Política

A banalização da democracia ou a crioulização da “coisa presidencial?”

Afinal! Quem são os catorze candidatos?Para saber quem são so 14 candidatos as eleições presidenciais CLIQUE – A banalização da democracia ou a crioulização da

    18 comentários

18 comentários

  1. Antonio

    28 de Junho de 2011 as 13:59

    Então mas são 13 ou 14….

    • Osama bin Laden

      28 de Junho de 2011 as 14:34

      São buêeeeês, falta mais, amanhã vou lançar minha candidatura no Bigode por volta das 17 horas. Tenho comida para todos São tomenses.

      Menu
      Vai ser estufado de franco estragado que Delfim importou de Brasil, borrado com manteiga de vinda de Brasil.
      Acompanha com Arroz de Brasil.

      Bebida:

      Vinho da palma proveniente de um dos melhores vianteiro de STP, de nome Senhor Doca Pesca.

      Sobre mesa, vai ser pudim a moda de STP Trading, feito com leite Brasileiro (proibido consumo humano), apesar de gastar 5 milhões de dólar a confeccionar esse prato, o almoço vai ser todo de graça. por favor apareçam se não vou ser obrigado a jogar toda essa comida no lixo…

      Todos presente serão protegidos por:

      Armando Correia;

      Raul Gravid;

      Osvaldo Santana;

      Nimo Monteiro;

      António Monteiro;

      E outros atiradores de elite bem conhecidos da nossa praça..

      • Buzio sem pena

        29 de Junho de 2011 as 6:31

        Viva
        Osama bin Laden

      • ECAS

        29 de Junho de 2011 as 10:31

        Falta o Chefe, Rafael Branco “Manda-Chuva”

      • Terreno de Senhor António

        29 de Junho de 2011 as 11:27

        Este Osama é terrível, sempre a fazer comentários espectaculares…

        Opa amanha estarei no Bigode, por favor quero proteção do homem da KGB, senhor Gravid

      • Bombeiro

        29 de Junho de 2011 as 11:29

        Vianteiro de Doca Pesca? Só pode ser Delfim Neves… aaaaaaaaaaaaah cada coisa que desci?!!!! Osama você é forte..

      • Fútaaaaa

        29 de Junho de 2011 as 11:32

        Pudim a moda de STP trading? Então esse pudim é improprio para o consumo humano!

        Viva Osama

      • D.João, Quinto nome da tabela real

        30 de Junho de 2011 as 8:27

        Foi muito curto e simples, grande reflexão, em poucas palavras disses-te o suficiente.
        Aparece sempre.

  2. Joaquim Marcelino

    28 de Junho de 2011 as 15:12

    Deixo aqui o artigo da constituição que descreve as competências do presidente da República. E pergunto que revolução poderá fazer algum jovem com estas competências?
    Em minha opinião os jovens deveriam organizar-se nos Tribunais, nos Partidos e Governos. Deixando a presidência para os mais velhos e os mais consensuais.
    Um dia quando percebermos seremos melhores alunos!
    Artigo 80.º
    Competência própria
    Compete ao Presidente da República:
    a) Defender a Constituição da República;
    b) Exercer as funções de Comandante Supremo das Forças Armadas;
    c) Marcar, de harmonia com a lei eleitoral, o dia das eleições para
    Presidente da República, para a Assembleia Nacional e para as
    Assembleias do poder regional e local;
    d) Convocar referendo a nível nacional e marcar a data da sua realização;
    e) Promulgar as leis, os decretos-leis e decretos;
    f) Indultar e comutar penas, ouvido o Governo;
    g) Declarar o estado de sítio e de emergência, ouvido o Governo e depois
    de autorizado pela Assembleia Nacional;
    h) Autorizar a participação das Forças Armadas são-tomenses em operações
    de paz em território estrangeiro ou a presença de Forças Armadas
    estrangeiras em território nacional, sob proposta do Governo, ouvido o
    Conselho de Estado e mediante o assentimento da Assembleia Nacional;
    i) Requerer ao Tribunal de Constitucional a fiscalização preventiva da
    constitucionalidade ou legalidade dos diplomas legais e dos tratados
    internacionais;
    j) Conceder as condecorações do Estado.

    Obrigado

    • ECAS

      29 de Junho de 2011 as 10:45

      Já que o meu amigo fala da lei, enquanto jovem de 19 anos de idade, sito outro artigo da nossa Constituição no seu Art.78, ponto 2, diz o seguinte:
      “Só pode ser eleito Presidente da República i cidadão são-tomense, maior de de 35 anos,que não possua outra nacionalidade e que nos três anos imediatamente anteriores à data da candidatura tenha residência permanente no território nacional.”
      A final de concreto o quer dizer?

      • Coco-lola

        30 de Junho de 2011 as 12:49

        Nós doido não entendemos muito mas parece que querem dizer o seguinte; para além da idade 35 anos, o concorrente tem que fixar a sua residencia três anos antes no pais, vever la, fazer lá a sua vida activa. Não é ir de férias constantemente neste periodo. Outra coisa é a nacionalidade, se tem uma segunda por opção coisa que a lei o da esse direito, tem que rejeitar a outra que não seja a santomense.

        Muitos deles tenhem esse problema.

  3. lucas

    28 de Junho de 2011 as 15:17

    O que quer dizer com o termo “crioulização da “coisa presidencial?””

  4. Sulano

    28 de Junho de 2011 as 15:28

    Isto é improprio para cardiacos.

  5. ninguém...

    28 de Junho de 2011 as 18:59

    parabens pela sua clara e bem intencionada escrita jornalistica, senhor, José Maria Cardoso. fantástico!

  6. Moda

    29 de Junho de 2011 as 11:04

    Vocês acham mesmo que toda essa gente esta a correr para o palácio para exercer o cargo para tão pouco poder como apontou Joaquim Marcelino.

  7. VÛNGO DOCHE

    29 de Junho de 2011 as 11:35

    …Mas que pouca vergonha! Tenho certeza que muitos desses candidatos nem sabem cantar hino de STP e, querem ser presidente!! Estão é a procura de viver a custa dos outros! QUEREM É ROUBAR O POVO…

  8. VÛNGO DOCHE

    29 de Junho de 2011 as 12:01

    Antes de ser pré candidato, tribunal constitucional devia em primeiro lugar “como critério principal” pôr esses senhores a cantar o hino de STP, tenho a certeza que muitos desses senhores seriam reprovados logo a primeira …! Que Pouca vergonha!

  9. António Silva

    29 de Junho de 2011 as 22:48

    No passado dia 26, no meu comentário já fiz referência a este facto.
    Dizia o seguinte:
    Meus concidadãos
    Parece-me que andam a banalizar muito o cargo de um Presidente da República! Para ser Presidente da República, a meu ver, tem exigências. Deve-se pelo menos ter o perfil adequado e é necessário ter os “pés bem assentes no chão”. Senão é o país que fica em “ xeque” e sobretudo é a Nação Santomense que perde em termos de imagem.
    Esta classe está em crise. O ser humano deve ter auto-análise ao ponto de se rever numa posição chave de um país. Ser Presidente da República de um país não basta somente ter uma carreira empresarial de sucesso; agora depende como este sucesso é conseguido e em que padrão e amplitude. A mesma amplitude de sucesso medido para uma empresa ou negócio, não pode ser transladado para a grandeza de um País e povo. A situação aqui é muito mais complexa; gerir uma empresa pode não ser o mesmo que gerir um país. Juntar-se a este pré-requisito, um pouco de conhecimento geral ou seja cultura geral, seria ideal para o cargo.
    Não caiam na asneira de eleger por eleger. A escolha deve ser muito ponderada e baseada em capacidade do candidato em causa.
    O Presidente da República tem que ser – acima de tudo – um garante dos princípios éticos e morais em nome dos quais foi eleito.
    É importante ter alguém no cargo que não nos deixam mal na fotografia. Simplesmente isso.
    E no dia 21 voltei a tecer o seguinte comentário:
    Volto, porque verifico muita ingenuidade nalguns comentários. Há manifestações de determinadas pessoas que me dão a impressão de não terem a noção da figura de um Presidente da República, de um Chefe de Estado ou de uma Entidade Máxima de um País.
    Por muito caricato que seja, ou estejam a brincar com coisas sérias! Para o cargo é necessário ter presença, diplomacia, entender o mundo, saber estar, dominar a linguagem, ser culto, e muito mais.
    Porquê?
    Porque é uma função que exige estes atributos. Um Presidente não estará constantemente a ler discursos escritos. É uma pessoa que poderá ter a sua volta, no exterior, pessoas com uma visão muito ampla do contexto mundial. Ele contactará com outros e de certeza que normalmente vemos figuras de uma certa bagagem.
    Por isso um Presidente da República tem de ser uma pessoa competente.
    Será que avaliaram bem os prós e contra de termos um Presidente ser estes atributos? Nós não estamos isolados; fazemos parte do mundo.
    Pensem muito bem e não gostaria de ver ainda mais a nossa imagem (imagem do povo santomense) afectada.
    Será que para ser Presidente da República basta vestir-se um facto e falar para o povo?
    UM PRESIDENTE É O ESPELHO DE UMA NAÇÃO.
    Olhando um espelho comum, vemos a nossa imagem com mesma forma e tamanho.
    Por fim, o tela tratou de trazer este tema que acho interessante.
    É bom que todos reflictam neste assunto. Não deteriorem mais a imagem do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo