Destaques

Venezuela ainda acredita na execução do acordo tripartido com STP

Lourdes Elena Perez(na foto), embaixadora da Venezuela acreditada junto ao Estado são-tomense, tomou parte no encontro de ano novo com o Presidente da República, Manuel Pinto da Costa, mas antes se reuniu com o Ministro dos Negócios Estrangeiros Salvador Ramos.

A saída do encontro com o ministro dos negócios estrangeiros, a diplomata venezuelana, foi interpelada pelo Téla Nón, sobre o ponto da situação do entendimento tripartido, Estado são-tomense, Cuba e Venezuela, com vista a criação de uma universidade de medicina em São Tomé e Príncipe.

Uma universidade que para alem de atender as necessidades dos são-tomenses, estaria virada para receber estudantes de toda a África Central e não só. «Não morreu. Penso que há condições para renegociar o acordo. No passado aconteceu que o Presidente Chaves faleceu nesta altura. Podemos sim rever o acordo, ou então avançar com outras propostas. Isto depende dos 3 governos, isto é de São Tomé, Cuba e da Venezuela», respondeu a embaixadora Lourdes Perez.

O projecto não morreu e o entendimento entre as 3 partes, data de finais do ano 2009. Evolui de governo em governo, mas não conseguiu ser implementado.

A universidade de medicina que se projectou para São Tomé e Príncipe, com apoio técnico de Cuba e financiamento de Venezuela, fazia parte da estratégia de transformação nacional numa placa de prestação de serviços na região do golfo da Guiné.

Mas a cooperação entre São Tomé e Príncipe e a Venezuela, tem registado evolução noutros sectores. A embaixadora anunciou acções no sector da educação, onde as universidades do seu país receberam 10 estudantes são-tomenses.

No domínio da arte salientou a participação no ano passado de 4 artistas são-tomenses na bienal de arte da Venezuela.

Abel Veiga

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo