Forças armadas celebraram trigésimo sexto aniversário

Juramento de bandeira  de trezentos e sessenta e um (361) novos soldados, foi uma das notas do dia das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, que aos 36 anos de idade ganhou como prenda a patente máxima de brigadeiro, um chefe de Estado Maior e o nascimentos de dois ramos, exército e a marinha.

O Major Alexandre Segundo, Director do Cursos dos Recrutas, foi o primeiro a se exprimir, no acto central de juramento de bandeira.«Comemoramos hoje mais um 6 de Setembro e consequentemente mais um acto de juramento de bandeira  em que a instituição militar deve necessariamente  ser fortalecida e dignificada primando pela qualidade fazendo mais e melhor  onde quer que estejamos  tendo em vista  contribuindo para uma moral e bem estar  da sociedade » declarou Alexandre Segundo.

O chefe de estado e comandante supremo das forças armadas  numa plateia acompanhado por representantes de  outros órgãos de soberania nacional ,altas chefias militares , membros do governo, corpo diplomático  acreditados no pais  e representantes das confissões religiosas fez uma leitura de louvor  e homenageou de igual modo  o ex-comandante  das forças armadas de STP, Tenente Coronel Idalécio Pachire pela sua honra , competência e dedicação a pátria .  « Quero ainda saudar  a nova  cadeia de comando recentemente empossada, o chefe de estado-maior das forças armadas o brigadeiro Felisberto Maria Segundo bem como o vice-chefe de estado-maior  o coronel  Horácio de Castro da trindade Sousa  a quem quero afirmar a minha total confiança  de que saberão  estar a altura da exigente missão  que lhes foi confiada. De igual modo quero manifestar publico reconhecimento  e homenagem  ao senhor tenente Coronel  Idalécio  Pachire  pelo elevado sentido de  dever , honra e competência  e dedicação a pátria que ao longo dos anos  revelou no exercício das suas funções  nas circunstancias difíceis que todos conhecemos . As palavras de louvor que aqui ouvimos simbolizam o agradecimento que o pais e o estado lhe devem  senhor tenente coronel,  pela forma como soube honrar com distinção a farda desta nobre  instituição », declaração do Presidente da República.

O  novo chefe de estado-maior das forças armadas, o brigadeiro  Felisberto Maria Segundo  na sua primeira declaração publica  defendeu a necessidade de se  adaptar  o pais  de uma força capaz de dar resposta  aos desafios  que colocam o arquipélago.  «Ao assumir o comando das forças armadas fi-lo com a plena consciência do elevado nível de responsabilidade  que me cabem assim como alcance dos desafios que tenho de enfrentar especialmente na materialização do novo modelo organizacional  e implementar garantindo uma forças armadas treinadas e prontas contribuindo como um dos principais instrumentos  que nos define como nação democrática e num ambiente estratégico prevalecente como um vector crucial para a projecção além fronteira. Como chefe militar da mais elevada autoridade da hierarquia das forças armadas  e o principal conselheiro militar  do cidadão politico  pelo emprego das forças armadas irei prosseguir  com as reformas  impostas por lei  dando continuidade ao processo já iniciado  não deixando de realçar  o excelente trabalho desenvolvido pelo meu antecessor  senhor tenente coronel Idalécio Pachire  no culminar de uma longa carreira militar  de notável prestigio  ao serviço das forças armadas de S.Tomé e Príncipe.»declarou o brigadeiro  Felisberto Maria segundo.

Depois dos discursos  fez-se a entrega dos prémios aos mais destacados e seguiu-se a apresentação de  vários exercícios militares  a que os 361 novos soldados  do primeiro turno 2012  foram submetidos  durante a formação.

Sónia Lopes

  1. img
    ADELINO DOS SANTOS Responder

    Parabns para Forças Armadas

  2. img
    Eusébio Pinto Responder

    Quando se fala de as Forças Armadas de São Tomé e Príncipe terem pela primeira vez na sua história um Chefe de Estado Maior, fico sinceramente perplexo, pois nos tempos em que fui militar (1988-1991)já existia o cargo em questão que era ocupado pelo então Capitão João Bexigas.

    É verdade que o Tenente-Coronel Idalécio Pachire exerceu durante quase 10 anos a chefia dessa instituição castrense como Comandante de Exército e não como Chefe de Estado Maior, fruto de eventuais reformas que a instituição terá sofrido depois da instauração do multi-partidarismo. Mas dizer-se que nunca antes havia existido o cargo agora ocupado pelo Brigadeiro Felisberto Segundo me parece ser contrário a história da própria instiuição em causa.

    Que me corrija quem entender que estou errado!

    Eusébio Pinto

  3. img
    nora Responder

    PACHIRE TB MERECE A PATENTE DE BRIGADEIRO.

    CADÉ O GOVERNO? ALHAS ELE TB É DO ADI.

  4. img
    macabeufm Responder

    Quero felicitar os militares pelo aniversário, que sirva para vós momento de festa e de maior reflexão. Gostaria de sugerir para próximos anos, apresentar novos exercícios, tentar diversificar atividades. Isto porque as atividades todas elas apresentadas são a mesma dos outros anos. É sempre bom apresentar e exibir para público coisas novos.

  5. img
    Herminia Responder

    Apenas gostaria de apelar ao Sr Ministro da Defesa que ao elevar os postos das Forças Armadas, que o fizesse também ao nivel das Forças de Segurança.É assim que começa surgir confusão, deveria respeitar o principio de igualdade. Lei para um, lei para todos. Nenhuma é mais do que outra. Alias, foi nas FSS a terem patentes mais elevado, porquê que não foi realizado essa graduação. Por favor faça o mesmo as FSS, mais urgente para evitar confusão.

  6. img
    Fbi Soares Responder

    Parabéns FASTP

  7. img
    Brigadeiro Responder

    Forças Armadas ou Gajos “armados”?

  8. img
    Tchuna Baby Responder

    Deveríamos caminhar para a profissionalização das forças armadas, que também deveriam especializar-se para o combate ao crime organizado, porque guerrilheiros, fuzileiros e outros brigadeiros é só para o inglês ver.

  9. img
    Santomense Responder

    Obrigado, por terem mencionado o Sr. Idalecio Pachire. Fomos da mesma escola primaria “Vaz Monteiro”,e tbm da escola preparatoria.Homem de alta Personalidade e alta Estima. Somos poucos assim…”Os Tongas” de que tenho muito orgulho de ser. Senhor Tnt Coronel Pachire, qndo a minha mae Sra. Luzia da chacara faleceu, o sr. nos visitou. Obrigado. Coincidencia ou nao, o nome do meu irmao e IDALECIO.Que Deus abencoe a tua Familia.

  10. img
    Fernando Castanheira Responder

    Nao ha producao para pagar toda esta gente. Precisamos e de uma milicia apenas e uma organizacao da policia. Menos deputados, menos ministros e organizar a producao e produtividade no Pais e um combate serio a corrupcao.

  11. img
    viver ke sta la, viver muito éé Responder

    forssas armadas flakexido, flakexido, mas muitas feliciades nesta hora de curagem, apezar que voces nao tem muito apoio do governo

  12. img
    luisó Responder

    Parabéns FASTP…
    Só foi pena que para prémio de fim de carreira do Tcor Pachire não o tivessem promovido a brigadeiro e depois passava á reserva.
    Mas pronto foi assim.
    Parabéns sr. Tcor Pachire do amigo em Portugal.

  13. img
    ivo santos Responder

    parabens FASTP fico muito satisfeito ao saber que PR reconheceu o trabalho prestado pelo “MAN PACHI” espero que este alogio do PR nao seja um dos que ele sempre gostava de dar quando quero ser bem visto. espero que ele te de uma luz verde dai para frente”BRADA PACHIRE” RECEBE UM GRANDE APERTO DOS TEUS “BRADAS EM LUANDA IVO/ALEIXO MEDAUWA”

  14. img
    Adolfo Responder

    Parabens aos nossos tropas! Um muito obrigado ao “Man Pachi” pelo trabalho prestado a STP.
    Um grande abraco.

Deixe um comentario

*