo desconhecer das leis e normas que o regem?!! Impressionante, pois meu caro Abel, dizes e bem… “ê bilá cumbá lódaa”…..

    e o nosso saudoso Camilo deve responder lá: N’Gá dêcê, N’Gá dêce,pa ‘bá ….. bêbê mina ússua… Isso ainda vai dar que pensar porque considero preocupante um País tão pequeno cuja densidade populacional é bem menor que determinadas Juntas de Freguesias de Portugal, concorrer 14 candidatos. Há que encontrar mecanismo eliminatórios para valorizar melhor o nosso País ao nível de Relações Internacionais. Esquecem-se de que tudo isso contribui para a fragilidade e a credibilidade da nossa imagem….

  12. Arlindo

    22 de Junho de 2011 as 10:06

    Brincadeira…aonde vamos com o estado de justiça do país…ninguem vai levar esse país a serio…como é possivel isso acontecer?

  13. Politicos sem Moral

    22 de Junho de 2011 as 10:16

    Liberato, Gilberto Gil, são os que tenho a certeza que têm dupla nacionalidade e não residem em STP a 3 anos antes da data das eleições.. Não preenchem os requisitos.. Filintro tem dupla nacionalidade, Pinto da Costa e Aurélio Martins possuem nacionalidade Angolana eu próprio já passaporte angolano de Aurélio Martins..

    • Aurea

      22 de Junho de 2011 as 10:50

      Estas a ser mentiroso. O Filinto nunca teve outra nacionalidade além da são-tomense. É um patriota e nacionalista puro.E desde que termonou o curso que vive em STP.

      • Politicos sem Moral

        22 de Junho de 2011 as 14:51

        Mentiroso?!! Espera que proprio Filinto já diz se estou a mentir ou não… Depois veremos quem são mentirosos!!

        • Vugu vugu

          23 de Junho de 2011 as 18:50

          Se isso for verdade, vou partir-me todo só de rir.

          Se você conseguir provar isso, vai ser uma “bomba” nestas eleições!!!

          Mas não acredito, seria demais, o fim da picada!!!

          Seria a ironia das ironias. Seria a coisa mais hilariante da política santomense. E olha que ela é pródiga em coisas sui generis.

          Pago €100 (é o que tenho) a quem provar que FCA tem outra nacionalidade. Estou a falar a sério!!! Palavra de “vugu-vugu”!

      • Kundu Muala Vé

        23 de Junho de 2011 as 18:43

        Outra vês esse rosário? Vira o disco, que este está riscado ou tem os “bits” marrados..

        O FCA não é patriota, mas sim um patrioteiro. Se as ideias do FCA vingassem, STP seria uma Albânia, Coreia do Norte, Irão, Birmânia ou qualquer outro estados que nem ao Menino Jesus interessa.

        Repito, ter apenas uma nacionalidade não faz de ninguém mais santomense que outro. Não sejam quadrados!

        STP é um país demasiado pequeno e com uma história muito própria para estar com essas frescuras.

        Há limites para a estupidez.

    • Manuel Costa

      22 de Junho de 2011 as 17:08

      Meu caro politico sem moral.
      O importante nestas situações não é ter dupla nacionalidade mas sim ter a umbridade de tendo-as renuncia-las.Isto sim é ter noção das coisas. Você sabia que o próprio Fradique tém nacionalidade portuguesa?Também a Maria das Neves tém nacionalidade portuguesa.sabias?
      Portanto mae caro deixa de inveja e pense se forma coerente.
      Fui

  14. Politicos sem Moral

    22 de Junho de 2011 as 10:19

    Procurador Geral da Republica também tem dupla nacionalidade é Português e São tomense.

    • Lupunhé

      22 de Junho de 2011 as 21:01

      Mas ele não é candidato. Não sejas parvo!!

  15. áwa pata

    22 de Junho de 2011 as 10:20

    É mesmo inacreditável a vossa falta de competência!!! só depois de posicionar os candidatos dizem que apenas um cumpre com os requisitos???? sinceramentehhh

    • Manuel Costa

      22 de Junho de 2011 as 17:10

      E quem é este sujeito que cumpre com os resquisitos?
      Tenham a coragem e digam quem é?
      E depois saberão se é verdade ou mentira.
      Fui

  16. manuel sousa

    22 de Junho de 2011 as 10:22

    Autentica prova de incompetencia,do porquê que o nosso glorioso país nao sai do marasmo em q se encontra.
    Agora pergunto,que moral,que descernimento têm esses profissionais para julgarem e condenarem um cidadao,se para um simples procedimento processual-administrativo,eles comentem vicios grosseiros?
    Isto é no minimo ridiculo, improficiente e imbecil,se é que disso nao podemos,já q o ridiculo do caso permite,extrairmos conclusoes diversas?
    Por exemplo,pensar q nao foi uma burrice, mas putativamente um estratagema pré-urdido com finalidade meramente facilitista, favoritismo ou ma fé!!!!
    Porque nao se admite, que fazem 1º sorteios da ordem cronológica dos candidatos,publicam-nos,para depois submetê-los ao crivo dos impedimentos legais! Só no nosso S.T.P.
    Tenho dito.

  17. Paracetamo 500mg

    22 de Junho de 2011 as 10:28

    Muito bem, sr. procurador. Devia ter agido mais cedo. E depois temos que acabar com essas historias de segredo, de não revelação de nomes, porque seria óptimo as coisas serem publicas. Alias, sendo o Ministério Publico uma instituição publica, o seu parecer deve ser publico. Não vejo motivo para segredo de Estado. O ministério publico com essas politicas obscura só favorece a corrupção.

  18. Dlima

    22 de Junho de 2011 as 10:34

    É caso para dizer k em STP se constrói casas do telhado à base e ñ o contrário.
    Para além dos requisitos aqui descritos, gostaria k o ministério público desse uma especial atenção aos candidatos com processos judiciais em curso. Pois ñ se pode admitir k pessoas envolvidas em casos de corrupção se candidatem ao mais alto cargo da nação e nem a outro qualquer cargo público.

  19. ECAS

    22 de Junho de 2011 as 11:05

    Como fazer funcionar de facto a relação institucional?
    Até quando vamos parar de assistir essa baixaria nas instituições e pessoas do nosso país, os nossos atores a cada dia que passa estão a evoluirem para cumi da vergonha e incompetência. E muita delas são pessoas que teem gasto o pouco recurso financeiro que o país dispõe e muitas vezes sem ser prioridade, em deslocações de capacitação, formações, intercâmbios de experiencias, supondo buscar capacidades para melhorar o modo de fazer e com este contributo, em conjunto trabalharmos para o bem comum, um S.Tomé e Príncipe saudavel para todos os Santomenses(sobretudo)e outros. Mas… como solucionar isto? Como a credibilizarem as pessoas, as instituições e país? Vamos deixar por isso?
    Sou de opnião k, mesmo depois do sorteio, se cumpriu as formalidades legais, que se assuma à tempo e que se cumpra de acordo com lei as formalidades, devolvendo a credibilidade a casa da justiça e ao país.
    Felicito a todos aqueles que, geralmente anónimos, de facto se esforçam, trabalham e cumprem a lei em S.Tomé e Príncipe.
    Continuam a ter esperança!

    ECAS

  20. Abdul viegas

    22 de Junho de 2011 as 11:08

    Politiqueiro sem moral digo-te com toda certeza que o Aurelio Martins não tem dupla nacionalidade ele é são-tomense.E aconselho-te a ter moral porque quando não temos moral não podemos dar opinião

    • Monte Cara

      22 de Junho de 2011 as 14:59

      Oh rapaz, claro que o AM tb é angolano, tanto é que foi funcionário público naquele país (Na RNA). Agora, pode ser que ele tenha tido a inteligencia de renunciar atempadamente essa nacionalidade, como o Fradique fez “in extremis” e de maneira, pelo que dizem muito pouco transparente.

      • Verdade

        23 de Junho de 2011 as 11:57

        Monte cara pelo que eu saiba a nacionalidade não influencia no ingresso na função pública em Angola.

  21. Lódóma

    22 de Junho de 2011 as 11:10

    É uma tristeza e vergonhoso nesta minha querida terra São Tomé e Príncipe, que qualidades dos que fazem partes da justiça têm nesta santa terra? Entre esses candidatos já eram sabidos pelo ministério público que possuem dupla nacionalidade, porquê que depois de publicarem nomes nas listas ordenadas é que vem levantar esse assunto? É provas das incompetências, e, um pais tão pequeno logo 14 candidatos é mesmo pais de bananas políticos sem ética, sem moral, sem vergonha, justiça que também esta corrompido
    Pais de banana, quem é primeira-dama deste pais? Também deveria ser uma das condições exigidas para ser P. R.
    Plôvia dédu lóló mé cléndeço padê clúço pecadô cê vlegonha

  22. abdel coelho

    22 de Junho de 2011 as 11:33

    Meus caro(a)s leitores não nos podemos esquecer que quem manda em S.Tomé e Príncipe é os corruptos que la existem. Será que aquando da candidatura do Patrice Emeri Trovoada ao cargo de 1º Ministro essas questões não foram levantadas? Porquê só agora veêm essas mesmas questões ao publico. È com imenso desgosto que vejo os corruptos, burros que nem a historia do país conhecem virem agora candidatar. Sabemos como funciona os serviços governamentais em S.Tomé e se não der-mos uns trocados não tens nada.Quando forem feitas as provas de que não possuem outra nacionalidade, que reside em S.Tomé à 3 anos todos terão documentos em dia. E pegunto será que os tribunais, Serviço de Migração Fronteira não sabem quem entra e sai do país? Se o procuraor do Ministerio Público foi eleito a margem como acham que hoje se consegue destruir o sistema.Meus caros a corrupção instalou e não vai sair tão depressa como os nossos políticos dizem. Temos candidatos que estiveram presos por desvio bens publico.Manuel de Deus Lima. Maria das Neves envolvidas em escandolos que ate hoje não foram resolvidos.Será que estas pessoas não têm registro criminal, e não são pedidos no tribunal.
    Chegou a hora de fazer-mos uma reflexão e ver quem realmente tem capacidades de gerir este belo arquipelago. Não nos deixemos enganar por 1000000Dbs ou 10000000Dbs porque amanhã teremos fome. Se existe dinheiro para campanha porquê de não investir quando ganham ou perdem? Já vimos que durante 35 anos de independência só temos promessa e mais nada, e se deixar-mos «vender» na campanha amanhã não temos por onde queixar.

    • Nina

      23 de Junho de 2011 as 8:12

      E o pior é quando certos candidatos aperecem na tv, com a ar de superior dizendo que nas campanhas “O BANHO É CHIQUILA DOS PODRES”. podres são voces canditados sem edeais e sem palavras capaz de mobilizar a massa. deviam ter vergonha. imorais. pobres são vcs que não conseguem provocar revolução nacionalista e de justiza radical fundamentada no amor aos santomenses e na nossa terra.
      “banho é chiquila de pobre”. isso é o que faltava. estam querendo adormecer a consciencia das pesssoas querendo deixar paracer que é a justa essas acções que practicam, que pode ser considerado um crime contra a humanidade; com perdas de vidas humanas (gente que anda por aqui lesionando gravimente e matando outra por causa de 200 mil dobras … etc)…

      estamos nos extinguindo com certas coisas.. Abramos os olhos e digamos basta!

      fui

  23. minú yé

    22 de Junho de 2011 as 11:35

    Meus senhores até concordo com vocês criticando a incopitência dos justiceiros em STP mais eu tou faliz ha um ditado que se diz mais vale tarde do que nunca pouco a pouco chegamos la agora vamos dar força ao tribunal para assegurar com gara e exercer as suas funções como deve ser.

  24. minú yé

    22 de Junho de 2011 as 11:40

    O que bem mi parece essa elição é mais um concurso de verão 2011 do qe eleição presidencial.
    Portugal tem 12 milhoes de habitantes só teve 7 ou 8 condidadto se não estou em erro agora triste e feliz STP com 160 mil logo 13 pessoas interessadas a ser presidente deus mi livre até cego vê qe existe interesse nisso… força tribunal amenos faz alguma coisa pra recuperar a nossa confiança.

    • minú yé

      22 de Junho de 2011 as 14:22

      Concurso de disfille ou seja modelo.

  25. sao-tomense

    22 de Junho de 2011 as 12:07

    Quantas nacionalidades tem o PGR?
    Quem tem dupla nacionalidade não pode emitir parecer deste tipo.
    Fui

    • Politico da Elite Corrupta

      22 de Junho de 2011 as 13:51

      Tem duas nacionalidade a Portuguesa e de STP…

  26. ECAS

    22 de Junho de 2011 as 12:14

    “Penso” que temos que aproveitar este espaço e esta oportunidade do TÉLA NON para fazermos três coisas: 1-denunciar, 2-criticar sim, com verdade e isenção e de sobretudo apresentarmos 3-propostas de soluções, mesmo que pareça não valer a pena; pois EU acredito que vale a pena e que são registadas.
    Mas se continuarmos a fazer o mau uso deste palco, desde do gestor do jornal até nós leitores, sem por em causa a liberdade democrática que temos, vamos desvalorizar como sempre fazemos, as coisas boas que tivemos e temos.

    Dizia um Sábio: Se voce fizer o que sempre fez, vai o obter os resultados que sempre obteve e se fizeres diferente(se mudares)o resultado também será diferente!
    Sejamos construtivos! olhemos para nossa sociedade e as nossas necessidades, para esse povo cada dia é humilhado. Deixemos de sinismo! É a partir do presente que se constroi o futuro!

    ECAS

  27. Assuncao

    22 de Junho de 2011 as 12:19

    Nota 10 para Roberto.
    ‘E preciso cumprir-se a lei “Sim Senhora”.
    Espero k o meu candidato preferido e melhor posicionado para exercicio desta magistratura, com conhecimento deste facto e a ser verdade possuir dupla nacionalidade, k rapidamente regularize a situacao.
    Com cumprimentos.

  28. zeca diabo

    22 de Junho de 2011 as 14:00

    Esta ai um facto consumado!!! Cabe ao ministerio publico que ainda felizmente vai a tempo de fazer uma limpeza nesta vergonha que nos assombram. Estes candidatos com duplas Nacionalidades, so vao ali para melhorarem e fortalecerem os seu bens fora do Pais! Ha muito que mudar no nosso Pais, por isso que estamos nestas condicoes e o pais cada vez mais atrazado, os nossos governantes sao todos com duplas, acabam de governar bazam para segunda nacionalidade!!!

    Forcapovo STP…

  29. Lilaschoo

    22 de Junho de 2011 as 14:14

    Politico sem moral és realmente sem moral.Tu dizes coisas que não correspondem a verdade.Es mesmo imoral.Sabes que blasfémias é crime?É exactamente o q estas a dizer.Quem te disse que A.Martins tem passaporte Angolano?Olha estamos num país democratico é certo mas não tens o direito de Blasfemar.

    • Politicos sem Moral

      22 de Junho de 2011 as 14:54

      Eu já vi o passaporte Angolano de Aurelio tu não conheces Aurelio melhor do que eu.. A não ser se ele é portador de documento angolano falso, ele tem passaporte angolano passado no seu nome.. Pergunta Aurelio olhos nossos se eu estou a mentir. Estou a falar de uma coisa que eu vi.. com toda certeza

      • Politicos sem Moral

        22 de Junho de 2011 as 14:56

        “olhos nos olhos”

    • Caudas

      22 de Junho de 2011 as 16:01

      Meu caro “Lilaschoo”, por favor, não te arme em advogado do diabo, pois só não vê quem não quer. O teu comentário é típico de quem só lhe importa cifões, és um vendido, estás vidrado nos benefícios fáceis que sacarás na campanha, e já pouco te importa o país, homens como tu é que estão a dar cabo desta terra…
      Haja paciência!

      • Caudas

        22 de Junho de 2011 as 16:14

        cifrões—notas—-dinheiro

  30. FM 99.05566MHz

    22 de Junho de 2011 as 14:49

    Informações de última hora dão conta que o único candidato que possui todos os requisitos exigidos é o Dr.Pinto Costa.
    FM 99.05566MHz

    • Manuel Costa

      22 de Junho de 2011 as 17:17

      Credo. O meu primo Pinto da Costa tém nacionalidade Santomense angolana e Portuguesa.
      Cuida-te meu caro FM.

  31. Lopes

    22 de Junho de 2011 as 15:22

    Ai meus senhores é só na Africa, orgulho do poder ou isto tem mel os chapas 14, já deu na vista a dupla nacionalidade, mas na verdade quem é o verdadeiro FÔRRO afinal? Iném guê godô antê anzú ni begá sán guê de cobó d´auá zá, quantú máchi! Só o Zé Povinho que é mesmo Santomense.

  32. Nikiriana Cunha

    22 de Junho de 2011 as 15:34

    Tas completamente correcto Politico sem moral…eles nao residem e nem sei de irao residir um doa…por mim estao no final da fila….
    Nem vou comentar este displante e acabo de ler..porque os meus compatriotas ja disseram tudo…

    Estou cheia de vergonha….

  33. Fia manjoca

    22 de Junho de 2011 as 15:35

    Muita brincadeira,só terei orgulho desta nação se as coisas começarem a funcionar,sabemos que os tribunais ou melhor a Justiça Sãotomense sempre esteve adormecida,sempre esteve doente até os dias de hoje, isto revela uma grande vergonha para os nossos magistrados que faz-se na rua de grandes senhores fazendores da justiça, mas na verdade não passam de pequenos senhores que fazem a justiça a duas velocidades, uma para pobre e outra para rico, para pobre se leem todas as barras e para os ditos políticos e ricos as diabas leis os protege,vejamos o caso de Delfim Neves e Maria das Neves, estas Neves estão sendo protegidas,só mesmo em S.Tomé, porque a priori estes dois já seriam excluidos e a muito tempo.Até quando senhores fazendores da Justiça vão pautar pela bosa justiça!Pela etica!Pela moral! Pelo bem servir!
    Até quando o Ministério Público,o Supremo Tribunal, os Magistrados, a Ordem dos advocados façam pelo menos um trabalhinho de casa arrumando e disciplinando a Justiça no caminho de uma só velocidade ou uma só Justiça para todos!
    Vejam o que passou com O Sr. do FMI, se fosse cá, como sería o desfecho meus senhores da instituição judicial?
    Que mérito, que memória podemos ter dos nossos magistrados?
    Respondem por favor!!!!!

  34. lino

    22 de Junho de 2011 as 16:02

    podem crer que quando chegar a hora de provar alguma coisa, todos esses manhosos que não cumprem requisitos estarão legal.
    muita mafia meus senhores. muita mafia.
    de certeza que os nomes apontados em cima todos têm dupla nacionalidade. como eu.
    vamos ser sérios meus senhores.
    no meu entender, essas candidaturas iam já direitinhas para o lixo.
    sem mais argumentos.
    tudo para o caixote de lixo.
    oportunistas.todos eles.
    e o povo anda destraído no banho….o afogamento estará a porta.
    depois, nem com a respiração boca-a- boca safaremos.

  35. Sóló Cabáua

    22 de Junho de 2011 as 16:10

    Faz e despacha as coisas. Não há tempo a perder. Todos esses que vivem fora e que só querem aproveitar da nossa querida terra e da humildade do nosso povo para serem conhecidos, devem ser retirado da lista dos candidatos. Quem quer ser presidente, pelo menos deve conviver connosco a nossa bela e miserável nacionalidade santomense.

  36. budy

    22 de Junho de 2011 as 16:22

    Meus caros,
    Aqui não importa quem tenha dupla nacionalidade ou quem não tenha.
    O importante é que o Ministério pública comece a fazer um diagnostico geral a toda gente que esteja a ocupar lugar o postos na função pública onde não se deve possuir dupla nacionalidade, e que essa gente seja penalizada mesmo que seja ele mesmo ( procurador), acho que ta na hora da sociedade civil começar a exigir justiça…
    Até a próxima meus camaradas.

  37. Viegas

    22 de Junho de 2011 as 16:39

    Já está mais que evidente o esforço que o Procurador da República tem vindo a implementar para uma justiça aceitável e mais clara em s. Tompe e Príncipe e apelo que não haja dois pesos e duas meditas para este assunto que move toda a esfero do país. Serão eles as figuras mais importantes e devem dar o exemplo. Isto pode justificar o desrespeito a nível nacional e internacional. O povo santomense gostaria conhecer os defensores da ilegalidade existente em STP que só tem prejudicado o país. Por último, aonde estava essa Lei quando alguns que apresentaram candidatura já o tiveram feitos na outrora e isso é estensivo a Presidente de Assembleia também pelo facto de representar o Presidente da República na sua ausencia?

  38. P.R

    22 de Junho de 2011 as 16:45

    Meus Sr. abri os olhos, estou já ver onde querem chegar com isso, temos que avaliar o Presidente da Republica e 1º Ministro.

  39. h silva

    22 de Junho de 2011 as 17:04

    não e normal k nessa tal dita constituição não ha uma alínea que diz respeito a corrupção…que os que estão na alçada da justiça não poderão candidatar se.ou seja que tem processo por esclarecer.para fazer oq mais queremos que e não entrada dos ladroes no poder.ta quieto,mas para dificultar vida a cidadão que msm estando no estrangeiro tem vontade de mudar algo nesse pais, já ha obstáculos.porque eles nunca precisaram de viver fora do pais,tb para fazer oq se tem tudo oque precisam.ferias,5 a 6 mulheres,carros de luxo,bom binho.etc etc.mas num dia td isso ainda vai acabar e haverá um dia que tds teremos os msm direito no que e nosso pelo direito.Deus proteja STP desses demônios

  40. joscon

    22 de Junho de 2011 as 17:45

    Digníssimo Procurador,

    Fico extasiado e perplexo com as notícias frescas que o nosso jornal online nos brinda no decorrer do quotidiano. A notícia sobre a apreciação do Ministério Público são-tomense sobre a avaliação criteriosa e legal, se os putativos candidatos cumprem os mais estritos critérios para o mais elevado cargo da nação às eleições presidenciais, é deveras questionável.

    Segundo informações veiculadas pelo nosso incansável Abel Veiga, 12 dos candidatos não preencheram os requisitos formais para concorrer ao mais alto cargo da magistratura são-tomense, porque o Ministério Público questiona a duplicidade da nacionalidade, questiona a residência fixa ou não dos candidatos e deixam de fora os assuntos mais prementes e vitais tais como: se são inimputáveis, se são corruptos, se têm problemas com a justiça, se são idóneos, se são sérios e devem questionar o enriquecimento ilícito. Deixemos de HIPOCRISIA e de BRINCADEIRA.

    Se querem eliminar o LIBERATO MONIZ, GILBERTO GIL UMBELINA E JORGE COELHO, pelo simples facto de serem candidatos vindos da diáspora, penso que este não é um argumento ou questionam a nacionalidade dos citados, se têm dupla ou não, tenho imensas dúvidas sobre esta opção.

    Nós sabemos de antemão, que a maioria dos antigos quadros (funcionários públicos) e muitos dos actuais quadros do país, têm dupla nacionalidade, porque muitos deles, recebem a sua reforma em Portugal, porque trabalharam para usufruir deste direito, aliás que é inegociável. Só por causa disto, deixam de ser são-tomenses genuínos? Então, vamos entregar o país aos corruptos e sanguessugas só pelo facto de serem residentes? Será que o actual presidente da república só possui uma nacionalidade? Afinal de contas, pergunto, que política de emigração São Tomé e Príncipe pretende para sua comunidade na diáspora? Só querem apenas o voto dos citados?

    O problema do ministério público são-tomense é outro. Querem proteger os seus amigos e correligionários, fingem que trabalham e por vezes querem apresentar serviço para ficarem bem na fotografia. São gente desocupada mentalmente, sem pulso e sem autoridade. Se querem ser sérios e ao mesmo tempo justiceiros, investiguem os casos graves de corrupção, que os nomes sonantes que estão a participar nesta campanha presidencial cometeram.

    Se formos analisar os indivíduos que estão na nossa cadeia, denotámos que os crimes resultantes dos “COLARINHOS BRANCOS”, não existem, é apenas ficcional, apenas aqueles que não têm voz, estão na cadeia. Os indivíduos de colarinhos brancos têm imunidades parlamentares e são altas figuras gradas do regime, passeiam livremente pelo país, como se nada acontecesse. O danço Congo ainda não saiu para a rua e, como é que muitos palhaços estão na cidade, isto é um refrão de uma musica de um cantor são-tomense. Isto reflecte a nossa realidade.

    • Titi

      23 de Junho de 2011 as 12:08

      Joscon falaste muito bem e ainda por cima se dão o luxo de se candidatar para serem presidente

  41. Helmader

    22 de Junho de 2011 as 18:59

    Isso só vem demonstrar aquilo que afirmei. O cargo de P.R do meu país tornou-se uma banalidade.
    Mas será que alguém no seu perfeito estado perfeito de juízo, com idoniedade moral, cívica, e conhecedor de lei pode penser que cometer tamanho “lapso”?
    Senhores candidatos ao “tacho de mel” por favor leiam pelo menos a nossa constituição, e não tenham pressa de lamber os dedos, poupando assim o nosso querido país com tais episódios tristes.
    Como podem se candidatar sem pelo menos conhecer um dos principais requisitos para tal?
    Mas não me admira que conseguirão dar a volta à situação à boa maneira Sanomense.
    Vou votar no cão do meu vizinho
    Que tristeza.

  42. buzio que baba

    22 de Junho de 2011 as 19:03

    Senhor Procurador Geral, eu sou leiga nessas coisas de pareceres do Ministerio Publico. Quem pediu parecer? Como é que o Ministerio Publico vem ao publico divulgar o parecer, que deve estar escrito no processo? O senhor Procurador está a procura do quê? Vocês podem me explicar quem decide nesses processos? É o Juiz ou é o procurador? Também, como não há juiz mesmo, o procurador também pode decidir. Isso, não tem problema!!!Estamos em São Tomé. Se fosse em portugal havia imediatamente um inquerio por violação do segredo de justiça. Leite, você é presidente do STP abre o inquerito e chama a imprensa. Mas, isso na terra dos doutores, tudo se resume a nada. O Doutorão Garrido viajou sorrateiramente. O Silva está de convalescencia familiar de longa duração em Lisboa, a Alice só faz de conta, ela já está com muitos problemas com o Tribunal de contas e já não quer mais histórias para vida dela. O Paquetinho escreve umas coisas confusas e depois ele segundo as suas proprias palavras ele é aprendiz de currandeiro. Então convidam o gege amado vaz. Esse sim, ele toma um grogue e decide mesmo. Enfim!! Olá Roberto toma conta disso. Ès o melhor pá!! Acumula todas as funções aos mesmo tempo, de juiz e de procurador. De resto, tens um super assessor Caboverdiano que ganha uma massa preta cá em STP, que faz-te todo o trabalho. Bom tarbalho mesmo eu não sei. Mas faz!!!

  43. Emilio Pontes

    22 de Junho de 2011 as 19:20

    Com essa tomada de posição que a bastante tempo esperava, para parar com essa onda de palhaçada, meus carros; gente há que reprovado pelo tribunal, mesmo vivendo 200 anos mais do que tem , não terrá como pagar dividas contraídas, para ser presidente de S.Tomé e Principe e ….

  44. Afonso - fiá luxinga

    22 de Junho de 2011 as 19:26

    Acho muito estranho tribunal efectuar sorteio do boletim de voto organizar e só depois Ministério Público analisar documento de cada Candidato e pronunciar.Mas por outro lado não são únicos culpado porque cada candidato possui um mandatário a fim de conduzir todo o processo, ou seja aí mostra falta competência dos respectivo mandatários, talvez são habituado a omitir leis a fim de ganhar processo ou pagam dinheiro, aí fica bem patente. é de louvar trabalho do procurador e que tenha força e coragem a fim de ir avante com este processo como as demais que estão por resolver, e os corruptos não podem concorrer
    Viva STP

  45. alegria

    22 de Junho de 2011 as 19:40

    que haja imparcialidade , credibilidade e justiça no país. não deve haver descriminação negativa ou positiva. que vença o melhor e respeitem os resultados das eleições no dia 17 de julho. força a todos santomenses de boa fé

  46. luisó

    22 de Junho de 2011 as 20:51

    chego à conclusão que afinal só o povo das roças e os que imigraram para a cidade nos últimos anos é que são Santomenses.
    porque todos os outros que rodeiam o poder e que se dizem muito forros e santomenses são na verdade tão portugueses como eu.
    e olhando as figuras que se apresentam pergunto: como é que conseguiram a nacionalidade portuguesa? têm sangue tuga nas veias através de avós, pais?
    até filinto ? o independentista?
    credo…

    • Luis

      24 de Junho de 2011 as 9:24

      Ao adquerirem a nacionalidade portuguesa, deixaram de ser sãotomenses? Tem noção de quantas vantagens a nacionalidade portuguesa dá aos nossos concidadãos que vivem em Portugal, e mesmo os que estão em São Tomé? Para estes últimos, só o facto de nao ter de se sujeitar aos caprichos da Embaixada para obter o visto quando por prazer ou imperativo de doença terem que ir a Portugal, já é uma optima vantagem. Não tenho a Nacionalidade portuguesa; talvez deveria dizer ainda não tenho, pois um dia possa ser que eu a consiga. Se os 170000 que somos pudessem ter a dupla nacionalidade o país STP não deixaria de existir e continuaria a ser amado por nós todos. Minha gente, como dizemos cá: Tela-nguê sá son di lenda!!! A nacionalidade que adquerimos é apenas para facilitar a vida. Acredito que todos têm em primeiro lugar STP no coração.

  47. W.A

    22 de Junho de 2011 as 21:07

    Meus amigos.
    Há 10 ou 5 anos atrás, Não havia esta Lei?
    O Senhor. Fradique Bandeira Melo de Menezes, Só tem apenas Nacionalidade Santomense?

    • Monte Cara

      23 de Junho de 2011 as 11:14

      A lei existe ha muito. Er Fradique teve que renunciar à nacionalidade portuguesa. Portanto desde antes de assumir a presideência da república ele (apenas) detem a nacionalidade sãotomense.

  48. ir.jordao

    22 de Junho de 2011 as 21:33

    E´ verdade k mts coisas vai mal nessa terra.tem k haver rigor. tipo esse Fradyk e trovoada filho, num pais serio nunca poderia estar nesses lugares, essess cargos deveriam ser santola da primeira ,ker com eu dizer os seus pais tenhem k ser filho da terra pelo menos isso, como e´exigedo em Cabo Verde k mais criolesado k stp. e a nossa ligua materna sabem falar? e nosso hino!!! a onde esta o nosso saotomenidade? esses cargo deveria ser bem pensado analisado .No meu ponto de vista. Somos um povo com historia e uma cultura propria .A imagem de um PR e PM e´ imagem do seu povo.

  49. Malimboque

    22 de Junho de 2011 as 21:59

    Senhor Procurador Geral eh mesmo assim, alguem tem que defender a legalidade e os interesses superiores da nacao. O Povo tem esperanca em si enquanto jovem e homem de coragem, pois se os pre-candidatos nao possuem requisitos para se candidaterm devem ser eliminados da lista. Por exemplo, os candidatos como Pinto da Costa, Delfim Neves, Aurelio Martins, Manuel Deus Lima, Maria das Neves, Jorge Coelho e muitos outros, exceptuando as almas que nao merecem, nao possuem o minimo de requisitos para serem candidatos.

    Sejamos serios, doa a quem doer,seja implacavel. STP precisa de um bom Presidente, um Presidente com letras maisculas, nao um presidente que venha para se servir do cargo e do pais. Portanto um Presidente que possa servir o Pais e que deh estabilidade governativa, paz e desenvolvimento juntamente com o Governo a esse pais.

    O desenvolvimento soh se alcanca com a paz, estabilidade,trabalho e honestidade. Acredito no Governo de Dr, Patrice Trovoada. Tem se esforcando muito, nao obstante a conjutura economica – financeira mundial. Esse Governo precisa de um Presidente que colabore para sairmos desse marasmo que nos encontramos. Da lista de candidatos apenas dois poderao garantir estabilidade e um bom relacionamento como o Governo, os restantes doze tenho muitas duvidas.

    Onde eh que ja se viu. Um Estado minusculo com 14 candidatos. Nao sabia que isso tem dinheiro!… Senao, teria tambem me candidatado.

    STP poderoso e grande, todos aqueles que veem com intencao para tirar do povo esse pouco que teem, Sao Tome Poderoso nao lhes deixara em paz, Bem haja povo de STP

  50. Dos Santos

    22 de Junho de 2011 as 22:22

    ADI,,,sabe fazer as coisas por isso escolheu Evaristo Carvalho;;;voces estao a brincar com os Trovoadas sao inteligentes…do pai para o filho..Aka samen suba…

  51. HFM Productions Lda.

    22 de Junho de 2011 as 23:33

    É nesta altura que os ditos candidatos recorrem as escondidas aos Registos Centrais da cidade capital com os subornos para alterarem os seus registos de nascimentos como ja aconteceu com os outros que já se encontram no poder… Xi hum flá mali a ka podá-mu… mbé zá ê…

  52. Yu Pop

    23 de Junho de 2011 as 1:51

    Francamente… so em STP que se ve isto, uma total desorganizacao, para um pais democratico todos os candidatos tinham que ter os requisitos principais antes de se concorerrem.

    obg.

  53. Digno de Respeito

    23 de Junho de 2011 as 2:35

    Para aqueles que se julgam defensores de todas as causas, ou melhor causas perdidas entre matérias que lhes é desconhecida, tenho a dizer que para qualquer cidadão trabalhar em Angola, principalmente para os meios de comunicação entre outros sectores, é preciso ter-se nacionalidade angolana. Ali, prima-se pela angolenidade…

  54. conde

    23 de Junho de 2011 as 7:50

    creio que estamos a fazer tempestade num copo de agua. isso de ter dupla nacionalidade quanto a mim e um mal menor.ninguem tira a ninguem o sitio onde nasceu.me sentiria mais feliz se tudo que afecta aos candidatos fosse problema de ter dupla nacionalidade. temos candidatos com delitos pendentes na justica , isso sim tem mais peso nos requisitos dos candidatos.devemos chamar as coisas pelos seus verdadeiros nomes. temos candidatos corruptos, incopetentes, prepotente e mais adjectivos.agora isso de nacionalidade e menor.tem solucao rapida.o grave e termos um “bandido” a frente da nacao.

  55. Bruno 9915330

    23 de Junho de 2011 as 8:49

    Se o PGR não Divulgou,
    Mas eu vou voz dizer que o unico candidatu que apresentou o perfil limpo, e que não tem dupla Nacionalidade é o Dr. Filinto Costa Alegre.
    Este é o candidato do povo.
    Ele tem orgulho de ser Santomense. nos anos 70 ariscou-se a sua propria vida para liberta o seu povo.. Viva.. viva dr. Filinto… Um pais para todo, O seu partido é S.tomé e Principe.

    • Vugu vugu

      23 de Junho de 2011 as 18:58

      Você foi precipitado. Pelos vistos o único é o coitado do avô Evaristo.

  56. ôssobó

    23 de Junho de 2011 as 9:24

    Craros colegas de São Tomé.
    o Tribunal nao sabe oque faz! manda os juizes irem para artigo 78 da nossa constituição para verem os requisitos para ser Presidente de STP. neste artigo no ponto número dois diz-nos o seguinte: Só pode ser presidente da Republica o cidadão santomense, e que nao possua outra nacionalidade.
    meus amigos sabiam que ak em STP , fazemos as coisas cabéça para baixo.
    viva democrácia.

  57. Joscon

    23 de Junho de 2011 as 9:38

    Digníssimo Sr. Raposo,

    Fico extasiado e perplexo com as notícias frescas que o nosso jornal online nos brinda no decorrer do quotidiano. A notícia sobre a apreciação do Ministério Público são-tomense sobre a avaliação criteriosa e legal, se os putativos candidatos cumprem os mais estritos critérios para o mais elevado cargo da nação às eleições presidenciais, é deveras questionável.

    Segundo informações veiculadas pelo nosso incansável Abel Veiga, 12 dos candidatos não preencheram os requisitos formais para concorrer ao mais alto cargo da magistratura são-tomense, porque o Ministério Público questiona a duplicidade da nacionalidade, questiona a residência fixa ou não dos candidatos e deixam de fora os assuntos mais prementes e vitais tais como: se são inimputáveis, se são corruptos, se têm problemas com a justiça, se são idóneos, se são sérios e devem questionar o enriquecimento ilícito. Deixemos de HIPOCRISIA e de BRINCADEIRA.

    Se querem eliminar o LIBERATO MONIZ, GILBERTO GIL UMBELINA E JORGE COELHO, pelo simples facto de serem candidatos vindos da diáspora, penso que este não é um argumento ou questionam a nacionalidade dos citados, se têm dupla ou não, tenho imensas dúvidas sobre esta opção.

    Nós sabemos de antemão, que a maioria dos antigos quadros (funcionários públicos) e muitos dos actuais quadros do país, têm dupla nacionalidade, porque muitos deles, recebem a sua reforma em Portugal, porque trabalharam para usufruir deste direito, aliás que é inegociável. Só por causa disto, deixam de ser são-tomenses genuínos? Então, vamos entregar o país aos corruptos e sanguessugas só pelo facto de serem residentes? Será que o actual presidente da república só possui uma nacionalidade? Afinal de contas, pergunto, que política de emigração São Tomé e Príncipe pretende para sua comunidade na diáspora? Só querem apenas o voto dos citados?

    O problema do ministério público são-tomense é outro. Querem proteger os seus amigos e correligionários, fingem que trabalham e por vezes querem apresentar serviço para ficarem bem na fotografia. São gente desocupada mentalmente, sem pulso e sem autoridade. Se querem ser sérios e ao mesmo tempo justiceiros, investiguem os casos graves de corrupção, que os nomes sonantes que estão a participar nesta campanha presidencial cometeram.

    Se formos analisar os indivíduos que estão na nossa cadeia, denotámos que os crimes resultantes dos “COLARINHOS BRANCOS”, não existem, é apenas ficcional, apenas aqueles que não têm voz, estão na cadeia. Os indivíduos de colarinhos brancos têm imunidades parlamentares e são altas figuras gradas do regime, passeiam livremente pelo país, como se nada acontecesse. O danço Congo ainda não saiu para a rua e, como é que muitos palhaços estão na cidade, isto é um refrão de uma musica de um cantor são-tomense. Isto reflecte a nossa realidade.

    • MALDINHA

      23 de Junho de 2011 as 11:58

      primo pela legalidade,senhor procurador seja forte e cauteloso, o nosso país precisa de um presidente reuni requisitos qualificados na Lei.

      • Outra vez

        23 de Junho de 2011 as 18:37

        Representante de Estado a partir de um nível, tem de ter guarda-costas. Ao menos 1. E não é ele que decide se quer ou não. Ele é ESTADO. Fora populismo, assim non vamos lá. Abel, publicar faz favor, obrigado.

  58. Edson Francês

    23 de Junho de 2011 as 14:42

    Definitivamente não comprendo a razão de tanta indignação espelhada aqui. Se a constituição da ao ministério pùblico o poder de exercer essa função então a instituição deve cumprir com zelo e rigor o seu dever. Sò acho estranho o senhor Patrice Emery Trovoada ter assumido o cargo de 1. ministro tendo o mesmo dupla nacionalidade!

  59. Sr Lei

    23 de Junho de 2011 as 18:57

    Roupa Suja deve ser lavada em casa. Acho que este tipo de noticias so deveria passar para fora depois de estar tudo decidido. E uma vergonha para todos nos.

  60. MANUEL PENHOR

    24 de Junho de 2011 as 13:11

    Cabe tribunal aprovar candidatura de cada Candidato e apoiantes devem simplesmente apoiar seu,e esqucermos da sitoacao da dupla nacionalidade que nada resulta para desenvolvimento politico.Escolhermos sim o canditato com perfil politico que representa STP em qualquer ponto do mundo.

  61. Jose (Tayta) Ribeiro

    24 de Junho de 2011 as 13:14

    Muito intertessante esta abordagem do Ministério Público. Onde está o contacto com o Prof. Dr. Gomes Canotinho ou o seu colega Marcelo Rebelo de Sousa que eu mais aprecio para um parecer ‘normativo’ sobre esta operação jurisprudencial?

  62. Gaga

    27 de Junho de 2011 as 18:54

    Atenção
    Gostaria de enviar o email ao tribunal de contas de S.Tomé e Príncipe. Alguém sabe me dizer o email de contacto?
    Agradecia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo