No negócio da Doca de Pesca Ministro das Obras Públicas ficou com “Mãos ao Ar” diante dos deputados

Entre a espada e a parede, assim esteve o Ministro das Obras Públicas Carlos Vila Nova, diante da quarta comissão da Assembleia Nacional, que decidiu pedir esclarecimentos sobre o negócio entre o Governo e um grupo privado estrangeiro envolvendo a Doca de Peixe.

Com mãos no ar, assim ficou o ministro das Obras Públicas e Infra-estruturas Carlos Vila Nova, quando foi interpelado na última semana pela quarta comissão da Assembleia Nacional.

Enquanto avançam a ritmo acelerado, as obras de reconversão da Doca de Pesca, propriedade do estado são-tomense, num centro comercial  o Ministro das Obras Públicas, confessou que não há qualquer contrato assinado entre o grupo privado estrangeiro que lá está a operar e o Governo.

Numa espécie de “mãos ao ar” tendo em conta a pertinência das questões levantadas pelos deputados, o Ministro confirmou que o seu ministério nem se quer, teve acesso ao projecto de reconversão da Doca de Pesca em centro comercial.

Com o ministério competente para questões de obras públicas à margem da empreitada que há mais de 5 meses, se desenvolve na Doca de Pesca, os deputados reforçaram a contestação em relação ao negócio que começa a cheirar corrupção. «Tenho muitas experiências de ter sido impedido e até multado por ter iniciado uma obra, sem que o projecto estivesse aprovado. O senhor ministro acha normal que haja uma intervenção num património do Estado, que leva a modificação da estrutura, que implica investimentos até um montante de 2 milhões e 300 mil euros, o senhor ministro acha que na prática do seu ministério, nas normas que regem o seu ministério que haja obras desse tipo sem que as instituições competentes das obras públicas aprovem qualquer eventual projecto de modificação?», interrogou o deputado Rafael Branco.

Outro deputado membro da quarta comissão especializada da Assembleia Nacional, tomou palavra para questionar o negócio. «Ainda recordo que o governo elegeu no seu programa como questão fundamental o combate a corrupção. Senhor Ministro acha que houve transparência nesse negócio?», perguntou o deputado Dionísio Fernandes.

Questões para as quais o Ministro das Obras Públicas, não conseguiu dar resposta directa. Carlos Vila Nova preferiu avançar com outros dados que acabaram por complicar mais a situação. «Não há contratos e por isso não havendo contrato não posso dizer quanto é que o Estado ganha. A demonstração financeira do projecto é algo que está a ser tratado pela direcção do património e por isso neste momento não tenho elementos quanto a isso», referiu o ministro.

Na sua intervenção o ministro das Obras Públicas, entrou por caminhos mais lamacentos, e acabou por ficar encurralado. «O montante da obra não está especificado. O que posso dizer é que no memorandum prevê-se não ultrapassar o montante de 2 milhões e 300 mil euros. Está no memorando. Quanto a aprovação do projecto ainda não foi remetido, mas já foi solicitado pela direcção do Património, mais ainda não tenho este documento nas mãos», declarou o ministro.

O debate aqueceu. Albertino Bragança que preside a quarta comissão da Assembleia Nacional, respondeu ao ministro. «O senhor disse aqui que o montante não está especificado. Isso por si só viola a lei. O projecto não foi fornecido ao ministério, são suas palavras. Dentro da lei isso não é possível. A licitação foi por memorandum de entendimento. Qual é a base de sustentação desse memorandum de entendimento? Disse-se aqui que o Governo está cheio de boas intenções, mas essas boas intenções têm-se que basear na lei e não estar à revelia dela. Se não há nenhum contrato do Estado com uma empresa, então como é que a empresa intervém. Na base de que lei», precisou o deputado.

A quarta comissão da Assembleia Nacional, recordou também as explicações do Ministro das Finanças e Cooperação Internacional, Américo Ramos, a volta do assunto. «O senhor Ministro das Finanças disse publicamente na televisão que o governo aprovou uma proposta apresentada por um grupo privado estrangeiro. Houve publicidade para que todos os interessados pudessem concorrer em pé de igualdade? Não houve. E disse mais tendo pedido ao investidor que fizesse um sinal em relação ao investimento na doca de pesca. Mas que linguagem é essa. Num património do Estado de valor avultadíssimo o investidor faz um sinal? Por isso não podemos ver este processo com leviandade. Neste processo a lei não foi tomada em consideração», concluiu, o deputado Albertino Bragança.

O Ministro das Obras Públicas, confirmou por outro lado, que não houve qualquer anúncio público, mas que no entanto, o executivo estava aberto a recepção de propostas para dar uma outra utilidade a Doca de Peixe.

Os deputados, recordam que não está em causa a reconversão da Doca de Pesca num centro comercial. O que está em causa, segundo a quarta comissão parlamentar, é o facto de o negócio estar a ser desenvolvido a margem das leis da República Democrática de São Tomé e Príncipe. Uma situação que facilita o clientelismo e que pode alimentar a corrupção financeira.

Note-se que em Maio passado numa declaração pública, o Primeiro-ministro Patrice Trovoada anunciou que o seu governo atraiu investimentos na ordem de 3 milhões de euros para dar uma outra utilidade a doca de pesca. Já no parlamento o Ministro das Obras Públicas e Infra-estruturas, Carlos Vila Nova veio dizer que o valor do investimento é de 2 milhões e 300 mil euros. Contradição clara no discurso do governo em relação ao valor do investimento que está a ser feito na Doca de Pesca.

Sem conseguir esclarecer a quarta comissão especializada da Assembleia Nacional, sem conseguir provar que o negócio é legal, o Ministro das Obras Públicas e Infra-Estruturas, prometeu enviar para a Assembleia Nacional toda a documentação relacionada com o negócio da Doca de Peixe.

A quarta comissão prometeu reunir brevemente com o Ministro para mais um debate em torno do assunto. A bancada parlamentar do PCD, através do seu líder Delfim Neves,  que exigiu a interpelação do governo por parte da comissão especializada da Assembleia Nacional, manifestou-se satisfeita com o resultado do primeiro debate.

Segundo Delfim Neves, diante dos factos apurados com a interpelação do ministro Carlos Vila Nova, a bancada parlamentar do PCD, já sabe quais os próximos passos a serem dados para pôr luz e lei no negócio da Doca de Peixe que envolve o Governo e uma empresa Gabonesa de nome Ceca – Gadis.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Ovumabissu Responder

    Focótó!!!
    Tudo nessa terra tem que ser com confusão? Credo!!!

    • img
      Zé Cangolo Responder

      Nao creio que tudo no nosso STP seja com confusao. O que se passa é que as pessoas sao desonestas. Recentemente, o Governo, vendeu em hasta pública muitas viaturas do Estado. Todos os interessados puderam concorrer e venceram as melhores propostas. Por que não fazer isso com a Doca de Peixe? Por que é que nao foi ordenada uma sindicância a este negócio? Todos sabemos que a construção de uma edifício como este não pode ter custado 5 milhoes de dolares. Agora o Governo promete guerra sem quartel contra a corrupção, vence as eleiçoes com esta promessa e faz o contrário? A Doca está em evidência, mas existe também a reparação da estrada Cidade Capital-Neves que foi por adjudicação directa a uma empresa que segundo rumores pertence a Patrice Trovoada e a Rafael Branco. Portanto, as pessoas sao muito desonestas dizem uma coisa e querem fazer o contrario diante de todos.

      • img
        Carlos batista Responder

        Mais um escaldalo financeiro mas uma vez Delfim Neves envolvido. E preciso esse Delfim ter muiiiiita lata para dar falar quer que seja desse negocio. Sr Delfim Construir uma docas sem porto e como se fosse construir um aeroporto sem pista. Entao esse individous-Delfim neves, Rafael Branco etc-nao vem crime nenhum gastar erário publico 5 milhoes de dollares para construir um mostro desses para ficar fechado sem finalidade e vem crime tentar converter o mal que eles fizeram ao povo em super mercado para dar outro brilho a cidade e emprego a populacao so porque eles ficaram de fora do negocio. Meu Deus ajuda-nos. Chegamos ao ponto do criminoso pedir pena para a vitima. enfim veja so quem quer defender o povo. Delfim Neves, Rafael Branco, Albertino Braganca etc. Com amigos desses ninguem precisa ter inimigos.

  2. img
    HLN Responder

    Que confusão, coitado de Carlos Vila Nova boa pessoa metido numa trapalhada de Patrice Trovoada.
    Pede a sua demissão e deixe o negociador responder pelo seu negocio é só bandidagem.

    Esse negocio cheira granda corrupção. Banir com rigor.

    • img
      OP Angola/STP Responder

      Quem coaduna com a corrupção e não arreda os pés sabe perfeitamente o que está a fazer, sobre tudo um empresário como o mencionado incompreensível esta postura adotada.
      A oposição deve efetuar a sua analise critica e pedir esclarecimentos ao Governo sobre as ações a serem desencadeadas felizmente porque caso contrário hum……….

  3. img
    Pumbu fresquinho Responder

    Que lastima! Este e um outro bla bla bla que vai vicar sem solucao tal como muitos outros casos. Ate quando e que a justica comecara a ser aplicada pondo o devido cobro a situacoes como estas?

  4. img
    manglolo Responder

    “maos ao ar”??!! as maos deveriam estar atras das costas

  5. img
    Pedro Cassandra Responder

    É por isso que eu jamais regressarei a esse País, fico por ai mesmo, Brasil é maravilhoso, pelo menos ai não terei que conviver com esses gatunos, aonde o ministerio publico não consegue embargar nenhuma robalheira.
    É melhor ficar ai, e viver eternamente como imigrante a ter q ver meus conterraneos vivendo na miseria, enquanto essas palhaçadas e seus bobos vivem a solta e infernizando os outros

    • img
      fakire Responder

      Não queres voltar a São Tome por coisas mesquinhas que ouves ou lês por ai? Estas perdido. Achas que no Brasil estas melhor do que em São Tome? Deus te abençoe. Veja o jornal da Reccord, e actualize. Estas perdido isso sim, no dia em que fores assaltado ai darás valor donde vens.

    • img
      fakire Responder

      Acho que o Senhor ministro não se lembra como fazer uma subtracção. 3 milhões de euros(que foi o valor anunciado pelo PT) menos(-) 2 milhões e trezentos mil euros(valor anunciado por Ministro das Obras Públicas e Infra-estruturas, Carlos Vila Nova) igual(=) a setecentos mil euros que entraram nos bolsos do PATRICE TROVADA.

      • img
        Pedro Cassandra Responder

        caro Fekire , é por estar sempre a par das noticias e oq acontece em STP que não almejo regressar nunca a esse antro de roubalheira,eu estava na segunda classe e estudava na quinta de santo Antonio e ja o cruzamento de agua arroz tinha problemas, com burracos e agua na estrada, dificultando a vidas dos pedestre e dos motoristas, meu caro isso deve fazer uns 15 anos, eu tinha sempre que encolher o meu calção q ja n era muito pra poder atravessar, muitas vezes tinha q acompnhar o meu pai ate aquele cruzamento pra pegar o chamado botim q ele levava nos pés para atravessar aquele riacho q se formava. Todos esses anos se passaram e aquilo ainda se encontra na mesma situação. Não é necessario uma mente brilhante pra perceber que as coisas estao erradas, e digo mais a teoria da caverna se aplica a muita gente q mesmo depois de viverem nos estrangeiros, por muito tempo, regressam e compactuam com determinadas coisas.
        Ja é tempo de dizermos basta a tudo isso.

        Aonde é que ja se viu desviarem a agua que vai pro hospital pra beneficio proprio e ninguem fazer nada por meses, enquanto um “coitado” de professor q desvio agua da emae qs foi preso com tv e tudo filmando e lhe tratando de gatuno.

        So os cegos não querem ver

        PS: Entro todos os dias no minimo duas vezes ao dia pra me inteirar das malandragens que acontecem nesse pequeno país, confesso q tudo isso me faz mal, porque me revolto todas as vezes, que leio essas coisas.

        Não regresso porque não quero viver e morrer como heroi, ter q conquistar cada prato de comida q como, e se como minha avó la em Batepa se calhar não, ou minha vizinha que vem me pedir uma colher de sal, porque ela hj não conseguiu alcançar esse ato de heroismo, não q eu n possa lhe acudir mas porque me revolta tudo isso.

        Que Deus tenha piedade de voces

        • img
          majimblala Responder

          meu caro senhor.
          santolas sao surdos mudos e cegos quando querem. pelo BANHO vendem a propria filha ou mae.

  6. img
    LEGUÉ PÉ SÓN!!! Responder

    Enfim enfim

  7. img
    Anca Responder

    Os deputados do MLSTP e do PCD, principalmente o deputado Delfim Neves, antes de questionar ou se questionarem sobre casos de corrupção em STP, deveriam, esclarecer o povo, os casos de corrupção por revolver,que ocorreram quando fizeram parte do governo e da governação do país, para darem exemplo de uma melhor cultura, de cidadania, democracia e transparência à sociedade e a governação do país.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • img
      Anca Responder

      Como disse o dr. Pinto da Costa, na tomada de posse, parafraseando o dr.Agostinho Neto, “o que importa é resolver o problema do povo” e do, que está na miséria e pobreza, subdesenvolvimento a longo tempo.

      Por isso é que somos considerados o país mais pobre do mundo.

      Já é altura de congregar-mos esforços para o crescimento e desenvolvimento sustentável do país e resolver os problemas do (território, população, poder)povo.

      Pois a assembleia da república nada (legislação)produziu nos primeiros seis meses do ano, entretanto os Sr, deputados, auferiram os seus salários, sem prestar conta.

      Razão para se questionar aos deputados, se essa situação não facilita o clientela,o clientilismo que pode alimentar a corrupção financeira no país,e dar exemplo de falta de cultura pelo trabalho deixar andar?
      Isto sim deveria ser preocupação dos deputados da nação, para o bem estar do povo.

      Pois se a Doca de peixe se transformar num super- mercado, os Santomenses,não saíram a ganhar com a promoção do emprego de que tanto a juventude e população do país carece?

      Pratique-mos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos bem Santomenses

  8. img
    jose luis Responder

    Mais um escandalo em STP, mais uma vez la esta PCD e o ja famosa Delfim Neves. e incrivel como esse individouesta envolvido em tudo que cheira a corrupcao quer porque esta directamente envolvido que porque ficou de fora e critica. Santo Deus

  9. img
    Mê Paciência Responder

    Sem conhecer de facto a situação não posso dar o meu veridicto, mas sinto o cheiro de um negócio aos nossos bolsos sem ter em conta a Lei. Corrupção?

  10. img
    filis pema Responder

    Isto está de mal a peor.O Senhor Patrice Trovoada como chefe de governo disse que vai lutar contra a corrupção.Mas está clara a grande contradição de dizeres entre o Ministro das Finanças-AmÉRICO RAMOS,Ministro das Obras Públicas-CARLOS VILA NOVA e o própio chefe de governo.
    A Doca de Pescas que desde príncipio não foi transparente desde a sua institucionalização,continua sendo um negócio escuro do governo de Patrice Trovoada.Vamos ficar assim até quando?
    Será que temos que falar depois para agir o dito Procurador da República? A ordem dos advocados? Então para quê foram eleitos?
    Estamos a ver muita brincadeira neste país…
    Agora pergunto aos senhores que defendem a estabilidade…
    Querem que um país se desenvolva com negócios não transparentes?
    Já assistimos neste mísero país um bando de gatos pingados feitos em políticos ricos ou quase ricos a custa da miséria,do sofrimento,da desgraça deste povo, vivendo a luxo,com carros,casas,maçãs, quintas,que jamais num país de justiça,de verdadeiros políticos,de intelectuais,de não oportunistas,de gatunos o alcançariam.Gostaria que um político tivesse a coragem e demostra-sse a origem e as fontes de recursos de toda a sua riqueza.Quem se atreveria…Uma apresentação diante de Contabilistas, Auditores e juristas se for o caso…
    Quem se atreveria???
    Mas estejam de certo que isto terá um fim…
    Esperamos que o PAI GRANDE FAÇA ALGO POR ESTE PAÍS DOA A QUEM DOER…QUE TODOS OS MALFEITORES ESTEJAM PRESOS E CONFISCADOS OS SEUS BENS SE FOREM NECESSÁRIOS…DÕE A QUEM DOER…
    Crêdo…Crêdo…Pai nosso que estás no céu venha a terra e julgai os nossos políticos pela desgraça deste povo,um monte de gente pedindo esmolas… e muitos políticos gastando em boa vida,com garotas por todo o lado,sem dignidade, nem postura,nem ética, nem moral…
    Crêdo…KIDALÊOO…KIDALÊO…KIDALÊO…CRÊDO CRUZ DESTE POVINHO…

  11. img
    flogá Responder

    Brincadeira!!

    • img
      Aleluia Responder

      Como é possível que um governo que diz e repete que vai combater a corrupção e afinal de contas ele mesmo é que está a criar condições para a corrupção continuar a espalhar no país. Sinceramente! Uma cambada de ladrões e corruptos. Onde é que está o senhor Patrice? Onde é que está o senhor Varela com conversa fiada de combater a corrupção? Onde é que está o senhor Carlos Stock? Este país está desgraçado. O Pinto da Costa devia correr com esta gente.
      Fui
      Aleluia

  12. img
    Suásuá Pires Responder

    Enfim esta é uma materia muito complicada e que no meu ver acho que questão como essa deve chegar a barra da Justiça sobre tudo o Tribunal de Contas que erra uma instituição que fazia grandes intervenções nesta materia afim de que todos os valores acima da media que envolvem o Estado incluindo os Bens Patrimonias como é o caso de Doca de Pesca, esteja muito bem esclarecidos,não deichando a Assembleia Nacinal de lado que por sinal é um orgão que tambem deve zelar pelo bom funcinamento dos aparelho de Estado.

    Mas como o Tribunal de Contas ficou aquem,isto é sem poderes para fiscalizar “Obras do Estado” tudo Por causa de intereces pessoas os chamados Deputados haviam reunidos na Assembleia Nacional para tirar a Instituição acima referido a devida copitencia criando um outro orgão que em nada tem haver com Justiça para executar esta atividade.
    No meu inteder acho que ja é a hora de nos tornarmos homens crescido e com mentalidades para pensar em São Tomé e Príncipe que esta cada vez se mergulhando por causa da disonestidade e assima de de tudo interesse pessoal.Me recordo muido bem que um dos eixos mais apostado pelo governo de Patrice Trovoada é combate a corrupção,então. Como fica este combate se esse governo ja comesou a criar corrupção? O que Governo deve fazer para sair dessa situação é devolver a unica instituição com poderes nesta materia consagrado na Constituição da República no sentido de recomesar a ficalisar todas as obras do estado detetar anomalias e chamar essas pessoas as responsabilidades. Fico por ai, esta é a minha contribuição…

    • img
      Luis Responder

      Caro Suasua, veja o que escreveu:
      “O Tribunal de Contas ERRA uma instituição que… não DEICHANDO a Assembleia Nacional de lado … tudo por causa de INTERECES… para tirar a devida COMPITENCIA … nada tem HAVER … no meu INTEDER… por causa da DISONESTIDADE e ASSIMA de tudo … se esse governo ja COMESOU … no sentido de RECOMESAR…”
      Caro compatriota, o Tribunal de contas era de facto uma instituição (ainda o é) mas o amigo é quem de facto erra na língua portuguesa.
      Descomplexadamente e sem pretensões nenhumas.

  13. img
    Claudino Monteiro Tavares Responder

    Que vergonha, em que nação este vivem os santomenses , até quuando vão ter vergonha de deixar de vez a corupção que leva aos coitados dos mais pequenos para a miseria extrema , tenham pelo menos respeito por auqles que os eleigeram , aquela terra precisa é de uma revolta popular como na Libia , Tunizia , Egito,e como a demais pais que estão em iminencia de as realizar.
    Quando eram colonos a nos robar e explorar comprendiasse porque eram seus objectivos , mas patricio a roubar patricio isso já é mais “duedo” triste, que vergonha vocês santomensses , aqueles que são porque conheço muitos santomensses honesto por este mundo fora, os politicos santomensses de uma maneira em geral são todos ladrões do povo, principalmente os novos ditos democratas , o que querem é só poder , o culpado é o povo que se conforta com obanho nas epócas da eleições, o povo deve um dia de chegar ao limite de dizer” basta cansamos!” tenho pena , tenho dor, tenho tristeza no meu coração quando deparamos com está situação. porque vivi em STomé, tenho lá familiares e muitos amigos nossos nos apelida aqui de santomista por termos nascido lá ou vindo de lá e orgulhamos , mas, ha momento que nos da vergonha devido as politicas dos politicos das suas corupções etc… haja vergonha, tomam exemplo de Cabo Verde, aqui investe 95% dos recurssos adquiridos ou doados pelas comunidades internacionais e 5%poderá ser desviados, mas em STomé vesse que é inversso …

    claudino tavares Cabo Verde

    aqui em Cabo- Verde

  14. img
    MÉ SOLO Responder

    Se fizermos marcha atrás e compararmos o Engº Vila Nova com os anteriores tiulares das Infraestruturas posso dizer que este é o mais sérios de todos.Homem trabalhador, honesto e firme nas suas convicções.

    È o Ministério com muitos problemas e muitos interesses.
    Com o Bejamim ficou por esclarecer o custo do Barco Principe e os Botes.

    Com o Delfim Neves a mesma Doca deu muito que falar,os Passeios a volta da capital, outros e outros casos que mancharam este Ministério.

    Talvéz não seja o Ministério ideal para o seu perfil devido a sua honestidade. Falou verdade e ficou com Braços no Ar a contrário dos outros que foram grandes malabaristas e saíram com Bolsos cheios.

    Espero q o Vila ainda consiga dar volta por cima e manter a sua credibilidade

  15. img
    O MAIS CERTO Responder

    DOCA/DFELFIM NEVES – Deve ter outro destino,para quem não quer letargia neste país. Deixa do bla-bla-bla e toca a andar. O país precisa mudar. Fazer Doca onde, nem uma canoa consegue navegar e as pessoas querem ver aquele monstro desaproveitado. Que se faça aí um centro comercial onde se pode dar emprego a Santomenses e permitir que os horticultores podem fazer negócios e mais é para andar… Já não há tempo para politiquices!!!… Libertemo-nos do mmarasmo e do saudosismo. Não tocam nem deixam outros tocar. Força…Isto não passa de alguns oportunistas Santomernses que qurem ficar com aquilo para transformar na feira do ponto. Armados que têm aquele dinheiro roubado a este povo que até então não se vê investimentos nenhuns, que os mesmos fazem no país com o nosso dinheiro… Só andam a comprar carros, para si, para catorzinhas e filhos e o povo na …Uma cambarda de bandi… Avança governo, pra frente, que só sabem eles é travar o desenvolvimento do país.

    • img
      Mimi Responder

      Nao daria para ser uma doca mas de certeza daria para trasnformar o espaco num mercado de peixe para venda e conservacao do pescado. Este com certeza serviria muito mais gente (compradores e vendedores de peixe) do que o supermercado que nao passara de mais uma loja. Ja temos tantas!… Um mercado de peixe daria mais dignidade as peixeiras, mais higiene na comercializacao do pescado…

      • img
        Ovumabissu Responder

        Sim, para criar mais um foco de amontoamento de lixo bem perto do hospital e de uma zona residencial? Que bela sugestão…!

  16. img
    f.m Responder

    Como dizem os russos:
    Vót éta dá!!!Akuit mójna.Pizdí safsiém.

    • img
      José M. Responder

      Doca de Peixe
      “Isso ainda vai correr muita tinta”
      A quarta Comissão da Assembleia Nacional pediu esclarecimento sobre o negócio entre o Governo e um grupo privado estrangeiro envolvido a Doca de Peixe.
      Na minha modesta opinião o Ministro não estava a altura para dá esclarecimento sobre esse Negócio, meteu maos entre as pernas entrando em premenores que ainda vai dá que falar, é o que pode constatar no esclarecimento dado pelo Ministro a Quarta comissã da Assembleia Nacional.
      O senhor Ministro sabia que iria dá esclarecimento a comissão da Assembleia e também sabia que este negócio é um dos muito no País que vai dá que falar, porque não se preparou melhor para dá resposta aos Deputados , saiu muito mal assim vai-se fragilizando o Governo cada vez mas e isso aos olhos de muitos cidadãos não é nada bom.
      Pode constatar muita contradição a nível do Governo com relação a esse assunto, sabe-se que a Doca de Peixe que desde príncipio não foi transparente desde a sua institucionalização, continua sendo um negócio escuro do Governo de Patrice Trovoada. Vamos ficar assim até quando?
      Onde anda a Nossa dita Justiça ou as ditas Instituições defensoras da Legalidade si é que são….(Ministerio Publico e Tribunal de Contas)
      Bem haja a todos
      Viva a Democracia
      Viva S. Tomé e Príncipe

  17. img
    Henry Responder

    Essa história do negócio da Doca está muito, mas muito mal contada, desde da sua construção até então, se queremos acabar com a corrupção, é melhor que os dirigentes envolvidos nesse negócio esclareça a população, porque S.Tomé está a perder piada, e a perder gosto. Enfim sem fim. Acabemos com Corrupção e façamos as coisas de forma trasparente, como a água de rio, onde se para em cima e vê-se tudo, mas sem Cheia”Àgua Mato”.

  18. img
    fff Responder

    Pinto não é presidente de corta fitas. Haver vamos. Aposto que com pinto da costa este caso sera esclarecido. Se fosse fradique isso passaria em branco, mas com pinto ……

  19. img
    Do Bailundo Responder

    Se o Primeiro Ministro afirmou que que o negócio era de 3000.000 de Euros,como é que o Ministro vem dizer 2 milhões e 300?Caso para se dizer que ha GATO na àrea!
    Muito cuidado meus senhores!!!!Não brinquem com o património do povo…Seleridade neste caso para não fazer o boi dormir.

  20. img
    kua li tassondu Responder

    sumueeeeeee!!!!!!livra anca niboca di caxoeeee,bila fe pa ma vidja te bom closoneee!!!!

  21. img
    Teresa Triste Responder

    Senhores deputados.
    Já vimos que encostar à parede não basta.
    Sentem impotentes quando for preciso parar algo que prejudique, economica ou moralmente, o nosso país?
    Será preciso criar novas leis?

  22. img
    Milagrosa Responder

    Conversas de fazer boi dormir!!
    Trinta Mil barris de petroleo, aonde pára o dinheiro??
    Deixem de tretas!!!
    Se Patrice desejar acabar com a confusão, basta demitir os homens da agencia do petroleo, basta este gesto.

  23. img
    Carlos Ceita Responder

    Qual revolta popular qual quê. Que tipo de revolta? De partir coisas? De vandalismo? Revolta para alterar a ordem constitucional? A nossa democracia não é perfeita como a Americana ou Francesa mas meus senhores não há alternativa a democracia. Esta de fazer revoltas só por fazer revoltas é pura demagogia. Não precisamos somar a instabilidade a mais instabilidade. O que se passou na primavera árabe nada tem a ver connosco. Foi eleito um governo e um presidente em eleições livres o que não é muito regular no Egipto ou na Tunísia. Então o que é que está mal apesar da eleições que fazemos. Diria que o que está mal está em nós saotomenses devido ao nosso pessimismo a nossa tendência em cair em fatalidade enfim deitar toalha ao chão. Quando deveria ser exactamente o contrário parafraseando o Kennedy “Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer pelo teu país”
    O que os saotomenses bem intencionados e patriotas devem fazer e aderir em massa aos partidos existentes e criar um projecto politico alternativo e submeter ao veredicto dos saotomenses. Porque a democracia só mesmo com partidos políticos e temos 3 na oposição sendo um deles (MLSTP/PSD) com possibilidade de ser governo. Então adiram em massa a esses partidos levem as vossas proposta, ideias e criticas tentem mudar as coisas partir dai. Debatam ao invés de estarmos sempre lamentando. Meu caro compatriota Pedro Cassandra lamento dizer-te isto. Eu também não prevejo voltar tão cedo ao meu país mas ficar eternamente num país estrangeiros como emigrante não deixar ninguém orgulhoso e acredito que possa ser um desabafo porque nem você mesmo acredita nisso.
    E não tenho a certeza de que o Brasil seja este país maravilhoso que apregoas. Talvez para alguns. Isso não é a Suécia. Trata-se de uma pais muito desigual em termos de distribuição de rendimentos e que graças as politicas de Lula essas desigualdades vem sendo corrigidas.

  24. img
    N.C Responder

    As mesmas brincadeiras de sempre,a mesma historia do passado e cetamente o mesmo futuro.Ninguem faz nada,por isso ate nem apetece dar o palpite e comentar.Se chamarmos nomes a esses politicos nem o tela non deixa passar o comentario e censura.Nao me resta outra solucao a nao ser”hummm”(zeme sa ta mem de fla)

  25. img
    Feijoada Responder

    Essa é uma feijoada a moda santomense.
    Dentro de dias isso passa.
    Pediu agora guenta…

    Que vergonha.

  26. img
    Barão de Água Izé Responder

    Centro Comercial!?!?!?? O edifio da lota devia ser transformado num centro de saúde topo de gama para acolher turistas que em simultaneo fariam tratamentos (ver casos do Brasil e India). Oftalmologia,Estética,Implantolgia dentária, Spa de 1ªa linha, etc…
    Poderia dar apio também à população. Este centro de saúde seria sim uma grande aposta que poderia dar retorno em dólsres e euros. Centro Comercial!?!?!?!???? Decisão errada de politicos de visão curta.

    • img
      Ovumabissu Responder

      E que tal uma casa de alterne, com meninas gostosas, não seria melhor?

  27. img
    rostov Responder

    Sr.Ministro quando voltar ao Parlamento leve uma Mascara de Soldar para te protejeres dos pedidos de esclarecimentos.

  28. img
    Madalena Responder

    Com Pinto da Costa nunca a Doca será Supermercado!!
    Acreditem.
    Pode ser sim IGP(Inspecção Geral de Pescas), estrutura que faz falta, tendo em conta a captura ilegal.
    Supermercado, ?
    tirem o cavalinho da chuva. O finaciamento do Governo Taiwanês deve ser bem utilizado, sob pena de hipotecarmos as gerações vindouras.

  29. img
    truquim deçu Responder

    Meu amigo Luis, sinceramente não intendi o teu comentario que fizeste ao respeito do comentario do nosso amigo suasua,mas se vc mora em STP com certeza viste conforme o tribunal de contas estava a levar as suas ações em combate contra corupção, e com certeza sabes que assebleia reuniu e retirou algumas coptencia ao tribunal de contas concretamente na fiscalização da coisa publica, e logo já outra corupção.

    • img
      Luis Responder

      Amigo Truquim, de facto não ENTENDEU o objectivo da minha mensagem. Na verdade, não quiz fazer nenhum comentário aos factos reportados pelo amigo Suásuá. Eu quiz apenas alertar o compatriota Suásuá para a necessidade de ter maior cuidado com a língua portuguesa, evitando os erros ortográficos. É que num curto comentário ele cometeu mais do que DEZ erros. Sei que como diz o ditado popular “Errar é Humano”; isto quer dizer que todos podemos errar e eu também erro. Mas, o bom é cuidarmos da língua. Ja agora, intender não existe mas sim ENTENDER.
      Sem pretensões!

  30. img
    frantz cassandra will Responder

    caros irmaos para aqueles que acham que em vez do super mercado deveria ser hospital ou outras coisas não vamos complicar as coisas sabemos bem que nós não temos o espirito para boa gerencia vai começar bem e depois bandalha vejamos so o palacio dos congresso ou o aeroporto que se diz internacional quantas porcarias não são feitas dentro e fora delas mesmo uma lampada para trocar é problema wc é crédooo! O carinho para transporte de bagagem até que são os que deitaram fora aqui num centro comercial (Mbolo)até falam mesmo mal porque não conhecem o fluxo do investidor é por isso que mandam bocas isto não é uma loja como as ja conhecidas em s.tomé que vende 100 sacos de açucar e diz que ja não ha, o investidor tem credibilidade vivam para ver deixem de descriminar os outros quem é perfeito?

    • img
      HLN Responder

      O problema meu amigo não é só isso, o que está a gerar tanta polémica é o método como o processo tem decorrido.É ilegal não cumpre as normas que devem ser. Penso que ninguém está contra a transformação da doca para centro comercial. Não se deve fazer algo sem precaver os meios. Isto tem sido a desgraça do meu teu nosso país.

  31. img
    frantz cassandra will Responder

    tens razão mas temos que ir com mais calma para melhor comprendermos o desenrolar das coisas o PM sabe bem o que esta a fazer ele tem uma melhor explicação face a esta polémica, foi ele,ou o ministro das obras públicas ou das finanças quem arranjou os parceiros ? Na lógica para o que eu saiba quem faz tipo desses negócios aqui da-se o nome de “demarcher”e este tem uma parte do negócio mas por se tratar do PM acho que o tratamento é outro pelo facto de uma das suas funcoës serem a de protejer os nossos patrimónios e salvaguardar a vida e a saúde da população mas se a corupção esta em duêlo ele é que sabe mas que não o maltretemos porque o seu intóito é para que em S.Tomé tenha um supermercado de alta gala (património do país) e emprego para centenas de filhos da terra(salvaguarda da vida e saúde da população)que nos dera se todos os ministros que por lá passaram: fizessem, pensassem,procurassem,fossem buscar e trouxessem pelo menos 30% do fazer,pensar,procurar, ir a buscar e trazer do PM actual mesmo se houvesse um pouco de corupção o país ja deveria ser outro vamos so em poucos tempos com ele e as coisas ja querem tomar outro patamar que tenhamos paciência sobre a corupção isto ja é um flêo mundial ainda mais num país como o nosso que todos querem fazer concorência de bens sem condiçöes proprias sobre o aranjo disto será colmatado posteriormente ou seja ultima geração compreenda isto assim somos pobres temos fome todos os dias.

  32. img
    osvaldo pereira Responder

    meu carro PEDRO CASSANDRA,tela de nguê sa son de lenda,podes falar mal dos governantes mas mal do teu pais nunca,brazil e os brazileiros não são melhores que são tomé e os santomenses,cuidado com as balas no brazil

  33. img
    leitao Responder

    O Ministro das obras publica tem que tomar uma medida e o povo tem que saber a verdade. o guverno nao foi para tapar buraco,e para ser punidos e corrupotos e para pagar aquilo que tem feito porque isto nao dos pis e amai dos pulitico.

  34. img
    REVOLUCIONÁRIO Responder

    É uma pena. Isso cheira mais um daqueles negócios em que o governo de São Tomé dá a cara e depois se descobre que fulano e tal é socio. Isso ainda vai dar bum!

Deixe um comentario

*