Política

Príncipe tem nova estrutura governativa

O Governo da Região do Príncipe, liderado por José Cassandra, foi remodelado como consequência da saída de alguns membros para ocupar cargos no Governo Central. O Primeiro Ministro Gabriel Costa, investiu na última semana os novos membros do executivo regional.

No passado dia 17 de Janeiro, em que se assinala o descobrimento da Ilha do Príncipe, o Primeiro Ministro Gabriel Costa, também originário da ilha do Príncipe, investiu 3 novos secretários do Governo Regional. Desta forma o executivo de José Cassandra, passa a ter 4 pastas.

Silvino Palmer, emigrante em Angola regressou a sua terra natal, para ocupar a pasta de secretário do Governo Regional, para os Assuntos Económicos.

Francisco Pina Gil, outro ex-emigrante em Portugal, médico de profissão, substituiu a sua irmã Natália Umbelina que deixou a secretaria dos Assuntos Sociais para integrar o XV governo Constitucional como Ministra dos Negócios Estrangeiros e Comunidades.

Hélio Lavres, que já vem desde o 1º mandato de Tó Zé Cassandra ocupando a pasta de Assuntos Económicos e Financeiros, fica agora apenas a ocupar a pasta da Secretaria das finanças e administração Pública.

«Tenho a plena consciência das dificuldades que vive o país, mais apenas posso dizer uma coisa, que meterei todo o meu empenho e energia para inverter a situação do país», declarou o Primeiro-ministro Gabriel Costa, logo após de ter felicitado os novos membros do Governo Regional.

O acto de empossamento presidido pelo 1º Ministro Gabriel Costa, contou também com honrosa presença do Ministro das Finanças e a Ministra da Justiça e Assuntos Parlamentares, membros do corpo diplomático e convidados.

O leitor pode conhecer o curriculum de dois novos membros do Governo Regional do Príncipe nomeadamente Silvino Palmer e Francisco Pina Gil.

SILVINO PALMER

E-mail: sjpalmer19@hotmail.com

Telefone: 9904367

________________________________________________________________________

SUMÁRIO DAS QUALIFICAÇÕES:

  • 10+ anos de experiência nos mercados de capitais. Excelente conhecimento das regras, dos procedimentos e da terminologia para as negociações de produtos derivados, acções e obrigações. Sólida experiência no desenho, codificação e teste de softwares para negociações em Bolsas de Valores.
  • 7 anos de experiência no desenvolvimento do sistema estatístico nacional e no cálculo de uma das componentes do PIB (Produto Interno Bruto) com base no Sistema Europeu de Contas Económicas (SEC).
  • Excelência na análise económica quantitativa e qualitativa e no cálculo financeiro.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

  • Maio 2011 – Dezembro 2012, Alpha Exchange  (Toronto, Canadá)
    • Análise, apoio e teste do sistema de negociação numa das Bolsas de Valores do Canadá denominada Alpha Exchange, com base no protocolo “FIX” (Financial Information eXchange).
  • Julho 2010 – Abril 2011, Toronto Dominion Bank (Toronto, Canadá)
    • Como analista de sistemas de negociação em Bolsa de Valores, implementei a conexão de mais de 200 clientes “Buy-Side” ao Toronto Dominion Bank com base no protocolo “FIX”, utilizando o sistema Fidessa para as operações nas Bolsas de Valores de Toronto e de Nova Iorque. Assitência técnica ao seu funcionamento em tempo-real.
  • Out 2009 – Abril 2010, Banco Central de São Tomé e Príncipe
    • Como membro da Comissão Instaladora, trabalhei na análise técnica dos requisitos para o arranque do sistema de pagamentos electrónicos (ATM). Participei no lançamento do concurso público para a selecção da melhor tecnologia no mercado, na selecção dos concorrentes, nas negociações com os mesmos e na preparação dos requisitos funcionais e estruturais para o arranque do sistema.
  • Dez 2008 – Set 2009, Toronto Dominion Bank (Toronto, Canadá)
    • Fui responsável pela coordenação das operações em Bolsa tendo como base de trabalho as mensagens do protocolo “FIX”. Assistência técnica aos corretores na sala de negociações.
  • Out 2006 – Set 2008, Comissão do Mercado de Capitais (Luanda, Angola)
    • Fui Consultor da Comissão do Mercado de Capitais, prestei assistência na análise técnica e funcional dos sistemas de negociação e de difusão da informação da Bolsa de Valores de Angola.
  • Dez 2004 – Agosto 2006, Bell Capital Market Solutions  (Toronto, Canadá)
    • Análise técnica e funcional do Sistema de Informação “Buy-Side/Sell-Side” em conformidade com as regras e procedimentos das Bolsas de Valores de Toronto e de Nova Iorque e dos requisitos operacionais dos investidores institucionais (Fundos de Investimentos, Bancos, Corretoras, etc).
  • Nov 1996 – Abril 2004, Belzberg Technologies Inc. (Toronto, Canadá)
    • Desenvolvimento de Sistemas de Informação e de Softwares para transacções de “Equities”, “Options” e “Futures” nas Bolsas de Valores (TSX-Toronto Stock Exchange, NYSE-New York Stock Exchange, NASDAQ, CBOE-Chicago Board of Options Exchange, ME- Montreal Exchange e outras).

  • Excelente conhecimento e experiência na linguagem de programação Visual C++ e MFC, Base de Dados SQL, programação de GUI (Graphic User Interface) e combinação do Excel e VBA (Visual Basic for Application).

  • Assistência técnica aos corretores e análise dos dados difundidos pelas diferentes Bolsas de Valores de acordo com o protocolo “FIX”.
  • 1995 – 1996, Innova International (Toronto, Canada)
  • Sob o mandato do Banco Mundial, participei na equipa de assistência técnica ao Ministério das Finanças de Cabo Verde no projecto de Revisão e Análise da Despesa Pública (Public Expenditure Review).
  • 1988 – 1995, Instituto Nacional de Estatística (Lisboa, Portugal)
    • Planeamento e gestão da produção estatística nacional. Participação na elaboração do Plano Estatístico Nacional.
  • Recolha e classificação da informação estatística, produção e análise das contas do Sector Público Administrativo (S60) como componente do PIB (Produto Interno Bruto) segundo as ópticas da Contabilidade Nacional e do Sistema Europeu de Contas Económicas (SEC), em resposta aos requisitos da convergência monetária da União Europeia.
  • Participação no desenvolvimento de modelos econométricos para a produção das contas nacionais trimestrais e de modelos de previsão económica.

HABILITAÇÕES LITERÁRIAS:

  • 1995 – 1996, Curso de Desenvolvimento de Software e de Linguagens de Programação em C, C++, Visual Basic e de Base de Dados SQL em Toronto, Canadá.
  • 1995, “Canadian Securities Course” pelo Canadian Securities Institute em Toronto, Canadá.
  • 1982 – 1987, Licenciatura em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, Portugal.
  • 1993 – 1994, Pós-graduação em Estatística e Gestão da Informação no Instituto Superior de Estatística (ISEGI), Universidade Nova de Lisboa, Portugal.
  • 1987 – 1995, Frequentou vários cursos, seminários e estágios sobre mercados cambiais (no Banco de Portugal), comércio internacional (no Instituto do Comércio Externo de Portugal), análise económico-financeira de projectos (no Banco de Fomento em Lisboa), estatística e econometria (no Instituto Nacional de Estatística de Portugal).
  • 1979 – 1981, Curso de Piloto de Aviões-Caça (Galeb G-2A-L e Jastreb) na Academia da Força Aérea Líbia.

OUTRAS  INFORMAÇÕES:

  • Fluente em Inglês escrito e falado.
  • Excelente capacidade de trabalho em equipa e/ou individualmente.
  • Naturalidade: Príncipe
  • Nacionalidade: Santomense
  • Data de nascimento: Maio 12, 1957
  • Filiação: Bento de Sousa e Frances Adelaide Palmer

Francisco Pina Gil

Médico Especialista em Medicina Interna e Cuidados Intensivos.

Nasceu na Ilha do Príncipe em 1960

Concluiu a licenciatura em Medicina na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa em 1990, Lisboa, Portugal

Concluiu a Especialidade em Medicina Interna em 1999, Hospital de Beja, Portugal.

Fez o Ciclo de Estudos Especiais de Cuidados Intensivos em 2004, Hospital de S. José, Lisboa, Portugal

Fez o Curso de Gestão e Organização de ONG na AESE, Escola de Direcção e Negócios em 2010, Portugal

Desde de 2012 tem estado a prestar serviço médico no Hospital Manuel Quaresma Dias da Graça, Príncipe, S. Tomé e Príncipe, no âmbito de Saúde para Todos Especialidades.

De 2007 a 2012 exerceu medicina na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de Beja, Portugal

De 2005 a 2007 trabalhou na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Central do Maputo, Moçambique

De 2003 a 2004 frequentou o ciclo de Estudos Especiais de Cuidados Intensivo na Unidade de Urgências Médicas do Hospital de S. José, Lisboa, Portugal

De 2001 a 2003 Médico na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de Beja, Portugal

Em 2002 leccionou na Escola Superior de Enfermagem de Beja, Portugal.

De 1994 a 2001 Médico no Serviço de Medicina I do Hospital de Beja

Foi Co-fundador da Associação dos Amigos do Príncipe em Lisboa, Portugal

Foi Co-fundador da Associação Humanitária de Cooperação e para a Saúde, Educação e Desenvolvimento – Ascendere.

Por : Fredibel Umbelina / Príncipe

    30 comentários

30 comentários

  1. zeme Almeida

    21 de Janeiro de 2013 as 13:34

    Mana Natalia Umbilina ja arrranjou um tachozinho ao mano Francisco Gil!Falta ainda um mano que se chama Gilberto Gil e assim que vive na nossa terra STP.Familias depois de assumir um tacho relevante sao convidado todos clas que compoem a mesma colonia.Assim vai em alta a familia Umblina na ilha do Principe.Estas coisas nao se deve falar automaticamente e censurado pelo vosso jornal Tela-Non.Assim vai a nossa democracia em STP.

    • original

      21 de Janeiro de 2013 as 17:07

      Desde que família tenha bom currículo é sempre mais valia para o país do que meter gajos que não sabem distinguir mão direita de esquerda a desempenhar cargos que exige conhecimento da matéria.

      • Samanguana

        21 de Janeiro de 2013 as 17:41

        Muito bem dito, senhor Original. Em S.T.P. existe este problema de família. Eu já estou farto de ouvir esta ladainha sem pés nem cabeça. Se existem pessoas competentes, não me interessa nada que seja da família A ou B. Se as pessoas são competentes, ou altamente competentes como são estes dois casos, para quê andarmos a perder tempo com questões menores de família e outras porcarias? Se elas são bons quadros não me interessa nada a família que pertecem. Este discurso de famílias é próprio de incompetentes e falahados que passaram a vida toda a viver a custa dos outros, nunca estudaram, nunca se esforçaram, nunca se empenharam e agora aparecem com discursos de famílias. Não me interessa isto de famílias para nada.
        Eu não conheço estes dois senhores mas daquilo que li nos respetivos curriculos só posso concluir que são pessoas altamente capazes que qualquer país não pode dar-se ao luxo de prescindir. Até quando é que vamos parar com esta coisa de família para cima família para baixo? Se aparece pessoas altamente competentes para ocupar estes lugares vocês dizem que é problema de família. Se aparece pessoas incompetentes vocês dizem que são incompetentes. O que é que vocês querem, afinal? Eu recordo quando o Patrice foi buscar a Ângela Costa para governo toda a gente disse que ela era incompetente, fraca, mal educada, etc. Agora aparece estes dois senhores com um alto curriculo vocês aparecem a dizer que é problema de família. Xiê!!!!!! O que é que querem, afinal?

  2. Tito

    21 de Janeiro de 2013 as 13:41

    Sinceramente que eu estou muito esperançado no desenvolvimento do Príncipe. Estão a fazer as coisas bem feitas, com cabeça tronco e pés. Foram buscar pessoas com um currículo forte que transmite segurança, respeito e tranquilidade aos cidadãos. Dá gosto ver esta mentalidade instalada no meu país. Em vez de colocarem nos governos gente sem capacidade que só está interessada nos negócios particulares. Parabéns Príncipe. S.Tomé Poderoso e S.António vos ajuda.

  3. zeme Almeida

    21 de Janeiro de 2013 as 13:44

    E assim que se vive na nossa terra STP.Muito bem senhor primeiro ministro Gabriel Costa.Aproveite estes 18 meses para encaixar todos aqueles que fazem parte da sua terra natal.De maneira estou contra os nossos irmaos do Principe,mas sim,do exageiro.Viva viva Democracia em STP rumo ao desenvolvimento.

    • Frenando

      21 de Janeiro de 2013 as 16:06

      Mas qual exagero senhor Zeme??? O senhor sabe ler???? Se o senhor soubesse ler não diria asneiras.
      Onde é que está exagero? Estes dois senhores, Silvino Palmer e Francisco Pina Gil fazem parte do governo Regional do Príncipe. Eles não podem fazer parte do governo Regional do Príncipe???? Onde é que está o mal???? Não é o senhor Gabriel Costa que lhes colocou lá. O senhor não sabe isto? Não seja ignorante, meu caro.

      • A luta continua

        22 de Janeiro de 2013 as 7:55

        Meus Senhores, eu não sou de Principe mas enquanto Sãotomense sou de seguinte opnião: se for necessario formem o governo somente com a familia GIl ou uma outra qualquer mas desde que seja para desenvolvimento da ilha. Ao Primeiro Ministro Gabril Costa e assim como o Tozé Cassandra, so tenho é que lhes dar força. Aos mandabocas que nada fazem, quero deixar um conselho fiquem calados pois que cada porco tem o seu natal.

  4. NACIONAL_TB_É_BOM

    21 de Janeiro de 2013 as 14:17

    Bem…os CV’s dizem tudo…! Agora aguardemos para ver o trabalho! Que ganda CV…Volto a dizer que, o que é nacional tb é bom! Boa Príncipe..os bons filhos a casa voltam! Esse Sr. Silvino, seria é um bom ministro das financas ou Governador de Banco Central…fica aqui a minha sugestão!

    • Conceiçao

      21 de Janeiro de 2013 as 15:34

      Dois quadros com grande currículo. O Príncipe fez muito bem em ir buscá-los. É assim que se luta pelo desenvolvimento do país. Meus parabéns senhor Tozé Cassandra.

  5. Povo Pequeno

    21 de Janeiro de 2013 as 14:25

    Meus parabéns senhor Presidente do Governo Regional. Nesta matéria o senhor tem dado lição aos nossos governantes da administração central.
    Valorizar competência não é para qualquer um, cá na capital, valorizar se os incompetentes e o senhor la na região dá valor a quem estudou para ser alguém na vida.
    Continua assim!..
    Para terminar, desejo de fundo de coração boa sorte aos novos membros do governo.
    Viva STP

  6. Dadán

    21 de Janeiro de 2013 as 14:25

    O Silvino Palmer merece sim, no entanto ele não é emigrante em Angola

    Pelo que sei é emigrante em Canadá

    Fui

  7. Akeles

    21 de Janeiro de 2013 as 14:31

    Vamos ver se eles conseguem trabalhar num pais onde existe dificuldade, e não venham apenas falar, k la nu Angola e Canada nós temos isso e akilo….

    • Monte Café

      21 de Janeiro de 2013 as 16:02

      Estas pessoas são altamente competentes e, pelo currículo delas que eu li, não precisam de demonstar nada a ninguém. É disto que o nosso país precisa. Gente com qualidade e currículo profissional que venha fazer coisas positivas. Estas pessoas se deixaram-nas trabalhar eu espero que elas façam a diferença. Eu ao contrário do senhor, sinto orgulho em ver gente com esta formação e currículo a regressar para o país para dar a sua colaboração no desenvolvimento do país.

  8. Espirito Santo

    21 de Janeiro de 2013 as 14:42

    Nao tenho nada a dizer dos novos membros do governo regional,mas do discurso do 1.Ministro me desculpa, pessimo.muito pessimo. agora começo a ter muitas duvida sobre o desempenho desse governo. e a conferencia do ministro da juventude e desporto? Euma vergonha.

  9. Preto

    21 de Janeiro de 2013 as 20:40

    Acho que o médico fazia mais falta no Hospital a salvar vidas que o povo do príncipe tanto precisa e não no gabinete. O Príncipe sempre teve carência de médicos. Para gabinete, Tozé Cassandra devia pôr um dos muitos quadros que existe tanto no país como na diáspora.

    • Felispote

      21 de Janeiro de 2013 as 22:09

      O médico pode e deve muito bem ocupar este lugar. Para além de médico é muito competente e é natural do Príncipe e está empenhado em ver a sua terra progredir. Deixa o rapaz dar o seu contributo para o desenvolvimento da terra dele. Se toda a gente fosse seguir este exemplo o país só teria incompetentes no governo central e regional. Basta ver o anterior governo do senhor Patrice Trovoada constituído por Ângela Costa, Carlos Stock, Elisio, Américo e outros incompetentes. Qual foi o resultado? Está a vista de todos. Deixaram o país de tangas, sem dinheiro, mal visto pela comunidade internacional, etc. Um país pode e deve ter os seus melhores filhos no governo deste mesmo país ou região. Caso contrário ninguém nos respeita. Este senhor Pina Gil, com aquele currículo, fala igual para igual para qualquer outro ministro ou secretário de outro país. Sabes porquê??? Porque ele sabe aquilo que vai lá fazer e pode demonstrar através do trabalho que já realizou noutras paragens. Agora: que trabalho a Ângela Costa, o Américo, o Elísio, o Carlos Stock já realizaram em qualuqer actividade profissional que podem e devem ser respeitados por isso?? É óbvio que outros ministros de outros países ignorava-os pura e simplesmente.
      Além disso este senhor, Pina Gil, pode de vez em quando dar ajuda no hospital do Príncipe como médico que ele é. Onde é que está o problema? Deixemos de inveja, olho cheio e ignorância. Qualquer país tem que ter os seus melhores represantantes nos respetivos governos. É assim em toda a parte.

  10. Barão de Água Ize

    21 de Janeiro de 2013 as 22:40

    Parabéns Cassandra. Parabéns Principe.
    Demonstrem que a capital de STP, ainda pode vir, um dia a ser de novo, Santo António.
    Façam Obra e demonstrem que é possivel inverter este ciclo de pobreza miserável.

  11. DA TRINDADE

    22 de Janeiro de 2013 as 6:45

    Bom trabalho feito pelo governo regional em chamar os bons quadros no exterior para fortalecer a nossa terra .Vamos trabalhar com pessoas capazes, um abraço a todos.

  12. manga

    22 de Janeiro de 2013 as 8:17

    Espirito sSanto vai dormir. Você é um Adeista um perdedor. O Minstro da Juventude abriu uma das mentiras do ADI e patrice trovoada. Não havia e não dinheiro para nada. Eram só promessas. VCocês andaram a enganar o Cauique, daqui há pouco ele vai começar a falar.

    • Nom scá pia

      22 de Janeiro de 2013 as 9:56

      Manga, realmente es um BURRO. Não se precisa ser de um partido político para reparar nas asneiras do Ministro do Desporto. Mesmo que um ministro seja do nosso partido, é sempre bom notar as virtudes e os defeitos. Aquele ministro não dá para o cargo que ele ocupa. Ja estás a imaginar ele em conversas com os seus homologos? A verdade é que ele nem sabe falar.

  13. zeme Almeida

    22 de Janeiro de 2013 as 9:52

    Senhor deve ter direito a uma resposta.Aqueles que por uma razao ou outra com nao cnseguem analizar muito bem o que cada um pensa,deveria e estar calado.No meu comentario nao esta causa o curriculo de ninguem.So um reparo a muitos que governama nossa terra so sabem proteger os seus familiares e amigos quanto estao no poder.Isto e o que o senhor Fernando precisa saber nao e estar ali com palavras insultuosas.Estes sao os melhores ?Ja deram provas na governacao de algum Pais?Pela governacao deste Pais ja passaram muitos com bons curriculos,STP ainda nao conheceu o seu verdadeiro ritmo!O senhor sabe que muitos quando ao poder esquecem-se de tudo?Puxando a braza para a sua sardinha?O que ele nao conseguiu fora da governacao vai aproveitar enquanto esta ali?As pessoas analfabetas como o senhor e que vao continuando a ser exploradas por estas gentes.

  14. zeme Almeida

    22 de Janeiro de 2013 as 9:58

    O senhor Fernando deve ter direito a uma resposta.O senhor sabe que muitos quando vao ao poder esquecem-se de tudo e todos?E o que o precisa aprender e deixar de ser analfabeto e ignorante.

  15. zeme Almeida

    22 de Janeiro de 2013 as 10:02

    O {exagero} e progeter familiares e amigos neste STP.

    • Fernando

      22 de Janeiro de 2013 as 10:37

      Senhor Zeme estuda e apareça. Deixe de mesquinhez e ignorância. Qual familiares qual amigos???? Se fossem incompetentes o senhor diria que são incompetentes; como são altamente competentes o senhor diz que existem problemas familiares. Qual é a sua? Cresça e apareça.

  16. zeme Almeida

    22 de Janeiro de 2013 as 13:44

    Sao competentes de quando!Por facto de terem apresentado um bom curriculo?Nao basta.Ja deram provas de boa governacao,como estar a frente de um Pais pobre com o seu?O seu Pais e tao pobre que vivi de migalhaS dos outros o senhor Fernando acha que tem espirito de governar o Pais enquanto estiverem no poder?Tenho o utizador da internet 24 sobre 24 pago por meu bolso o senhor tem?O senhor nao tem moral de estar a utilizar a net do servico para falar asneira?Chamo-me Zeme de Almeida o senhor e o verdadeiro Fernando?O senhor e que deve dar a cara e aperecer,porque nao tenho papa na lingua.Se esta bem posicionado com algum tacho e esta com medo?De notar que muitos so fazem comentarios na hora de servico e quem paga esta factura!{ O Ze povinho}.So quero que estes tais novos governantes deem provas durante alguns anos e depois o vem ali defender com garras e unhas como esta vindo a fazer.

  17. zeme Almeida

    22 de Janeiro de 2013 as 13:51

    So quero que estes tais novos governantes deem provas durante alguns anos e depois o senhor dito Fernando venha defender ali neste espaco com garrras e unhas como vem fazendo.Usurpador do bem do bem publico.

  18. dino

    22 de Janeiro de 2013 as 16:31

    Parabéns ao governo pela escolha. Pouco a pouco vai aumentando a competência e capacidade humana instalada no Príncipe e nota-se um rumo uma preocupação com o futuro com a sustentabilidade das coisas e a vida das pessoas. Não é por acaso que a UNESCO reconhece o que tem esse sentido de responsabilidade. Há que continuar mesmo sabendo que em terra pequena vai preso por ter cão e por não ter

  19. Argenezio Antonio Vaz

    23 de Janeiro de 2013 as 6:33

    Deixem o Governo regional trabalhar. Em S.Tomé so fazem pocarias,; deixem o Principe caminhar. Todos nos vimos quando a Sra ex Ministra da Defesa,; dizia que mandaria prender o To Ze, um dirigente que foi eleitop e não como ela. Deixem o homem trabalhar. Sera que não estamos a ver o fruto do seu trabalho? Damos sim uma mão e nada mais.

  20. bengui docxi

    23 de Janeiro de 2013 as 9:00

    BOM,VAMOS DAR UN VOTO DE CONFIANÇA.

  21. Quinita Gamito

    4 de Fevereiro de 2013 as 16:01

    Por conhecer muito bem o trabalho do Dr. Pina Gil, quero deixar aqui o meu mais sincero desejo de Felicidades nas suas novas funções.
    Para quem desconhece o trabalho deste Grande Senhor, deixo aqui o meu testemunho: o Dr. Pina Gil salvou duas vidas de pessoas da minha família, uma das vezes contra tudo e contra todos! O conselho que vos posso dar é: que o deixem trabalhar, pois, empenho e dedicação não lhe faltam.
    Parabéns Querido Senhor Doutor,
    Aqui, em Portugal, terá sempre muitos Corações e Braços abertos à sua espera

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo