Governo abre portas do país para entrada livre dos cidadãos ocidentais

Qualquer cidadão ocidental, ou seja, natural de um dos países membros da União Europeia ou dos Estados Unidos de América, na posse de um passaporte válido, poderá nos próximos tempos entrar em São Tomé e Príncipe sem necessidade de visto, mas apenas por um período de 15 dias.

A decisão foi tomada e anunciada pelo Conselho de Ministros de São Tomé e Príncipe. Segundo o Conselho de Ministros para além dos cidadãos do espaço União Europeia e dos Estados Unidos de América, qualquer outra pessoa que não seja natural dos países membros da União Europeia ou dos Estados Unidos, pode entrar livremente no país sem necessidade de visto, desde que disponha de um passaporte com validade superior a 3 meses e de um visto do espaço Schengen válido, ou então um visto norte americano também válido.

No entanto a decisão do Conselho de Ministros não entrou imediatamente em vigor. Os ministros da Administração Interna, dos Negócios Estrangeiros e da Economia e Cooperação Internacional, foram orientados pelo Governo a agirem no sentido de criarem um projecto que regulamente a decisão adoptada.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Maiker Responder

    Estamos entregues a bandos de falhados e irresponsáveis.Non mole

  2. img
    Elton JP's Responder

    Ideia sem noção de gente que só importa com dinheiro que vai “entra” sabe-se la onde.

  3. img
    Patriota Responder

    bandos de irresponsáveis. nao vêem que estão a estragar o país. com essa liberdade São Tomé será um centro de trafico de trogas e de outras coisas.
    Não pensem que só por ser ou ter passaporte europru ou americano que se torna gente “fina”.
    muitos terroristas e desgraçados têm esses passaportes, e serão essas pessoas que vão aproveitar estas oportunidades irresponsáveis de politicos estupidos.
    Se querem investimento não vai ser assim que conseguirão.

  4. img
    wall Responder

    Vejo que do meu país posso mesmo esperar tudo. Lamentável, Deprimente ….etc….. Infelizmente continuamos escravos de nos mesmos, dando “tiros” nos próprios pés. Continuamos copiando erradamente tudo e mais alguma coisa. Já dizia o meu professor enquanto eu andava no 12º Ano, que a pressa é inimiga da perfeição. O nosso país sobrevive sob consciência do “Léve – Léve” , mas assombrado pela ânsia desenfreada de atingir o progresso. Vejo agora que estamos colocando o já desgastado país sob a celebre afirmação da minha sábia avó, “Léngue – Léngue”. Pois é, caminhamos a passos largos para cruzarmos a linha vermelha e espero sinceramente que o Santomense faça um “Restart”. Infelizmente já temos a pá, picareta e enxada nas mãos, tomara que não cavemos mais a nossa própria sepultura.

  5. img
    Un scá pía Responder

    Essa abertura desmedida é uma vergonha, pq nenhum desses países, deu, dá ou tão pouco dará essa liberdade de locomoção ao são tomenses. Primeiro foi com Angola, e até agora, não ouvi falar em reciprocidade, tendo em conta que há muitos dos nossos que tb têm negócios em Angola. Mas esses são obrigados a pedir visto, pq esses governantes que so olham para os seus próprios umbigos, não souberam negociar, e cá estamos nós. Agora entra quem quiser, e quando quiser… Sem falar que o pedido de visto, era um gerador de receita para o Estado, mas tendo em conta que SOMOS MUITO AUTO SUFICIENTES, vamos abandonando os poucos meios que temos de gerar receita.
    Espero que essa vossa decisão IDIOTA, gere algum benefício visível, e aproveitável para a economia do País…….. Ahhhhhhhhhh, mas havia me esquecido, que vcs irão fazer uso desse dinheiro, comprando carros, casas, viagens e aglomenrando mulheres….. Por isso. Boa sorte São Tomé e Princípe.

  6. img
    Lodoma Responder

    Aívem dubai povo escolheu e vai ver o aque vai acontecer todos os gananciosos abrem porta da cadeia, hospital e sua sepultura dubai aí vem

  7. img
    Ralph Responder

    Ao contrário das respostas de vários outros comentadores, acho que esta é uma muito boa decisão pelo governo sãotomense. O único erro é que o leque de países incluidos não seja maior. Os cidadãos de todos os países desenvolvidos, incluindo tais como a Canadá, a Nova Zelándia, a Austrália, a Coreia e a Singapura, entre outros, deveriam ser permitido entrar por um período limitado porque uma vez que cheguem, vão gastar muito dinheiro na vossa economia. Acho que o comprimento de 15 dias poderia também ser estendido para ser algo como 30 dias. Em relação ao tráfico de droga e outros pecados semelhantes, essas coisas vão ocorrer apesar das regras de visto porque estes criminosos operam fora da lei.

    Um dos objetivos articulados do vosso país é crescer a indústria turística e isto exige que aqueles turístas possam chegar sem dificuldades. Li um artigo numa revista americana online nesta semana que incluía São Tomé e Príncipe como um das 25 nações menos visitadas por turístas, dizendo que quem chegue sem visto válido tem de voltar ao seu destíno originário imediatamente. Posso assegurar-vos que este tipo de coisa não motiva turístas potencias em nações avançadas. Querem ser capazes de visitar países exoticos como vosso e divertir-se sem terem de se preocupar sobre coisas como obtendo vistos. Já é difícil demais chegar a São Tomé e Príncipe. Se turístas quiserem visitar o vosso país e gastar o seu dinheiro, o governo tem que fazer o que pode para facilitar isto, incluindo fazer tão facil como for possível a entrada ao país.

    • img
      Teresa Responder

      E as estruturas? Aquele quarto do hospital, os medicos? E o resto? Tipico de uma juventude ambiciosa.

  8. img
    FCL Responder

    Sim senhor,

    “Bar aberto” no pais das maravilhas.

  9. img
    Explicar sem complicar Responder

    NÃO ACREDITO!!!!!

  10. img
    D´Alva Teixeira Responder

    Boa iniciativa, porém temos que estar vigilantes, pork quando se abre as portas da casa aos estranhos nunca se sabe dos interesses ocultos.

  11. img
    Alfredo Gaspar Responder

    Decisão sabia, inteligente, pensada com ideias viradas para uma industria do futuro que é o turismo.
    é necessário publicitar além fronteiras essa decisão, para que ela possa atingir os objectivos que levaram a tomada desta decisão.

  12. img
    Ilidio Rioua Responder

    Lí os comentários feitos a este artigo, cheguei a conclusão que as pessoas comentam só por comentar, ou pior ainda, só querem mesmo fazer politiquice neste espaço, o que na minha opinião não ajuda em nada.

    Partilho convosco o cometário da Senhora Jandira Aguiar, alguém que realmente percebe do assunto deste artigo, e que foi capaz de fazer um comentário descomplexado.

    Leiam com atensão:
    Gostaria de chamar a atenção aos foristas que os posts geralmente colocados refletem uma informação pública precedida ou procedida de uma opinião de quem escreve! Ora, se é opinião, os foristas devem saber respeitar e manifestar também a sua relativamente ao assunto/informação, e não criticar as opiniões dos outros! Mal da sociedade se toda gente tivesse que partilhar da mesma opinião!! Esse a parte vem na sequência de vários comentários que tenho lido sobre muitos posts colocados neste e nos outros fóruns, onde as pessoas, por vezes, ultrapassam os seus limites sem saber diferenciar/apresentar uma opinião contrária daquela que está exposta.
    Fazendo agora um comentário ao post colocado sobre a questão de isenção de visto e porque parabenizei a iniciativa governamental:
    Ponto 1- Se em 40 anos, os sucessivos governos tivessem pensado na importância do turismo para a economia, hoje STP estaria muito provavelmente, a criar estratégias para definir políticas avançadas para o nosso turismo e não a política de atração de turistas para o país! Bem, mas antes tarde…
    Ponto 2- a barreira do visto constituía sim uma ausência à internacionalização e a criação de uma marca/imagem própria de STP enquanto destino turístico.
    Ponto 3 – a questão da reciprocidade não pode ser tida em conta para já, porque por um lado STP é que precisa atrair visitantes, dinamizar o setor e ver entrar divisas no mercado e por outro, porque os Santomenses ainda não têm o hábito de gastar com o turismo. A maior parte dos Santomenses quando viaja, fá-lo com outros fins e não com fins turísticos. E isso é uma avaliação que os outros países também fazem aquando do acordo de reciprocidade do programa de isenção de vistos. Vão verificar qual o peso que cada país tem em receitas turísticas.
    Ponto 4 – é claro que existe também o outro lado da moeda! E esse lado vai pesar em primeiro lugar para os consulados que perdem a sua principal fonte de receita própria. Mas muitas vezes, a necessidade de obtenção do visto faz com que os visitantes tenham que ter custos adicionais para planear a sua visita à STP, já que em determinados lugares onde não existem representações consulares, faz com que os visitantes tenham que viajar para obter vistos para além da própria viagem. A título de exemplo, temos a própria Alemanha, cujo nºde turistas tem aumentado gradualmente, considero como o tipo de turista que aprecia o turismo sustentável, mas que para obter o visto de entrada tem que obtê-lo em Bruxelas via consulado de Bremen. Ora, ninguém quer ver o seu documento pessoal (passaporte) atravessar de uma fronteira para outra, apenas para visitar um país por curiosidade, porque ouviu falar, or wherever…isso só por si, faz com que esse visitante escolha ir para outro local com características semelhantes e com menos burocracias!! Com essa isenção, pode haver um consenso governamental com as embaixadas e/ou consulados. Um acordo pode ser por ex. o aumento proporcional (ou não) em nº de visitantes das receitas provenientes do OGE para essas instituições, existindo claramente outras situações que podem também ser acordadas….

    Há os segundos, terceiros, quartos, etc. lugares que podemos identificar. Mas partilho dessa atual necessidade de se colocar em prática essa estratégia-piloto (para se ver o impacto da iniciativa) que pode ser posteriormente estendida a outros países estratégicos (e isso responde também a questão da integração regional), ou pode ser suprimida, se assim se vier a verificar essa necessidade. Até porque o país precisa ser conhecido primeiramente, precisa ser falado, precisa de visitantes para se definir a política de turismo mais viável à sua potencialidade.
    Bem haja a todos!!

    • img
      Ralph Responder

      Muito bem dito! Pode-se sempre reavaliar a situação depois da iniciative ter estado em operação há algum tempo. Tem-se de começar nalgum lugar. Se visitantes dos países nominados não vierem em grandes números, vocês vão saber que precisam desenvolver campanhas mais sofisticadas e efetivas para atrair os turístas. Mas pelo menos vocês vão entender o que tem de ser feito a seguir. Por outro lado, se os turístas chegarem em grandes números, vocês saberão que já têm uma boa oferta turística e podem focar-se em melhorar a vossa infraestrutura para capitalizar. É difícil ver como isto não vai resultar em benefícios por todos os lados.

    • img
      Verdade Responder

      Em relação a viajam para obter visto, isto não corresponde a verdade. O Pais já dispõe de um “consulado online” no website dos Serviços de Migração e fronteiras. Basta o individuo scannear os seus documentos e preencher o formulário online que lhe é atribuído uma autorização para entrada ao País e isto é bastante simples. O visto é pago no aeroporto internacional de STP a quando da chegada.
      quanto a iniciativa, penso que ela é boa, no entanto, penso que devia ser acompanhada de outras medidas, como o reforço das forças de ordem publica no que toca a prevenção de novas formas de criminalidade e o reforço de serviço de informação e investigação do Estado, porque como sabemos, os Países ricos e desenvolvidos também têm cidadão virado para o mal e com capacidades para burlarem facilmente as nossas autoridades.

  13. img
    MQ Responder

    Nosso país já ta sem controlo de vândalos no país com uma policia de emigração que só ta para vestir farda e carregar nos preço de passaporte ainda governo vem com essa ..assim nós que temos nossas casas já iremos ficar sem elas porque na Europa seja qual país for tirando nosso Príncipe nenhum de nós entramos sem visto e para pedir um visto é como pedir um ferrary…governos quer tornar País com isso uma bandalha.

  14. img
    Contra Corupção Responder

    Como é possível um pais ter governo com este tipo de mentalidade, se governo não consegue dar reposta a indice de crime dos que tão lá, como é possível deixa qualquer um entra quando quiser, mas sim índice de crime vai aumentar, resumo os santomense nativo já nem vão consegue viver no seu próprio pais como antigamente.
    Depois nós é que temos pouca massa cinzenta, se recordamos os angolanos entra em s.tomé quando eles pretender, mas um santomense para entra em angola só interinidade que leva para receber visto. É bom os governos pensar em consequência e pensar na instabilidade social que isso vai causar. O s.tomé vai passar ser centro de trafico de Droga para paises africanos. por favor pensa no povo

  15. img
    luisó Responder

    Não pensem que por tirar visto os tais terroristas ou traficantes já não entram em STP.
    É mentira, o pedir visto não faz nada nem filtra nada, só carimbo e 20 euros, para além de várias horas perdidas na embaixada á seca.
    Agora o verdadeiro controlo é na entrada no país com a verificação dos passaportes e aí é que tem de se perguntar se SMF está capacitado para isso.
    O verdadeiro controlo é no aeroporto e nos porto não é no visto.
    Quanto á iniciativa é boa e pode trazer mais valias para os negócios e para o turismo.

  16. img
    Santomense Responder

    Seria mais sensato este governo falhado negociar cm as operadoras um preço mais baixo dos bilhetes de passagem, isso sim estimularia o turismo, não fazer de stp a …da mãe joana.

  17. img
    santos lima Responder

    Gente… FORISTAS em geral, deixem de dar opiniões em assuntos que não percebem. Ao menos uma vez na vida fiquem calado para não caírem no ridículo. O país agradece.

  18. img
    Telanun Responder

    Sou Santomense e nao estou de acordo com esta dessiçao entrar S.Tome sem visto por 15 dias isso vai ser um vandalismo nas ilhas,agora eu pregunto esses Paises vao deixar Santomenses entrar sem vistos tambem no país deles ?este governo esta maluco nao podemos aceitar isso mas portas para drogas,terrorismo ,trafico de crianças em 15 dias faz-se muita coisa numa ilha tao pequena muito cuidado senhores governantes chega de destruir a ilhas.

  19. img
    Bin Laden Responder

    Este País esta uma calamidade, o Patrice faz a sua parte em São Tomé e o Tó Zé faz a sua ca na Região autonoma das bananas….

  20. img
    sotavento Responder

    Normalmente tudo que representa STP no exterior tem problemas financeiros, estou falando das embaixadas.Se deixarem de emitir vistos donde aparecerá esta quota de recursos???

  21. img
    MÉ - ZEMÉ Responder

    Acho essa iniciativa exagerada, pois até parece que estamos a pedir esmola ao mundo todo, não é por ai que teremos mais turistas e investidores.Não sei qual tipo de estudo fizeram para tomar uma iniciativa destas. Todos os países da UE, cidadão portador doo visto chenguem e Norte Americanos… acho muito alargado. Mesmo na UE, os países que produzem mais turistas são poucos, são 28 países e prai uns 5 países que produzem mais turistas. E quanto a americanos, produzem muitos turistas, mas temos que ter o cuidado que muitos cidadão que têm cidadania americana, são terroristas e alguns europeus também. Acho que deviam rever essa iniciativa, pois nós somos muito pequenos para os terroristas do mundo todo. Os turistas que querem efectivamente nos visitar, não será por causa dos vistos que vão deixar de o fazer.

    • img
      MIGBAI Responder

      Meu caro MÉ-ZEMÉ.
      Então achas que esta iniciativa é exagerada, pois parece-te que estamos a pedir esmola ao mundo.
      O que nós temos feito em 40 anos de independência é pedir esmola ao mundo, para podermos sobreviver.
      Será que ainda não reparas-te nisso MÉ-ZEMÉ??
      Será que andas a dormir durante estes anos todos, que ainda não sabes que sem a esmola do mundo, STP já não existia como pais?

  22. img
    ANCA Responder

    Esta é uma boa iniciativa

    Embora haja questões a serem observadas e que devem ser discutidas e ouvidas

    A primeira tem haver com o estado em que se encontra a Organização/Gestão, das Instituições/Serviços/Entidades/Infraestrutura do País(Território/População/Mar).

    A Polícia Nacional, a PIC, as FARSTP, os Hospitais, os Serviços de Correio, a EMAE, os Ministérios, Estabelecimentos Prisionais, os Centros de Saúde, as Empresas de Transportes e Logística, Seviços de Cadastros(Organização do Território), Aviação, os Tribunais, bem como toda a Administração Pública, bem como diferentes estratos populacionais- a citar crianças, jovens, adultos, idosos-, carecem de políticas de organização, políticas e regras de gestão e funcionamento, bem definidas, questões de qualidade respostas soluções em tempo devido, a questão da corrupção na administração pública nacional, etc, etc,…

    Há questões/respostas a de organização segurança, organização/gestão de políticas de proteção ambiente, políticas sociais( leis sobre responsabilidades familiares parentais), questões de violação prostituição/trabalho infantil, questões das adolescentes jovens na idade escolar que são mães de famílias monoparentais-que desitem dos estudos para encontrar um trabalho, questões da droga e lavagem de dinheiro, questões de água, saúde, energia, segurança marítima, segurança interna a ter em conta…

    As nossas instituições ainda são frageis e fracas…, nas respostas que dão, no seu funcionamento, nas infraestrutura, nos recursos humanos bem qualificados, na segurança informática, etc, etc….

    Há um trabalho a desenvolver arduamente, questões de segurança do Território das Populações, bem como da segurança da administração/gestão das instituições nacionais, devem ser tido em conta….

    Apesar de termo que começar de algum lado, avançar e desenvolver há questões a salvaguradar… pois ainda somos um Estado frágil e dependente financeiramente do exterior para o funcionamento das instituições- para dar respostas as situações de crises…organização/gestão.

    Por outro lado devia-se fazer uma experiência, na abertura á leque de Países, ou País, ao quais ou qual os cidadãos podiam usufruir desta medida, numa primeira fa-se… e jamais ser extensivo a toda União Europeia, ou todos os Países do Mundo…

    Há premência na Organização/Gestão/Modernização do Equipamento/Provisão/Funcionamento das Instituições internas, infraestruturas/ conjunturas a ter em conta…urgentemente

    Certamente ajudará ao desenvolvimento modernização do sector Turismo, necessário se torna regras e política nacionais para o sector…ou vários sectores da administração/gestão nacional.

    Bem haja

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  23. img
    ANCA Responder

    É bom para a companhia de Aviação Nacional, é bom para Negócios para Empresas Nacionais, para criação de Empregos, etc,etc

    Mas temos que nos Organizar, Estruturar, Modernizar internamente.

    Somos duas ilhas no meio de oceano atlântico… somente 100 km quadrados, 180 mil pessoas, …

    Quanto mais pontos e espaços no mundo desenvolvidos liga-mos, mais rápidos pomo-nos no caminho de desnvolvimento social, cultural, desportivo, ambiental, político, economico e finaceiro,… mas para isso é necessário organização, melhor funcionamento das intituições internas, melhor infraestruturas.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  24. img
    Qualquer dia Responder

    Toda as medidas que achar boas para desenvolver STP, sejam benvindas. Mas há medidas que devem ser tomadas após analises profundas das suas vantagens e desvantagens. Essas trará mais desvantagens do que vantagem. STP poderá tornar numa região incubadora e fértil a CRIMINALIDADE TRASNACIONAL ORGANIZADA. Ao falar de turismo, obrigatoriamente, deve-se falar de segurança. Todos os paises que apostam em turismos, não o façam sem pensar no sistema de segurança nacional. Pode sim nos primeiros dias aumentar o fluxo de turistas em STP. Registam isso, esse aumento será pouca dura. Em pouco tempo vai diminuir se não houver um sistema de segurança forte para garantia da protecção das pessoas e dos seus bens. Veja um exemplo nu e cru, que aconteceu no Príncipe recentemente, podemos chamar isso de CRIMINALIDADE INTRADISTRITAL ORGANIZADA, CRIMINALIDADE INTRALOCAL ORGANIZADA, enfim. Aconselhamos que esse processo seja analisada friamente e com prudência, porque, hoje ninguém inventa nada, mas sim faz-se adaptaçao. È esta adaptação que gostaria que o Pais tomasse em conta e sem pressa.

  25. img
    Zekentxi manglto Responder

    Meus senhores.Vamos nos actualizar e deixar de pensar pequeno. Tudo k o governo faz e mediucre para gente menos intelectual. A decisao e boa e vai mexer com o sector turistico e por conseguinte a economia do pais. Sabem quantos paises um cidadao caboverdiano pode entrar apenas com passaporte, pergunto. Ultimamente li que ja podem entrar tambem na Africa do Sul apenas com o passporte. Stp so sai a ganhar com isso. Nos para entar na europa e uma dor de cabeca, euqanto basta um caboverdiano esta empregado com todos documentos legais e sem antecidente penal para entrar na europa ou estados unidos. Eles tem politica inteligente, e nos estamos ha 40 anos na politiquices. Viremos a pagina e olhemos o muundo de outra forma. Como disse Obama,o mundo mudou e temos k mudar com ele. Tambem e verdade k temos k ser mais vigilantes e criar condicoes pra tal. Estados Unidos e uma grande potencia mas o droga entra e sai. Tambem na europa a droga entra e sai. Nao vamos pensar nas coisas negativas. Alias, em todos paises,a criminalidade cresce com acompanhando o desevolvimento do mesmos paises. Por exemplo em STP, os crimes de hoje nao foram crimes de ontem e no futuro haverao outros crimes
    Viva STP

  26. img
    catia Responder

    Sao tome vai ficar mais aberto que a docas de Leixoes. cona da tia joana pura.
    Compatriotas Saotomenses vamos fazer aqui um baixo assinado. NAO A FACILIDADE DE ENTRADA EM SAO TOME PARA QUALKER UM, vamos todos dar as maos, somos pequenos mas creio que ainda temos grande visao de certos acontecimentos, um saotomense nao vai ao Estados Unidos, Reino Unido etc. sem visto por 15 dias, porque que qualquer um pode entrar na nossa pequena casa em outorizacao? nem ja n Facebook ha restrincoes qualquer um pode barrar quem quer q seja na sua conta . portanto conterranos vamos dizer NAOOOOOOOOOO a essa ridicula ideia

  27. img
    catia Responder

    Governo de lixo envez de pensar em obeter transportes publicos como antigamente havia outocarros, organizar a cidade, educar melhor o cidadao acional, vem com essas ideias ridiculas, gente de muito baixo nivel esses governates. vamos dizer NAO meus compatriotas NAOOOOOOOO a entrada de estranhos e sem visto.

  28. img
    pensoeudeque Responder

    Desde que não sejam barbudos, que não virem para Meca de hora em hora e que não tapem a cara das mulheres, por mim tudo bem

  29. img
    Ze Povo Responder

    Como disse em meados de 2009 o ex-presidente da republica Fradique de Menezes, este pequeno pais insular que e S.Tome e Príncipe precisa se abrir para o mundo exterior como é o caso de Singapura para encontrarmos outras formas de angariar receitas, sermos mais projetados no mapa para melhor nos organizarmos e tirar os devidos dividendos, sem nunca por em causa a segurança a estabilidade e o real conceito de cidadania de cada santomense. Patrice fez justamente isto. E pena que Fradique e Patrice não estejam agora a trabalhar juntos, porque eles dois dariam sim uma boa dupla e esse pais iria longe porque nenhum dos dois teem a política como motivo de sobrevivência, ambos são empresários e homens de negócios e o povo não come política mas sim come o fruto do seu rendimento de tiver emprego e este povo santomense precisa de emprego, precisa de ser projetado no mundo exterior, precisa tirar proveito daquilo que sem vem dizendo que s.tome e Príncipe são ilhas maravilhosas, não basta dizer, é preciso provar com atitudes, ações e actos.
    Forca Patrice! Va em frente.

    • img
      Ralph Responder

      Não há dúvida de que a Singapura é o país a que a vossa nação deveria estar a acertar. Uma pequena nação ilha que se tornou uma potência desenvolvida apesar da sua falta de terra e recursos fisicos. Uma prova que o feito pode ser alcançado.

  30. img
    arelitex Responder

    este nâo é um governo falhado . é um governo com actitude .falhados e sem capacidades para nada e nâo deram nada de nada . foram todos os outros governos porque este pensamento já estava na cabeça de qualquer saotomense com o mínimo de visão virada ao futuro . esta ideia já estava em estudo á muito tempo .este país só têm três ou quatro tábuas de salvaçâo .que poderão vir a ser a economia deste país . entre elas todos sabem que é o turismo . 15 dias sem visto é uma medida correcta .que está dentro de uma normalidade e controlo .tudo o resto sâo conversas da treta e pouco inteligentes e sem visão para o desenvolvimento deste país . a policia têm que desempenhar a sua função , os militares igualmente e toda a segurança do país igualmente . toda esta gente existe para trabalhar e nâo para dormir .e para manter os residentes internos em segurança . e os visitantes em segurança .

  31. img
    Feliciano Menezes Responder

    Meus Caros
    Um país como o nosso que não possui embaixada quase nenhuma, não pode se dar ao luxo de estar a exigir visto a toda gente. Muitos países do mundo aceitam que os visitantes recebam os vistos nos aeroportos.
    O web site de migração criado para obtenção do visto não funciona.
    Parabéns ao Governo
    Feliciiano

  32. img
    Alerta PT Responder

    Excelente reflexao feita pelo senhor que se apelidou de Ze Povo. Na verdade o ex-presidente Fradique de forma publica quer no interior com o no exterior do pais havia falado disso sim.
    E se na verdade os saotomenses, quer os politicos como os demais decisores e o povo quizessem de facto o desenvolvimento deste pais, agora e chegado o momento de se ir buscar o Fradique para se juntar ao Patrice a fazerem, nao para eles, mas para o pais aquilo que eu chamaria de a dupla invencivel para alavancar STP.
    Pensem nisso se de facto querem o desenvolvimento destas ilhas do equador que ainda se chama de ilhas maravilhosas.

  33. img
    josé correia de sousa Responder

    Quando governo do Gabriel Costa abriu o país para o nosso maior parceiro, os Angolanos, os senhores do ADI fizeram campanha interna contra o governo dizendo que o Pinto da Costa está a vender o país para os Angolanos. E agora? O país está sendo vendido para quem? E com que objetivo?

  34. img
    Manuel Vera Cruz ceita da Costa Responder

    Este governo é uma vergonha. É um governo de gente irresponsável. Eu trabalho numa das embaixadas. Vivemos meses sem receber dinheiro do governo. O papel higiénico, sabonete, etc, são comprados com algum dinheiro que ganhávamos com as receitas dos vistos. E agora oque será de nós? Este governo é o pior de todos que já vi. Já trabalho na embaixada há muito tempo e já passei por vários governos e nunca vi um igual e pior que este. Este governo é constituído por grandes aventureiros e é comandado por um estrangeiro aventureiro, que não gosta de S.Tomé que é o sr. patrice trovoada.

  35. img
    QUA CU DOXI NA CA TADA FA Responder

    mas isso é uma brincadeira de mau gosto, como é que nós os S.Toménse temos que ter o visto obrigatoriamente e depois para sair de S.Tomé e muitas das vezes não nos dar o visto, eu mesma tenho tantos parentes lá fora e com consulta marcada fui pedir o visto para 15 dias e não apanhei, isso é um absurdo, só em S.Tomé mesmo.

  36. img
    fokoto Responder

    A medida até parece plausível, mas como vem de quem vem as pessoas sentem uma pulga atras dos ouvidos e nem mais.

  37. img
    Cruzeiro-Trindade Responder

    “Quem não tem para dar mendiga para receber”
    É bom que dê certo a politica de do governo porque fazer calculo de que podem entrar no nosso país e nós não podemos entrar noutros país vizinhos com livre acesso. É

  38. img
    Santos y santos Responder

    Força Doutor Patrício quando inimigo ataca significa que estamos no caminho certo jamais queremos voltar ao passado somar e seguir nosso lema. Bem haja.

  39. img
    jas Responder

    Vou ser curto e grosso. O Pais precisa DE se organizar. Nada de liberal geral. Porque que pegamos E pagamos vostos para viajarmos e esses turistas não podem. As consequencias virão. Acredite! Para atrair os turistas, é preciso criar infraestrutura na medida. Os paises mais visitados do mundo, o que os levaram a tais patamares é melhora do meio e lugares para visitar e não, simplesmente a liberação do visto. São Tomé não possui uma estrutura para tal. Fico por aqui. REFLITAM!

Deixe um comentario

*