Política

Instituição africana de luta contra branqueamento de capitais elogia STP

São Tomé e Príncipe participou na décima nona reunião do comité técnico do GIABA,e foi elogiado por ter aceite submeter-se a avaliação sobre o branqueamento de capitais. A reunião que decorreu em Acra-Gana, contou com a participação do Banco Mundial e do FMI.

GIABA(grupo intergovernamental de Acção contra o branqueamento de capitais, encorajou as autoridades são-tomenses a implementarem sem demoras as recomendações do seu comité ministerial, no sentido do país debelar as vulnerabilidades, no âmbito do combate ao branqueamento de capital e ao financiamento do terrorismo.

Os países da África Ocidental reunidos na décima segunda reunião ministerial do GIABA, que decorreu em gana de 6 a 10 de Maio, analisou o relatório de avaliação mútua sobre São Tomé e Príncipe, e « recomendou a sua aprovação ao comité ministerial, por considerar que São Tomé e Príncipe fez algum progresso em matéria de Combate ao Branqueamento de Capitais, devendo apresentar no próximo plenário da organização, a ter lugar em Maio do próximo ano o seu primeiro relatório de seguimento», diz a nota do Ministério do Plano e Finanças, enviada a redacção do Téla Nón.

Após a realização da primeira avaliação mútua, será implementado um cronograma de trabalhos, que visa garantir a harmonização das leis, regulamentos e demais procedimentos de acordo com os «standards internacionalmente aceites, e conforme as recomendações da GAFI-Grupo de Acção Financeira», refere o comunicado do Ministério do Plano e Finanças.

São Tomé e Príncipe, obteve em Maio de 2008 o estatuto de país observador do GIABA, tendo sido admitido como membro de pleno direito da organização em Dezembro de 2012.

Abel Veiga

    3 comentários

3 comentários

  1. inteligente

    20 de Maio de 2013 as 12:48

    Gostaria que téla non publicasse o relatório de avaliação mútua sobre São Tomé e Príncipe que foi apresentado ou nos informasse em que período o mesmo foi elaborado.

  2. Carlos triste

    20 de Maio de 2013 as 13:45

    qual o período que o mesmo foi elaborado?

  3. Luis Dondoia

    24 de Maio de 2013 as 5:32

    Caramba …
    Quem elaborou o documento ?
    Será algum pau mandado ?
    Apesar dessas dúvidas pergunto:Será com o salario dealguns senhores que fizeram com que estes passeassem ostenciamente ?

    Vejamos: Tribunais não funcionais . Assembleia Nacional de muito baixo nivel,governos corruptos , e de repente já somos um País tornado sério .
    Vão mais é catar água com cesto .
    Engana-nos que nós gostamos .
    P.S. – Quantes documentos o Téla Non já publucou sobre a corrupção e lavagem de capitais ?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo