Política

População mais desfavorecida boicota as eleições

As populações das localidades de Capela e Milagrosa no distrito de Mé-Zochi, decidiram boicotar as eleições presidenciais. O caso mais complicado de boicote aconteceu na Vila da Santa Catarina no noroeste de São Tomé.

Vila da Santa Catarina dominada por pescadores e vendedoras de peixe (palaiê), esperou pacientemente pelo dia das eleições para manifestar o seu descontentamento. Os habitantes vedaram a estrada que liga a cidade capital à Santa Catarina. A equipa da Comissão Eleitoral Nacional não conseguiu entrar na Vila da Santa Catarina. Os Observadores Internacionais, foram afugentados com pedras que caiam das montanhas que confinam com a estrada pública.

A população de Santa Catarina, reclama o facto da Vila nortenha de São Tomé, não ter acesso as emissões da rádio e da televisão públicas. Reclamam também o facto da rede de telemóveis não abranger a Vila. Uma situação de isolamento que levou a população a cortar o troço de estrada para não votar, em nenhum dos candidatos às eleições presidenciais. Santa Catarina com mis de 3 mil habitantes, incluindo zonas limítrofes, como a Roça Lembá, está isolada.

João Ramos, porta – voz da Comissão Eleitoral, a partir do norte de São Tomé, distrito de Lembá, deu conta dos acontecimentos à Rádio Nacional de São Tomé e Príncipe, e anunciou que a Comissão Eleitoral Nacional, decidiu cancelar o acto eleitoral na Vila da Santa Catarina, para evitar confrontos entre a polícia e os populares que de forma determinada insistem em mater o boicote às eleições presidenciais.

Situação similar foi registada na Roça Milagrosa e na localidade de Capela, arredores da cidade capital do distrito de Mé-Zochi, onde a população decidiu boicotar as eleições, reclamando falta de água potável e a melhoria de outras condições sociais.

Abel Veiga

    19 comentários

19 comentários

  1. psiu!

    17 de Julho de 2011 as 16:40

    por favor, só espero nao ler nenhum moralista politico-democrático dizer a copiosa e antidota frase: ” é o pior que fazem, porque nao votar é obrigacao moral do cidadao”.

    votar nao é nem obrigacao nem moral. e sobretudo num caso desses. melhor os doentes politicos estarem calados. obrigado!

  2. psiu!

    17 de Julho de 2011 as 16:41

    correcao: ” é o pior que fazem, porque votar é obrigacao moral do ciadadao.”

    • "V"

      18 de Julho de 2011 as 1:16

      A exercer o “voto” nessas situações, antes “chorar” para conseguir “mamar”.

  3. Edjelson

    17 de Julho de 2011 as 16:57

    Ai meu deus. Mas têm td a razão. Eles naquela localidade nem se quer estao informados sobre as coisas q passam na sociedade. Se boicotaram as eleiçoes é pq sentem q merecem aquilo q n tenhem.

  4. Ana Sofia Viegas

    17 de Julho de 2011 as 17:05

    ohhhh cacaooooo!!!essa gente tem a sua razão..!!mais uma prova de qe essa campanha foi mesmo superficial….e qe apenas falaram o qe as pessoas da cidade desejaram ouvir.! qe vergonha

  5. santiago

    17 de Julho de 2011 as 17:19

    Eedjerson,tens o mesmo pensar que tenho.sou da capela,aí nascí,aí cresci e desde aí me fiz homem.na cabeça carreguei a agua e 36 anos depois da independencia os meus filhos e netos já não têm a obrigaçao de fazer o mesmo.deem razão a quem de direito…

    • Edjelson

      17 de Julho de 2011 as 17:38

      Pois é Santiago. Durante a epoca normal os politicos n vêm o sofrimento dos outros. Mas qd chega a epoca de receber votos é q eles conhecem quase tds os santomenses e n só. É muito triste e lamentavel. Em vez de tarem a gastar dinheiro em banho e porcarias q n duram po mt tempo poderiam fazer obras ou algo q o povo reconheça como ajuda. Poderiam deixar de tar a enganar os pobres com 1 lapis, 1 caderno, e outras coisas so p ganharem votos. Isso td origina uma grande revolta em mim. Esses politicos q temos deviam estar em paises em q a população é q manda. Um dia a revolta vai surgir no seio do povo santomense.

      • santiago

        17 de Julho de 2011 as 18:17

        ana sofia.digo-te mais:a população da capela tiveram um pouco de sorte porque quase ficavam sem a ponte de agua cola que não caiu porque só o SENHOR DEUS PAI TODO PODEROSO é que teve pena desta pobre população.

      • santiago

        17 de Julho de 2011 as 18:32

        edjelson tens razão mas os deputados e presidentes das assembleis distritais tambem necesitam de um puxão de orelhas porque são eles os grandes portavozes das populacões locais.

      • "V"

        18 de Julho de 2011 as 1:20

        Mas é a nossa população que manda, só que é um lider “permissívo”….o nosso problema é que ainda tememos o “governo” e esquecemos que o governo é que deve temer o “povo”.

  6. Minu yéé

    17 de Julho de 2011 as 17:38

    Quem pode fazer faça enquanto poder ja chega de injustiça.

  7. M. Mucluclú

    17 de Julho de 2011 as 19:20

    “Boicote às eleições” como dizem, é a única forma que a população tem para reivindicar os seus direitos pois sabe a população que será escutada. No entanto, sou da ideia que a luta pelos nossos direitos não é num só dia ou de 5 em 5 anos. É sempre pois as necessidades são todos os dias e não de 5 em 5 anos.
    Acredito que a necessidades moveu a população a tal ponto, se os estudantes aqui em Portugal também o fizesse, eu diria que: A necessidade os moveu a tal situação.

  8. Helves Santola

    17 de Julho de 2011 as 20:24

    Têm razão, mas é muito mau para a “democracia”!

  9. lino

    17 de Julho de 2011 as 20:47

    essas pessoas estão cobertas de razão.
    num tempo destes…num país tão pequeno e são deixados sem televisão….sem sinal de rádio…numa altura destas?!!
    esses politicos andam mesmo a brincar com conosco.
    a população dessa localidade devia escuraçá-lo mais é com pancada.
    o sr.patrice não vê essa brincadeira?!!
    anda a enganar os coitados…….mas na sua casa de praia das conchas tem tudo.
    tudo.
    tudo e mais alguma coisa.
    e o povo que se f…..

  10. santiago

    18 de Julho de 2011 as 6:09

    helves tens razão mas stp parece não ter nem democracia nem borocracia porque se os nossos governantes pensassem um pouco sobre saneamento,infraestuctura e meio ambiente essas localidades não necesitariam destes bens de consumo e provavelmente a nossa capital não estaria tão saturada como está porque muitos de nós contruimos cabanas na capital por falta de estradas ,agua eluz,comunicação e muito mais que mesmo na capital só existe um minimo que nem é suficiente para os que já la estão

    • santiago

      18 de Julho de 2011 as 7:43

      governantes por favor,façam algo positivo por stp( santomé cu plinspe téla nóm)porque muitos de nós residentes no estrangeiro queremos regressar mas é quase impossivel para não aumentar o sofrimento dos nossos familiares que já estão aí vivendo na agonia silenciosa

  11. santiago

    18 de Julho de 2011 as 6:42

    senhores governantes!..el presidente que gane estas eleciones será:laine(recolhedor de bolas),arbito ou prsidente da fifa destes jogos olimpicos 2011/2015 de s.tomé e principe?faço esta pergunta porque pelo facto de eu não entender nada de politica tenho a impressão que o ultimo(actual)presidente apenas pareceu ser a bola no campo na olimpiada que estamos terminando

  12. nacional

    18 de Julho de 2011 as 6:59

    força evaristo de carvalho

  13. Marta

    18 de Julho de 2011 as 16:15

    Com esta cambada de aldrabões este pais vai afundar de vez.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo