Política

Ministra dos Negócios Estrangeiros relança cooperação com Portugal, Timor-Leste e União Europeia

A Ministra dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades Natália Umbelina  que esteve recentemente numa torne ao estrangeiro foi portadora de mensagens do presidente da república e do primeiro-ministro aos seus homólogos timorenses.

Uma visita que serviu para reforçar a cooperação entre os dois países « falamos sobre a necessidade que temos de estreitar os nossos laços de cooperação, razão pela qual ainda este ano vamos ter uma missão técnica de preferência em São Tomé e Príncipe para podermos identificar aspectos que podem ser passíveis de cooperação entre os nossos dois países» avançou Natalia Umbelina

Em Dili, Natália Umbelina participou na conferência do Fundo Europeu para Desenvolvimento, onde participaram os ordenadores nacionais dos países africanos de língua portuguesa + Timor Leste. « Nesta reunião dos ordenadores nacionais nós revisitamos todos os projectos constantes no FED e no Décimo FED» disse Natalia Umbelina.

A segunda etapa da visita da Ministra, foi em Bruxelas. Natália Umbelina encontrou-se com o presidente da União Europeia, Durão Barroso, em que as duas partes falaram de um novo relacionamento político estratégico «São Tomé e Principe tendo em conta as potencialidades que tem pela sua situação geoestratégica no golfo da Guiné que então acha que pode ter com a União Europeia um novo relacionamento, somos todos signatários do acordo de Cotunu mas São Tome e Principe quer ir para além deste acordo e quer ter com a união europeia um dialogo politico estratégico» disse Natalia Umbelina.

A chefe da diplomacia são-tomense, também esteve em Portugal. Umbelina teve encontros com as autoridades portuguesas e visitou as instalações da CPLP, a instituição lusófona que celebra os 18 anos de existência:

Mobilizar e reforçar a cooperação foram os dois grandes objectivos que levaram a Ministra dos Negócios Estrangeiros à Dili, Bruxelas e Lisboa na busca de investimentos para o arquipélago.

Sónia Lopes

    10 comentários

10 comentários

  1. asd

    11 de Março de 2013 as 15:06

    Isso é que essa senhora gosta. O que ela já fez para S.Tomé e Príncipe? Nada. Estava no centro de ensino de françês e depois daí desaparece e só voltou quando assumiu chefias no governo regional. Assim mesmo vão em frente mas Deus não dorme

    • Ideia Reais Para RDSTP

      13 de Março de 2013 as 18:33

      STP , enquanto tiver politica desta forma acomodada aespera de migália nunca mais será uma Nação. Portugal deve ser considerado apenas como um pais amigo e não para negócio, a Organização da CPLP serve para emprego de alguns e cobrança de valores para engordar os parasitas patogénicos colaterais portugueses que proveitam deste dinheiro e mais nada.

      Se STP quero evoluir deve desmarca um pouco de portugal, criando preposta Séria de um dossie de investimento nas área de contruação habitação social, Desenvolvimento de novas estrutura de centros de Saúde , Criação de um Banco de investimento, com base no no projeto apresenta ao pais financiador como Angola ou a China, para tirar o país desta situação.

      Estar a fazer vizitas de mão a banar é perder tempo até gozam com a sua cara Srª Natália,não compriendem a evolução do mundo sempre a mesma coisa, até parece trabalho de criança.

      Portugal, está com problema inorme na sua casa para resolver,Timor Leste, está muito longe, tem a sua vida em construção, e tem juizo mais do que portugal, girindo de melhor forma a sua riqueza, o problema de STP é Corrupção Extrema do exemplo de portugal.

      Por isso enquanto não soubermos gerir o dinheiro que recebemos de ajuda externa, vamos ter mais dificuldade de conseguir dinheiro da ajuda externa, os parceiros deixam de ter confiança politicos.

      Srª Natália antes de sair para qualquer visita ao exterior, leve um plano de Proposta para o desenvolvimento do País,para apresentar ao seu homolgo porque só falar é perda de tempo. A 38 anos de independência ,tem de haver mudanças no pensamento

      • TRUKI BIC-LAC

        14 de Março de 2013 as 18:17

        Sr. Ideia Reais para RDSTP:- Timor Leste, Angola e China, a ortografia está correcta pois como são Países, a primeira letra deve ser uma maiúscula. Escrever portugal está incorrecto pois o nome dum País não começa com uma minúscula. Destes 4 Países mencionados, apenas a China é uma Nação mais antiga que Portugal. Compreendo e aceito que não goste de Portugal. Espero realmente que S.Tomé e Príncipe consiga desmarcar-se ‘bastante’, e não um pouco, para evoluir sem a ajuda de Portugal. Aliás e por aquilo que escreve, Portugal nunca ajudou S. Tomé e Príncipe. Opinião contrária e diferente devem ter o Presidente da República e os Governantes de S. Tomé. Quanto ao ‘negócio’ com a China, a coisa é mais complicada, pois Taiwan está em S. Tomé e a China não ‘gosta’ muito deste País. Aconselho-o a escolher um dos dois. Cpts.

  2. VABÚ

    11 de Março de 2013 as 15:52

    Haverá um dia em que ela diará: Ja fiz muito para esse país. E assim terá direito a grandes mordomias. País dos políticos miseraveis de mente.

  3. VABÚ

    11 de Março de 2013 as 15:52

    Eu quiz dizer: “dirá”

  4. jonas

    11 de Março de 2013 as 17:32

    Gente triste, merecem os governantes que tem, porque se nao haveria mudanca de caras a frente dos sucessivos governos que vamos tendo…sempre a mesma coisa, mesmas caras, mesmos incompetentes a falar de desenvolvimento…

  5. petroleo Bruto

    12 de Março de 2013 as 11:34

    Drª Natalia
    Podemos explorar com o Timor o Cacau e Cafe, petroleo, etc. Como fazer chocolate!!!
    Cada Roça uma Marca de Chocolate.
    Drº Abilio Neto, teceu umas criticas à nossa diplomacia, pessoalmente não concordo com a forma de abordagem dele, ou seja devia escrever uma carta à Ministra, relativamente sobre cooperação com CHile. Esta nossa diplomacia deixa muito a desejar, tirando almas que não merecem.
    Perde-se oportunidade de formação, verbas para o crescimento economico e muito mais.

  6. Frantz cassandra will

    12 de Março de 2013 as 21:19

    Francamente vos digo que ja ha um tempo que vivo com duvidas de saber se na realidade sao tome e principe e um pais ou e uma zona porque eu acho q um pais deve ser credivel afim de ser reconhecido e uma zona e que o hahitante sai e entra quando quiser voces nao estao a notar que mesmo o mundo esta a brincar com o nosso pais eles dizem aos nossos dirigentes coisas inuteis porque quando os veem nao veem nada de bom para aproveitar so veem dispesas e para nao deixar indiferente o dirigente diz lhe va nos vamos vir… emfim

  7. JOJO JOAO

    13 de Março de 2013 as 18:55

    O MEU COMENTARIO DESAPARECEU LAMENTAVEL A SENSURA QUE EXISTE NESTE JORNAL ABAIXO A INDUMENTARIA QUE NAO E NOSSA

  8. Barão de Água Ize

    17 de Março de 2013 as 21:43

    Cooperar significa que os parceiros presentes tenham algo para trocar.
    O que tem STP para oferecer? Mar? Muita verdura? Bonitas paisagens? Politicos com “ideias” “fantásticas” prontos a ensinar pedinchisse?
    O dinheiro destas viagens que em 95% dos casos resultam em nada, daria para dar, por exemplo, leite durante um ano, aos alunos do ensino primário ou algodão para o “Hospital”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo